segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Viabilidade à prova

Postado em 6 de novembro de 2019

No entendimento do Tribunal de Contas do Estado, Major Gercino deveria ser reintegrado a São João Batista. Um levantamento do TCE-SC, elaborado em 2017 e autuado em março, apontou o menor município do Vale como inviável, já que tem menos de 5 mil habitantes e receita insuficiente para se manter sem repasses estaduais e da União.

Agora, o governo federal entrou no jogo. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) entregou ontem, no Senado, a PEC do pacto federativo, que, entre outras medidas, propõe a reintegração de municípios com população menor que 5 mil habitantes e receita própria inferior a 10% das despesas às cidades de origem. No primeiro desses critérios, Major Gercino, com 3.416 moradores, seria enquadrada. A salvação, porém, estaria na arrecadação: 12,6% do que gasta com estrutura administrativa e Poder Legislativo.

Mais de 1.250 municípios brasileiros estão na mesma situação; e representam 22,5% de prefeituras e Câmaras de Vereadores sem viabilidade econômica no país. Cabe, agora, ao Congresso decidir. Caso aprovadas, as mudanças seriam efetivadas a partir de 2026.

Conta de luz

Postado em 30 de outubro de 2019

Se quiser reeditar o Natal Luz em Major Gercino, o prefeito Valmor Kammers (PSDB) precisa se contentar com o que tem. Os vereadores negaram a solicitação do Executivo para acrescer R$ 11 mil no orçamento da festa natalina. Atualmente, o evento custa R$ 54 mil aos cofres do município.

Kammers argumentou que o aparato do Natal Luz sofreu aumento nos preços, e o reajuste na conta seria capital para a realização da festa. Os parlamentares majorenses concordam com — e aplaudem — a manutenção do evento, mas, apenas, se o erário municipal não for afetado.

In loco

Postado em 7 de outubro de 2019
Foto: Divulgação

Propositor da audiência pública, em maio, com mais de 500 presentes, que chamou a atenção do governo estadual para a urgência de recuperação da SC-108, entre São João Batista e Major Gercino, o deputado estadual Altair Silva (PP) visitou, semana passada, as obras, que já estão em curso.

A famigerada “cratera de Tigipió” (foto), que se abriu há quase dois anos, no quilômetro 166, é o ponto mais crítico. Silva, que é majorense de natureza, acredita que a revitalização da rodovia esteja concluída antes do fim do ano.

Anfitrião

Postado em 4 de outubro de 2019
Foto: Divulgação

Representante, por procuração oficial, do senador Jorginho Mello (PL-SC) no cerimonial desta manhã — que oficializou a destinação de R$ 8,23 milhões do governo estadual para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio —, o vice-prefeito Adalto Gomes (PL), de Tijucas, aproveitou o ensejo para posar com a comitiva de Major Gercino na fachada do Anfiteatro Leda Regina de Souza.

Na foto, com o adjunto tijuquense (C) e seu assessor pessoal Ivorlei “Ney” Alves de Assis, o vereador Augustinho Orlandi (PSDB), o prefeito Valmor Pedro Kammers (PSDB) e o secretário municipal de Planejamento, Rogério Resner.

Gomes segue como opção para o pleito majoritário da Capital do Vale em 2020, e, como secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos do município, comemora: vai encorpar o curriculum com a regozijada pavimentação asfáltica da Beira-Rio.

Queijo premiado

Postado em 3 de outubro de 2019

Em vias de se tornar patrimônio intelectual de Major Gercino, o queijo diamante recebeu, dias atrás, 11 medalhas no 5º Prêmio Queijo Brasil — o mais importante concurso de queijos artesanais do país, promovido pela Comerqueijo (Associação de Comerciantes de Queijos Artesanais Brasileiros).

Foram quatro medalhas de ouro, duas de prata e cinco de bronze; além do troféu Super Ouro, destinado ao prefeito Valmor Pedro Kammers (PSDB) por apoiar a produção do queijo artesanal no menor município do Vale e, consequentemente, em Santa Catarina.

Queijo diamante

Postado em 11 de setembro de 2019

Estudos sobre o típico queijo diamante de Major Gercino estão sendo realizados para que o produto seja reconhecido patrimônio intelectual do menor município do Vale. A pesquisa vem reunindo características potenciais para a indicação geográfica, para garantir a proteção legal contra o uso de terceiros.

O próximo passo seria a inclusão do queijo majorense no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Intelectual). Atualmente, Santa Catarina tem dois produtos reconhecidamente genuínos: o vinho dos vales da Uva Goethe e a banana de Corupá.

Reafirmação

Postado em 10 de setembro de 2019
Foto: Léo Nunes

O vereador Vilson Natálio Silvino fez suspense, mas, no fim, reassumiu, sem surpresas, a presidência do PP tijuquense por mais um mandato. A cerimônia de homologação da única chapa, por aclamação, ontem, na sede social do Jardim das Amendoeiras, contou com progressistas de Tijucas, Canelinha, São João Batista, Major Gercino e Nova Trento, e, destacadamente, com o prestigiado senador Esperidião Amin, acompanhado da mulher, a deputada federal Ângela Amin, e do filho, deputado estadual João Amin — seguramente, os maiores expoentes do partido no estado.

Nem somente, porém, os pepistas formaram o quórum do evento. Além do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e do vice-prefeito Adalto Gomes (PL), que estiveram na mesa de honra, representantes de outras legendas — como o ex-prefeito Uilson Sgrott (DEM), os vereadores Rudnei de Amorim (DEM), Fabiano Morfelle (PDT) e Odirlei Resini (MDB), mais o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, que deve concorrer à prefeitura em 2020 no PDT — ainda participaram do ato.

Figuras preminentes do partido, como o ex-prefeito Nilton de Brito, o empresário Helio Gama e o médico Rogério de Souza, evidentemente, também assinaram o protocolo na prestigiada convenção do PP tijuquense.

Apoio massivo

Postado em 4 de setembro de 2019

Mais de 120 Câmaras de Vereadores em Santa Catarina aprovaram, até o momento, moções de apoio ao projeto de lei do deputado estadual Altair Silva (PP), que institui o Fundo de Manutenção e Conservação das Rodovias Estaduais — com, no mínimo, 10% das arrecadações com o IPVA, mais 10% da receita estadual relativa a multas de trânsito e, ainda, da exploração comercial das faixas de domínio.

Natural de Major Gercino e usuário frequente das combalidas SC-410, entre Tijucas e Nova Trento, e SC-108, no interior de São João Batista, o parlamentar conhece bem a triste realidade da malha rodoviária catarinense.

Viaduto no papel

Postado em 2 de setembro de 2019
Foto: Lilian Freitas

O deputado federal Darci de Matos (PSD-SC) faz questão de divulgar, via assessoria de comunicação, a reunião de semana passada, na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), noticiada com exclusividade no Blog, com os prefeitos de Porto Belo, Emerson Stein (MDB), e de Tijucas, Elói Mariano Rocha (PSD), além de membros do Fórum Parlamentar Catarinense — entre eles o deputado federal Rogério “Peninha” Mendonça (MDB-SC) — e representantes da Arteris SA, que controla as ações da Autopista Litoral Sul em Santa Catarina.

Matos reforça que o projeto executivo das alças de acesso em Porto Belo e do viaduto de contorno em Tijucas foi autorizado. As obras devem custar cerca de R$ 100 milhões. “A construção deste elevado, que fica no Km 161 da BR-101, próximo à Ponte de Santa Luzia, trará mais mobilidade e facilitará o acesso para os municípios de Canelinha, São João Batista, Nova Trento e Major Gercino. Estamos acompanhando esse pleito aqui em Brasília, junto à ANTT, para que ele seja atendido”, finaliza.

Adeus, cratera

Postado em 16 de agosto de 2019

A brusquense Terraplanagem e Transportes Augusto Ltda. venceu o processo licitatório, ontem, na Secretaria de Estado da Infraestrutura, e vai, finalmente, cobrir a famigerada “cratera de Tigipió” — um buraco gigantesco na rodovia SC-108, entre São João Batista e Major Gercino, que se formou em 2017 e que, por conta da indiferença do governo com o problema, foi tema, inclusive, de audiência pública. O deputado estadual Altair Silva (PP), que é majorense, foi quem propôs e coordenou a reunião com mais de 500 presentes no salão comunitário da Capela de São Sebastião, em maio.

Os serviços, que devem iniciar em breve, envolvem, ainda, além da recuperação completa do trecho afetado, a terraplanagem, a drenagem e a sinalização do local. A obra foi orçada em quase R$ 2,8 milhões.