quarta-feira, 21 de agosto de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Raquetada

Postado em 20 de agosto de 2019

O paratleta Ymanitu Silva, de Tijucas, concentrou ontem com a seleção nacional de tênis em cadeira de rodas para a disputa dos Jogos Parapan-americanos de 2019; e hoje viajou para Lima, no Peru, para se juntar à delegação brasileira — que tem 513 integrantes na competição.

Os jogos têm início nesta sexta-feira (23), e no dia seguinte Many entra em quadra para o primeiro confronto do tênis quad. O tijuquense ostenta a oitava posição no ranking mundial da modalidade — muito próximo de garantir participação nas Paralimpíadas de 2020, em Tóquio — e recentemente entrou para a história ao se tornar o primeiro brasileiro em cadeira de rodas a disputar um Grand Slam, em Roland Garros, na França.

Finaliste double

Postado em 11 de junho de 2019
Foto: Divulgação

Na foto, para ver, rever e se orgulhar, o tijuquense Ymanitu Silva posa com o troféu de vice-campeão do torneio de duplas, em Roland Garros, na França, e com a famosa Torre Eiffel ao fundo. Ele foi o primeiro brasileiro em cadeiras de rodas a participar de um Grand Slam do circuito mundial de tênis; e teve, na torcida, nada menos que o tricampeão Gustavo “Guga” Kuerten.

Many continua na Europa para a disputa de mais três torneios classificatórios. Antes de Roland Garros, ele ocupava a oitava posição no ranking mundial – já credenciado para os Jogos Parapan-Americanos deste ano em Lima, no Peru, e muito próximo das Paralimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2010.

Prestação de contas

Postado em 24 de abril de 2019
Foto: Thaise Orsi

O paratleta tijuquense Ymanitu Silva esteve novamente, hoje, com o empresário Luciano Hang em Brusque. Foi apresentar o portfólio de conquistas desde que passou a ser patrocinado pela Rede Havan e tomar um café – com cuca da Casa do Pão, de Tijucas – com o dono da maior cadeia de lojas de departamentos do país.

Many vai disputar os Jogos Parapan-Americanos deste ano, em Lima, no Peru, e caminha a passos largos para as Paralimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2020. Para chegar à Terra do Sol Nascente, o tijuquense precisa estar entre os 12 melhores do planeta na categoria Quad – de tenistas em cadeiras de rodas. Atualmente, ele ocupa a oitava posição no ranking mundial.