quinta-feira, 20 de junho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Méritos e honrarias

Postado em 13 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O título de Cidadão Honorário de Tijucas, concedido ontem em sessão solene da Câmara Municipal ao deputado estadual Júlio Garcia (PSD) serviu, segundo justificativa da Casa, para agradecer o parlamentar por contribuir com inúmeras causas tijuquenses. Mas pode significar mais do que isso.

Garcia é um dos mais respeitados – ora temidos – estrategistas políticos de Santa Catarina e conhecido por liderar o PSD nas articulações. Portanto, o gesto de agradecimento poderia, também, servir para chamar a atenção do deputado para os movimentos políticos da Capital do Vale.

Neste momento, a legenda que indicou e elegeu Eloi Mariano Rocha em duas oportunidades teve seu espaço reduzido no grupo e pode ter, inclusive, que oferecer protagonismo ao UNIÃO BRASIL na construção governista. Assinaram a indicação, a propósito, os vereadores Rudnei de Amorim, Paulo César “Frango” Pereira, Claudemir “Bigodinho” Correa e Nadir de Amorim, todos peessedistas.

Se a visita justificada pela homenagem resultará em mudanças na conjuntura, ainda não se pode afirmar. Mas, propositalmente ou não, os olhos da principal liderança da legenda estiveram por algumas horas, bem abertos, sobre Tijucas e suas nuances eleitorais.

Troca de benesses

Postado em 11 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A deputada estadual Ana Paula da Silva (PODE) teria cogitado se afastar da Assembleia Legislativa por “um período longo”. O plano teria sido exposto em conversa informal, na presença de lideranças de São João Batista e com vistas, inclusive, no processo eleitoral da Capital Catarinense do Calçado.

Com a licença do posto, Paulinha poderia se dedicar ao companheiro, prefeito Paulo Henrique Dalago Müller (PSD), de Bombinhas, que passa por um problema de saúde, e, por tabela, incentivar o suplente de deputado estadual Daniel Netto Cândido (ex-PODE, agora no PSD) a requerer a cadeira no Legislativo. A manobra tiraria o ex-prefeito e ex-secretário adjunto de Estado da disputa local e abriria espaço para a oposição.

A proposta não passa de confabulação, uma vez que para a parlamentar, e com a retirada de Cândido, o vereador Elisandro dos Santos (PODE) seria a alternativa articulada na corrida à prefeitura de São João Batista. Diferentemente do que pensam figuras de comando no bloco oposicionista, que trabalham mais especificamente com os nomes dos ex-vereadores Fábio Norberto Sturmer (PP) e Juliano Peixer (UNIÃO), e do empreendedor Felipe Lemos (PL).

Trato pronto

Postado em 7 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Um encontro entre lideranças do PL e do MDB de Bombinhas chancelou a aliança política dos grupos, com vista na eleição municipal de outubro. A conjuntura foi idealizada e costurada pelo deputado estadual Emerson Stein (MDB), que vem sendo o principal estrategista emedebista na região.

A reunião teve a participação dos dois presidentes locais, Mário Cesar Pera, do PL, e Maurício José Leal, do MDB. Os liberalistas, a propósito, devem encabeçar o projeto. A legenda tem dois pré-candidatos à prefeitura: o próprio presidente e a vereadora Isabela Camile da Silva.

O MDB, então, deve indicar um candidato a vice na chapa, mas os nomes disponíveis ainda não foram divulgados. A audiência desta manhã serviu, inclusive, para debater e detalhar os planejamentos, bem como definir os próximos passos e movimentos no tabuleiro político.

Exegese

Postado em 5 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

As conversas se desencontraram. E para que fique claro, o Blog elucida: a aliança entre PL e MDB em Tijucas, que vem sendo costurada na esfera superior, segue em discussão. As diferenças dizem respeito apenas à cabeça da chapa e, evidentemente, com cada partido de um lado do cordão.

A posição do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PL), externada na nota “Desacordo”, publicada anteriormente, não rechaça a conjuntura, mas a proposta de candidatura a vice-prefeito no projeto emedebista.

Porta-vozes do PL confirmam as negociações e, inclusive, abonam a ideia de coligação. Mas, em tempo, aceitariam o acordo com o MDB apenas se pudessem indicar o candidato a prefeito na chapa. Mesmo entendimento teria o vereador Fernando Fagundes, outro dos pré-candidatos liberalistas à prefeitura.

Na outra ponta da mesa estão o deputado estadual Emerson Stein e o ex-prefeito Elmis Mannrich, pré-candidato do MDB ao cargo máximo do município. Para ambos, a composição ideal teria o candidato a vice-prefeito por indicação do PL.

Os diálogos seguem na esperança de que uma das partes ceda e que se chegue ao entendimento. Até as convenções, marcadas para agosto, tudo pode acontecer. Inclusive, nada.

Mais próximos

Postado em 3 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

As conversas entre o MDB e o PL tijuquenses se intensificaram nos últimos dias. As orientações têm partido de cima, com a bancada emedebista na Assembleia Legislativa e o governador Jorginho Mello na mesa das discussões.

Um dos principais entusiastas do acordo vem sendo o deputado estadual Emerson Stein (MDB), de Porto Belo, por acreditar que Tijucas tem potencial eleitoral muito interessante para o futuro de ambas as legendas.

Não se tem detalhes, entretanto, que os pré-candidatos a prefeito das duas agremiações – Elmis Mannrich (MDB), Cláudio Eduardo de Souza (MDB), Fernando Fagundes (PL), Thiago Peixoto dos Anjos (PL) e Sidney Machado (PL) – mantenham a mesma linha de diálogo entre si. Mas, as informações mais recentes dão conta do desejo de construção conjunta com participação do Estado.

PROFECIA

Semanas atrás, a propósito, Mannrich, principal liderança do MDB municipal e postulante à prefeitura, revelou ao Blog que aguardava uma definição no PL local para reavaliar o cenário e programar os próximos movimentos. O que indica, evidentemente, que o ex-prefeito não seria resistente à aliança.

Habemus chapa

Postado em 30 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A badalada noite de filiações dos Progressistas de Tijucas foi, também, o pontapé para a pré-campanha eleitoral do grupo governista. Tanto que, a partir de agora, já se considera a composição PP, PSD e UNIÃO praticamente chancelada.

Diante da definição, cada partido lançou um pré-candidado à chefia do Executivo municipal. Sem surpresas, os nomes foram os dos vereadores Maickon Campos Sgrott (PP), Rudnei de Amorim (PSD) e Maurício Poli (UNIÃO).

Os três estiveram sentados na mesa de honra, que tinha, ainda, as presenças do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e do deputado estadual, Altair Silva (PP), além do ex-vereador e ex-secretário municipal, Sérgio Cordeiro (UNIÃO).

Cordeiro, a propósito, foi o responsável pela condução dos discursos. Em determinado momento, chamou a atenção para o número 110, que seria o resultado da soma dos números do três partidos: 11, 55 e 44.

Já o mandatário deixou um recado direto. Assim como havia feito, horas antes, em um convite – ora convocação -, afirmou que “a partir de agora, é tudo igual”, em alusão ao grupo construído com as três frentes.

Fã de carteirinha

Postado em 27 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Amante do futebol e torcedor fervoroso do Clube de Regatas do Flamengo, o deputado estadual Emerson Stein (MDB) não perdeu a oportunidade de tietar o ex-jogador multicampeão pelo clube carioca, Filipe Luís, homenageado semana passada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Natural de Jaraguá do Sul, o ex-atleta rubronegro recebeu uma moção de aplausos em reconhecimento aos relevantes feitos no esporte. Stein fez questão de acompanhar os colegas de parlamento e autores da proposta, Vicente Caropreso (PSDB) e Antídio Lunelli (MDB) – ambos conterrâneos de Filipe Luís -, na entrega da placa.

O portobelense ainda posou para uma foto ao lado do ex-lateral-esquerdo da Seleção Brasileira e exibiu orgulhosamente o autógrafo recebido em uma camiseta do clube do coração, com o nome do parlamentar e o sugestivo número 15 às costas.

“Acompanhei cada lance da carreira com admiração e emoção. Ver essa merecida homenagem é gratificante. Guardarei com carinho esse autógrafo como um símbolo da jornada e do impacto no esporte”, escreveu Stein em suas redes sociais.

Projeto Sgrott

Postado em 17 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Cinco ou seis conversas em um intervalo de 30 dias foram determinantes para que o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), de Tijucas, convencesse o vereador Maickon Campos Sgrott (PP) a colocar novamente o seu nome à disposição para representar o grupo governista no projeto de sucessão.

Algumas delas, aliás, contaram com a relevante participação do pai do parlamentar, o ex-prefeito Uilson Sgrott. Apesar da insistência de Mariano Rocha, a aceitação não foi tão simples. Naquele momento, a empresa TCA Transportes, administrada pelos Sgrott, demandava a atenção total dos dois gestores.

A condição mudou após a contratação de um novo servidor, que conseguiu suprir as necessidades e permitiu o retorno de Maickon ao cenário. “Fomos reavaliando e pontuei pra ele que nosso retorno dependia da substituição do Maickon na empresa”, revelou o vereador, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE.

“Pedi duas semanas para entrar no processo de negociação e contratação. Depois do aperto de mãos com a pessoa que está me substituindo, eu fui ao gabinete, conversei com o prefeito e, se não fosse ele, eu não estaria como pré-candidato hoje. O pedido dele foi: ‘Maickon, precisamos da sua ajuda e do seu nome’. Era sim ou não. Simples assim”, completou.

RELAÇÃO SAUDÁVEL

Embora sejam adversários dentro da trincheira governista, Sgrott garante que nutre uma relação de “extrema parceria, saudável e de respeito” com os outros dois pré-candidatos do movimento à prefeitura, Sérgio “Coisa Querida” Cardoso e Rudnei de Amorim, ambos do PSD.

O parlamentar, entretanto, defende a escolha do “melhor nome”. “Tenho certeza que o grupo de situação vai escolher o melhor nome, para que se tenha maior chance de êxito. Precisamos fazer com que a situação tenha o melhor time para levarmos o grupo a administrar o município por mais quatro anos. Se não escolher bem esse nome, pode ocorrer a alternância”, opinou.

INTERVENÇÃO ESTADUAL

A especulada interferência de lideranças estaduais do PSD, como o deputado estadual Júlio Garcia e o prefeito de Chapecó, João Rodrigues – que teriam preferências óbvias para que o candidato seja do partido do prefeito Eloi Mariano Rocha -, seria, na avaliação de Sgrott, uma atitude “abrupta” e “autoritária”.

“Agir dessa maneira seria um erro. Colocar determinado nome a qualquer custo pode quebrar o vaso e não conseguir mais colar. Um partido não chega sozinho. Em 2020, o PSD fez chapa pura, mas teve o apoio do PP e do PSB. Se não for o 55, o grupo tem que olhar como um todo. Se não entendermos que a calculadora está somando, algo pode acontecer e prejudicar o resultado do pleito”, explicou.

Até segunda ordem

Postado em 13 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Léo Nunes

Se existe, de fato, uma opção deliberada do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) pelo vereador Maickon Campos Sgrott (PP) na indicação do representante governista para o pleito de outubro, as evidências têm sido evitadas. Pelo menos o vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) e o vereador Rudnei de Amorim (PSD), os outros dois pretendentes à candidatura, ignoram os sinais e seguem de prontidão.

Na populosa Feijoada do Betinho, sábado (11), na Joáia, o quarteto se fez em duplas. Enquanto o chefe do Executivo percorreu o salão, de mesa em mesa, com o parlamentar progressista a tiracolo, Cardoso e Amorim estiveram sempre mais próximos um do outro. Mas confraternizaram entre si, conversaram, riram, e não deram mostras de que poderia haver alguma dissidência.

Mariano Rocha tem adotado como rotina a perigosa – mas conveniente – estratégia de alimentar esperanças nos três, embora os acenos sejam claramente mais expansivos na direção de Sgrott. Entretanto, as amofinações causadas na seara peessedista, principalmente entre figuras destacadas, como o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, e o deputado estadual Júlio Garcia, teriam freado o ímpeto do mandatário tijuquense. O perfil remansoso, de “paz e amor”, que Coisa Querida e o presidente da Câmara Municipal têm em comum, também contribui para que os dissabores do processo sejam velados, sem fissuras públicas, até que as cartas finalmente sejam postas na mesa.

Representação

Postado em 13 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Vicente Schmitt | Agência AL

A região da Costa Esmeralda tem, desde o último dia de abril, um novo representante na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. O suplente de deputado estadual André de Oliveira (NOVO), natural de Itapema, assumiu a cadeira do colega Matheus Cadorin (NOVO), que pediu licença do cargo.

O itapemense conquistou 12.165 votos nas eleições de 2022, condição que o garantiu a primeira suplência da legenda. Inicialmente, Oliveira permanecerá na função por 30 dias, mas há a possibilidade de que o período seja estendido.

“A expectativa é muito boa. Eu e minha equipe estamos trabalhando para fazer uma agenda positiva para Itapema e região. Vamos priorizar infraestrutura, mobilidade urbana, saúde e educação”, disse o mais novo deputado estadual catarinense, antes da posse.

CURRÍCULO

André de Oliveira tem 33 anos, é formado em engenharia de controle de automação e atua na Construção Civil de Itapema. Em 2016, concorreu ao Poder Legislativo municipal, mas atingiu apenas a terceira suplência do então PMDB – hoje MDB.

Dois anos mais tarde, tentou uma das 40 cadeiras do parlamento estadual e recebeu 12.326 sufrágios e foi o candidato mais votado do PODEMOS. Entretanto, a legenda não atingiu o coeficiente eleitoral e ficou sem representação na Alesc. Em 2020, foi candidato a prefeito e ficou em segundo lugar na disputa.