quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Passagem promíscua

Postado em 9 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Que os 30 dias do ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (PODE), na Assembleia Legislativa, sejam totalmente contrários ao que desejou o deputado estadual Ivan Naatz (PL), durante as boas-vindas ao batistense no parlamento, nesta semana.

Naatz se dirigiu à tribuna do plenário para, em poucas palavras, desejar sucesso ao mais novo colega. Entretanto, erroneamente, sugeriu que o parlamentar tivesse uma “passagem promíscua” pela casa. A palavra promiscuidade, em qualquer dicionário, apresenta a seguinte explicação:

“O que não tem ordem, o que é libertino ou indistinto. Promiscuidade é o que se destaca pela imoralidade, pela prática de maus costumes, sejam eles na vida particular ou na vida pública”.

Evidentemente, o deputado estadual percebeu a falha e, prontamente, abriu um sorriso amarelo e seguiu desejando sucesso ao recém-empossado colega de parlamento.

View this post on Instagram

A post shared by Blog do Léo Nunes (@blogdoleonunes)

Mancada

Postado em 28 de setembro de 2021
  •  
  •  
  • 60
  •  
  •  

O deputado federal Gilson Marques (NOVO-SC) palestrou na Câmara Municipal de São João Batista, ontem. O convite partiu do vereador Gustavo Grimm (CIDADANIA), que conheceu o congressista em Brasília, tempos atrás, e, no rápido encontro, pediu que ele viesse à Capital Catarinense do Calçado falar sobre ideias e ideais.

Bolsonarista convicto — assim como boa parte dos presentes na plateia —, Grimm provavelmente não se ateve ao fato de que o palestrante integra o Movimento Livres, que defende o impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido) e que considera o presidente da República “um criminoso”. A suposta gafe vem rendendo comentários dos mais diversos nos bastidores da política batistense. Pois, então?!

Obra na pandemia

Postado em 29 de março de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Certamente por inexperiência e na ânsia de preservar a gestão correligionária, o vereador estreante José Tarquino Melo Neto (PSL) tenha informado, terça-feira (23), durante sessão da Câmara Municipal de Canelinha, que os recursos federais destinados ao enfrentamento da Covid-19 no município seriam manejados para a ampliação do prédio da Unidade Central de Saúde.

A gafe foi prontamente rebatida. Autor do requerimento para uso eficiente da verba, o presidente da mesa diretora Robinson Carvalho Lima (PP) foi enfático ao alertar que a verba precisa ser direcionada às ações de combate à pandemia, e não pode ser designada a uma obra.

Mais tarde, na palavra livre, Melo Neto recuou. O parlamentar governista, possivelmente orientado, disse que “se expressou mal” e que a ampliação da Unidade Central de Saúde — um núcleo de reabilitação para pacientes pós-Covid — seria realizada com sobras de caixa da gestão anterior. Menos mal.