terça-feira, 20 de outubro de 2020 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Propaganda antecipada

Postado em 19 de outubro de 2020

Apoiador do candidato a prefeito Estevan Nascimento (PL), o empresário Joel Ricardo foi multado em R$ 5 mil por distribuir outdoors com a frase “Estevan vem aí…” em São João Batista entre o fim de 2019 e o início deste ano. A decisão, que partiu do juiz eleitoral Alexandre Shramm, foi publicada ontem.

A representação foi pedida pelo Ministério Público Eleitoral e tinha como réus, além de Ricardo, o próprio candidato a prefeito e uma terceira pessoa, que teria instalado as placas, por transgressão ao período de propaganda eleitoral. Apenas o empresário foi multado; e disse que vai recorrer da decisão.

Poeira sacudida

Postado em 9 de outubro de 2020

“Aquele menino ali (o prefeito Daniel Netto Cândido (PSL)), que tenho como irmão, me ensinou que não existe PSL, PSD ou MDB, mas um grupo, uma família. É não é por uma frustração ou um desentendimento, porque não consegui alcançar meu objetivo pessoal, que eu abandonaria a continuação do trabalho” foi parte do discurso da vereadora Rúbia Tamanini (PSL), anteontem, em reunião dos governistas, para dizer que continua alinhada ao projeto do vice-prefeito Pedro Alfredo “Pedroca” Ramos (MDB) e do vereador Almir “Déi do Gás” Peixer (PSL) para a disputa da prefeitura de São João Batista nestas eleições.

Rúbia desde sempre esteve cotada para a vice-prefeitura na chapa situacionista, mas perdeu força na concorrência interna com Peixer, que contava com a preferência do adjunto batistense. Na manifestação, voluntária e surpreendente, ela se mostrou compreensiva e conformada. “Eu entendo. Também tenho a minha preferência. Por exemplo, se eu pudesse escolher com quem formar uma chapa, escolheria o prefeito Daniel”, pontuou.

A vereadora, figura capital do governo na Câmara, esteve resiliente com o agastamento do processo interno, desistiu de concorrer à reeleição no Legislativo e chegou a ser especulada na oposição. Mas pôs uma pedra sobre o braseiro, subiu nela e decidiu falar. “Se em abril o Pedroca era bom para ser o prefeito, por que agora, em outubro, teria deixado de ser? Retidão, ética e respeito é o que vocês terão de mim. Contem comigo”, finalizou.

Polenta e reconciliação

Postado em 29 de setembro de 2020
Foto: Léo Nunes

O ex-prefeito Orivan Jarbas Orsi (PSDB), de Nova Trento, reuniu amigos no sábado (26), em casa, para conversar sobre política e apresentar os vinhos que produz ocasionalmente. No cardápio, a típica polenta italiana com galinha caipira. Entre os convidados, estiveram, entre outros, os comunicadores Jonatam CordeiroJardel LaurentinoLucas Eccel, além do empresário Silvio Eccel, todos da Rádio Clube de São João Batista.

No encontro entre políticos e imprensa, evidentemente, havia rusgas — que foram devidamente sanadas em torno da mesa. Somente em razão da pandemia e dos protocolos de saúde, não houve abraços de anistia. Jarbas Orsi, com o sucesso da primeira edição, pensa, agora, em oficializar a proposta e batizar o evento de “Polenta da Reconciliação”. Pois, então?!

Desistências

Postado em 24 de setembro de 2020

Braço direito do prefeito Daniel Netto Cândido (PSL) na Câmara de São João Batista, a vereadora Rúbia Tamanini Duarte (PSL) não vai concorrer à reeleição. Tinha situação confortável, e era nome praticamente certo para a próxima legislatura; mas declinou da disputa, surpreendentemente.

Cotada para a vice-prefeitura na chapa governista, que indicou o também vereador Almir Peixer (PSD) para a vaga, ela já havia liberado apoiadores e cabos eleitorais para acompanharem outro pré-candidato à vereança, de quem é muito próxima, e não quis voltar atrás. Preferiu manter a palavra e se afastar da concorrência.

TIJUCAS

Outra baixa na disputa, mas em Tijucas, é a do vereador Cláudio Tiago Izidoro (PP). Decidiu que não vai concorrer no pleito que se avizinha e que pretende, assim que terminar o mandato, se dedicar integralmente à carreira profissional, na construção civil e montagem industrial.

Ex-secretário de Obras, de Agricultura e diretor da Ditran (Diretoria de Transito e Transportes) em governos anteriores, Izidoro deve cumprir a campanha apenas como apoiador do projeto governista, com o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e o engenheiro Sérgio Fernandes Cardoso (PSD) na disputa majoritária.

União, decepção e convenção

Postado em 14 de setembro de 2020

Empresários e marketeiros políticos, inclusive de Tijucas e São João Batista, tentaram unir as oposições em Canelinha. Muitos foram os mentores da fusão entre o PSL, o PP e o PSD, e que articularam o lançamento da chapa com o advogado Diogo Francisco Alves Maciel (PSL) e o vereador Abel Grimm (PSD) para o pleito majoritário da Cidade das Cerâmicas. O acordo foi proposto na noite de sexta-feira (12), e o ex-prefeito Antônio da Silva (PP), aceitando a convergência, já havia anunciado desistência da corrida ao paço e pré-candidatura à Câmara Municipal.

A notícia, publicada em seguida no site da Rádio Clube, porém, provocou uma enxurrada de manifestações contrárias nas redes sociais. Então pré-candidato a vice de Alves Maciel, o vereador Antonio Carlos Machado Junior (PSL), quando tomou conhecimento da manobra, falou, por mensagem de áudio para correligionários, em “surpresa e tristeza”. No sábado (13) ao meio-dia, no entanto, e diante das críticas, o acordo foi desfeito e os peesselistas confirmaram a chapa pura.

DECEPÇÃO

Desapontado com o desfecho das negociações, o vereador Abel Grimm (PSD) informou a apoiadores que decidiu abandonar as eleições e repensar a carreira pública. “Vou dar um tempo nestes quatro anos. Não sou objeto. Tenho a minha história. Não consideraram minha representação, meu trabalho”, desabafou em mensagem para uma eleitora.

Grimm garantiu que tudo havia ficado definido na sexta-feira (12) à noite, e que esperava ao menos um telefonema de Diogo Maciel para justificar a desistência do acordo. Na gravação, ele conta que apenas soube da quebra do tratado quando recebeu o vídeo em que os pré-candidatos do PSL para o pleito majoritário anunciam a manutenção da chapa. “Para mim estava tudo certo. Era negócio de homem”, lamentou.

POEIRA SACUDIDA

O ex-prefeito Antônio da Silva (PP), no entanto, com o fim das conversas com o PSL e a crise existencial de Grimm, agiu rápido, retomou a pré-candidatura ao cargo máximo do município e definiu, em convenção, à noite, o também vereador Altamiro Adames (PSD) como companheiro de chapa. “As pesquisas dizem que 42% dos eleitores de Canelinha continuam indecisos. Vamos vencer as eleições”, diz, otimista.

Resistência

Postado em 26 de agosto de 2020

Na maior parte dos municípios catarinenses, o PT vem sofrendo com a desconfiança popular e a associação de personagens locais a líderes nacionais da legenda condenados por corrupção. Que o diga o presidente do partido em São João Batista, Angelo Zunino, que tenta se candidatar a prefeito nestas eleições e não consegue encontrar um postulante a vice. Candidato a deputado estadual em 2018, quando somou 1.205 votos, ele tem sérias dificuldades, inclusive, na formação de uma nominata para a disputa do Legislativo.

Zunino já tentou, entretanto, unir o PT a outros projetos — como o da pastora Fernanda Adorne (PSC) e o do empresário Estevan Nascimento (PL), que devem concorrer à prefeitura em linhas alternativas — mas, ainda assim, sem sucesso.

Paletó virado

Postado em 21 de agosto de 2020

A contratação dos advogados Jeyson PuelCristiano Silva para a assessoria jurídica da campanha de Heriberto Eurides de Souza (CIDA) e Fábio Norberto Sturmer (PP) à prefeitura de São João Batista se transformou na polêmica do momento na cidade. Atuantes nas duas eleições do prefeito Daniel Netto Cândido (PSL) e, inclusive, membros do primeiro escalão do governo da Capital Catarinense do Calçado, eles, agora, decidiram virar o paletó.

Puel, delegado da executiva municipal do MDB, a propósito, chegou a ser especulado como pré-candidato à sucessão de Cândido. A serviço da oposição, agora, o jurista prometeu se desfiliar imediatamente do Manda Brasa.

Calçado e munição

Postado em 4 de agosto de 2020
Foto: Divulgação

O prefeito Daniel Netto Cãndido (PSL) quer diversificar a economia de São João Batista. Há pouco mais de dois anos, ele vem tratando com a Inbramun (Indústria Brasileira de Munições) sobre a instalação de uma unidade fabril na cidade. Hoje, acompanhado do deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), o mandatário batistense cumpriu agenda com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, em Brasília, para alinhar a proposta.

Por meio da Lei Municipal nº 3.857, que estimula a instalação e expansão de empresas, o município fez a concessão de um terreno situado entre o Krequer e Carmelo para a Inbramun — a segunda do ramo no Brasil. De acordo com as estimativas, a fábrica de munições deve gerar, inicialmente, 170 empregos diretos no município. E o investimento em São João Batista chegaria à casa dos R$ 100 milhões.

Chapa definida

Postado em 4 de agosto de 2020

Estreante na política, o vereador Heriberto Eurides de Souza (CIDA) tanto se impôs, se sobrepôs e se predispôs que se transformou em cruz de salvação do movimento oposicionista em São João Batista. Tanto que o tradicional PP, locomotiva das campanhas majoritárias na Capital Catarinense do Calçado, desta vez, carente de líderes e de ordenamento, deve acompanhar o parlamentar no prenunciado projeto de conquista da prefeitura.

Betinho, como é mais conhecido, cumpre o primeiro mandato na Câmara Municipal e desde sempre se colocou na prateleira de pré-candidatos a prefeito. Com as indefinições no PP, e as convenções batendo na porta, ele conseguiu, agora, o apoio do partido e um pré-candidato a vice-prefeito: o também vereador Fábio Norberto Sturmer (PP) — que já publicou nota oficial informando que “a chapa está definida” e que, mesmo sem a cabeça, “o PP não será coadjuvante”.

“Não nascemos colados”

Postado em 28 de julho de 2020

O compromisso do prefeito Daniel Netto Cândido (PSL) com o MDB para o pleito majoritário de São João Batista não foi acordado com a líder do governo na Câmara, vereadora Rúbia Alice Tamanini Duarte (PSL). Em entrevista ao Linha de Frente, na VipSocial TV, quinta-feira (23), ela deu a entender que poderia seguir um caminho paralelo ao do chefe do Executivo municipal nestas eleições. “Não nascemos colados”, revelou, com exclusividade.

A parlamentar falou, ainda, da concorrência na coalizão governista para a indicação do candidato a vice-prefeito, da mudança de partido e das possibilidades da eleição. “Me sinto muito preparada”, disse, para justificar o rótulo — já publicamente abdicado — de pré-candidata a vice-prefeita. Assista à íntegra do programa:

Programa de entrevistas no formato talk show com personalidades da política que tenham relação direta ou indireta com o Vale do Rio Tijucas e a Costa Esmeralda, o Linha de Frente vai ao ar semanalmente, todas as quintas-feiras, às 19h30, na VipSocial TV e com transmissões simultâneas nas redes FacebookYouTube e Instagram.