domingo, 3 de março de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Elegância

Postado em 15 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Bruno Collaço | Agência AL

A rivalidade histórica entre os grupos dos deputados estaduais Altair Silva (PP) e Daniel Netto Cândido (PODE), em São João Batista, ficou de lado, durante a cerimônia de posse do ex-mandatário batistense, nesta semana, na Assembleia Legislativa.

Silva foi um dos parlamentares que usou a tribuna para desejar boas-vindas ao novo colega. “Parabenizar pelo seu discurso. Agora, o Vale do Rio Tijucas tem dois deputados estaduais, já que eu tive o privilégio de nascer em Major Gercino e de ser criado em São João Batista”, disse o progressista.

“A política é uma missão, um trabalho, um desafio. Que bom que tem pessoas que tem paixão pela política. Que sua estadia aqui seja muito produtiva e estamos aqui para te ajudar. É uma alegria tê-lo aqui no parlamento”, completou o majorense.

Ao Blog, Cândido revelou que sempre nutriu uma boa relação com o parlamentar. “O Altair sempre foi um queridão. É um político exemplar. Tem uma capacidade de aglutinar e unir imensa. Nunca fomos adversários, sempre debatemos e buscamos aparar as arestas. Ele foi muito respeitoso comigo em São João Batista. Em nenhum momento me expôs ou constrangeu. Ele é um político com P maiúsculo”, afirmou.

 

Passagem promíscua

Postado em 9 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Que os 30 dias do ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (PODE), na Assembleia Legislativa, sejam totalmente contrários ao que desejou o deputado estadual Ivan Naatz (PL), durante as boas-vindas ao batistense no parlamento, nesta semana.

Naatz se dirigiu à tribuna do plenário para, em poucas palavras, desejar sucesso ao mais novo colega. Entretanto, erroneamente, sugeriu que o parlamentar tivesse uma “passagem promíscua” pela casa. A palavra promiscuidade, em qualquer dicionário, apresenta a seguinte explicação:

“O que não tem ordem, o que é libertino ou indistinto. Promiscuidade é o que se destaca pela imoralidade, pela prática de maus costumes, sejam eles na vida particular ou na vida pública”.

Evidentemente, o deputado estadual percebeu a falha e, prontamente, abriu um sorriso amarelo e seguiu desejando sucesso ao recém-empossado colega de parlamento.

View this post on Instagram

A post shared by Blog do Léo Nunes (@blogdoleonunes)

Sem desculpas

Postado em 13 de abril de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito de Major Gercino, Valmor Pedro Kammers (REPUBLICANOS), quer que o vereador Jade José “Tichico” David (PODE) faça uma reparação pública por tê-lo chamado de “aloprado” na tribuna da Câmara. O chefe do Executivo municipal enviou pedido de retratação à Casa do Povo dias atrás.

O ofício foi lido, mas o parlamentar, que acusa Kammers de tê-lo denunciado ao Ministério Público por manter uma propriedade próxima ao rio, não acatou.

Ao jornal Correio Catarinense, de São João Batista, o prefeito negou qualquer relação com o episódio e informou que o próprio MP pediu à prefeitura, em 2020, que realizasse um levantamento, por georreferenciamento, de construções no leito do Rio Tijucas para que todas as situações fossem analisadas. “Não é uma questão municipal”, pontuou o mandatário majorense sobre o caso.

Microfone fechado

Postado em 6 de abril de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (REPUBLICANOS), de Canelinha, foi impedido de usar a tribuna da Câmara Municipal na sessão de ontem. Ele queria explicar um projeto do Executivo para contratação de operação de crédito com a Caixa Econômica Federal protocolado momentos antes e sem aval da comissão responsável na Casa. A proposta para que o mandatário canelinhense se manifestasse no Legislativo foi formalizada pelo vereador Vagner Simas (PSL) e prontamente negada pelo presidente Robinson Carvalho Lima (PP).

Com o revés, tanto Simas quanto o correligionário José Tarquino Melo Neto (PSL) decidiram se retirar da reunião. E, pouco depois, se juntaram a um grupo de apoiadores do governo, em recepção a Alves Maciel na fachada da empresa da família do prefeito, na região central da Cidade das Cerâmicas.

Para a negativa, Carvalho Lima argumentou que o regimento da Câmara restringia a discussão, por quem quer que fosse, de projetos que não estivessem na pauta. E, aproveitando a evasão dos parlamentares governistas, foi à forra: “A partir do momento em que o prefeito precisa explicar um projeto, entende-se que ele reconhece a incompetência dos vereadores da base”, bradou o presidente na tribuna do Legislativo.

Obra parada

Postado em 17 de agosto de 2021
  •  
  •  
  • 23
  •  
  •  

Com documento em mãos, o vereador Robinson Carvalho Lima (PP), presidente da Câmara Municipal de Canelinha, foi à tribuna provar que o município dispendeu R$ 35 mil para a recuperação do asfalto do Cobre. O montante, segundo o parlamentar, teria sido pago à empresa contratada para a realização da obra — que iniciou o serviço, mas, passados 70 dias, ainda não concluiu.

A polêmica se deu em razão da entrevista do prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PSL) ao Portal Olho Vivo Can, dias antes, quando o chefe do Executivo municipal pontuou que a obra ainda não havia sido paga. De acordo com o comprovante apresentado por Carvalho Lima, os valores adiantados à empreiteira correspondem, pelo menos, a 60% do contrato.

O vereador justifica que apenas fez o que é dever do cargo que ocupa: fiscalizar; e pede que o Executivo notifique a empresa para que dê sequência ao serviço.

Recado

Postado em 17 de fevereiro de 2021
  •  
  •  
  • 12
  •  
  •  

A bancada do PP tijuquense na Câmara deve anunciar amanhã, durante a sessão legislativa, a independência no uso da tribuna. Os três vereadores progressistas — Maickon Campos Sgrott, Ecio Helio de Melo e Cláudio de Oliveira — decidiram deixar o bloco do PSD; e estariam estimulando o colega Maurício Poli, único representante do PSB na Casa do Povo, a seguir o mesmo caminho.

Não significa, porém, que a aliança governista esteja desfeita. Mas é, sem sombra de dúvidas, um recado ao prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD). Os progressistas cobram, desde janeiro, maior participação na administração municipal. A representação do partido reivindica o comando de pelo menos três secretarias. Atualmente, apenas o presidente da legenda em Tijucas e suplente de vereador Vilson Natálio Silvino (PP) está contemplado na gerência da pasta de Obras, Transportes e Serviços Públicos.

Dias atrás, Mariano Rocha comunicou à bancada do PP que não pretende realizar mudanças no colegiado neste momento.

Fogo amigo

Postado em 14 de março de 2019
  •  
  •  
  • 9
  •  
  •  

A polêmica certamente está no DNA do vereador Leôncio Cipriani (MDB), de São João Batista. Por coincidência ou imprudência, ele aproveitou a presença do vice-prefeito Pedro “Pedroca” Alfredo Ramos (MDB) – com quem mantém boa relação, até que se prove o contrário – no plenário da Câmara Muncipal, na sessão de segunda-feira (11), para dizer, da tribuna, que poderia ser candidato a vice-prefeito em 2020 porque “vice não faz nada”. Constrangimento pouco, naquele instante, era bobagem.

Depois, ciente de que o amigo e correligionário pretende se candidatar a prefeito nas próximas eleições, Cipriani lançou, ainda, mais uma vez, que, como advogado que é, acredita que o atual chefe do Executivo, Daniel Netto Cândido (PSD) – que, por decisão judicial, não cumpriu integralmente o primeiro mandato –, poderia concorrer novamente à prefeitura no pleito que se avizinha.

Aliás, encontrar Pedroca nas sessões do Legislativo batistense é uma raridade. O vice-prefeito dificilmente acompanha in loco os encontros oficiais da vereança. E agora, pelo jeito, ele tem motivos de sobra para não voltar tão cedo à Casa do Povo.