segunda-feira, 21 de outubro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Medalha de louvor

Postado em 3 de setembro de 2019
Foto: Divulgação

De Lima diretamente para a quadra de esportes do Colégio Planeta, em Tijucas. Nem a família conseguiu rever o paratleta Ymanitu Silva — que esteve no Peru por duas semanas, para a disputa dos Jogos Parapan-americanos — antes dos professores e alunos do educandário. Ele desembarcou ontem pela manhã em Florianópolis, e, pouco tempo depois, já estava rodeado de crianças estupefatas.

Many discursou, respondeu perguntas, recebeu muito carinho, além de medalhas confeccionadas pelos próprios estudantes e um troféu da escola em reconhecimento à garra e determinação com que leva a vida e a carreira esportiva.

Na foto, professores do Planeta emolduram o paratenista tijuquense e os mimos que ele recebeu na celebrada visita ao colégio.

Orgulho e frustração

Postado em 27 de agosto de 2019

Vencido por dois sets a zero (6-3 e 6-4) na primeira eliminatória — quartas de final — do tênis quad, nos Jogos Parapan-americanos de Lima, no Peru, agora à tarde, o tijuquense Ymanitu Silva teve a sensação de que a sorte não ajudou. Especialmente no chaveamento, que o colocou contra o estadunidense David Wagner, segundo no ranking mundial e, obviamente, o adversário mais difícil do torneio.

Embora tenha lutado bravamente, e, por vezes, estado à frente do placar, Many sucumbiu à qualidade do rival. O choro, logo após a partida, no abraço da amiga Rejane Cândida, que compete no naipe feminino, evidenciou a frustração.

Mas a raquete não deve ficar por muito tempo no case. Porque as Paralimpíadas de Tóquio, em 2020, estão batendo na porta.

Raquetada

Postado em 20 de agosto de 2019

O paratleta Ymanitu Silva, de Tijucas, concentrou ontem com a seleção nacional de tênis em cadeira de rodas para a disputa dos Jogos Parapan-americanos de 2019; e hoje viajou para Lima, no Peru, para se juntar à delegação brasileira — que tem 513 integrantes na competição.

Os jogos têm início nesta sexta-feira (23), e no dia seguinte Many entra em quadra para o primeiro confronto do tênis quad. O tijuquense ostenta a oitava posição no ranking mundial da modalidade — muito próximo de garantir participação nas Paralimpíadas de 2020, em Tóquio — e recentemente entrou para a história ao se tornar o primeiro brasileiro em cadeira de rodas a disputar um Grand Slam, em Roland Garros, na França.

Finaliste double

Postado em 11 de junho de 2019
Foto: Divulgação

Na foto, para ver, rever e se orgulhar, o tijuquense Ymanitu Silva posa com o troféu de vice-campeão do torneio de duplas, em Roland Garros, na França, e com a famosa Torre Eiffel ao fundo. Ele foi o primeiro brasileiro em cadeiras de rodas a participar de um Grand Slam do circuito mundial de tênis; e teve, na torcida, nada menos que o tricampeão Gustavo “Guga” Kuerten.

Many continua na Europa para a disputa de mais três torneios classificatórios. Antes de Roland Garros, ele ocupava a oitava posição no ranking mundial – já credenciado para os Jogos Parapan-Americanos deste ano em Lima, no Peru, e muito próximo das Paralimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2010.

Livro dos recordes

Postado em 10 de maio de 2019

Quantas barreiras mais o tenista Ymanitu Silva vai quebrar? Parecem intermináveis as surpresas positivas na vida e na carreira deste filho de Tijucas que não cansa de dar orgulho à terra-mãe. Agora, ele vai se tornar o primeiro brasileiro em cadeira de rodas a disputar um dos quatro maiores torneios do circuito profissional de tênis. O convite para a chave de quads de Roland Garros, na França, já chegou e foi prontamente aceito.

Com resultados impressionantes em competições internacionais, Many vem se transformando num dos principais paratletas do Brasil. No ano passado, foi eleito pela terceira vez consecutiva o melhor tenista da temporada no Prêmio Paralímpico.

Prestação de contas

Postado em 24 de abril de 2019
Foto: Thaise Orsi

O paratleta tijuquense Ymanitu Silva esteve novamente, hoje, com o empresário Luciano Hang em Brusque. Foi apresentar o portfólio de conquistas desde que passou a ser patrocinado pela Rede Havan e tomar um café – com cuca da Casa do Pão, de Tijucas – com o dono da maior cadeia de lojas de departamentos do país.

Many vai disputar os Jogos Parapan-Americanos deste ano, em Lima, no Peru, e caminha a passos largos para as Paralimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2020. Para chegar à Terra do Sol Nascente, o tijuquense precisa estar entre os 12 melhores do planeta na categoria Quad – de tenistas em cadeiras de rodas. Atualmente, ele ocupa a oitava posição no ranking mundial.

Bolsa Atleta

Postado em 19 de fevereiro de 2019

Com a justificativa de que Tijucas tem atletas no cenário nacional e mundial que precisam investir em treinamento, equipamentos e em dietas adequadas, o vereador Esaú Bayer (MDB) apresentou o projeto de lei “Bolsa Atleta” na Câmara. A proposta requer o repasse de quantias mensais, por parte da administração municipal, para desportistas tijuquenses de acordo com seus rendimento nas competições além-fronteiras.

Nas próximas sessões, o Legislativo deve apreciar o PL – que já tem importantes adesões, como a do tenista em cadeira de rodas Ymanitu Silva e da fisiculturista Andréa Censi. Os atletas, inclusive, já se dispuseram a convencer os demais vereadores e conversar com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) sobre a importância desse incentivo.

Melhor do país

Postado em 13 de dezembro de 2018
Foto: Divulgação

Nosso ilustre e espetacular Ymanitu Silva, de Tijucas, recebeu ontem, com transmissão em rede nacional pela SporTV, o prêmio de “melhor atleta paralímpico de tênis em cadeiras de rodas do Brasil”.

Na foto, tirada logo depois da cerimônia, ele recebe o carinho do vice-presidente e do presidente da CBT (Confederação Brasileira de Tênis), Jesus Tajra e Rafael Westrupp respectivamente, e do florianopolitano Rafael Kuerten (à esquerda), que é irmão do ídolo Gustavo Kuerten, tricampeão de Roland Garros.

Patrocínio

Postado em 18 de julho de 2018

Melhor tenista paralímpico da história do Brasil, o tijuquense Ymanitu Silva vem ultrapassando marcas – sobretudo as próprias – diariamente nas competições da modalidade no mundo inteiro. E agora, com a Havan no rol de patrocinadores, o céu é o limite.

Many assinou contrato com a maior rede de lojas de departamentos do país e recebeu, inclusive, congratulações do empresário Luciano Hang nas redes sociais. “Estar presenta na vida de um atleta tão dedicado, competente e que supera milhares de barreiras todos os dias é sensacional. Poder ajudar as pessoas a realizar seus sonhos é a maior gratificação que eu posso receber”, escreveu o dono da Havan.

Mola propulsora

Postado em 29 de maio de 2018
Foto: Divulgação

Hoje, no Sarah Lago Norte – da rede de hospitais com suporte fundamental a pesquisas avançadas na área de reabilitação –, em Brasília, o tenista paralímpico Ymanitu Silva, de Tijucas, reencontrou a madrinha e amiga Rejane Cândida, que também disputa torneios de tênis em cadeira de rodas e que incentivou o tijuquense a competir na modalidade.

No esporte há 15 anos, Rejane já viajou para cinco mundiais, está na seleção brasileira desde 2006 e conquistou duas medalhas em Jogos Parapan-Americanos; a última, de ouro, em 2015, em Toronto, no Canadá. É a primeira mulher a representar o Brasil em competições internacionais na modalidade.