domingo, 20 de outubro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Do livro para a tela

Postado em 15 de outubro de 2019
Foto: Divulgação

Autor, em parceria com o jornalista Leopoldo Barentin, do livro Rastros de Bravura – A Epopeia dos Homens de Vermelho em 2009, o bombeiro militar de reserva Gerson Henrique Marcelino, de Tijucas, apresentou a obra hoje ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL). A reunião, em Florianópolis, com o chefe do Executivo catarinense, com o deputado estadual Onir Mocellin (PSL), com o cineasta Fábio Cabral e com o comandante geral do Corpo de Bombeiros do estado, coronel Charles Alexandre Vieira, tratou de um tema muito interessante: as histórias reais da publicação podem se transformar em série de tevê.

Marcelino inscreveu o projeto no Prêmio Catarinense de Cinema, e aguarda, amanhã, o resultado final. Para o concurso, foram selecionados quatro episódios — todos fiéis aos relatos do livro —, que podem alcançar R$ 2 milhões em premiação. O objetivo, porém, é que as edições da série prossigam e atinjam a plataforma Netflix.

Pré-candidatura

Postado em 14 de outubro de 2019

O rol de pré-candidatos a prefeito em Tijucas continua aumentando. O empresário Osmar Vidal Rachadel Filho, o Mazinho da Borracharia, vem anunciando postulação ao cargo máximo do município nas eleições de 2020. Ele acaba de constituir razão social para o PRTB na Capital do Vale e já avisou: “estamos aptos a trabalhar na questão partidária”.

Mazinho frequentou as bases do PSL municipal, entre 2018 e o início deste ano — com envolvimento massivo nas campanhas locais dos então candidatos à presidência da República e ao governo estadual, Jair Bolsonaro e Carlos Moisés da Silva —, e, desde então, vem manifestando o desejo de participar ativamente do processo eleitoral de Tijucas e, sobretudo, de candidatura majoritária.

Projeto à prova

Postado em 7 de outubro de 2019

Presidente da recém-suspensa comissão provisória do PSL em Tijucas, o psicólogo Gerson Henrique Marcelino mostrou preocupação com a proximidade entre o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) — confirmada, publicamente, na cerimônia que oficializou a destinação de R$ 8,23 milhões dos cofres estaduais para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio, sexta-feira (4).

Ao fim do evento, Marcelino conversou com o deputado estadual Onir Mocellin (PSL), uma das autoridades presentes no cerimonial e a quem o tijuquense assessora na Assembleia Legislativa, sobre os rumos do partido na Capital do Vale. O bombeiro militar de reserva, no entanto, parece não se opor à sugerida aliança entre PSD e PSL para o pleito de 2020, mas diz que “precisa haver um diálogo entre as partes”. Pois, então?!

Politicamente alinhados

Postado em 4 de outubro de 2019
Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Secom

Mais que diplomáticos, o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) rasgaram seda no cerimonial desta manhã — que oficializou a destinação de R$ 8,23 milhões do governo estadual para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio. Nem parecia que estiveram em trincheiras opostas 12 meses atrás, na eleição majoritária de Santa Catarina.

A relação entre eles, a propósito, começou a ser talhada na visita do chefe do Executivo estadual à Cerâmica Portobello, em junho. Naquela feita, Mariano Rocha e Moisés teriam tratado, inclusive, de política; e alinhado a participação do PSL no projeto de reeleição do mandatário tijuquense.

Para o Blog, com exclusividade, o prefeito revelou que “as conversas (sobre a aliança partidária) estão adiantadas”, e comentou que “a política é a arte de agregar” e que se identifica com a gestão estadual, que, segundo ele, é “íntegra e para o bem das pessoas”.

Na foto, o chefe da Casa Civil estadual, Douglas Borba, o prefeito Elói Mariano Rocha e o governador Carlos Moisés da Silva juntos, hoje pela manhã, no Anfiteatro Leda Regina de Souza, para a assinatura do convênio.

Asfalto e presídio

Postado em 4 de outubro de 2019

A agenda do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) em Tijucas inflamou as redes sociais. Não por conta dos R$ 8,23 milhões que o governo estadual destinou ao município para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio, mas porque supuseram que o recurso seria uma compensação por conjecturadas obras de ampliação do Presídio Regional.

No cerimonial, pelo menos, ninguém tocou no assunto. E para o Blog, com exclusividade, o subchefe da Casa Civil estadual, Matheus Hoffmann Machado, desmentiu o burburinho e garantiu que “não existe qualquer conversa nesse sentido”.

Beira-Rio garantida

Postado em 3 de outubro de 2019

O governador Carlos Moisés da Silva (PSL) vem a Tijucas amanhã para oficializar a destinação de R$ 8,23 milhões ao município. O recurso deve garantir o asfaltamento da Avenida Beira-Rio — entre a Ponte Sobre o Rio Tijucas, na divisa dos bairros Centro e Praça, e a Ponte Sobre o Rio Oliveira, no acesso à SC-410, no Joáia. A obra ainda não foi licitada, mas, se houver necessidade, o município deve assumir a contrapartida.

Inicialmente, a recepção ao chefe do Executivo estadual estava prevista para o gabinete do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), em cerimonial interno, na prefeitura. Mas, por conta da repercussão e, inclusive, porque autoridades diversas solicitaram participação, o evento foi transferido para o Anfiteatro Leda Regina de Souza, às 9h, com portas abertas à comunidade.

Moisés compreendeu e considerou que a Beira-Rio é um importante corredor entre a BR-101 e o Vale do Rio Tijucas, e que não seria justo o município arcar com todas as despesas da obra.

As negociações, segundo a comunicação oficial, foram conduzidas por Mariano Rocha e governo estadual, com participação decisiva do secretário de Administração e Finanças, Rosenildo de Amorim, em seguidas incursões à Casa Civil.

Da água para o vinho

Postado em 12 de setembro de 2019

Eleito na oposição, o vereador Juliano Peixer (ex-PSDB, agora sem partido) decidiu abraçar o governo de Daniel Netto Cândido (PSD) em São João Batista. E a postura do parlamentar, pública e notória, vem gerando desconfortos entre os oposicionistas — para quem, recentemente, o ex-tucano passou a ser persona non grata.

Mas a mudança tem motivo. A aproximação entre Cândido e o PSL, especialmente fortalecida nas últimas semanas, muito em razão do convívio entre o chefe do Executivo municipal e o governador Carlos Moisés da Silva (PSL), provocou excitação na cena política da Capital Catarinense do Calçado. Embora livre das amarras partidárias, Peixer não esconde que tem grande apego ao partido do presidente Jair Bolsonaro.

O vereador, aliás, ultimamente, tem sido frequente no gabinete do prefeito e nas visitas ao colegiado municipal; e, ainda, defendido a administração na tribuna da Câmara. Se o mandatário batistense já contava com maioria no Legislativo, a bancada governista, agora, foi reforçada. Pois, então?!

O escolhido

Postado em 19 de agosto de 2019

Se conseguir, de fato, amealhar o PSL para o projeto cola-branca – as costuras começaram semanas atrás, com o governador Carlos Moisés da Silva e com a cúpula peesselista do estado –, o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) já tem um nome de extrema confiança para comandar o partido em Tijucas: o do secretário municipal de Administração e Finanças, Rosenildo de Amorim.

Em tempo: Mariano Rocha e Amorim estiveram juntos em Brasília, no início do mês, tratando do assunto com o presidente estadual da legenda, deputado federal Fabio Schiochet. A comissão provisória do PSL na Capital do Vale, que tem o psicólogo Gerson Henrique Marcelino na presidência, vence em 30 de setembro.

Aliança costurada

Postado em 6 de agosto de 2019
Foto: Divulgação

Os laços entre o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e o PSL — conforme noticiado no Blog ontem, sob o título “Vai e vem” — estão cada vez mais estreitos. Hoje, a propósito, em Brasília, o chefe do Executivo tijuquense tratou do tema com o presidente estadual da legenda, deputado federal Fábio Schiochet. O secretário de Administração e Finanças, Rosenildo de Amorim, e a coordenadora de Convênios do município, Adriana “Noca” Porto Faria, testemunharam o encontro.

Mariano Rocha vem articulando o ingresso do PSL no projeto cola-branca para as eleições de 2020. Os trâmites, que estão adiantados, iniciaram na visita do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) a Tijucas, no mês passado.

Vai e vem

Postado em 5 de agosto de 2019

A pré-disposição seria do governo estadual, com anuência — e incentivo — do governador Carlos Moisés da Silva: o PSL tem que participar da gestão de Tijucas e seguir em aliança a Elói Mariano Rocha (PSD) para a concorrência municipal de 2020. O prefeito comprou a ideia e vem bancando internamente essa conjuntura.

Houve convites, inclusive, para que Mariano Rocha concorresse à reeleição no partido do governador. Mas essa hipótese já foi descartada; e o mandatário tijuquense articula, agora, diretamente com a cúpula peesselista e apoiadores locais, o ingresso do PSL no projeto político dos colas-brancas, com vistas nas eleições de 2020.

Alvo de cobiça, intrigas e polêmicas na Capital do Vale, a legenda do presidente Jair Bolsonaro está a cargo do psicólogo e ex-bombeiro militar Gerson Henrique Marcelino até 30 de setembro, mas, vencido o prazo, pode mudar de mãos novamente. A proposta dos governistas, discutida entre si e com a regência estadual, a princípio, não contemplaria o atual comando do partido no município.