quinta-feira, 8 de dezembro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Temporal

Postado em 8 de dezembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O clima esquentou mais uma vez entre o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) e o antecessor, Daniel Netto Cândido (PODE), em São João Batista. A contenda da vez envolve publicações em redes sociais, recados de lado a lado e a participação de ambos na crise que o município atravessa em razão das enchentes dos últimos dias.

A externada gratidão de Cândido ao deputado federal Darci de Matos (PSD-SC) incomodou Pedroca, que gravou um vídeo para pedir ao ex-prefeito que respeitasse o trabalho da coordenadora de Defesa Civil do município, Fernanda Duarte Brasil, e do secretário de Infraestrutura, Gélio de Oliveira, na contenção do problema. “Estou quase te oferecendo a cadeira de volta. Só não faço, porque sei como peguei a prefeitura”, alfinetou o prefeito no fim da gravação.

A resposta não tardou. Publicamente, nas redes sociais, o ex-mandatário tratou o ato por “politicagem” e acusou o sucessor de administrar a adversidade “de helicóptero”, “ilhado na prefeitura”, antes de dizer que se colocou à disposição para ajudar desde o primeiro momento. “O que vocês querem é que eu fique de braços cruzados, para depois dizerem que não fiz nada”, devolveu. Pois, então?!

Sem olhar para trás

Postado em 5 de dezembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Enfurecido com a passividade do “sistema público”, como chamou, diante das cheias que afetaram São João Batista nos últimos dias, o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) abandonou a reunião do Fórum Parlamentar Catarinense com o secretário nacional da Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, há pouco, sem olhar para trás. Disse, enquanto discursou, que não concordava com o fato de ter que aguardar três meses para receber auxílio do governo e precisar passar por processo licitatório. “Vou levar daqui o que tinha quando cheguei: nada! Por isso estou decepcionado com a política”, bradou.

O senador Esperidião Amin (PP-SC), que participava das discussões, tentou acalmar o mandatário batistense. Mas sem sucesso. Pedroca não quis ouvir as explicações.

De acordo com a jornalista Dagmara Spautz, colunista do NSC Total, a vice-governadora eleita Marilisa Boehm (PL) também se empenhou em amansar o prefeito, já nos corredores, e pedir que ele voltasse à reunião. Outra vez, sem resultado.

Pazes e mais áudios

Postado em 21 de novembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Houve quem apostasse que o vice-prefeito de São João Batista, Almir “Déi do Gás” Peixer (MDB) — seguramente aquele que mais vezes esteve no comando do município no mandato atual, na região —, jamais teria uma nova oportunidade na chefia do Executivo. Os palpites têm motivo: as acusações públicas, em setembro, do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) sobre o adjunto “fazer rolo” com a retirada, sem permissão, segundo ele, de um documento da prefeitura para fins político-eleitorais.

Mas as rusgas parecem ter sido superadas com o fim das eleições. Pedroca entrou novamente em férias e passou, hoje, o bastão para Déi, que administra a Capital Catarinense do Calçado nos próximos 15 dias.

TURBULÊNCIA

O mandatário batistense vem passando por um período turbulento na gestão. A greve dos professores da rede municipal, de acordo com as especulações, tem sido uma das principais razões.

Por mensagens de áudio — que, obviamente, como todas as outras que ele enviou antes, durante e depois da campanha de 2020, passaram a ser compartilhadas sucessivamente nas redes de conversação online do município e da região —, Pedroca chegou a criticar severamente vereadores de oposição que teriam remetido salgadinhos para os professores que se reuniam no protesto. Pois, então?!

Imprensa

Postado em 9 de novembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Natural de Nova Trento, a competente jornalista Dirleni Dalbosco acaba de assumir a Comunicação do Detran/SC (Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina). Já informou os colegas e, como não perde tempo, enviou a primeira pauta para a imprensa da região.

Ela se destacou no serviço público como coordenadora de Comunicação na prefeitura de São João Batista e, mais tarde, na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social. Recentemente, conduziu o setor de mídia na campanha do ex-prefeito batistense Daniel Netto Cândido (PODE) a deputado estadual nestas eleições.

De volta ao jogo

Postado em 1 de novembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Que ninguém se surpreenda caso o ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (PODE), candidato ao parlamento catarinense nestas eleições, receba um convite do governador eleito Jorginho Mello (PL) para compor a gestão estadual. As costuras teriam iniciado ainda antes da conclusão do segundo turno, e a ficha do batistense, com indicativos de sucesso na prefeitura e na secretaria adjunta de Estado do Desenvolvimento Social, além da pujança eleitoral na região, sido apresentada por terceiros ao próximo chefe do Executivo barriga-verde.

Especula-se, ainda, que o deputado estadual reeleito Nilso Berlanda (PL), que tem relação estreita com Mello, seja um dos principais entusiastas – e articulador – da ideia. Ele e Cândido mantêm convívio familiar desde que o irmão do parlamentar e a irmã do ex-prefeito assumiram um romance.

Urnas e represálias

Postado em 31 de outubro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Que o Vale do Rio Tijucas deu vitória incontestável ao presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno da eleição presidencial, não é surpresa. Afinal, foram 31.020 votos de vantagem sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na região. Somadas as totalizações nos cinco municípios, chega-se a 46.321 para o candidato à reeleição contra 15.301 do concorrente eleito. Portanto, provas mais que suficientes da inclinação consistente do eleitorado regional ao movimento do atual chefe da Nação.

Daí, e a partir do resultado do pleito, surgem as revinditas. Uma lista de empresários e comerciantes locais que possivelmente teriam manifestado algum tipo de apoio a Lula passou a circular nos grupos de conversação online para que a população do Vale tomasse ciência, na visão dos autores, de onde e de quem não comprar. Pois, então?!

CANCELAMENTO

Mesmo fora da política, o ex-vereador Abel Grimm, de Canelinha, que já foi filiado ao PT, tem sido um dos alvos do cancelamento de bolsonaristas na região. Uma mensagem de áudio em que ele critica a manifestação de caminhoneiros na BR-101 com frases como “sem-vergonhas, que levaram pau e estão todos quebrados” vem sendo disseminada nas redes juntamente com uma foto da fachada da loja de materiais para construção que o ex-parlamentar canelinhense administra em São João Batista.

Não se tem certeza, no entanto, que a declaração de Grimm tenha a ver com o resultado da eleição. Na mesma gravação, ele faz referência ao preço do litro do diesel e a um possível aumento do combustível em razão das paralisações.

Nem um passo

Postado em 24 de outubro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Candidato a prefeito de São João Batista em 2020, o ex-vereador Heriberto Eurides de Souza (PSC) contrapõe a nota “Ultrapassagem pela direita“, de semana passada no Blog, e garante que não deu nem “um passo a procura do PL”. Ele disse, ainda, que faria uma live nas redes sociais para confutar qualquer especulação que pudesse haver sobre o tema.

O interesse inicial pelo partido do senador Jorginho Mello na Capital Catarinense do Calçado foi manifestado pelo vereador Gustavo Grimm (CIDADANIA), que tem relação estreita com Betinho e, talvez por essa proximidade, tenha-se confabulado o convênio entre eles.

Depois de tentar uma reunião com a cúpula estadual da legenda, Grimm se arrependeu e pediu desculpas ao presidente do PL no município, empresário Estevan Nascimento. “Estou aprendendo todo dia na política. Neste meio existe muito orgulho, mas reconheço que errei”, escreveu o parlamentar em mensagem endereçada ao comando local da sigla.

Ultrapassagem pela direita

Postado em 18 de outubro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o grande favoritismo do senador Jorginho Mello (PL) no segundo turno da eleição ao governo do Estado, e a possibilidade latente de que ele inicie 2023 na chefia do Executivo catarinense, inicia-se a busca desenfreada de políticos alvissareiros pela regência do PL nos municípios. Na efervescente São João Batista, o presidente da legenda, Estevan Nascimento, ao tempo que comemora, preocupa-se com a ambição da concorrência.

Uma força-tarefa vem sendo montada para limar o empresário, candidato a prefeito em 2020 com módicos 470 votos, do comando do PL e assumir o partido na Capital Catarinense do Calçado. O interesse teria partido do ex-vereador Heriberto Eurides de Souza, o Betinho, que disputou a prefeitura no pleito passado pelo CIDADANIA e somou 6.243 votos, em consonância com o atual vereador Gustavo Grimm (CIDADANIA). A manobra estaria ocorrendo diretamente na cúpula estadual da legenda.

Nascimento, por sua vez, teria descoberto as maquinações e cobrado satisfações dos conterrâneos. Notícias de bastidores dão conta de que, ao que tudo indica, as negociações tenham esfriado depois disso. Pois, então?!

Toma lá, dá cá

Postado em 17 de outubro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Passadas as eleições, o ex-prefeito de São João Batista e candidato a deputado estadual no pleito recente Daniel Netto Cândido (PODE) decidiu contra-atacar. Nas entrevistas que tem concedido, ele diz, ferido, que vai usar as vias judiciais para exigir reparações de todos os que, direta e publicamente, prejudicaram sua campanha.

O comunicado, claramente, tem dois endereçados principais: o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), popular Pedroca, e o empresário Laudir “Alemão” Kammer. O primeiro porque, justo no período eleitoral, passou a atribuir à gestão anterior a dificuldade financeira que enfrentava na prefeitura e questionar a probidade de obras passadas; e o outro porque, na véspera do pleito, foi a uma emissora de rádio da cidade pedir “por favor” que a população não votasse no conterrâneo para a Assembleia Legislativa.

Sem citar nomes, Cândido tem dito que, inclusive, um dos autores das hipotéticas arbitrariedades já tem contra si uma condenação por prática semelhante. Obviamente, referindo-se a Kammer, que, depois de cobranças e ofensas públicas ao ex-prefeito em uma feira calçadista, em 2017, foi processado no Juizado Criminal da comarca. Pois, então?!

Opções caseiras

Postado em 14 de outubro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As incursões dos tijuquenses Diocélio Adelino dos Santos (SOLIDARIEDADE) e Franciel Britos (MDB) nestas eleições esbarraram nas fronteiras. Eram candidatos a deputados estaduais, mas não receberam um voto sequer além dos limites do município. Somaram, respectivamente, 296 e 233 votos – todos em urnas locais.

O mesmo aconteceu com os candidatos a deputados federais Marcio “Bambu” Reis (PATRIOTA) e Daniel Silveira (DC), ambos de São João Batista, que fizeram 596 e 787 votos respectivamente, todos na cidade.

Melhor sucedido nessa tarefa, apesar do desempenho abaixo da expectativa, foi o suplente de vereador Juarez Soares (CIDA), que foi candidato a deputado federal e alcançou 770 votos em Tijucas, e chegou aos 1.173 no Estado.