segunda-feira, 15 de julho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Fake history

Postado em 25 de fevereiro de 2019

Na semana passada, a Câmara Federal realizou uma sessão solene em celebração ao Dia Nacional do Imigrante Italiano; e novamente a história contada não foi a verdadeira. Nos autos, para os deputados, afirmou-se que o marco da imigração italiana no Brasil é o dia 21 de fevereiro de 1874, quando o navio do expedicionário Pietro Tabacchi aportou no Espírito Santo.

Ignorou-se, no entanto, que, comprovadamente, São João Batista foi a primeira colônia da Itália em solo tupiniquim. Em 1836 – portanto, quase 38 anos antes –, conforme documentos históricos já conhecidos da República, 186 imigrantes chegaram ao então porto do Desterro, hoje Florianópolis, pelo Navio Correio, e fundaram, com 132 membros, a Colônia Nova Itália no Vale do Rio Tijucas-Grande.

Retribuição

Postado em 21 de fevereiro de 2019

O empenho do prefeito Daniel Netto Cândido (PSD) na campanha da então candidata a deputada estadual Marlene Fengler (PSD), e os 1.248 votos que ela recebeu em São João Batista nas eleições de 2018, já deram resultado. Eleita e empossada, a parlamentar vem defendendo, na Assembleia, a extensão de crédito presumido para a indústria de componentes para calçados, que paga 17% de ICMS enquanto os fabricantes de sapatos são taxados em apenas 3%.

“A indústria calçadista representa 50% da economia de São João Batista. A outra metade vem quase toda do setor de componentes. É necessária uma equalização”, alertou a deputada, dias atrás, na tribuna do Legislativo.

Juiz recordista

Postado em 21 de fevereiro de 2019

Filho ilustre de Tijucas, o juiz Rafael Brüning, da 4ª Vara Criminal da comarca de Florianópolis, continua impondo marcas dignas de registro à Justiça brasileira. Em tempo recorde – cerca de uma hora –, ele recebeu uma denúncia do Ministério Público, citou e ouviu o acusado, encerrou a instrução e proferiu a sentença.

Brüning, aliás, já liderava as estatísticas em Santa Catarina por ser o primeiro juiz a determinar prisão preventiva para um homem que importunou sexualmente uma mulher dentro de um ônibus na região metropolitana da capital, em outubro. Havia uma semana da sanção da Lei Federal, pelo presidente da República, que transformou a prática em crime.

Pequena e inviável

Postado em 20 de fevereiro de 2019

Se a recomendação do TCE (Tribunal de Contas do Estado) fosse aceita, Major Gercino deixaria de ser município e se reintegraria a São João Batista. O diagnóstico considera que a menor cidade do Vale do Rio Tijucas, entre 106 com menos de 5 mil habitantes, é inviável, porque tem baixa arrecadação própria e depende, quase que integralmente, de repasses institucionais – dos governos estadual e federal – para não fechar as contas no vermelho.

A história mostra que Santa Catarina tinha, em 1950, apenas 52 municípios; e que nos anos 70 houve uma corrida pela emancipação. Na virada do milênio, o estado já apresentava 293 cidades constituídas política e administrativamente.

Para justificar a sugestão, auditores do TCE dizem que municípios maiores têm a vantagem de reduzir cargos públicos e ter maior arrecadação própria.


O jornalista Jonas Hames, da Rádio Super FM, de São João Batista, contribuiu para esta nota.

Isenções de gaveta

Postado em 20 de fevereiro de 2019

A deputada estadual Ana Paula da Silva (PDT) começa a provar que não é apenas um rosto bonito e um decote controverso. Ontem, na sessão em que o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, tentou explicar o impacto dos benefícios fiscais impostos nos decretos 1.866/18 e 1.867/18 – assinados pelo então governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) no apagar das luzes, em dezembro, que aumentam a cobrança de ICMS de produtos catarinenses –, a ex-prefeita de Bombinhas foi para o choque.

Ela destacou negativamente um trecho da fala do secretário, em que ele admite desconhecer todas as concessões oferecidas nos decretos – embora comandasse a mesma pasta no fim do governo de Pinho Moreira – e que “há isenções de gaveta”. A percepção de Paulinha foi avalizada pelo presidente Júlio Garcia (PSD), que chamou a atenção dos colegas para “a gravidade da declaração” de Eli.

Bolsa Atleta

Postado em 19 de fevereiro de 2019

Com a justificativa de que Tijucas tem atletas no cenário nacional e mundial que precisam investir em treinamento, equipamentos e em dietas adequadas, o vereador Esaú Bayer (MDB) apresentou o projeto de lei “Bolsa Atleta” na Câmara. A proposta requer o repasse de quantias mensais, por parte da administração municipal, para desportistas tijuquenses de acordo com seus rendimento nas competições além-fronteiras.

Nas próximas sessões, o Legislativo deve apreciar o PL – que já tem importantes adesões, como a do tenista em cadeira de rodas Ymanitu Silva e da fisiculturista Andréa Censi. Os atletas, inclusive, já se dispuseram a convencer os demais vereadores e conversar com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) sobre a importância desse incentivo.

Unificação à vista

Postado em 19 de fevereiro de 2019

Começou em guerra, mas pode terminar em namoro. As vertentes do PSL em Tijucas podem entrar em consenso e se unir. Há conversas de parte a parte, com intermediários interessados no acordo, que vêm evoluindo sistematicamente nos bastidores da legenda.

De um lado está o ex-bombeiro Gerson Henrique Marcelino, que tem uma comissão formada com 22 membros – quase todos militares reformados, entre advogados, professores e jovens idealistas – e conta com o apoio do líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Onir Mocellin (PSL); e do outro, o servidor público municipal Renato Sartori, que comandou a provisória do partido até dezembro e se esteia no deputado estadual Felipe Estevão (PSL) para retomar o posto. Entre eles, não há conversa; mas os seguidores das duas alas tratam internamente sobre a unidade. E a ideia parece agradar os caciques, que já impuseram condições para uma possível conciliação.

Debandada tucana

Postado em 19 de fevereiro de 2019

No mesmo tempo em que publicou carta aberta aos catarinenses sobre sua desfiliação do PSDB, domingo (17), o ex-prefeito de Blumenau e candidato a vice-governador nas eleições de 2018, Napoleão Bernardes, enviou mensagem direta ao presidente do partido em Tijucas, Thiago Peixoto dos Anjos – que tomou atitude semelhante e se transferiu para o PDT –, para justificar a decisão. “Compartilho contigo muito mais do que projetos partidários. Compartilho contigo os mesmos sonhos, ideais e valores para fazer o melhor por nossos municípios e Estado”, escreveu o ex-tucano para o amigo tijuquense.

ESPERANÇA

Ainda que decidido pela filiação ao PDT e com pré-candidatura a prefeito assumida nas searas brizolistas, Peixoto dos Anjos tem reunião com a cúpula tucana do Estado nesta quinta-feira (21), em Florianópolis. A convocação foi feita pelo ex-deputado estadual Serafim Venzon (PSDB), que planeja a revitalização dos diretórios do partido na região e, certamente, tem esperanças que o administrador do Hotel do Valle volte atrás.

No gatilho

Postado em 18 de fevereiro de 2019

São João Batista pode ser, em breve, além de capital Calçado, também da Bala. Há mais de seis meses o prefeito Daniel Netto Cândido (PSD) vem conversando com representantes da Inbramun, que querem estabelecer uma fábrica de munições para arma de fogo na cidade. O trâmite está muito próximo de ser concluído. A contrapartida do município é a concessão de um terreno para a instalação da empresa, já aprovada pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico.

Nas promessas da Inmramun estão a geração de 170 empregos diretos e investimentos na casa dos R$ 30 milhões em São João Batista. Se oficializado o processo, esta seria apenas a segunda fábrica de munições do país e a pioneira na região Sul.

Periquito na muda

Postado em 18 de fevereiro de 2019
Foto: Divulgação/PMT

Desde que o vereador Odirlei Resini (MDB) decidiu acompanhar a bancada governista na eleição para a presidência da Câmara de Tijucas – contra um candidato do partido e as orientações do padrinho, ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB) –, os periquitos têm uma desconfiança: há um soldado a menos no pelotão de frente da batalha pela ansiada reconquista do paço municipal?

O trator exposto em frente à prefeitura hoje, a propósito, pode ser uma tradução da pressuposta aliança entre Resini e o governo do cola-branca Elói Mariano Rocha (PSD). O veículo vem do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com esforços do senador Dário Berger (MDB-SC) e pedidos incessantes do emedebista vice-presidente do Legislativo nas recentes incursões a Brasília. Pois, então?!