quarta-feira, 19 de junho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Ampliação

Postado em 19 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A dupla de vereadores tijuquenses Fernando Fagundes (PL) e Erivelto “Danone” Leal dos Santos (PL) celebrou, nesta semana, a confirmação do envio de uma emenda impositiva de R$ 150 mil para a ampliação da sede social do clube XV de Novembro.

O recurso foi encaminhado pelo deputado estadual licenciado e atual secretário de Infraestrutura de Santa Catarina, Jerry Comper (MDB). A dupla justifica que a ampliação permitirá que a comunidade organize eventos no espaço.

Fagundes e Danone gravaram um vídeo contando a novidade aos internautas. “Estávamos na expectativa pela chegada desse recurso e, agora que veio, só temos que celebrar”, frisaram os parlamentares.

Na Justiça

Postado em 19 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

Os vereadores Ecio Hélio de Melo (PL) e Paulo César “Frango” Pereira (PSD) podem ter um encontro, muito em breve, nos tribunais. Isso porque o liberalista estuda a possibilidade de acionar o colega de parlamento na Justiça, sob alegação de danos morais.

Pereira, durante a discussão de um projeto na sessão ordinária da última segunda-feira (17), bradou no microfone do plenário que Melo “se vendeu” e que, por isso, passou a fazer críticas ao prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD).

“É uma vergonha pro vereador Ecinho. Você comeu o mamão, jogou a casca fora e ficou gozando. Eu não me vendo. Ninguém me compra. Já o senhor fez a coisa errada e agora critica o coitado. Não fala besteira. Até agora estava abraçado e agora fala mal do coitado. Se vendeu e agora quer falar mal do homem. Fica feio pra ti, Ecinho”, alfinetou o parlamentar.

O Blog apurou que Melo, inconformado com a acusação, acionou um advogado – que já o acompanha há algum tempo -, para avaliar possíveis medidas judiciais.

Habemus chapa

Postado em 30 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A badalada noite de filiações dos Progressistas de Tijucas foi, também, o pontapé para a pré-campanha eleitoral do grupo governista. Tanto que, a partir de agora, já se considera a composição PP, PSD e UNIÃO praticamente chancelada.

Diante da definição, cada partido lançou um pré-candidado à chefia do Executivo municipal. Sem surpresas, os nomes foram os dos vereadores Maickon Campos Sgrott (PP), Rudnei de Amorim (PSD) e Maurício Poli (UNIÃO).

Os três estiveram sentados na mesa de honra, que tinha, ainda, as presenças do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e do deputado estadual, Altair Silva (PP), além do ex-vereador e ex-secretário municipal, Sérgio Cordeiro (UNIÃO).

Cordeiro, a propósito, foi o responsável pela condução dos discursos. Em determinado momento, chamou a atenção para o número 110, que seria o resultado da soma dos números do três partidos: 11, 55 e 44.

Já o mandatário deixou um recado direto. Assim como havia feito, horas antes, em um convite – ora convocação -, afirmou que “a partir de agora, é tudo igual”, em alusão ao grupo construído com as três frentes.

À francesa

Postado em 30 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

De acordo com o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), o governo de Tijucas conta atualmente com três pré-candidatos à sucessão municipal: os vereadores Maickon Campos Sgrott (PP), Rudnei de Amorim (PSD) e Maurício Poli (UNIÃO), todos da bancada governista na Câmara.

A informação foi publicizada ontem, no evento de filiações do PP, na sede do Jardim Portobello. Independentemente das alternações do chefe do Executivo municipal, chama a atenção que curiosamente a lista tenha desprezado o projeto do vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD), que se colocava até então entre as opções para a disputa da prefeitura nestas eleições.

Mas o ato tem por quê.

Diante das especulações e elocubrações, o adjunto tijuquense conscientemente teria retirado a pré-candidatura. A decisão não foi direcionada pessoalmente a Mariano Rocha, mas à cúpula estadual do partido, que muito provavelmente repassou a posição ao mandatário municipal.

Coisa Querida vem programando um encontro com apoiadores para um comunicado oficial. E no texto de renúncia, diz-se, não faltariam discursivas a respeito do termo “ingratidão”. A conferir.

Fala, presidente!

Postado em 20 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O presidente do Poder Legislativo de Tijucas, vereador Rudnei de Amorim (PSD), garante, em resposta à nota Upgrade – publicada mais cedo pelo Blog -, que “não haverá qualquer reajuste salarial” para os parlamentares tijuquenses.

Amorim justifica que a reforma apenas atende a reposição que, segundo os registros da Casa do Povo, não era feita desde 2012. Em determinados períodos, a propósito, sequer a inflação anual era acrescentada aos vencimentos dos vereadores.

“Não tem um real de reajuste. Apenas reposição salarial. O último projeto de aumento foi em 2012. Uma legislatura só pode aumentar pra outra, não é permitido aumentar da própria. De 2012 pra cá, nada foi aumentado. Esse projeto é apenas de reposição. São doze anos, só estamos fazendo o justo”, pontuou o presidente da Câmara.

Ao Blog, Amorim ainda pontuou que a mudança no subsídio mensal acontecerá somente no ano que vem. “Há uma clara defasagem nos vencimentos dos vereadores. É uma medida necessária e que, reforço: não será para nós, os vereadores dessa legislatura. Mas, sim, para a legislatura 2025/2028”, finalizou.

Upgrade

Postado em 20 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

Tramita no Poder Legislativo de Tijucas um projeto para aumentar os vencimentos mensais dos vereadores em cerca de 36%. O Projeto de Lei nº 29/2024 foi assinado por 12 dos 13 parlamentares, mas ainda aguarda pareceres jurídicos para ser apreciado em plenário.

A proposta é de ampliar a remuneração bruta para R$ 11.156,13, a partir de 1º de janeiro de 2025. Hoje, os vencimentos estão fixados em R$ 8.175,61. O novo valor corresponde a 32,08% do subsídio dos deputados estaduais de Santa Catarina, em conformidade com a Constituição da República Federativa do Brasil.

O Art. 3º do PL ainda pontua que o subsídio mensal será revisado anualmente, na mesma data em que ocorrer a revisão geral da remuneração dos servidores municipais. Entretanto, o vencimento não poderá superar o teto remuneratório, em atenção ao que manda a Constituição Federal.

DESCONTOS

Ausências injustificadas nas sessões ordinárias, conforme a proposta, provocarão descontos de parcela proporcional de 1/5 dos vencimentos. Os vereadores, ainda, não terão direito de receber valores adicionais em casos de sessões extraordinárias.

Número crescente

Postado em 15 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Na oposição do governo de São João Batista o que não faltam são pré-candidatos à prefeitura. Embora nomes como o do empresário Felipe Lemos (PL) e dos ex-vereadores Fábio Norberto Sturmer (PP) e Juliano Peixer (UNIÃO) se destaquem, as apostas não param por aí.

Na coalizão PL/PP/UNIÃO/PODE, que pode ter a adesão de outros partidos – como o REPUBLICANOS, por exemplo –, apresentam-se ainda como opções os vereadores Gustavo Grimm (PL), Mário Teixeira (PL), Mateus Galliani (PP) e Elisandro dos Santos (PODE).

Soma-se ao grupo, caso o PSB seja acoplado, o nome do advogado e ex-vereador Leôncio Paulo Cypriani, atual assessor jurídico do gabinete do prefeito Tiago Dalsasso (MDB), em Nova Trento.

A postulação da vez, no entanto, seria a do ex-vereador Leonardo Kammer, o Léo, filho do notável empresário Laudir José Kammer, o Alemão, que tem capital político e econômico capazes de mudar os rumos do pleito batistense. Filiado ao PODEMOS e com pretensões claras de concorrer ao cargo máximo do município, o jovem ex-parlamentar garante que teria, atualmente, uma das menores rejeições do grupo.

Xeque

Postado em 10 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O ex-vereador Sérgio Murilo Cordeiro e o presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Tijucas), Luiz Rogério da Silva, impuseram situação de absoluto desconforto ao prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) com apenas um movimento no tabuleiro.

Em suma, podaram a autoridade e ataram as mãos do chefe do Executivo tijuquense na articulação governista. Para manter chances de sucesso nas eleições de outubro, Mariano Rocha, em tese, precisaria, agora, render-se aos caprichos do UNIÃO BRASIL e da dupla de estrategistas. O mandatário tijuquense ainda não assimilou o golpe.

Serginho e Rogerinho, para tanto, usaram dissidentes do movimento situacionista, como os vereadores Maurício Poli e Cláudio de Oliveira, e, ao mesmo tempo, mutilaram o PSD, partido do prefeito, com a translação da secretária de Cultura do município, Paula Regina da Silva, e do vereador suplente José Roberto “Betinho” Giacomossi.

Eles criaram a “noiva”, que pode casar com quem quiser e quando quiser. As convenções acontecem apenas 45 dias antes das eleições, e, até lá, estariam aptos a receber cortejos, pedidos de namoro, e avaliar quem seria o pretendente mais vigoroso. Não necessariamente aquele que o voluntarioso alcaide indicar. Pois então…

Honra aos méritos

Postado em 3 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo | Divulgação

Os vereadores de Canelinha aprovaram ontem, por unanimidade, o projeto de Lei que denomina “Vereador Antônio Carlos Flores” a sede do Semais (Serviço Municipal de Água, Infraestrutura e Saneamento), em homenagem ao eterno e saudoso ex-parlamentar canelinhense.

Toninho, como era conhecido, trabalhou por muitos anos na Casan, fato que o deu a alcunha de “Toninho da Casan”. Flores, inclusive, foi um dos grandes entusiastas da municipalização do tratamento e fornecimento de água na cidade.

O projeto teve a autoria do presidente do Poder Legislativo, Eloir João “Lico” Reis (PSD), com quem o homenageado esteve junto em inúmeras pautas e processos eleitorais. O ex-parlamentar e ex-secretário municipal de Saúde faleceu em 2020, vítima de complicações da Covid-19.

Estatisticamente

Postado em 20 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Internet

“Em quem você votaria para prefeito?” A pergunta tem sido frequente em Tijucas desde que os institutos de pesquisa aportaram na cidade para desencravar dúvidas e satisfazer curiosidades especialmente de quem planeja concorrer ao cargo máximo do município em outubro.

O mais recente contratante foi o empresário e pré-candidato Thiago Peixoto dos Anjos, que monitora periodicamente a cena eleitoral tijuquense e trouxe, dias atrás, estatísticos para a Capital do Vale. Em princípio, os números serviriam para consolidar a postulação no PL, que tem, além dele, o vereador Fernando Fagundes e o também empresário Sidney Machado como opções para a disputa da prefeitura.

O grupo governista, que trabalha com o vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) e com os vereadores Rudnei de Amorim (PSD) e Maickon Campos Sgrott (PP) como alternativas, a propósito, deve rodar uma pesquisa nos próximos momentos. Estrategista, o presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Luiz Rogério da Silva, popular Rogerinho, foi designado para o recrutamento do instituto e avaliação dos resultados.

OPÇÃO INEXISTENTE

Entre os descontentes, de acordo com alguns eleitores, ninguém supera o vereador Cláudio Eduardo de Souza. O presidente do PDT municipal tem manifestado insatisfação por não ser citado nas entrevistas como opção para a concorrência majoritária.

“Depois eles dizem que gosto de me fazer de vítima. Hipócritas!”, escreveu o parlamentar nas redes sociais ao exibir a mensagem de um eleitor sobre sua ausência nas pesquisas.

Recentemente, Cláudio do Jornal assumiu publicamente a pré-candidatura para o Executivo tijuquense, mas, ao que parece, o movimento não foi levado em conta entre os possíveis concorrentes.