quarta-feira, 4 de agosto de 2021 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Reabertura da maternidade

Postado em 19 de julho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desativada em 2018, a Maternidade Chiquinha Gallotti, no Hospital São José, em Tijucas, ainda rende. O assunto motivou manifestação efusiva da deputada estadual Ana Paula da Silva (sem partido) no parlamento catarinense, dias atrás. Para a ex-prefeita de Bombinhas, “o fechamento de uma unidade voltada para a população, é um absurdo e um retrocesso”.

Paulinha protocolou, na Assembleia Legislativa, uma indicação ao secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, pleiteando a reabertura da maternidade. Ela alega que o serviço beneficiaria não somente os tijuquenses, mas também os moradores do Vale e da Costa Esmeralda. “Era uma referência na região, e funcionou por mais de 60 anos. Já tem toda a estrutura pronta para ser reativada”, lembrou.

Difícil adaptação

Postado em 7 de julho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Caso a deputada estadual Ana Paula da Silva (sem partido) decida se filiar ao Podemos, seguramente teria a companhia do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PDT), segundo colocado na concorrência majoritária de Tijucas em 2020, com 4.238 votos. O tijuquense e a ex-prefeita de Bombinhas estão alinhados e têm um acordo para as eleições de 2022.

Peixoto dos Anjos teria uma barreira pessoal, porém, se a opção da parlamentar for pelo PP. De origem emedebista, o empresário vem revelando aos mais próximos que não consegue se ver no Progressistas e que enfrentaria muitas dificuldades para se adaptar.

Lados opostos

Postado em 9 de junho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Se as diferenças entre o ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos — maior expoente do PP em São João Batista — e o irmão, empresário Alyson dos Santos, ficaram evidentes quando o caçula decidiu deixar as fileiras progressistas, a concorrência eleitoral de 2022 pode acalorar a dissidência política na família.

Semanas atrás, Alyson recebeu a visita da deputada estadual e pré-candidata à reeleição Ana Paula da Silva (ex-PDT, agora sem partido) e teria sinalizado apoio à ex-prefeita de Bombinhas nas próximas eleições. Aderbal, por sua vez, deve permanecer com Altair Silva (PP), que sempre teve a preferência dos Santos na Capital Catarinense do Calçado. Pois, então?!

Livre, leve e solta

Postado em 26 de maio de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A deputada estadual Ana Paula da Silva conseguiu o que queria — inclusive com provocação clara, semana retrasada, no LINHA DE FRENTE, na VipSocial TV — e, enfim, foi expulsa, hoje, do PDT. A decisão, da executiva nacional, tomou como base a acusação de “indisciplina partidária”. O processo interno teve início quando ela decidiu assumir a liderança do governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) na Assembleia Legislativa, no início de 2020.

Paulinha, a propósito, esperava por isso e já vinha considerando convites de outras legendas. MDB, DEM e PSL são algumas das opções sobre a mesa.

DESABAFO

Assim que a decisão foi divulgada, o prefeito de Bombinhas, Paulo Henrique Dalago Müller (DEM), usou as redes sociais para congratular a deputada pela “libertação” e criticar ferozmente o PDT, que, segundo ele, “nunca fez nada de positivo para Santa Catarina”. O mandatário bombinense pontuou, ainda, que Paulinha foi eleita por si e “não por uma sigla que engana o povo”.

No encerramento, Dalago Müller parabenizou novamente a companheira “por não se ajoelhar aos coronéis da política que o PDT ainda cultua” e invocou “sonhos de uma Santa Catarina melhor”. Pois, então?!

De malas prontas

Postado em 19 de maio de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Caso o empresário Thiago Peixoto dos Anjos realmente se candidate a deputado federal, fatalmente não será pelo PDT, por onde concorreu à prefeitura de Tijucas em 2020. Ele, neste momento, vem sendo tutorado pela deputada estadual Ana Paula da Silva (PDT) e deve, com ela, migrar para outra legenda assim que a janela de transferências for aberta.

Há opções sobre a mesa, e um partido nem tão à esquerda e muito menos à direita seria o caminho mais viável. Hoje, a alternativa mais atraente para ambos, de acordo com fontes ligadas ao grupo, seria o Podemos; mas o projeto continua sob análise.

De olho em Brasília

Postado em 17 de maio de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O bom desempenho do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PDT) nas eleições de 2020 em Tijucas — quando conquistou 20,7% dos votos no pleito majoritário — vem servindo de mola para a concorrência geral de 2022. Ele tem convite para concorrer a uma cadeira na Câmara Federal e, segundo precisas fontes do Blog, estaria bastante inclinado a aceitar esse desafio.

Se, de fato, se candidatar a deputado federal nas próximas eleições, Peixoto dos Anjos deve dobrar com a deputada estadual e pré-candidata à reeleição Ana Paula da Silva (PDT) na região. A equipe de trabalho da parlamentar bombinense estaria encampando esse projeto.

Malas prontas

Postado em 22 de abril de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando o assunto é mudança de partido, as especulações em torno da deputada estadual Ana Paula da Silva (PDT), de Bombinhas, só aumentam. Desconfortável entre os pedetistas desde que aceitou a liderança do governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) na Assembleia Legislativa, no início de 2020, ela vem recebendo tantos convites quanto avaliando opções na seara política catarinense.

Na semana passada, a propósito, Paulinha foi recebida em Brasília pelo presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi. De acordo com o também deputado federal e vice-presidente da legenda Carlos Chiodini (MDB-SC), que fez questão de publicar o encontro nas redes sociais, foi uma “conversa muito produtiva e de progresso sobre a possível chegada da deputada ao MDB” e “um passo muito importante para a mudança”.

Distanciamento

Postado em 3 de março de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Se uma vez o PDT tijuquense não tomava qualquer decisão sem a bênção da deputada estadual Ana Paula da Silva, o cenário, agora, é outro. Desde a campanha para a prefeitura, no fim de 2020, a relação entre a regência municipal do partido e a ex-prefeita de Bombinhas vem azedando. Parte do diretório pedetista não engoliu a proximidade entre ela e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e reclamou da falta de apoio da parlamentar nas eleições municipais.

Os reflexos desse distanciamento já aparecem nas expectativas para o pleito geral de 2022. Neste momento, o prefeito de Porto Belo, Emerson Stein (MDB), que vem anunciando a pré-candidatura a deputado estadual, soma mais prestígio que Paulinha no PDT da Capital do Vale para a próxima concorrência à Assembleia Legislativa; e conta com a preferência do empresário Thiago Peixoto dos Anjos, candidato pedetista à prefeitura em 2020, e da secretária geral do partido Mariana Ferreira do Amaral, que vem manifestando publicamente apoio ao mandatário portobelense.

Suspensão

Postado em 2 de fevereiro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ex-prefeita de Bombinhas e deputada estadual Ana Paula da Silva foi suspensa de todas as atividades do PDT por 90 dias. Na prática, ela não pode representar o partido em qualquer situação. A suspensão tem assinatura do presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, que foi ministro do Trabalho no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e com quem a parlamentar bombinense trabalhou, lado a lado, em Brasília.

Paulinha ainda responde a um processo interno por ter apoiado o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) em 2020, inclusive, como líder do governo na Assembleia Legislativa.

Saída iminente

Postado em 26 de janeiro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Figura emblemática do partido em Santa Catarina e brizolista confessa, a ex-prefeita de Bombinhas e deputada estadual Ana Paula da Silva deve deixar o PDT num futuro não muito distante. O dead line seria a janela partidária de 2022, quando ela teria planos de assinar filiação em outra legenda.

Paulinha entrou em rota de colisão com caciques pedetistas do Estado quando decidiu aceitar o convite do governador Carlos Moisés da Silva (PSL), no início de 2020, para assumir a liderança do governo na Assembleia Legislativa; e, desde então, não fala a mesma língua dos correligionários. Um dos convites que mais seduz a parlamentar vem do PP, para onde, se as conversas seguirem o mesmo ritmo, ela deve migrar.