quarta-feira, 26 de janeiro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Contas prestadas

Postado em 26 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ainda presidente do PDT em Tijucas — o empresário Thiago Peixoto dos Anjos assume o comando do partido oficialmente em 12 de fevereiro —, o suplente de vereador João Luiz Lopes contrapõe a nota “Nova direção“, do dia 14 no Blog, e explica que a perda da vigência da comissão provisória no sistema do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) se deve, única e exclusivamente, à desatualização da nominata de dirigentes. “Resolvemos não atualizar em função da nova presidência e seus integrantes”, pontua.

Lopes apresenta, ainda, o certificado de prestação de contas do exercício 2020 e garante que não houve qualquer problema dessa ordem na condução do partido. “Procuro dar o meu melhor em tudo que assumo”, conclui.

Nova direção

Postado em 14 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Candidato a prefeito de Tijucas em 2020 — quando conquistou 4.238 votos, atrás, apenas, do prefeito reeleito Eloi Mariano Rocha (PSD) —, o jovem empresário Thiago Peixoto dos Anjos vai assumir a presidência do PDT municipal. A regência local do partido esteve reunida anteontem e, em comum acordo, decidiu que o segundo colocado no último pleito seria a melhor escolha para comandar a legenda. Os trâmites seguem até 12 de fevereiro, na apresentação e formalização da chapa.

Uma das primeiras ações de Peixoto dos Anjos na gestão do PDT tijuquense deve ser o registro e oficialização de um diretório municipal para o partido. A comissão provisória perdeu a vigência no sistema do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) por falta de prestação de contas no exercício de 2020.

Condenação mantida

Postado em 7 de junho de 2019
  •  
  •  
  • 15
  •  
  •  

Os juízes do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) decidiram, nesta manhã, manter a cassação dos vereadores e suplentes de São João Batista envolvidos na “Operação Ressonância” – que apurou um esquema de violação na fila de espera do SUS (Sistema Único de Saúde) para exames de ressonância e tomografia, por intermédio de procedimentos irregulares e cobrança de valores dos pacientes. Diante da condenação, Alécio Boratti (PP) e Carlos Francisco da Silva (PP) perdem o assento na Câmara Municipal e ficam inelegíveis por oito anos; e os suplentes Mário José Soares (PP) e Sebastião Formento Filho (PP), da mesma forma, perdem os direitos políticos.

A partir da publicação do acórdão, Nataniel “Chulipa” de Oliveira Valença (PP) e Tarciso Soares (PP) devem assumir as cadeiras do PP no Legislativo batistense.

TEM MAIS

Boratti é, também, motorista da Secretaria Municipal de Saúde com função efetiva, e ainda pode perder o emprego em outro processo, na vara criminal. De acordo com a acusação, ele teria usado o cargo, o veículo da frota oficial do município e o telefone para a prática do crime.

RECURSO

O advogado de defesa Nelson Zunino Neto diz, com exclusividade para o Blog, que o resultado era esperado e que vai recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Posso, podes e Podemos

Postado em 6 de maio de 2019
  •  
  •  
  • 9
  •  
  •  

Tijucas tem, agora, uma representação legalmente constituída do Podemos, partido do senador Alvaro Dias, que foi candidato à presidência da República em 2018. As informações já constam no portal do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), com o gerente administrativo do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) e ex-presidente do PSB municipal Fabiano Saramento no comando.

Paulo Sergio Pinto, o popular Galinha, genro do ex-vereador Antônio “Tonho Polícia” Zeferino Amorim, é o primeiro vice-presidente da provisória, e o corretor imobiliário Roberto Henrique Furtado assina como segundo vice-presidente. Compõem o grupo, ainda, as professoras Rosimere FurtadoFernanda Rocha, como secretária-geral e segunda secretária, e Jamil CalilRogerio Freitas como tesoureiro e vogal, respectivamente.

Principal diretriz do partido na Capital do Vale é formar um time com figuras do cotidiano local que jamais tenham se candidatado a cargos eletivos e que estejam dispostas a praticar aquela propalada “nova política”.

  •  
  •  
  • 22
  •  
  •  

Pedra cantada no Blog e no quadro Política em Foco – que o colunista apresenta no Jornal TopNotícias, no Portal TopElegance às quintas-feiras – deu bingo. Já consta, desde ontem, no sistema de informações partidárias do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), a comissão provisória do PSL em Tijucas com o ex-bombeiro militar Gerson Henrique Marcelino na presidência.

O litígio entre Marcelino e o servidor público municipal Renato Sartori, que concorriam diretamente pelo comando da sigla no município, durou meses. Desde dezembro, o PSL não tinha representação na Capital do Vale. Nos bastidores do processo, porém, o jogo era intenso; e as melhores cartas sempre estiveram com o ex-bombeiro.

Aliado a figuras basais do partido na região – como o deputado estadual Onir Mocellin, militar reformado, de quem é assessor parlamentar na Assembleia Legislativa, e o próprio governador Carlos Moisés da Silva, a quem acompanhou nas incursões pelo estado durante a campanha –, não tardou para que o ex-diretor de Trânsito do município conquistasse a simpatia e a preferência da cúpula peesselista. Sartori, por sua vez, tinha apenas uma promessa do presidente estadual do PSL, Lucas Esmeraldino, e o discurso vago de que havia conquistado ampla votação para o chefe do Executivo estadual e para o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2018 em Tijucas.

Pesaram, ainda, contra o chefe do Departamento de Estrada de Rodagem do município o histórico político no PT e uma candidatura a vereador rejeitada, em 2016, no PEN, por falta de prestação de contas com a Justiça Eleitoral, além da recorrente austeridade verborreica nas redes sociais e em encontros públicos confrontando cidadãos e parte da imprensa que não o reconheciam como presidente municipal da legenda – o que, de fato, não era, desde dezembro. Líderes do PSL estadual passaram a acompanhar atentamente o comportamento dos concorrentes ao comando do partido em Tijucas, a receber informações de ambos, e formaram a balança.

Marcelino se valeu da discrição, do lastro e do conhecimento prático sobre o trâmite político. Enquanto o concorrente se impunha no Facebook, o ex-bombeiro buscava perfis técnicos para a formação de uma comissão capaz de seduzir a cúpula peesselista e formalizava ofícios em papel timbrado, cordiais, rubricados por parlamentares afins, ao comando estadual do partido. Há 16 dias, o presidente do PSL em Santa Catarina rubricou o “visto” no pedido de homologação da legenda em Tijucas para um time que contava com ex-militares, um servidor da Justiça estadual, advogado e contador, além de jovens idealistas e empresários da cidade. O documento era sustentado, ainda, por quatro dos cinco deputados estaduais do PSL mais bem votados em 2018: Ricardo AlbaAna CampagnoloCoronel MocellinSargento Lima. Foi o xeque mate.

Na semana passada, no encontro regional do partido, o então postulante à presidência do PSL tijuquense Gerson Marcelino foi chamado à mesa protocolar e sentou ao lado de Esmeraldino; enquanto Sartori esteve o evento inteiro na plateia e, quando teve a palavra, achincalhou a mídia “mentirosa” e cobrou efusivamente uma posição do comando estadual do partido. E a decisão foi, enfim, tomada.

No papel

Postado em 16 de abril de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com visto rubricado no dia 10, o presidente do PSL em Santa Catarina, Lucas Esmeraldino, tem nas mãos o ofício para homologação, junto ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), da comissão provisória do partido em Tijucas. Entre os nomes apresentados, estão ex-militares, um advogado, um contador, um servidor da Justiça estadual, além de jovens e empresários da cidade.

O documento é chancelado por quatro dos cinco deputados estaduais do PSL mais votados em 2018 e tem, sobretudo, assinatura do líder do governo na Assembleia Legislativa, Ricardo Alba.

Oficialização do PSL

Postado em 16 de janeiro de 2019
  •  
  •  
  • 44
  •  
  •  

Assessor parlamentar do Corpo de Bombeiros Militar na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), o psicólogo e ex-vereador Gerson Henrique Marcelino, de Tijucas, continua arquitetando, nos bastidores, sem alarde, a oficialização do PSL em Tijucas. Tem ligação estreita com o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) – que é comandante de reserva do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e a quem acompanhou pelo Estado durante a campanha de 2018 –, conta com respaldo na regência estadual do partido e vem conversando com lideranças da Capital do Vale para a formação do diretório municipal.

De acordo com os registros do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), o PSL não tem representação em Tijucas. A comissão provisória que regia o partido no município não foi homologada e deixou de constar no sistema da Justiça Eleitoral.

Ideia falsa

Postado em 16 de julho de 2018
  •  
  •  
  • 38
  •  
  •  

Boataria, ignorância, invencionice de conspiradores. Quem acredita que uma eleição seria invalidada se mais de 50% dos votos fossem nulos, engana-se redondamente. A recente campanha do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Santa Catarina desfaz essa ilusão.

O único reflexo que a maioria nula poderia trazer ao pleito seria a diminuição da quantidade de votos para que um candidato fosse eleito, diz o órgão. Apenas os votos válidos são computados; e, assim, quem estiver na preferência do eleitorado, seja ele do tamanho que for, independente do turno, vence a concorrência.

Tanque cheio

Postado em 20 de fevereiro de 2018
  •  
  •  
  • 19
  •  
  •  

Tratado popularmente por Caso da Gasolina, o abastecimento deliberado de veículos durante a campanha de 2016 trouxe dor de cabeça ao ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos (PP), de São João Batista, ontem. Por 6 votos a 1, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Santa Catarina condenou, em segunda instância, o ex-mandatário batistense à inelegibilidade por oito anos e ao pagamento de R$ 15 mil como multa.

Os juízes do TRE entenderam que o combustível usado nos automóveis de eleitores teria sido patrocinado por Santos, então candidato a prefeito, com fins eleitorais. Outros 21 réus no processo – a exemplo do então candidato a vice-prefeito Adriano Airton Ramos (PP) – foram absolvidos. A defesa do ex-prefeito prepara novo recurso.

Números à vista

Postado em 22 de setembro de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os portais de notícias TopElegance e VipSocial, ambos de Tijucas, têm registros de pesquisa no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), institutos contratados nas ruas da cidade, e devem publicar os resultados nos próximos dias.

O blog, que é mais modesto – mas muito bem informado –, não conhece os números, os gráficos e sequer as intenções; mas pode presumir, dados os toques de bastidores, que os vencedores serão diferentes nas duas publicações. Pois, então?!