quinta-feira, 14 de novembro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Marcação cerrada

Postado em 15 de fevereiro de 2018
Foto: Divulgação

Nascido em Major Gercino e criado em São João Batista, o deputado estadual Altair Silva (PP) protocolou moção na Assembleia Legislativa para que o presidente da República, Michel Temer (MDB), corrija o equívoco histórico na sanção da Lei Federal 13.617/2018, que concede ao município de Santa Teresa (ES) o título de Pioneiro da Imigração Italiana no Brasil. O início da colonização italiana no Espírito Santo deu-se em 21 de fevereiro de 1874, exatos 37 anos e 11 meses após a chegada dos primeiros imigrantes à Colônia Nova Itália, no Vale do Rio Tijucas.

O presidente do parlamento catarinense, deputado estadual Aldo Schneider (MDB), acolheu a proposição do colega e, em nome da Alesc, encaminhou o apelo ao chefe da Nação. Se corrigido o erro, São João Batista passa a ser, de fato e de direito, o Pioneiro da Imigração Italiana no Brasil.

Na foto, Altair Silva apresenta a moção a entusiastas da proposta e representantes da comunidade e do governo batistense

Título moral

Postado em 26 de janeiro de 2018

O registro bem-humorado do youtuber Lucas Cunha das peculiaridades de São João Batista (vídeo a seguir) vem muito a calhar neste momento. Além das hilárias repetições da frase “calçados demais!”, numa digna alusão à mola propulsora da economia batistense, ele informa, ainda, que a Capital Catarinense do Calçado é, também, “a primeira colônia italiana do Brasil”.

Recentemente, o presidente Michel Temer (MDB) sancionou a Lei Federal 13.617/2018, que atribui, equivocadamente, ao município de Santa Teresa, no Espírito Santo, o título de “Pioneiro da Imigração Italiana no Brasil”. A indignação dos catarinenses, e, mais precisamente, dos batistenses, é flagrante. Representantes da sociedade civil e do Poder Público vêm se organizando para corrigir o que chamam de “erro histórico do Congresso Nacional e do presidente da República contra Santa Catarina”.

 

Café amargo

Postado em 4 de outubro de 2017

A caneca repousa na mesa do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD). É para o café, o chá; para o ego. Não foi amplamente reproduzida, e tampouco envolve recursos públicos. Mas gerou polêmica e interpretações variadas. Mais uma vez, o assunto rendeu críticas diversas à administração municipal nas redes sociais. Na falta de informação, pregou-se que a prefeitura havia encomendado o brinde e distribuído na comunidade.

As censuras vão além, principalmente pelo equívoco na inscrição “Prof. Elói / Gestão 2017-2021”. O governo de Mariano Rocha, como todos sabem, termina em 2020. O engano, entretanto, se existe, se atribui à Asseut (Associação dos Estudantes Universitários de Tijucas), que presenteou o prefeito e alguns secretários municipais com a caneca.

Quem recebeu a peça, a propósito, justifica que a gestão mencionada, nesse caso, não é a do município; mas da própria associação, que confeccionou o brinde e que, em princípio, celebra mandatos de cinco anos.

Detalhes

Postado em 23 de janeiro de 2017

O blog errou ao informar, semana passada, que a marca da Uvel Veículos, que tem representação em Tijucas pelas mãos do empresário Manoel Amadeu Moisés, popular Maneca, estamparia as camisas da Associação Chapecoense de Futebol no amistoso com a Sociedade Esportiva Palmeiras, ocorrido sábado (21). O patrocínio, de fato, contemplava apenas o uniforme dos árbitros da partida.

O negócio, a propósito, envolveu o árbitro do jogo, Héber Roberto Lopes, em contato direto com o empresário, com participação do ex-superintendente da FME (Fundação Municipal de Esportes) de Tijucas, Robson Varela, que intermediou o encontro.

Linha cruzada

Postado em 8 de julho de 2016

Na agenda do iPhone aparecia “Tonho”. A vereadora Elizabete Mianes da Silva (PSD), no calor das definições, queria desabafar com o ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, o Tonho Polícia (PSD), favorito entre os postulantes à prefeitura pelo partido, e chamou o “Tonho” que estava nos contatos do aparelho.

Alô, Tonho! Sabes da pesquisa? Era pra ontem, mas parece que só vão abrir amanhã. tão nervosa – lançou a presidente do Poder Legislativo de Tijucas, assim que o interlocutor atendeu a ligação, às vésperas da revelação dos números que indicariam a candidatura peessedista no pleito majoritário.

Oi, Bete! Não entendendo nada! Aqui é o Tonho da Zoca! É comigo mesmo que queres falar? – respondeu o servidor público municipal Luiz Antônio de Araújo, que passa os dias a serviço da FME (Fundação Municipal de Esportes), e, realmente, nada tinha que ver com a pesquisa ou com o PSD.

Ai, não, não, não, querido… Desculpa! Tu, tu, tu, tu

Português desviado

Postado em 1 de junho de 2016
Foto: Divulgação

A prefeitura de São João Batista limitou o tráfego de veículos no Centro da cidade para obras de saneamento e pavimentação. Deu-se à incumbência do diretor de Trânsito do município, Jofre Melzi, portanto, a difícil tarefa de avisar aos motoristas sobre o “desvil” à direita.

Com um papelão e uma lata de graxa, numa oficina mecânica das imediações, Melzi teria confeccionado a placa que vem gerando piadas e reprovações das mais diversas. O departamento de Comunicação do município, no entanto, diz que o autor do aviso é um comerciante local no dever cívico de contribuir com a comunidade; e que, logo que identificou o equívoco, a prefeitura tratou de consertar.