terça-feira, 22 de outubro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Microfone fechado

Postado em 7 de outubro de 2019

O voluntariado da ex-primeira-dama Denise Corrêa Silva na Rede Feminina de Combate ao Câncer de Canelinha pode ter sido, conforme se especula, um dificultador para que a entidade recebesse espaço na tribuna da Câmara Municipal, semana passada. O presidente do Legislativo, Arlindo de Simas (PL), havia concordado com a participação das voluntárias na sessão, mas, na hora, justificou que o regimento interno impedia a cessão do uso da palavra.

Sob manifestações de vereadores, ponderações e discussões, Simas foi convencido, enfim, no encerramento do encontro, a ignorar o regulamento e abrir os microfones para a Rede. A presidente Berenice Goulart conseguiu alguns minutos para discorrer sobre o Outubro Rosa, mas, desde então, os termos “politicagem” e “humilhação” passaram a recorrer entre as voluntárias e nas rodas de conversa da Cidade das Cerâmicas.

Portas abertas

Postado em 19 de outubro de 2017

Mais de seis moradores de rua chegam a Tijucas diariamente. Os dados são oficiais, divulgados pela Secretaria Municipal de Ação Social. A localização do município, porta de entrada do Vale, com acesso direto à BR-101 e rota de passagem entre o litoral norte e a capital do Estado, corroboram com essa preocupante estatística.

Uma vez na cidade, se instalam em prédios abandonados, sob a ponte, nas marquises, e interceptam munícipes principalmente nos semáforos, pátios de supermercados, igrejas e portas de agências bancárias. A maior parte sofre de dependência química.

Para conter o problema – sem preconceito, já que o caso é de ordem e saúde pública –, a secretária Rosely Steil informa que o município vem realizando uma rotina de abordagens. A intenção, segundo a Secretaria de Ação Social, “é dar os encaminhamentos corretos a cada situação, e tentar tirar estas pessoas das ruas”.

Tudo ou nada

Postado em 11 de março de 2016

Valério Tomazi (PMDB), prefeito de Tijucas e pré-candidato à reeleição, entrou no tudo ou nada. Encolerizado, vem revelando aos seus que quem não estiver a seu favor estará contra ele. O momento é de decisão nos corredores do paço municipal. Servidores comissionados têm recebido a ordem para descer do muro e se posicionar.

O recado também é direcionado aos atuais e pretensos vereadores do partido. Os que preferirem acompanhar o ex-prefeito Elmis Mannrich (PMDB), que também planeja a candidatura no pleito majoritário, terão que conviver com torneiras fechadas na prefeitura de agora em diante.

Ao presidente do Imetro/SC, uma ameaça: se a queda de braço for perdida, Tomazi desembarca do grupo, se alia à oposição e leva consigo o maior número possível de militantes.