quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Presidente

Postado em 16 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL), de Canelinha, assumiu hoje a presidência da Granfpolis (Associação dos Municípios da Região da Grande Florianópolis). A entidade representa 22 cidades da região, entre elas, as cinco que formam o Vale do Rio Tijucas.

O mandatário canelinhense terá, ao seu lado, como vice-presidente, o prefeito de Leoberto Leal, Vitor Norberto Alves (MDB). Na oficialização do ato, ele comemorou a conquista e destacou a importância da associação para os municípios.

“Muito orgulho. É um prazer enorme poder contribuir com o desenvolvimento da Grande Florianópolis, uma região tão importante para Santa Catarina, liderar as atividades desta respeitada entidade, que já soma 54 anos de serviços prestados à comunidade, e representar os 22 municípios associados”, escreveu.

NA HISTÓRIA

Maciel é apenas o sexto prefeito do Vale do Rio Tijucas a presidir a entidade. Antes dele, os ex-prefeitos de São João Batista, Jair Sebastião “Nonga” Amorim (1997/1998) e Aderbal Manoel dos Santos (2006/2007 e 2010/2011), de Nova Trento, Gian Francesco Voltolini (2019/2020), de Tijucas, Rubens “Binho” Barreto (1991/1992), e o também canelinhense Antônio da Silva (2015/2016) ocuparam a presidência da entidade.

Reforço

Postado em 31 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A organização da nominata que estará com o PL, do prefeito Diogo Francisco Alves Maciel, em Canelinha, ganhou a generosa contribuição do vereador Gabriel Meurer, de Florianópolis, ainda no Podemos, mas com malas prontas para o partido do governador Jorginho Mello.

Gabrielzinho, como ficou conhecido, esteve na Terra das Cerâmicas, dias atrás, para um encontro com membros da executiva podemista local. A pizza servida no jantar foi acompanhada, claro, de muita conversa sobre política.

Fontes do Blog garantem que o pré-candidato a vice-prefeito da Capital reuniu os correligionários para sugerir que seguissem esse caminho e migrassem para o PL. Entre eles, estava o presidente do Podemos canelinhense, Leandro Mafra.

A relação próxima de Mafra com o Alves Maciel facilitaria o movimento, que, neste momento, parece bem perto de se concretizar.

Previsão

Postado em 24 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

Uma profecia lançada pelo deputado estadual Carlos Humberto Metzner Silva (PL), neste final de semana, causou alvoroço no meio político do Vale do Rio Tijucas. Uma foto, três personagens da região e uma legenda forte foram o suficiente para o barulho.

O parlamentar foi fotografado, em um evento promovido na Marina Rio Tijucas, cercado pelo prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL), de Canelinha, o empresário Felipe Lemos (PL), de São João Batista, e o vereador Fernando Fagundes (MDB), de Tijucas.

No retrato, Metzner Silva cravou: “atual e futuros prefeitos”. Com “atual”, óbvio, o parlamentar se referia ao canelinhense, eleito em 2020 e candidato natural à reeleição em outubro. Já Lemos e Fagundes se lançaram como pré-candidatos em suas respectivas cidades.

O empresário, entretanto, teria um caminho menos conturbado. Afinal, aparece como a grande liderança construída pelo PL na Capital Catarinense do Calçado, preside a legenda e é o único pré-candidato do grupo. A situação do herdeiro da família Fagundes é a mais indefinida entre os três.

Vereador por quatro mandatos consecutivos, Fernando garante que quer concorrer à prefeitura em 2024. Mas, internamente, enfrenta a disputa com o ex-prefeito e presidente do MDB local, Elmis Mannrich. Fagundes, aliás, segue sendo assediado pelo PL e Metzner Silva é, justamente, o maior entusiasta da filiação.

Se ela acontecerá ou não, só o tempo, o único e verdadeiro senhor da razão, dirá. Mas as profecias… essas estão devidamente lançadas.

Espontaneamente

Postado em 22 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Câmara de Canelinha

Sempre que a disputa política de Canelinha entra na reta final, um nome em especial passa a ser frequente nas rodas de especulação da cidade: o do radialista José Carlos Trindade, popular Carlinhos, marido da vereadora Neli Ferreira (MDB).

Embora jamais tenha participado efetivamente de uma concorrência majoritária, o locutor da Canelinha FM tem status de liderança no MDB e ostenta popularidade e prestígio social, o que, para alguns entusiastas da proposta, seriam requisitos capazes de intensificar as chances de vitória no pleito. E quando uma possibilidade passa a ser oportunidade, cria-se a expectativa.

Consultado pelo Blog, entretanto, Trindade não confirma qualquer intenção de concorrer à prefeitura, mas revela que tem recebido investidas. “Meu nome aparece na pesquisa espontânea, fruto do meu trabalho, e isso faz com que as pessoas me questionem sobre uma candidatura. Ainda acho que minha mulher, Neli, atuante na política há muitos anos, tem mais argumentos para ser prefeita”, diz.

CHOQUE INTERNO

Caso decidisse assumir esse desafio, Carlinhos teria um lide a tratar: a união do MDB local e os conflitos com o ex-prefeito Moacir Montibeler, nome de comando na legenda e com quem ele e a mulher atualmente não comungam. “Embora sejamos MDB, o partido, em Canelinha, tem dono. E com isso não concordamos”, conta, antes de dizer que “não existe, atualmente, qualquer relação” entre eles e o ex-mandatário canelinhense.

LIVRE E LEVE

Sobre a cena atual e as possibilidades para o pleito de outubro, Trindade usa os argumentos da esposa e garante que não teria dificuldades de “construir pontes” com adversários de outrora. “Tenho ótima relação com o atual prefeito (Diogo Francisco Alves Maciel (PL)), e o vereador Robinson (Carvalho Lima (PP), principal liderança de oposição na Câmara) é meu amigo e frequenta a minha casa”, garante.

Exclusivamente, o radialista revelou que, inclusive, já teria conversado com Carvalho Lima acerca de um projeto para as próximas eleições.

Lembrado

Postado em 18 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

De perfil discreto, o ex-vice-prefeito de Canelinha, Edson Orsi, sem cargo público desde a derrota no pleito de 2020, quando concorreu à reeleição em chapa formada com o ex-prefeito Moacir Montibeller (MDB), continua, ao seu modo, atuante na política canelinhense.

O empresário, inclusive, é constantemente procurado por líderes de diferentes movimentos políticos, visando as eleições de 2024. Ventilam-se, até mesmo, chapas prontas, com o nome de Edinho, outra vez, como vice-prefeito.

Pesam para as especulações alguns fatores. Entre eles, o fato de já ter frequentado os dois mais tradicionais movimentos políticos de Canelinha. Aliás, foi adjunto de Montibeller, entre 2017 e 2020, mas também de seu arquirrival, Antônio da Silva (PP), entre 2009 e 2012.

De maneira menos midiática, também esteve no PL, hoje liderado pelo prefeito Diogo Francisco Alves Maciel, natural candidato à reeleição e representante da terceira via no município.

O poderio econômico de Orsi, certamente, também é colocado no lado positivo da balança, quando seu nome é citado nas reuniões partidárias. O passado abriria, tranquilamente, espaço para a participação em qualquer grupo. Mas o futuro ainda é incerto. Pois então…

Adjunto titular

Postado em 2 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Samara Melim | Arquivo

O último ano da gestão 2021/2024 começará com um novo comandante no Poder Executivo de Canelinha. O prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL) deve, já no próximo dia 03, transmitir a função ao vice, Antônio Carlos Machado Júnior (PSD).

Machado Júnior seguirá como prefeito em exercício por um mês, durante as férias do titular. Entretanto, Alves Maciel, consultado pelo Blog, garante que permanecerá ativo neste período, participando de compromissos e executando tarefas necessárias para o andamento da gestão.

Esta será, aliás, a terceira oportunidade em que o adjunto assumirá o governo canelinhense. A primeira ocorreu em janeiro de 2022 e a segunda, mais recente, em março deste ano.

Doce apoio

Postado em 19 de dezembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Será apreciado pela Câmara de Vereadores de Canelinha, logo mais, um projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que pretende contribuir financeiramente com melhorias habitacionais do município, garantindo habitabilidade, segurança, salubridade e acessibilidade em moradias de famílias de baixa renda.

O “Doce Lar” concederá R$ 2.000,00 ao cidadão que comprovar a necessidade. A quantia, entretanto, só poderá ser usada para a compra de produtos no próprio comércio canelinhense ou, em caso de contratação de mão de obra.

Segundo o prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL), mais de 300 pessoas estão cadastradas para receber auxílios da Assistência Social. “Essas pessoas precisam do nosso apoio. Além de ajudá-las a ter uma moradia mais digna e segura, o Doce Lar ajudará a movimentar a economia local. É certamente um dos maiores projetos já desenvolvidos em Canelinha”, afirmou o mandatário.

Lideranças canelinhenses alinhadas ao governo têm pedido, em encontros públicos ou nas redes sociais, que o projeto seja votado ainda em 2023, mais precisamente, na última sessão do Legislativo, marcada para hoje. A primeira-dama Elaine Busnardi, a propósito, é uma das “garotas-propagandas” do Doce Lar.

Na bronca

Postado em 23 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL), de Canelinha, usou as redes sociais para lamentar a ausência da Terra das Cerâmicas na lista de cidades catarinenses beneficiadas com imóveis da Faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal.

A listagem, divulgada hoje (23), confirmou que 11 municípios serão contemplados, entre eles, Tijucas e Itapema. Havia, entretanto, a expectativa de que os canelinhenses estivessem no grupo, com a possibilidade da construção de 48 apartamentos.

Contudo, o Projeto de Lei, de autoria do Executivo, que autorizava a doação do terreno para a Caixa Econômica Federal, onde seriam erguidos os imóveis, não foi votado pelo Poder Legislativo dentro do prazo para adesão. Assim, Canelinha não foi contemplada.

“Canelinha ficou de fora por pura politicagem. Deixaram de votar o projeto que conquistaria 48 apartamentos para famílias canelinhenses. Uma triste semana para todos nós”, bradou Alves Maciel.

Outro patamar

Postado em 3 de outubro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O ex-prefeito de São João Batista e suplente de deputado estadual Daniel Netto Cândido (PODE) conta os dias para o fim do prazo de desincompatibilizações. Não porque pretenda deixar a assessoria da bancada do PODEMOS na Assembleia Legislativa para concorrer a qualquer cargo nas eleições municipais, mas porque um dos titulares do partido no parlamento catarinense, o deputado estadual Lucas Neves (PODE), deve deixar o posto para disputar a prefeitura de Lages em 2024.

Com o afastamento, previsto para o início de abril próximo, o batistense herdaria automaticamente a vaga na Alesc por pelo menos seis meses.

PLANOS
Daniel Cândido, ao contrário do que se especula, sequer considera se candidatar novamente à prefeitura de São João Batista – onde esteve por oito anos, entre 2013 e 2020. Ele quer estadualizar cada vez mais o nome para que em 2026, nas próximas eleições gerais, tenha maior sucesso no pleito estadual.

ALTERNATIVA
A gente próxima, o ex-prefeito revela, ainda, que poderia concorrer a uma cadeira na Câmara Federal em 2026.
Cândido projeta uma disputa ainda mais acirrada na esfera local, com lideranças destacadas na região – a exemplo, especialmente, do prefeito de Canelinha, Diogo Francisco Alves Maciel (PL) -, e, para não dividir o eleitorado, entende que, caso seja bem-sucedido na passagem pela Alesc, adquira condições para pleitear uma vaga no Congresso Nacional.

“Finde” feliz

Postado em 30 de setembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O histórico fim de semana em Canelinha, marcado pelo retorno de uma competição nacional de motocross ao município – fato que não ocorria há pelo menos uma década -, começou com boas notícias para o prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL).

Isso porque a edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE), datada em 29 de setembro de 2023, garantiu o repasse de R$ 3,6 milhões, pagos em cinco parcelas, para a aguardada obra de recuperação asfáltica do bairro Cobre.

A benfeitoria já havia sido anunciada pelo próprio mandatário. Alves Maciel garante que, até o próximo dia 24, serão concluídos os processos licitatórios, permitindo o início dos trabalhos ainda em 2023.

Ao receber a confirmação, o prefeito gravou uma mensagem à comunidade, diretamente de Florianópolis, compartilhando a informação. “Vamos transformar Canelinha e torná-la um lugar ainda melhor”, celebrou.