terça-feira, 23 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Espaço tomado

Postado em 17 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A especulada concorrência territorial entre a deputada estadual Ana Paula da Silva (PODE), de Bombinhas, e o ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (agora no PSD), foi escancarada. Embora fossem correligionários e mantivessem o discurso de “time”, essa relação nunca passou da diplomacia.

A outorga do PODEMOS batistense ao empresário Alyson dos Santos, irmão do ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos (PP), desafeto de Cândido, evidencia o distanciamento entre a parlamentar e o ex-secretário adjunto de Estado.

Paulinha, agora presidente estadual do partido, concordou que na Capital Catarinense do Calçado o PODEMOS fosse oposição ao projeto do ex-colega de bancada, que planeja concorrer novamente à prefeitura nestas eleições. A legenda deve formar aliança com PL, PP e UNIÃO no município.

Publicamente, a deputada tem dito que ingressou na presidência do PODEMOS para desatrelar a legenda das ações do governo Jorginho Mello e do PL – justamente o avesso das intenções do ex-presidente Camilo Martins – e aproximar o partido da proposta do PSD. Mas na prática, em São João Batista, que pode ser exceção, o alinhamento tem sido rigorosamente o oposto desse plano.

Projeto “Mudança”

Postado em 15 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O ex-vereador e ex-secretário municipal de São João Batista, Juliano Peixer, mantém vivo o desejo de disputar a prefeitura batistense, nas eleições municipais de outubro. A recente desfiliação do MDB, aliás, teve o projeto de candidatura como principal motivo.

Peixer afirmou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, ontem (11), que havia se colocado à disposição do partido para a concorrência. Entretanto, percebeu que parte da cúpula emedebista tinha a intenção de acompanhar o ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PSD) e, portanto, não lançar um candidato próprio.

“Eu dizia que queria construir um projeto de mudança e sólido, e que não estava ali pra ser vice do Daniel, que é o que eles queriam. Briguei pra ser o candidato, mas não vi evolução e saí pro União Brasil. Tenho uma aproximação grande com o deputado federal Fábio Schiochet, presidente estadual do partido”, revelou.

O agora pré-candidato pelo União Brasil avalia que sua antiga legenda se encontra “perdida”. Pontuou, ainda, que a indecisão do prefeito Pedro Alfredo Ramos, o Pedroca, com quem nutre boa relação, colabora para a dificuldade da estruturação do partido.

“A gente (o grupo) só ajudou o MDB e o MDB não nos ajudou. O MDB continua perdido em São João Batista. O Pedroca ora é pré-candidato, ora não é. O MDB ora quer dar o vice pro Daniel, não quer… Então, hoje é um partido sem gestão. Tivemos que sair, se não, não conseguiríamos criar um projeto de mudança, um projeto organizado e que possa, realmente, trazer a cidade pra frente”.

GRUPO FORTE

A “mudança” defendida por Peixer pode ganhar, no futuro, as companhias de PL, PP, Podemos e Republicanos. A proximidade com o empresário Felipe Lemos (PL), que também pretende concorrer à chefia do Executivo municipal em outubro, não atrapalharia o projeto, defende o ex-vereador.

“O Felipe é um jovem, tá entrando na política agora com muita vontade e gás. Temos um alinhamento de grupo, de que querer que a nossa cidade vá pra frente. A partir do momento que ele tá trabalhando, botando seu nome na rua, ele tem que brigar pra ser cabeça de chapa. Lá na frente podemos estar juntos. Ou eu declino e apoio ele, ou ele declina e me apoia. Existe ainda o Fábio da Ravel (Fábio Norberto Sturmer) e Mateus Galliani no PP. Temos 4 ou 5 pré-candidatos, mas só cabem dois”, ponderou.

Vice de novo?

Postado em 6 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O nome do vice-prefeito Almir “Déi” Peixer, de São João Batista, não constava na relação de filiados de qualquer partido político, desde a fusão dos extintos PSL e Democratas, em 2021, que resultou na criação do UNIÃO BRASIL. O adjunto havia sido eleito, um ano antes, pelo PSL, mas decidiu não acompanhar a nova legenda.

A condição, entretanto, mudou. Nesta semana, atendendo a um pedido do prefeito e colega de chapa na vitoriosa campanha de 2020, Pedro Alfredo Ramos, Peixer assinou sua ficha de filiação ao MDB batistense. O ato, aliás, foi acompanhado pelo próprio mandatário e por outras lideranças do grupo.

Em atenção ao Blog, o vice-prefeito afirmou que ainda analisa o futuro e que não decidiu se estará nas urnas em outubro. Entretanto, especula-se na Capital Catarinense dos Calçados que o movimento poderia indicar a possibilidade de uma candidatura à reeleição, sobretudo, se for confirmada, no futuro, uma conjuntura entre MDB e o PSD, do ex-prefeito Daniel Netto Cândido. Pois então…

Assinado

Postado em 4 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O deputado estadual suplente e ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido, oficializou, ontem, o retorno ao PSD. A assinatura da filiação foi acompanhada de perto por amigos, familiares e correligionários, na Sociedade 19 de Julho.

Participaram do ato algumas das mais relevantes lideranças peesedistas do Estado, como o prefeito João Rodrigues, de Chapecó, e os deputados estaduais Júlio Garcia e Napoleão Bernardes, além de outros membros do partido de cidades próximas.

Cândido aproveitou a reunião, ainda, para lançar oficialmente a sua pré-candidatura a prefeito da Capital Catarinense dos Calçados, cidade que administrou entre 2013 e 2020.

Pergunta capciosa

Postado em 25 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Bruno Collaço | Agência AL

Uma pergunta específica em recente pesquisa eleitoral realizada em São João Batista intrigou entrevistados e observadores da política local. No questionário, a indagação sobre a influência do deputado estadual Camilo Martins (PODE) no eleitorado batistense surpreendeu e fugiu à regra.

Das três, uma. Ou o proponente do levantamento foi o ex-prefeito e suplente de deputado estadual Daniel Netto Cândido, agora no PSD, que tem relação estreita com Martins e pretende concorrer novamente à prefeitura nestas eleições; ou partiu de adversários, na tentativa de atribuir a contratação da pesquisa ao ex-mandatário; ou os estatísticos foram à Capital Catarinense do Calçado sob ordens da deputada estadual Ana Paula da Silva, atual presidente do PODEMOS catarinense, que teria interesse em fortalecer o partido na cidade e, ciente da proximidade entre o parlamentar correligionário e a principal liderança batistense da atualidade, quer saber até onde pode ir.

Na prática, e em consideração ao resultado das eleições gerais de 2022, a resposta seria simples. A influência do ex-prefeito de Palhoça na comunidade batistense seria, na melhor das hipóteses, quase nenhuma. Afinal, ele recebeu apenas 119 votos em São João Batista no pleito passado.

Um bom filho…

Postado em 21 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Bruno Collaço | Agência AL

Quatro anos depois de deixar o PSD, migrar ao extinto PSL e, mais tarde, rumar ao Podemos para a disputa de uma cadeira na Assembleia Legislativa, o ex-prefeito Daniel Netto Cândido, de São João Batista, retornará ao partido que o revelou para a política. O martelo foi batido em um encontro com lideranças da legenda, ontem, em Florianópolis.

Ao Blog, Cândido revelou que a deputada estadual Ana Paula da Silva – recém-empossada presidente estadual do Podemos -, participou das tratativas para oficializar a desfiliação. Durante os últimos dias, aliás, não faltaram gestos de ambas as partes. A bombinense seguirá responsável pela organização da legenda, mas, a partir de agora, precisará montar o próprio grupo.

PONTO FUTURO

O deputado estadual suplente reafirmou a intenção de concorrer novamente à prefeitura da Capital Catarinense do Calçado. A volta ao PSD, inclusive, seria um dos passos necessários para o projeto, sobretudo para a reconstrução das relações com o MDB, o que viabilizaria a reedição da coligação vitoriosa em 2012, 2016 e 2020.

Nem mesmo as públicas desavenças com o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) atrapalhariam os planos. Isso porque, recentemente, Pedroca teria acenado ao grupo liderado pelo ex-mandatário e deixado o caminho livre para uma aproximação.

Entretanto, Cândido garante que as conversas ainda precisam evoluir. “Nada 100% fechado. Estamos abertos para conversar com todos. Ainda é muito cedo para cravar. Será uma construção daqui pra frente”, pondera.

ACLAMADO

A filiação do ex-prefeito ao PSD foi aprovada pelas principais lideranças da legenda no Estado. Entre elas, o presidente do partido, Eron Giordani, os prefeitos João Rodrigues, Clésio Salvaro e Topázio Silveira Neto, de Chapecó, Criciúma e Florianópolis, respectivamente, os deputados federais Ismael dos Santos e Darci de Matos, e os deputados estaduais Júlio Garcia, Napoleão Bernardes e Mário Motta.

O grupo vem incentivando a candidatura do batistense no pleito de outubro e, inclusive, boa parte é aguardada em um evento de filiação, agendada para o próximo dia 03 de abril.

Mário no PL

Postado em 20 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de São João Batista, Mário Antônio Garcia Teixeira (ex-UNIÃO), é o mais novo filiado do PL. A adesão foi confirmada nesta noite, na presença de boa parte da executiva liberalista local.

Jovem liderança batistense, o advogado era pretendido pelo Podemos e chegou a ser sondado pela mais nova presidente da legenda em Santa Catarina, a deputada estadual Ana Paula da Silva.

As conversas com o PL, capitaneadas pelo empresário e presidente do partido no município Felipe Lemos, que já aconteciam há mais tempo, evoluíram ao longo dos últimos dias, até o ato de filiação.

QUEDA DE BRAÇO

A conquista representa, ainda, vantagem de Lemos em disputa territorial com o ex-prefeito e deputado estadual suplente Daniel Netto Cândido. Segundo apurado pelo Blog, o ex-mandatário teria tentado, até poucas horas antes, garantir o ingresso de Teixeira Garcia no Podemos.

Inclusive, mais cedo, o vereador batistense esteve na Assembleia Legislativa, em audiência com Netto Cândido e com o ex-presidente estadual do partido, Camilo Martins. Porém, as tratativas não foram exitosas.

Legenda à parte

Postado em 13 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Se a designação da deputada estadual Ana Paula da Silva na presidência do PODEMOS catarinense tinha como objetivo a reorganização do partido para as eleições deste ano, ela parece muito interessada em priorizar São João Batista neste início de trabalho. Os vereadores Elisandro dos Santos (PP) e Mario Antônio Garcia Teixeira (UNIÃO) têm recebido sondagens da ex-prefeita de Bombinhas para integrarem o projeto e, se dispostos, concorrerem no pleito majoritário.

Os convites, a propósito, amofinam a principal liderança podemista no município: o ex-prefeito e suplente de deputado estadual Daniel Netto Cândido, da base de sustentação do presidente deposto Camilo Martins e com quem Paulinha, embora correligionária, dividiu atenções – e votos – nas eleições de 2022 no Vale do Rio Tijucas.

EM TEMPO
Cândido ainda não bateu o martelo sobre retornar à cena local e concorrer novamente ao cargo máximo de São João Batista nestas eleições, mas, caso assim decida, tem, agora, os planos do comando do partido como maior obstáculo.

Desintoxicado

Postado em 12 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: De Porta Aberta Podcast

O ex-prefeito e deputado estadual suplente Daniel Netto Cândido (PODE), de São João Batista, diz aos quatro cantos da Capital Catarinense do Calçado que se não guarda rancores por desavenças políticas.

Ele afirma, sempre que perguntado, que está à disposição para conversar com integrantes de todos os movimentos políticos do município, inclusive com quem tinha relação conturbada.

Durante recente participação em um podcast local, o ex-prefeito citou, inclusive, o conhecido caso dos empresários Aderbal Manoel dos Santos e Laudir José “Alemão” Kammer, que por muito tempo foram rivais e que hoje têm excelente relação.

“No início da minha carreira política, eu comprei brigas que não eram minhas. Eu não vou mais brigar com ninguém. Qualquer pessoa que quiser falar comigo, estou à disposição. E se tem alguém que machuquei, eu peço desculpas. Amadurecemos, aprendemos com os erros. Dois inimigos, adversários ferrenhos, de um atirar foguete por 30 dias em cima da fábrica do outro, hoje tomam vinho juntos, jogam dominó… e todas aquelas pessoas que brigaram por conta deles?”, sem nomear os envolvidos.

Elegância

Postado em 15 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Bruno Collaço | Agência AL

A rivalidade histórica entre os grupos dos deputados estaduais Altair Silva (PP) e Daniel Netto Cândido (PODE), em São João Batista, ficou de lado, durante a cerimônia de posse do ex-mandatário batistense, nesta semana, na Assembleia Legislativa.

Silva foi um dos parlamentares que usou a tribuna para desejar boas-vindas ao novo colega. “Parabenizar pelo seu discurso. Agora, o Vale do Rio Tijucas tem dois deputados estaduais, já que eu tive o privilégio de nascer em Major Gercino e de ser criado em São João Batista”, disse o progressista.

“A política é uma missão, um trabalho, um desafio. Que bom que tem pessoas que tem paixão pela política. Que sua estadia aqui seja muito produtiva e estamos aqui para te ajudar. É uma alegria tê-lo aqui no parlamento”, completou o majorense.

Ao Blog, Cândido revelou que sempre nutriu uma boa relação com o parlamentar. “O Altair sempre foi um queridão. É um político exemplar. Tem uma capacidade de aglutinar e unir imensa. Nunca fomos adversários, sempre debatemos e buscamos aparar as arestas. Ele foi muito respeitoso comigo em São João Batista. Em nenhum momento me expôs ou constrangeu. Ele é um político com P maiúsculo”, afirmou.