quarta-feira, 18 de setembro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

“Não fui eu”

Postado em 4 de setembro de 2019

Sobre a nota “Partido de Tijucas“, de ontem no Blog, o vice-prefeito Adalto Gomes — que assumiu, sexta-feira (30), a presidência municipal do PL — garante que não fez qualquer convite à vereadora e ex-correligionária Maria Edésia da Silva Vargas (PT) para as fileiras liberais. “Se alguém conversou com ela a respeito, não fui eu. E não autorizei”, reforça.

Gomes pontua, ainda, que o respeito e a consideração ao PT, onde militou durante a vida política inteira, continuam mantidos e que gostaria de ver a representação petista no município sempre forte e atuante. “Nem meu irmão (Alcides Gomes, o Rico), que foi candidato a vereador pelo PT em 2016, convidei a me acompanhar”, enfatiza o adjunto tijuquense.

Partido de Tijucas

Postado em 3 de setembro de 2019

O vice-prefeito Adalto Gomes foi alçado à regência do PL tijuquense, e a vereadora Maria Edésia da Silva Vargas (PT) virou alvo do partido do amigo e ex-correligionário. Contatos prévios já foram realizados, e uma segunda rodada de conversas deve marcar as próximas semanas.

Déda, que cumpre o primeiro mandato na Câmara Municipal, confirma o convite, mas diz que, por ora, continua no “Partido de Tijucas” — uma maneira branda que ela encontrou para se referir ao PT dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso, e Dilma Rousseff, que sofreu impeachment, sem provocar desagrado em quem ouve.

Omissão

Postado em 11 de junho de 2019

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) negou o recurso do ex-prefeito Valério Tomazi (MDB) e segue recomendando à Câmara Municipal que vote e rejeite as contas do Executivo tijuquense em 2016.

No ano passado, o então presidente do Legislativo, vereador Juarez Soares (PPS), decidiu não chamar o caso à pauta enquanto o tribunal não resolvesse o recurso do ex-mandatário; e agora, a partir do Decreto Legislativo 1/2018, a mesa diretora da Câmara – formada por Vilson Natálio Silvino (PP), Odirlei Resini (MDB), Maria Edésia da Silva Vargas (PT) e Elizabete Mianes da Silva (PSD) – optou, simplesmente, e deliberadamente, pelo arquivamento da votação sobre o parecer prévio do TCE.

Debandada

Postado em 28 de maio de 2019

A frase “o último que sair apaga a luz” vem caindo bem ao PT em Tijucas. Assim como o vice-prefeito Adalto Gomes, o primeiro suplente de vereador da legenda, Sivoney Silva, deve oficializar, nos próximos momentos, a desfiliação do partido que mais vezes governou a República. Com 31 anos de petismo, ele acatou as súplicas da família e anunciou o fim.

Silva somou 126 votos nas eleições de 2016 e era o substituto imediato de Maria Edésia da Silva Vargas (PT) na Câmara Municipal. A segunda colocada do PT, Cláudia Raitz Büchele, que alcançou 292 votos no último pleito, havia se transferido para o PSD no início de 2018.

Reparação

Postado em 26 de fevereiro de 2019

Servidores do Legislativo tijuquense contatam o Blog para retificar a nota “Vaquinha“, de ontem. Esclarecem que o almoço de sexta-feira (22), para os aniversariantes de fevereiro da Câmara, no Rancho Limeira, não foi rateado entre o presidente Vilson Natálio Silvino (PP) e os vereadores Odirlei Resini (MDB) e Maria Edésia da Silva Vargas (PT), conforme diz a publicação; e que cada um dos presentes pagou a sua conta.

Para bem da verdade – que é, sempre e em qualquer circunstância, o único objetivo do Blog do Léo Nunes –, este espaço de informação e entretenimento desfaz o lapso e confirma a versão dos funcionários da Casa do Povo.

Vaquinha

Postado em 25 de fevereiro de 2019
Foto: Léo Nunes

O presidente do Poder Legislativo de Tijucas, vereador Vilson Natálio Silvino (PP), mais os colegas Odirlei Resini (MDB) e Maria Edésia da Silva Vargas (PT), pagaram o almoço, sexta-feira (22), no Rancho Limeira, para assessores e servidores da Casa do Povo.

A iniciativa serviu, sobretudo, para confraternizar com os aniversariantes de fevereiro da Câmara, que foram cinco.

Porta arrombada

Postado em 11 de fevereiro de 2019

Na lista de serviços de urgências para o paço municipal de Tijucas está, agora, a instalação de uma nova porta no gabinete do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD). A antiga durou até a manhã de hoje. Um munícipe rebelde, que teve uma obra embargada pelo departamento de fiscalização da prefeitura – porque a construção ultrapassa os limites previstos na Lei –, decidiu arrombar uma das entradas da sala do chefe do Executivo para cobrar satisfações.

Mariano Rocha despachava com secretários e vereadores quando o acesso ao gabinete foi brutalmente forçado. A porta foi arrancada com um chute e por pouco não atingiu a vereadora Maria Edésia “Déda” da Silva Vargas (PT), que participava da reunião com o prefeito. A polícia foi acionada e o cidadão, evidentemente, conduzido à delegacia.

Estrela cadente

Postado em 25 de janeiro de 2019

Maior expoente do PT em Tijucas na atualidade, o vice-prefeito Adalto Gomes já preparou o discurso de adeus. Figuras centrais do partido – como o advogado e ex-vice-prefeito Roberto Vailati e a vereadora Maria Edésia da Silva Vargas – estão cientes e compreendem os motivos do adjunto tijuquense. Ele planeja concorrer à prefeitura em 2020 e avalia, enfim, que a legenda minimizaria as chances de sucesso nas urnas. O prazo para a desfiliação é fevereiro.

A decisão, que é irreversível, passa, sobretudo, pelas eleições de 2018. Se o PT houvesse vencido o pleito presidencial com Fernando Haddad, Gomes seguiria no partido.

COMPROMISSO

Tal qual em 2004, os governistas têm um compromisso de inversão da chapa – que naquela feita não foi cumprido – para a próxima eleição municipal. Gomes diz aos seus que confia no cumprimento do tratado e que, por imposição da saúde do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), ressurge como franca opção entre os situacionistas; mas que não descarta ser alternativa ao governo e, inclusive, à oposição em 2020.

NOVO RUMO

Conforme noticiado no Blog em dezembro, o PSB é a sigla que mais seduz o vice-prefeito, fundamentalmente pela ideologia, que se assemelha, em partes, à do PT. Mas o rumo do policial rodoviário federal aposentado ainda é incógnito. O que se sabe, porém, é que a preferência seria por um partido pequeno, sem história na política do município; apesar das investidas severas do PSD.

Sem sustos

Postado em 17 de dezembro de 2018

Deu a lógica na eleição para a presidência da Câmara Municipal de Tijucas. Conforme antecipado no Blog em notas diversas, o vereador Vilson Natálio Silvino (PP) conquistou a maioria dos votos e venceu o pleito interno do Legislativo; mesmo sob resistência quase inabalável do confrade e atual presidente Juarez Soares (PPS), que tramou a reeleição até o esgotamento das possibilidades.

O presidente municipal do PP somou oito indicações – inclusive a de Soares, surpreendentemente – e superou o oposicionista Esaú Bayer (MDB), que, mesmo com previsão de insucesso, representou, com cinco sufrágios, a bancada contrária ao governo municipal na Câmara.

MESA DIRETORA

A composição da mesa diretora da Casa do Povo foi conhecida antes mesmo da eleição. Em reunião prévia, na tarde de quinta-feira (13), os parlamentares situacionistas arquitetaram a formação do quarteto com Odirlei Resini (MDB) na vice-presidência e Maria Edésia da Silva Vargas (PT) e Elizabete Mianes da Silva (PSD) como primeira e segunda secretárias respectivamente.

Aqueles que seguem o colunista nas redes sociais já conheciam o desfecho da sessão, publicado com antecedência no Facebook.

Previsibilidade

Postado em 12 de dezembro de 2018

O pleito do Legislativo de Tijucas, agendado para amanhã, deve ser marcado pela previsibilidade. Possíveis adversários na concorrência interna da Câmara, o favorito Vilson Natálio Silvino (PP) e o atual presidente Juarez Soares (PPS) – que trama a reeleição – foram juntos, amistosos, no mesmo carro, para a cerimônia de inauguração do I Fashion Outlet Santa Catarina, no Sul do Rio, hoje pela manhã.

Antes, entretanto, tiveram audiência com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD). O mote da conversa com o chefe do Executivo foi a “unidade da bancada situacionista”. Soares vem sendo convencido, em doses homeopáticas, de que jogar a toalha pode ser um bom negócio.

OTIMISMO

A eleição de Silvino para a presidência da Casa do Povo parece tão certa que o planejamento, há dias, passou a ser a composição da mesa diretora. A vereadora estreante Maria Edésia da Silva Vargas (PT) já recebeu, inclusive, a confirmação de que será, em 2019, a primeira secretária.

O progressista, a propósito, vem enviando convites a correligionários e amigos para uma confraternização – ou comemoração –, amanhã, depois da sessão e do provável sucesso no pleito.