terça-feira, 18 de junho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Gente grande

Postado em 17 de junho de 2019
Foto: Ricardo Wolffenbuttel

O governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) estiveram entre as personalidades e autoridades na celebração dos 40 anos da Portobello, em Tijucas, sexta-feira (14), recepcionados pelo presidente do grupo, Cesar Gomes Junior.

Líder no segmento de revestimentos cerâmicos no Brasil, e única com uma rede com 140 lojas, a Portobello anunciou, ainda, o lançamento do Projeto Lastras, que deve intensificar a produção e elevar o patamar da empresa nos próximos anos.

Recepção calorosa

Postado em 10 de junho de 2019
Foto: Divulgação

O tijuquense Edemir Alexandre Camargo Neto (segundo, da esquerda para a direita, agachado), secretário adjunto de Estado da Justiça e Cidadania, esteve na recepção ao ministro Sérgio Moro (quarto, agachado), da Justiça e Segurança Pública, sexta-feira (7), no Complexo Penitenciário de Chapecó.

Moro vem elogiando sistematicamente o modelo de ressocialização de presos praticado em Santa Catarina e veio conhecer in loco a estrutura referenciada nos discursos; e disse que foi “uma visita inspiradora e gratificante”. O governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e o deputado estadual licenciado Altair Silva (PP), natural de Major Gercino, também estiveram na comitiva de recepção ao ministro.

Com exclusividade para o Blog, Camargo Neto, que já administrou, com elogiada atuação, o Presídio Regional de Tijucas e o Complexo Penitenciário de São Pedro de Alcântara, comentou que “quando a sociedade civil organizada se integra com os órgãos de segurança e o poder público, os resultados são muito positivos. Comunidade e empresários de Chapecó são exemplos disso”.

De olho em 2020

Postado em 29 de maio de 2019
Foto: Divulgação

Sob a batuta do recém-empossado presidente Gerson Henrique Marcelino, o PSL de Tijucas se reuniu ontem no salão de festas da Adec esteado num velho mantra: levar os 81% de votos conquistados por Jair Bolsonaro na Capital do Vale, assim como os 64% de Carlos Moisés da Silva, para o pleito municipal de 2020.

Tutelados por quatro deputados estaduais – Ana Caroline CampagnoloCarlos Henrique de (Sargento) LimaOnir (Coronel) Mocellin e Ricardo Alba –, os peeselistas trataram o encontro como “preparação para as próximas eleições”. De acordo com o comando do partido, o PSL deve apresentar candidatura majoritária em 2020 e vários postulantes à Câmara Municipal.

Pedra cantada no Blog e no quadro Política em Foco – que o colunista apresenta no Jornal TopNotícias, no Portal TopElegance às quintas-feiras – deu bingo. Já consta, desde ontem, no sistema de informações partidárias do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), a comissão provisória do PSL em Tijucas com o ex-bombeiro militar Gerson Henrique Marcelino na presidência.

O litígio entre Marcelino e o servidor público municipal Renato Sartori, que concorriam diretamente pelo comando da sigla no município, durou meses. Desde dezembro, o PSL não tinha representação na Capital do Vale. Nos bastidores do processo, porém, o jogo era intenso; e as melhores cartas sempre estiveram com o ex-bombeiro.

Aliado a figuras basais do partido na região – como o deputado estadual Onir Mocellin, militar reformado, de quem é assessor parlamentar na Assembleia Legislativa, e o próprio governador Carlos Moisés da Silva, a quem acompanhou nas incursões pelo estado durante a campanha –, não tardou para que o ex-diretor de Trânsito do município conquistasse a simpatia e a preferência da cúpula peesselista. Sartori, por sua vez, tinha apenas uma promessa do presidente estadual do PSL, Lucas Esmeraldino, e o discurso vago de que havia conquistado ampla votação para o chefe do Executivo estadual e para o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2018 em Tijucas.

Pesaram, ainda, contra o chefe do Departamento de Estrada de Rodagem do município o histórico político no PT e uma candidatura a vereador rejeitada, em 2016, no PEN, por falta de prestação de contas com a Justiça Eleitoral, além da recorrente austeridade verborreica nas redes sociais e em encontros públicos confrontando cidadãos e parte da imprensa que não o reconheciam como presidente municipal da legenda – o que, de fato, não era, desde dezembro. Líderes do PSL estadual passaram a acompanhar atentamente o comportamento dos concorrentes ao comando do partido em Tijucas, a receber informações de ambos, e formaram a balança.

Marcelino se valeu da discrição, do lastro e do conhecimento prático sobre o trâmite político. Enquanto o concorrente se impunha no Facebook, o ex-bombeiro buscava perfis técnicos para a formação de uma comissão capaz de seduzir a cúpula peesselista e formalizava ofícios em papel timbrado, cordiais, rubricados por parlamentares afins, ao comando estadual do partido. Há 16 dias, o presidente do PSL em Santa Catarina rubricou o “visto” no pedido de homologação da legenda em Tijucas para um time que contava com ex-militares, um servidor da Justiça estadual, advogado e contador, além de jovens idealistas e empresários da cidade. O documento era sustentado, ainda, por quatro dos cinco deputados estaduais do PSL mais bem votados em 2018: Ricardo AlbaAna CampagnoloCoronel MocellinSargento Lima. Foi o xeque mate.

Na semana passada, no encontro regional do partido, o então postulante à presidência do PSL tijuquense Gerson Marcelino foi chamado à mesa protocolar e sentou ao lado de Esmeraldino; enquanto Sartori esteve o evento inteiro na plateia e, quando teve a palavra, achincalhou a mídia “mentirosa” e cobrou efusivamente uma posição do comando estadual do partido. E a decisão foi, enfim, tomada.

Sobre a cratera

Postado em 15 de abril de 2019

A situação crítica da SC-108, entre os municípios de São João Batista e Major Gercino, é tema de audiência pública solicitada pelo deputado estadual Altair Silva (PP). O problema é antigo e a cada enxurrada a situação só piora. Segundo os moradores, com as recentes chuvas, o asfalto apresentou novas rachaduras e quedas de barreiras. Há pelo menos um ano e meio que a população aguarda uma solução, principalmente para o ponto mais atingido, no quilometro 166, onde uma cratera se formou às margens do Rio Tijucas.

A audiência, realizada pela Assembleia Legislativa, por meio da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano, está marcada para 6 de maio próximo, às 19 horas, no salão comunitário da Capela de São Sebastião, no distrito de Tigipió, na Capital Catarinense do Calçado.

COBRANÇA

Diversos encontros foram realizados neste ano com o secretário de Infraestrutura, Carlos Hassler, e com o secretário adjunto da pasta, Pedro Luiz Stonoga, para cobrar a realização da obra. Os pedidos também foram estendidos ao secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, e ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL).

Na legislatura passada, aliás, Altair Silva, que é natural de Major Gercino e tem relação estreita com São João Batista, conversou com o então governador Raimundo Colombo (PSD) e solicitou melhorias na rodovia. Por meio de indicações e cobranças ao governo estadual, o projeto foi realizado, mas a obra não saiu do papel.

Regra e exceção

Postado em 25 de março de 2019

Sempre que pode e tem plateia, o presidente do MDB em Santa Catarina, Mauro Mariani, diz que há uma determinação para que todo emedebista com cargo no governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) solicite imediato desligamento do posto. Mas a pressão não parece afetar o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), de Tijucas, que segue pleno e firme na diretoria técnica da Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina).

Aos seus, Manrrich justifica que não tem ligação direta com o governo estadual e que, independente de orientações políticas e apesar da excelente relação com Mariani, apenas cumpre um mandato, sabatinado na Assembleia Legislativa, até 2 de outubro de 2022.

Reação verborreica

Postado em 18 de março de 2019

Pseudo presidente do PSL de Tijucas – a comissão provisória do partido foi suspensa em dezembro –, o servidor público municipal Renato Sartori perdeu a compostura com um eleitor, semana passada, nas redes sociais. A publicação, no Facebook, de uma foto em que o peesselista aparecia abraçado ao candidato a governador Gelson Merisio (PSD) na pré-campanha de 2018 e segurava uma placa com os dizeres “Merisio 2018” foi o motivo da confusão.

Enraivecido – uma vez que se diz responsável direto pela vitória do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) na Capital do Vale –, Sartori apelou para a verborragia. “Coloca essa foto no teu rabo fdp“, escreveu. Em seguida, e a partir de ameaças de processo judicial, o comentário foi excluído. Mas, lógico!, as capturas de tela passaram a circular livres e soltas nos grupos de conversação online desde então.

Prece a Moisés

Postado em 7 de março de 2019
Foto: Divulgação

As demandas de Porto Belo, Itapema e Bombinhas, que integram a Amfri (Associação dos Municípios da Foz do Rio-Itajaí), foram apresentadas ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL) na sexta-feira (1), na Casa d’Agronômica, em Florianópolis. Quem intermediou o encontro entre os prefeitos Emerson Stein (MDB) e Paulo Henrique Dalago Müller (DEM) – a mandatária de Itapema, Nilza Simas (PSD), não participou da atividade, mas enviou um procurador – com o chefe do Executivo catarinense foi a deputada estadual Ana Paula da Silva (PDT), que representa a região na Assembleia Legislativa.

Entre os temas da reunião, foi posto à mesa um projeto de mobilidade urbana para a Costa Esmeralda – já discutido em oportunidades e governos passados, e que nunca saiu do papel.

Eles e ela

Postado em 5 de fevereiro de 2019
Foto: Léo Nunes

O suplente de vereador Sidney Machado (ex-PTB e prestes a assinar filiação no PSD), de Tijucas, esteve na cerimônia de posse dos deputados estaduais, sexta-feira (1), na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), em Florianópolis, única e exclusivamente para saudar a campeã de votos na Capital do ValeMarlene Fengler (PSD) – por quem o prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (PSD), trabalhou com afinco na campanha de 2018.

Marlene herdou o prestígio – e uma gama enorme de cabos eleitorais – do ex-deputado estadual Gelson Merisio (PSD), vencido por Carlos Moisés da Silva (PSL) na mais recente disputa pelo governo estadual. A parlamentar estreante, a propósito, além de Cândido, contou com outros dois prefeitos da região diretamente envolvidos na sua eleição: Elói Mariano Rocha (PSD), de Tijucas, e Nilza Simas (PSD), de Itapema.

Oficialização do PSL

Postado em 16 de janeiro de 2019

Assessor parlamentar do Corpo de Bombeiros Militar na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), o psicólogo e ex-vereador Gerson Henrique Marcelino, de Tijucas, continua arquitetando, nos bastidores, sem alarde, a oficialização do PSL em Tijucas. Tem ligação estreita com o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) – que é comandante de reserva do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e a quem acompanhou pelo Estado durante a campanha de 2018 –, conta com respaldo na regência estadual do partido e vem conversando com lideranças da Capital do Vale para a formação do diretório municipal.

De acordo com os registros do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), o PSL não tem representação em Tijucas. A comissão provisória que regia o partido no município não foi homologada e deixou de constar no sistema da Justiça Eleitoral.