domingo, 19 de maio de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Birra

Postado em 13 de maio de 2019

Acusado por grande parte dos emedebistas de “trair o partido” nas eleições de 2016 – quando, supostamente, teria apoiado Elói Mariano Rocha (PSD) contra o correligionário Elmis Mannrich (MDB) –, o ex-prefeito Valério Tomazi vem confessando a gente próxima que nem pensa em deixar o MDB e que, se voltar à cena política de Tijucas, será pelo MDB.

Tomazi é o único ex-prefeito periquito, ainda vivo, não contemplado na tradição de integrar a executiva municipal do partido. E vez ou outra volta à pauta do diretório, sempre que o tema “expulsão” vem à tona.

Procura-se

Postado em 7 de maio de 2019

Partido que mais vezes governou Tijucas, o MDB busca um presidente para o biênio 2020-2021. Recentes convites foram direcionados ao advogado Marcio Rosa e ao diretor do Sindicato dos Bancários de Brusque, Adriano Silva, o Guinho. Ambos declinaram.

Rosa confirma que recebeu investidas do ex-prefeito Elmis Mannrich e do próprio presidente municipal da legenda, Fernando Fagundes, e que não quer, definitivamente, se envolver na política; que está trabalhando muito, se dedicando integralmente à advocacia, e muito mais feliz.

Para o bancário, o chamado partiu da vereadora Fernanda Melo. Ele diz, com exclusividade ao Blog, que rejeitou a proposta porque a demanda financeira de um partido com o porte do MDB seria incompatível com sua condição econômica.

Regra e exceção

Postado em 25 de março de 2019

Sempre que pode e tem plateia, o presidente do MDB em Santa Catarina, Mauro Mariani, diz que há uma determinação para que todo emedebista com cargo no governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) solicite imediato desligamento do posto. Mas a pressão não parece afetar o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), de Tijucas, que segue pleno e firme na diretoria técnica da Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina).

Aos seus, Manrrich justifica que não tem ligação direta com o governo estadual e que, independente de orientações políticas e apesar da excelente relação com Mariani, apenas cumpre um mandato, sabatinado na Assembleia Legislativa, até 2 de outubro de 2022.

Cinco ponto cinco

Postado em 19 de março de 2019
Foto: Divulgação

Já virou praxe. Como faz recorrentemente, o advogado Marcio Rosa –  líder do MDB em Tijucas, e, especula-se, próximo, e novamente, presidente municipal do partido – celebrou aniversário, sexta-feira (15), no Rio de Janeiro, na companhia da mulher, Carina Desidério.

A quem pergunta, ele diz que chegou aos “cinco ponto cinco”. “Não tem nada de cinquenta e cinco! É cinco ponto cinco”, reforça. Pois, então?!

Desarticulação

Postado em 18 de dezembro de 2018

Os caciques do MDB local muito pouco fizeram para reconquistar a gestão da Câmara Municipal de Tijucas em 2019. O presidente do diretório municipal, vereador Fernando Fagundes, contribuiu apenas com o voto no correligionário Esaú Bayer (MDB) durante a eleição interna do Legislativo; e nada mais.

Nem mesmo o líder benemérito do partido, ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), sempre à frente das articulações, foi intenso nos bastidores do processo. Esteve uma única vez na sala da presidência, dias antes da concorrência, com o pretenso candidato à reeleição Juarez Soares (PPS) e a bancada oposicionista para tramar uma possível reviravolta no jogo, mas sem resultados.

Quem decidiu a partida, a propósito, foi Odirlei Resini (MDB), afilhado – de batismo – de Mannrich e eleito na sombra do ex-prefeito em 2016. Ou seja, nem mesmo um garantido foi, de fato, garantido. Pois, então?!

Governador em Canelinha

Postado em 21 de novembro de 2018
Foto: Luiz Junnior

O prefeito de Canelinha, Moacir Montibeler (MDB), mostra prestígio, mais uma vez, com a cúpula do MDB estadual. Agora à tarde, recebeu o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) na cerimônia de inauguração da unidade canelinhense da Costa Rica Malhas – a segunda empresa beneficiada pelo Promover (Programa Municipal de Emprego e Renda) a se instalar no município.

Em julho de 2017, na solenidade de início das atividades da Calçados Ala no município, também pelo Promover, foi o presidente do MDB em Santa Catarina e deputado federal Mauro Mariani – que mais tarde seria o candidato emedebista ao governo estadual – quem posou para a foto ao lado de Montibeler e dos sócios da empresa.

Tchau, querido!

Postado em 21 de novembro de 2018

canário criado no ninho periquito, enfim, voou. A regência do MDB de Tijucas se reuniu anteontem para tratar de um incômodo: a presença do vereador Cláudio Tiago Izidoro nas fileiras do partido. O assunto, que há tempos frequenta a pauta dos encontros emedebistas no município, teve um capítulo final. Por maioria absoluta de votos, o parlamentar foi expulso.

Apenas o ex-vereador Edson Souza e um dos atuais, Odirlei Resini, optaram por manter Izidoro na legenda. Todo o restante do diretório, porém, votou pela expulsão.

ERA ESPERADO

O parlamentar, que conquistou a suplência em 2016 na retaguarda de Elmis Mannrich (MDB), foi alçado à Câmara em aliança com a base governista e, desde então, vem defendendo resolutamente a gestão do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), na contramão da cartilha periquita.

O tolhimento de Izidoro das fileiras emedebistas, a propósito, não chega a ser um ônus ao vereador. Ele próprio, em oportunidades diversas, teria pedido ao presidente do partido no município, Fernando Fagundes, para que o diretório formalizasse a expulsão.

CIENTE E CONSCIENTE

Questionado pelo Blog, o vereador, agora sem partido, disse que “ainda não recebeu o comunicado oficial”, mas que já soube da decisão do diretório por terceiros.

Vira, virou!

Postado em 23 de outubro de 2018
Foto: Divulgação

As notícias de aproximação entre o PSL e o MDB na disputa do segundo turno da eleição para o governo estadual têm versões locais. O irreverente Carlos Alberto da Silva, popular Calinho da Nita ou Periquito Doido – em referência aos 35 anos de lealdade inabalada ao MDB em todas as esferas – registrou, no sábado (20), o pareamento com o presidente do PSL de Tijucas, Renato Sartori, na carreata em favor de Jair Bolsonaro (PSL) e Carlos Moisés da Silva (PSL) pela região.

Silva acompanhou Mauro Mariani (MDB) no primeiro turno, e agora, com os remanescentes Comandante Moisés e Gelson Merisio (PSD) no páreo, diz que é PSL desde criança.

Chapa dividida

Postado em 18 de outubro de 2018

O segundo turno da eleição para o governo do Estado trouxe um clima de desconforto para o paço municipal de São João Batista. O vice-prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) entrou em rota de colisão com o prefeito Daniel Netto Cândido (PSD) ao manifestar, nas redes sociais e no calor da emoção, preferência por Carlos Moisés da Silva (PSL) no segundo turno, em detrimento da aliança municipal entre PSD e MDB.

Embora toda a bancada governista da Capital Catarinense do Calçado – inclusive os vereadores do próprio MDB – na Câmara Municipal tenha declarado apoio a Gelson Merisio (PSD) na prova final para o Executivo catarinense, a postagem de Pedroca inflamou os ânimos. A presidente do MDB municipal, Rosane Sartori Rosa, a propósito, continua pregando o respeito à confraria entre os partidos.

Nova versão

Postado em 9 de outubro de 2018

É preciso dizer, sobre a nota “Eleição dentro da eleição“, de ontem no Blog, que o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB) participou do encontro na casa da Família Fagundes – do presidente do MDB em Tijucas, vereador Fernando Fagundes, e do ex-prefeito e ex-deputado estadual Nilton “Gordo” Fagundes – na consumação da derrota de Mauro Mariani (MDB) no primeiro turno da eleição para o governo de Santa Catarina. Portanto, se existe um litígio entre os clãs no seio periquito, a diplomacia e o respeito ainda imperam.

O presidente municipal do MDB garante, ainda, que “não havia champanhe e tampouco festa”, e que o fato narrado ao colunista teria sido criado para “criar intrigas”. Como incitar testilhas nunca foi e jamais será o objetivo do Blog, faça-se valer a verdade.