quinta-feira, 30 de maio de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Hora delas

Postado em 9 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A participação das mulheres nos movimentos políticos tem sido uma das bandeiras de muitos partidos, especialmente após as eleições gerais de 2022. Na região, há um relevante e importante crescimento do PL Mulher, organizado em todo o Vale do Rio Tijucas.

Eventos voltados às alas femininas da legenda foram realizados nos cinco municípios, todos com grande participação. Em Tijucas, o grupo é presidido pela empresária Filomena Mello, irmã do governador Jorginho Mello, o que, sem dúvidas, é um trunfo para novas adesões.

As liberalistas, aliás, promovem palestras com lideranças femininas do partido, atraindo outras mulheres que se indentificam com as ideologias. Já participaram dos encontros a vice-governadora Marilisa Boehm, as deputadas federais Daniela Reinehr e Júlia Zanatta, e a deputada estadual Ana Campagnolo.

PRESTIGIADAS

Embora os encontros sejam voltados preferencialmente ao público feminino, outros líderes do PL na região também são presença marcante, como foi o caso do vereador e pré-candidato a prefeito de Tijucas, Fernando Fagundes, quinta-feira passada, na Live Shows & Eventos.

À espera

Postado em 7 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

As definições no PL tijuquense podem ser a peça que falta no quebra-cabeças do ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB) para a disputa eleitoral de outubro. Ele ainda considera que uma composição com o partido do governador Jorginho Mello seja a melhor alternativa para o pleito.

Mannrich segue os ensinamentos do saudoso governador Luiz Henrique da Silveira, que costumava dizer que “quando se pode fazer uma eleição morro abaixo, não é inteligente fazê-la morro acima”. As conversas com o PL existem, mas as incertezas da regência municipal da legenda sobre quem deve ser o representante do grupo – o vereador Fernando Fagundes, o ex-secretário municipal Sidney Machado ou empresário Thiago Peixoto dos Anjos – e que caminho seguir têm esfriado as negociações.

“Estamos trabalhando e aguardando a formação do cenário. Mas temos nosso planejamento e excelentes nomes no MDB. Podemos optar por chapa pura”, diz o ex-prefeito e pré-candidato. Especula-se que as opções com maior apelo no partido sejam o vereador Cláudio Eduardo de Souza, o Cláudio do Jornal, e o ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, o Tonho Polícia.

Conjunturas 

Postado em 7 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Especula-se em Santa Catarina que a recente aproximação do governador Jorginho Mello (PL) com o senador da República, Esperidião Amim (PP), tem vistas eleitorais. Os gestos, feitos de parte a parte, podem indicar um alinhamento estratégico da dupla e, por consequência, das legendas que comandam. 

Reflexos disto, aliás, podem ser vistos no Vale. Em São João Batista, por exemplo, lideranças dos dois movimentos, como o empresário Felipe Lemos (PL) e o ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos (PP), já conversam há algum tempo e, ao que tudo indica, estarão juntos no pleito municipal de outubro. Resta saber, entretanto, o papel de cada um na disputa. 

Na vizinha Nova Trento, o cenário é similar. Há uma clara preferência pela candidatura do ex-secretário municipal e ex-vereador Maxiliano de Oliveira (PL). O PP, de Amin, pode indicar o candidato a vice, caso a chapa se confirme. Nomes progressistas pipocam a todo instante. Entre os favoritos está o ex-vereador Edson Hugen (PP). Há, no entanto, a participação do PSDB na chapa, que também briga por espaços. 

Se as intenções de Mello e Amin visam um fortalecimento para apenas para as eleições gerais de 2026, a união dos grupos, já em 2024, ainda nos pleitos municipais, pode facilitar ainda mais o caminho. Pois então… 

Rota recalculada

Postado em 22 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A propalada pesquisa que definiria o candidato a prefeito do PL em Tijucas, acordada nas internas da legenda, pode nem ser realizada. Caso seja, não deve ter o peso que principalmente o empresário Thiago Peixoto dos Anjos e o ex-vereador Sidney Machado ansiavam que tivesse.

As novas diretrizes do processo passaram a ser sublinhadas nos últimos encontros da regência do partido, quando orientações para que os três pré-candidatos liberalistas buscassem um acordo que beneficiasse o grupo foram dadas. Independentemente do potencial de votos de cada um, a propósito.

Sobressaem-se, portanto, teorias de que o representante do PL na concorrência majoritária sempre foi o vereador Fernando Fagundes e que aquela conversa decisiva entre o ex-emedebista e o governador Jorginho Mello na véspera da transferência era a garantia para que os procedimentos internos fossem apenas protocolares.

Se antes uma suposta preferência por Fagundes era tratada com discrição, a situação mudou desde que o atual presidente do partido em Tijucas, Alberto Carlos Dolorini, o Tito, foi empossado, há cerca de um mês.

A interferência direta do ex-vereador e ex-deputado estadual André Dadam, que tem muita proximidade com um dos filhos do governador, também passou a ser mais frequente no seio liberalista tijuquense. Ele seria outro que defende a escolha de Fagundes como candidato a prefeito sem a prévia da opinião pública.

Sobre a mesa, estão os argumentos de que o vereador por quatro legislaturas consecutivas teria melhor relacionamento nas esferas superiores do poder e que viria trabalhando mais em prol do PL, com filiações e adesões de lideranças, em comparação aos concorrentes internos.

Consultados pelo Blog, os outros dois pré-candidatos a prefeito do partido, Thiago Peixoto dos Anjos e Sidney Machado, disseram, cada um a seu modo, que continuam acreditando no que foi acordado, que a melhor forma de escolha do candidato segue sendo a pesquisa e que também têm garantias, tanto da regência local do PL quanto do governador, sobre a transparência do processo.

Espaço tomado

Postado em 17 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A especulada concorrência territorial entre a deputada estadual Ana Paula da Silva (PODE), de Bombinhas, e o ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (agora no PSD), foi escancarada. Embora fossem correligionários e mantivessem o discurso de “time”, essa relação nunca passou da diplomacia.

A outorga do PODEMOS batistense ao empresário Alyson dos Santos, irmão do ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos (PP), desafeto de Cândido, evidencia o distanciamento entre a parlamentar e o ex-secretário adjunto de Estado.

Paulinha, agora presidente estadual do partido, concordou que na Capital Catarinense do Calçado o PODEMOS fosse oposição ao projeto do ex-colega de bancada, que planeja concorrer novamente à prefeitura nestas eleições. A legenda deve formar aliança com PL, PP e UNIÃO no município.

Publicamente, a deputada tem dito que ingressou na presidência do PODEMOS para desatrelar a legenda das ações do governo Jorginho Mello e do PL – justamente o avesso das intenções do ex-presidente Camilo Martins – e aproximar o partido da proposta do PSD. Mas na prática, em São João Batista, que pode ser exceção, o alinhamento tem sido rigorosamente o oposto desse plano.

Palavra de honra

Postado em 1 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Confiante de que vá superar os concorrentes internos Thiago Peixoto dos Anjos e Fernando Fagundes, o ex-vereador Sidney Machado quis ouvir, hoje, do próprio governador Jorginho Mello, que ninguém tem cadeira cativa no PL e que o candidato do partido na disputa da prefeitura de Tijucas continua indefinido.

Machado tem a garantia da regência local da legenda de que a escolha seria baseada em pesquisa de intenção de votos, mas, mesmo assim, foi buscar o assentimento do líder liberalista catarinense para que o confronto seja justo entre os três postulantes.

Na audiência com o chefe do Executivo estadual, Ney da Tijusat, como é conhecido, esteve acompanhado do ex-vereador e pré-candidato ao parlamento de Porto Belo, Darci França (PL), e do pastor Wagner Rodrigues, de Itapema, superintendente da Igreja do Evangelho Quadrangular na região do Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda. O deputado estadual Jair Miotto (UNIÃO) também participou do encontro.

Tira cá, põe lá

Postado em 26 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A lacuna que se abriu com o distanciamento entre o PL e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) pode ser devidamente preenchida. O interesse em um acordo parece mútuo para a regência liberalista em Tijucas e o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB). As negociações têm se intensificado nos últimos dias.

Os entraves, em princípio, seriam os projetos e as expectativas para as eleições de outubro. Uma vez que o PL tem três pré-candidatos a prefeito, Mannrich, por ora, não abre mão da cabeça de chapa. Mas as conversas devem continuar até que uma das partes decida ceder.

Como trunfo, os liberalistas teriam um cargo de alto escalão no governo de Jorginho Mello para oferecer ao ex-prefeito em troca do apoio do MDB. Mannrich, caso aceitasse, ficaria entre os coordenadores de campanha, ou, na melhor das hipóteses, a depender de consenso, candidato a vice-prefeito.

Uma colocação estratégica no governo estadual não seria novidade para o ex-chefe do Executivo tijuquense. Entre 2015 e meados de 2021, Mannrich vagueou por autarquias como Imetro-SC (Instituto de Metrologia de Santa Catarina) e Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina), sempre em postos de comando, durante as gestões de Raimundo Colombo (PSD), Eduardo Pinho Moreira (MDB) e Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS).

ÚLTIMO ATO

Cientes das tratativas com a principal força de oposição, e na tentativa derradeira de uma reaproximação, interlocutores da administração municipal teriam sondado lideranças do PL sobre a possibilidade de uma retomada. As respostas foram claras e concisas: “neste momento, não”.

Soldado à disposição

Postado em 25 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O vereador Erivelto Leal “Danone” dos Santos, de Tijucas, assinou, nesta noite, a ficha de filiação ao PL. A adesão do parlamentar foi abonada pelo governador Jorginho Mello, durante audiência na sede executiva da legenda, em Florianópolis.

Participaram do ato, inclusive, dois dos pré-candidatos a prefeito pelo partido: Fernando Fagundes, com quem Leal construiu boa relação durante a atual legislatura, e o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, correligionário desde os tempos de PDT.

Com exclusividade ao Blog, Danone confirmou que pretende concorrer novamente ao Legislativo e que quer somar ao grupo. “Sou mais um soldado. Quero trabalhar e ajudar”, frisou o parlamentar.

Aumento de capital

Postado em 21 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: PL Santa Catarina

Os esteios do PL tijuquense foram fortalecidos, ontem, com as adesões de três outras importantes lideranças da política local.

Com aval do governador Jorginho Mello e moldura da regência municipal do partido, o ex-vereador e ex-vice-prefeito Ailton Fernandes, o empresário Rafael Souza, da Cacau Show, e o administrador Bruno Bordin, da Manecar Veículos, passaram a integrar o movimento liberalista de Tijucas.

PADRINHOS

Souza chega em apoio ao primo, vereador e pré-candidato a prefeito Fernando Fagundes, a quem vinha manifestando defesa irrestrita no conturbado litígio que culminou com a saída do MDB, partido comum da família, cujo avô José João Souza foi um dos fundadores na Capital do Vale e o pai, vereador Edson José Souza, recordista de legislaturas na Câmara Municipal.

O ingresso de Bordin, entretanto, teve abonação de outro pré-candidato a prefeito da legenda: o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, ao lado de quem concorreu na eleição majoritária de 2020 e alcançou, como candidato a vice-prefeito, a expressiva marca de 4.238 votos.

LEVE E SOLTO

Vereador por cinco legislaturas consecutivas e vice-prefeito entre 2013 e 2016, Fernandes traz ao PL a experiência e passagens marcantes nas duas principais correntes da política municipal. Foi um ilustre cola-branca e eleito ao Executivo em chapa com o MDB.

Não participava do movimento político desde 2016, embora ostente eleitorado fiel e poderio econômico, e vinha sendo pouco lembrado nas investidas de Eloi Mariano Rocha (PSD) e Elmis Mannrich (MDB), que lideram as frentes tradicionais do pleito. A reverência – e celebrada conquista – coube à sugerida “terceira via”.

Canetada

Postado em 14 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O vereador Gustavo Grimm (ex-CIDA), de São João Batista, assinou onte, a ficha de filiação ao PL. O agora pré-candidato da legenda à prefeitura batistense foi um dos 59 parlamentares catarinenses que aderiram ao projeto liberalista, em evento promovido na sede administrativa do partido.

A ficha de Grimm, aliás, foi abonada por lideranças relevantes. Entre as assinaturas, estavam a do governador do Estado, Jorginho Mello, do deputado estadual Carlos Humberto Metzner Silva, e do presidente do PL de Florianópolis e braço-direito do chefe do Executivo catarinense, Heleno Orlandino Martins.

REFORÇO

Quem celebrou a adesão do parlamentar foi o presidente local do PL, empresário Felipe Lemos, embora também seja um pré-candidato ao cargo máximo do município. O engenheiro afirma que prioriza, antes do projeto pessoal, o fortalecimento do grupo. “Se não houvessem lideranças como ele, nosso grupo não cresceria tanto e não teríamos essa acensão em São João Batista”, disse.

COMPROMISSO

Outro fator celebrado pelo PL batistense foi a adesão da vereadora suplente Alexandra Machado (ex-MDB), mulher mais votada no pleito municipal de 2020. “Tenho um compromisso. As mulheres, no PL, serão protagonistas e não apenas cotas. Elas farão história”, diz Lemos, com exclusividade ao Blog.