quarta-feira, 26 de junho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Finaliste double

Postado em 11 de junho de 2019
Foto: Divulgação

Na foto, para ver, rever e se orgulhar, o tijuquense Ymanitu Silva posa com o troféu de vice-campeão do torneio de duplas, em Roland Garros, na França, e com a famosa Torre Eiffel ao fundo. Ele foi o primeiro brasileiro em cadeiras de rodas a participar de um Grand Slam do circuito mundial de tênis; e teve, na torcida, nada menos que o tricampeão Gustavo “Guga” Kuerten.

Many continua na Europa para a disputa de mais três torneios classificatórios. Antes de Roland Garros, ele ocupava a oitava posição no ranking mundial – já credenciado para os Jogos Parapan-Americanos deste ano em Lima, no Peru, e muito próximo das Paralimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2010.

Juiz recordista

Postado em 21 de fevereiro de 2019

Filho ilustre de Tijucas, o juiz Rafael Brüning, da 4ª Vara Criminal da comarca de Florianópolis, continua impondo marcas dignas de registro à Justiça brasileira. Em tempo recorde – cerca de uma hora –, ele recebeu uma denúncia do Ministério Público, citou e ouviu o acusado, encerrou a instrução e proferiu a sentença.

Brüning, aliás, já liderava as estatísticas em Santa Catarina por ser o primeiro juiz a determinar prisão preventiva para um homem que importunou sexualmente uma mulher dentro de um ônibus na região metropolitana da capital, em outubro. Havia uma semana da sanção da Lei Federal, pelo presidente da República, que transformou a prática em crime.

Paulada

Postado em 8 de outubro de 2018

Ninguém pode negar. A ex-prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva (PDT), pode – e tem todo direito de – saborear e se lambuzar com a vitória. Construiu um projeto sólido, com representação eficaz em todas as regiões de Santa Catarina e, apesar de ser de um município pequeno e de uma legenda de pouco apelo, fez política de gente grande.

Somou mais de 51 mil votos, ficou em quinto lugar entre todos os postulantes à Assembleia Legislativa, desbancou muito peixe graúdo e pôs mais um recorde eleitoral no curriculum. No trocadilho, Paulinha deu mais uma paulada.

Fato e análise

Postado em 8 de outubro de 2018

Para os catarinenses, um fato: Gelson Merisio (PSD) e Carlos Moisés da Silva (PSL) estão no segundo turno. Para os tijuquenses, uma análise: as urnas responderam satisfatoriamente às requisições do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e do engenheiro Sérgio “Coisa Querida” Cardoso, e mostraram, mais uma vez, que o MDB municipal precisa urgentemente de uma reestruturação integral.

Os periquitos, sempre fortes, perderam duas vezes no mesmo pleito; uma para o ímpeto dos colas-brancas organizados, com a máquina e com unidade, e outra para a “onda Bolsonaro”, que içou o Comandante Moisés a um nível de popularidade jamais imaginado na Capital do Vale. Ou seja: a eleição sempre polarizada nas searas tijuquenses entre amarelos e verdes, desta vez teve, além de um surpreendente personagem – que não foi o candidato do PT, Décio Lima, com seus previsíveis mil e tantos votos de ordem no município –, a ineficiência do MDB local, muito associada às disputas de egos no seio da legenda.

Merisio somou quase o dobro dos votos de Mauro Mariani (MDB) em Tijucas – 7.758 contra 4.187 – e, tal qual no pleito de 2016, instituiu um marco na história dos confrontos entre colas-brancas e periquitos na cidade. Sinais claros de que a administração municipal tem aprovação popular, e do inquietante gangrenamento do MDB tijuquense.

Homem de aço

Postado em 19 de abril de 2018

O vice-prefeito de Tijucas, Adalto Gomes (PT), certamente tem um santo forte. Secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos do municípios, ele marcha na corda bamba desde a virada do ano. É um recorde. E, pelo andar da carruagem, pode entrar no Guiness.

Os burburinhos nos corredores da prefeitura cessaram. O clima, atualmente, é de conformismo. Até mesmo o Conselho – formado por líderes partidários da aliança, empresários e ex-gestores públicos para propor medidas políticas e administrativas no governo de Tijucas –, que pressionava o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) pela substituição na gerência da pasta, silenciou.

As bolsas de apostas, que eram quase unânimes em desfavor do secretário, vêm recebendo, neste momento, outro palpite. O jogo virou. Já tem quem faça uma fezinha de que Gomes consiga se manter no comando das Obras municipais também na próxima gestão, seja quem for o prefeito. Pois, então?!

Ineditismo

Postado em 24 de novembro de 2017

Deu nas redes da CBT (Confederação Brasileira de Tênis):

Pela primeira vez na história, um tenista brasileiro se classifica para o Master de Cadeira de Rodas no fim da temporada!

O tijuquense Ymanitu Silva, que se mantém no top ten mundial, muito próximo de garantir participação nas Paralimpíadas de Tóquio, está qualificado para o NEC Wheelchair Tennis Master – competição que reúne os seis melhores tenistas em cadeira de rodas do planeta, na categoria quad.

O evento está programado para as quadras rápidas e cobertas do Dan Maskell Centre, em Loughborough, na Inglaterra, do próximo dia 29 a 3 de dezembro.

Transparência

Postado em 27 de julho de 2017

Presidente do SincaSJB (Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista), o empresário Almir Manoel Atanázio dos Santos, da Suzana Santos Calçados, comemora a marca de 100 empresas calçadistas associadas à entidade. Diz que é um recorde na história do sindicato, e que já no primeiro ano da atual gestão o número de filiados praticamente dobrou.

Quando perguntado o que, de fato, motivou esse expressivo aumento nas adesões, Santos responde, sem pestanejar: “credibilidade e transparência”. O presidente diz, ainda, que o SincaSJB é “o único sindicato do Brasil que possui um site da transparência, e qualquer associado pode acessar, detalhadamente, as contas da entidade”.

Vapt-vupt

Postado em 7 de junho de 2016

Quem imaginou que as transmissões radiofônicas das sessões da Câmara Municipal de Tijucas servissem para inteirar o cidadão da produção legislativa pode ter se enganado. A contar pelas recentes ocorrências nas reuniões ordinárias entre os vereadores, o rádio era nada mais que um fiscalizador dos expedientes parlamentares.

Sem transmissão, mas com cronômetro, as últimas três assembleias da Casa do Povo duraram cinco, sete e oito minutos, respectivamente. Um recorde histórico! Pois, então?!