quinta-feira, 30 de junho de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Laço estreito

Postado em 28 de junho de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prefeito de Tijucas, Eloi Mariano Rocha (PSD), esteve novamente com o governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS) no fim de semana. Eles participaram juntos do rol de autoridades da Festa de São João Batista, no município homônimo, sábado (25), a convite do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), e reafirmaram a estima recíproca e a convenção política para as próximas eleições. O evento serviu, ainda, para que o chefe do Executivo estadual conhecesse as obras realizadas na Capital Catarinense do Calçado com recursos do Estado.

 

Mariano Rocha, a propósito, vai coordenar a campanha de reeleição do governador no Vale do Rio Tijucas. A decisão foi tomada semanas atrás, em reunião entre Moisés e lideranças da região, em Florianópolis. O anúncio oficial foi marcado para hoje, durante encontro de apoiadores.

Rota da fé

Postado em 17 de junho de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O processo de beatificação e canonização do padre Léo Tarcísio Gonçalves Pereira, em tramitação no Vaticano, deve impulsionar o turismo religioso em São João Batista. Atento ao tema, o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) reservou a maior parte dos quase R$ 11 milhões em repasses do governo estadual, que entram na conta do município em breve, para a pavimentação da Estrada do Timbezinho, que liga a localidade de Fernandes à rodovia SC-108 e vai servir como um segundo acesso à Comunidade Bethânia, fundada pelo sacerdote em 1995. Os batistenses já estão chamando o trajeto de Rota da Fé.

Pedroca junta o útil ao agradável, uma vez que havia um compromisso do governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS) com a Comunidade Bethânia para esse investimento. O restante dos recursos deve servir, ainda, para pavimentação de outras ruas do município, aquisição de um veículo para a Assistência Social e construção de uma quadra coberta anexa ao Ginásio Manoel Sertório Alves, o Manecão.

Fatia generosa

Postado em 15 de junho de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: PMT/Divulgação

É, de fato, o que parece ser. A deputada estadual e pré-candidata à reeleição Ana Paula da Silva (PODE) subiu na lista de predileções da equipe administrativa de Tijucas para a Assembleia Legislativa nestas eleições. A parceria com o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) no corte do bolo, no aniversário de emancipação político-administrativa do município, anteontem, passou longe de mera formalidade. A ex-prefeita de Bombinhas, neste momento, tem preferência no paço da Capital do Vale para a corrida ao parlamento catarinense.

 

Condição muito diferente de 2018, quando fez luxuosa figuração entre os comandados de Mariano Rocha — com apoio de algumas secretarias e vereadores da base. Naquela feita, as atenções estavam voltadas, quase que exclusivamente, para a itapiranguense Marlene Fengler (PSD), que desta vez vai concorrer a uma cadeira na Câmara Federal.

CIDADANIA

A afirmação política de Paulinha na seara tijuquense tem sido tamanha que ela, inclusive, foi agraciada, sexta-feira (10), em sessão solene da Câmara, com o título de cidadã honorária do município.

Mesma honraria, a propósito, que recebe hoje em Luiz Alves juntamente com o governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS).

Quadra garantida

Postado em 25 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS), a propósito, pode fazer a quina no Vale do Rio Tijucas. Outro dos cinco prefeitos da região que ainda não haviam manifestado apoio ao projeto de reeleição do chefe do Executivo catarinense acaba de garantir participação na campanha. O jovem Tiago Dalsasso (MDB), de Nova Trento, publicou nas redes sociais que “de maneira real” aderiu à proposta.

 

O entusiasta da junção foi o deputado estadual Jerry Comper (MDB), que tem relação muito próxima com Moisés e alto prestígio com Dalsasso. Relação bem característica, como a que tem com o prefeito de São João Batista, Pedro Alfredo Ramos (MDB), a quem, obviamente, deve trazer para o mesmo projeto. O encontro entre o mandatário neotrentino e o governador ocorreu ontem à noite, em reunião da bancada estadual do MDB, com anuência de líderes eméritos da legenda, como os ex-governadores Eduardo Pinho MoreiraPaulo Afonso Vieira.

Coordenador regional

Postado em 25 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), de Tijucas, estaria em vias de receber um importante telefonema. Fonte fidedigna do Blog garante que o governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS) decidiu designar o mandatário tijuquense para sua coordenação de campanha no Vale do Rio Tijucas, e que o convite seria oficializado muito em breve. A programação do plano de reeleição — e a escolha do coordenador regional — foi definida recentemente, com a participação de outras lideranças locais.

Mariano Rocha se destacou na preferência do chefe do Executivo estadual “por carinho e confiança”, conforme mencionado no transcrito encontro. Outras figuras que gozam de relação semelhante com Moisés no Vale são os prefeitos de Canelinha, Diogo Francisco Alves Maciel (REPUBLICANOS), e de Major Gercino, Valmor Pedro Kammers (UB).

Final feliz

Postado em 23 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Finalmente, a ex-vereadora e ex-secretária de Assistência Social de São João Batista, Rúbia Alice Tamanini Duarte (PODE), foi nomeada secretária adjunta de Estado do Desenvolvimento Social. O trâmite foi concluído hoje, com participação do governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS) e presença do ex-secretário adjunto da pasta, ex-chefe do Executivo batistense e responsável absoluto pela indicação, Daniel Netto Cândido (PODE).

 

Foram quase 20 dias desde a solicitação de Moisés para que o município cedesse a professora, servidora efetiva, aos quadros do governo estadual. O atraso na deliberação compreendeu disputas políticas e pessoais na Câmara, pressão de vereadores da base aliada, licença do prefeito e impassibilidade do vice, envolvimento direto do presidente do MDB no caso, mais discussões no Legislativo e nos gabinetes da prefeitura para, no fim, felizmente, a Capital Catarinense do Calçado e o Vale do Rio Tijucas celebrarem novamente uma representação na esfera estadual.

Sala de espera

Postado em 16 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desde que voltou de licença, quarta-feira passada (11), o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) ainda não decidiu se libera ou não a ex-vereadora Rúbia Alice Tamanini Duarte, professora efetiva no município, para o governo estadual. A ex-secretária de Assistência Social de São João Batista já tentou uma audiência com o chefe do Executivo para tratar do assunto e, sem sucesso, protocolou pedido por escrito, hoje, para que ele responda, até amanhã, a solicitação do governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS). Ela tem convite do Estado para assumir a secretaria adjunta do Desenvolvimento Social.

Na prefeitura, diz-se que a pressão sobre Pedroca tem sido constante; tanto para que ele assine a cessão, quanto para a manutenção de Rúbia no quadro funcional do município.

Entre os principais defensores da professora está o presidente municipal do MDB, partido do prefeito, Eurli “Irmão” Silva, que, inclusive, tem se manifestado publicamente sobre o caso. Na contramão, porém, figura o vereador Teodoro Marcelo Adão (MDB), que tem diferenças pessoais com a ex-secretária e vem atuando em todas as frentes para que ela não consiga a liberação.

Stand-by

Postado em 10 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ex-vereadora e ex-secretária municipal de Assistência Social de São João Batista, Rúbia Alice Tamanini Duarte, continua impedida de assumir a secretaria adjunta de Estado do Desenvolvimento Social. O convite do governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS), feito no fim de abril, ainda aguarda um parecer do município — onde ela cumpre jornada efetiva e precisaria de uma licença. Na semana passada, a Câmara Municipal rejeitou a cessão da batistense para o posto no governo estadual.

O prefeito em exercício Almir “Déi do Gás” Peixer (PSD), com quem Rúbia tem relação muito próxima, decidiu não assinar a dispensa da professora e passou o bastão para o secretário municipal de Educação, Gregório de Souza Filho, que, por sua vez, espera o retorno do mandatário titular, Pedro Alfredo Ramos (MDB), amanhã, para resolver a questão. A orientação teria partido da Procuradoria Geral do município.

Santo de casa

Postado em 4 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Causou estranheza a ausência do ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PODE) na reunião entre representantes do SincaSJB (Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista) e o governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS), nesta manhã. Do encontro, ainda participaram empresários, vereadores e membros do Executivo municipal, além do secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli.

Na pauta das discussões, a reivindicação de incentivos fiscais aos produtores de componentes para calçados — nos mesmos moldes dos vigentes para a indústria calçadista, conquistados a partir de um movimento iniciado em 2019, do qual, a propósito, Cândido, enquanto prefeito, participou ativamente. Pois, então?!

NON GRATO

Especula-se, entretanto, que o ex-prefeito não tenha recebido convite em razão da pré-candidatura a deputado estadual e da eventual disputa de atenções com a correligionária Ana Paula da Silva (PODE), de Bombinhas, que provocou a reunião e que, ocasionalmente, tenta angariar apoios em São João Batista, principal reduto eleitoral do ex-secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social.

Reprovação prenunciada

Postado em 2 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ex-vereadora Rúbia Alice Tamanini Duarte — que deixou o comando da Secretaria Municipal de Assistência Social de São João Batista no início de janeiro e recebeu, sexta-feira (29), chamado do governo estadual para ocupar a secretaria adjunta de Estado do Desenvolvimento Social — não deve contar com o aval da Câmara Municipal para se afastar das funções de professora na Capital Catarinense do Calçado. A apreciação do parlamento foi marcada para hoje, e, na boca de urna, conjetura-se que ela não teria os votos necessários para ganhar a causa.

Sequer a bancada situacionista, sobretudo os vereadores do MDB, devem aprovar consonantemente a cessão da batistense para o Estado. Pesa contra ela o imbróglio, ainda velado, mas com capítulos cada vez mais sintomáticos, entre o prefeito Pedro Alfredo “Pedroca” Ramos (MDB) e seu antecessor, Daniel Netto Cândido (PODE), que fez a indicação da professora para o cargo que ocupou até mês passado no governo estadual.

ALTERNATIVA

Segundo consultoria jurídica do Blog, Rúbia não precisaria passar pelo crivo da vereança. Bastava pedir licença não remunerada ao prefeito em exercício Almir “Déi do Gás” Peixer (PSD) — com quem tem excelente relação — e aceitar a nomeação do governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS) para a secretaria adjunta de Estado.

Mas, mesmo que a cessão seja reprovada na Câmara, ela teria, ainda, tempo para recorrer a esta opção.

BASTIDORES

Aos seus, intimamente, a ex-vereadora viria garantindo que seja qual for o resultado da votação no Legislativo batistense, vai aceitar o convite do governo estadual. Nos bastidores, especula-se que ela esteja apenas observando atitudes e posturas de aliados e oposicionistas para compreender a cena política do município e decidir que caminho tomar no futuro.

A exemplo de 2020, quando abriu mão de uma candidatura para contemplar o grupo que integrava, Rúbia se mantém na lista de cotações para a disputa da prefeitura nas próximas eleições da Capital Catarinense do Calçado.

DOIS PESOS

Caso semelhante passou pela Casa no ano passado, quando o Executivo pediu a cessão de outros dois servidores ao governo estadual, dentre os quais Rildo Vargas, tradicional correligionário do grupo governista. Na ocasião foram apenas três votos contrários — todos da bancada do PP — sob a justificativa de que não haveria fundamento legal para a transferência. Os demais vereadores, sem exceção, foram favoráveis.

Desta vez, a expectativa diz respeito à eventual mudança dos votos situacionistas e as motivações, alegações e satisfações a partir daí.