quarta-feira, 26 de junho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Tucano na muda

Postado em 25 de junho de 2019
Foto: Divulgação

Sempre cotado para a concorrência majoritária em Canelinha, o vereador Antônio Carlos Flores (PSDB) vem sendo seduzido pelo senador Jorginho Mello (PL-SC) a ingressar no PL (ex-PR). As promessas são de suporte integral do partido para a corrida pela prefeitura em 2020. O ex-servidor da Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) balançou com a proposta.

O encontro, na sexta-feira (21), em que o convite foi reafirmado, serviu, ainda, para garantir um micro-ônibus para a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) da Cidade das Cerâmicas e o pleito da obra de reforma e ampliação da sede da entidade, orçada em R$ 700 mil.

Flores ainda não confirmou a filiação ao PL, mas já decidiu que não fica no PSDB.

Rachou

Postado em 27 de maio de 2019

Reuniões e conversas definitivas à parte, o vice-prefeito Adalto Gomes (PT) já decidiu: só aceita compor uma chapa com o PSD em 2020 se estiver na cabeça. O secretário municipal de Obras garante, via assessoria pessoal, que “não está sabendo de nada” sobre o noticiado encontro, para breve, com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), para definir a conjuntura das próximas eleições.

Gomes segue irredutível quanto à candidatura a prefeito em 2020 e se esteia num “termo de compromisso” supostamente firmado em setembro de 2016 que garantiria a inversão da chapa nas próximas eleições municipais, com recursos financeiros advindos do PSD. O documento, enviado ao Blog, não tem a assinatura de Mariano Rocha ou de qualquer peessedista, mas, de acordo com a assessoria do vice-prefeito, o atual chefe do Executivo, então candidato, teria assegurado que “não precisaria assinar, pois tinha palavra”.

NOVOS ARES

O adjunto tijuquense, que já havia decidido deixar o PT, está de malas prontas para o PR. As articulações da mudança de partido teriam envolvido o ex-vice-prefeito e advogado Roberto Carlos Vailati (PT) e o deputado estadual Nilso Berlanda (PR).

DENTRO, MAS FORA

Gomes vem, ainda, conversando sistematicamente com líderes oposicionistas e postulantes ao cargo máximo do município em 2020. Depois da aproximação com o presidente municipal do MDB, vereador Fernando Fagundes, o vice-prefeito estaria mantendo contato com o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, que assumiu pré-candidatura majoritária no PDT.

“Uma grande coalizão de partidos será montada em Tijucas para as próximas eleições. O Elói e o PSD estão sozinhos”, diz a assessoria pessoal do adjunto, com exclusividade ao Blog. Pois, então?!

Malas prontas

Postado em 11 de março de 2019

Único representante do PSC em Tijucas, o secretário de Indústria, Comércio e Turismo do município, vereador licenciado Jean Carlos de Sieno dos Santos, não fica por muito mais tempo na legenda em que sempre se esteou. Preocupado com a nova legislação – que impede coligações proporcionais e dificulta o coeficiente eleitoral –, ele busca, há algum tempo, amparo num partido de maior expressão, com uma plataforma de candidatos consistente, para concorrer novamente à Câmara Municipal em 2020.

As conversas, no entanto, estão bastante adiantadas com o PP, que tem o presidente da Câmara Municipal, vereador Vilson Natálio Silvino, como principal expoente. Sieno dos Santos, inclusive, já conversou com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) a respeito da mudança. O chefe do Executivo acenou positivamente, até com satisfação, dadas as suas origens nas fileiras progressistas no início da vida pública.

Malas prontas

Postado em 15 de janeiro de 2019

Presidente do PSC em Tijucas e secretário de Indústria, Comércio e Turismo do município, o vereador licenciado Jean Carlos de Sieno dos Santos está de malas prontas para o PP.

A mudança é, sobretudo, estratégica; uma vez que partidos de menor expressão, a exemplo do PSC, enfrentarão, segundo as novas regras para composições eleitorais, maiores dificuldades no processo. Sieno dos Santos deve aceitar o convite do colega Vilson Natálio Silvino, que comanda o Progressistas na Capital do Vale, e, na próxima janela partidária, que está prestes a se abrir, assinar filiação no PP.

Petista patriota

Postado em 9 de janeiro de 2019

O martelo está batido. Dia 25 próximo, o vice-prefeito Adalto Gomes, de Tijucas, deixa as fileiras do PT e assina a ficha do Patriota para concorrer à prefeitura em 2020. Quem diz, com “certeza absoluta”, é o amigo do policial rodoviário federal aposentado Edjalma Silva Matos, que se coloca à frente do partido – ainda em formação – na Capital do Vale, e que garante a candidatura majoritária do secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos no próximo pleito municipal.

Silva Matos afirma, ainda, que, assim que a filiação for oficializada, vai acompanhar Gomes no quadro “Política”, que o colunista apresenta às quintas-feiras no Jornal Vip, do Portal VipSocial, para a confirmação do fato, ao vivo, em rede mundial.

Adeus, treze!

Postado em 10 de dezembro de 2018

Uma perda considerável para o PT de Tijucas. Maior expoente do partido na Capital do Vale, o vice-prefeito Adalto Gomes vem revelando a gente próxima que está com os dias contados nas fileiras petistas. O prazo para a mudança de ares seria janeiro.

O adeus à sigla que mais vezes comandou a República tem a ver com o próximo pleito municipal. Gomes vem sendo convencido de que, com o desgaste natural do PT e a rejeição cada vez maior a figuras capitais da legenda, o projeto de candidatura à prefeitura de Tijucas em 2020 ficaria altamente comprometido.

NOVOS RUMOS

O secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos do município já tem propostas formais de filiação. Um dos interessados em Adalto Gomes seria o PP, favorito para comandar a Câmara Municipal em 2019 com o vereador Vilson Natálio Silvino (PP).

Correm por fora, ainda, agremiações menores, como o Patriota e o oscilante PV – ao qual Gomes manifesta maior afinidade. Mas a menina dos olhos do pretenso sucessor de Elói Mariano Rocha (PSD) é o PSB, atualmente sob a tutela do servidor público municipal Fabiano Saramento. O vice-prefeito estaria planejando um encontro com caciques peessebistas para, na pior das hipóteses, assumir posição de comando no partido.

Dezessete e dezessete

Postado em 29 de outubro de 2018

Chegou-se a pensar que a região do Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda – onde, dos oito municípios integrantes, três são administrados por prefeitos do PSD – fosse aquela em que a disputa do segundo turno para o governo estadual pudesse ser mais equilibrada. Não foi. A votação em favor de Carlos Moisés da Silva (PSL) superou o índice estadual em São João Batista (80,48% contra 19,52%) e Itapema (79,47% sobre 20,53%), com gestão dos respectivos peessedistas Daniel Netto CândidoNilza Simas.

Apenas em Tijucas (64,47% para 35,53%), gerida por Elói Mariano Rocha (PSD), a diferença de votos entre Comandante Moisés e Gelson Merisio (PSD) foi menor do que a registrada no Estado, de 71,09% contra 28,91%.

CARGA PESADA

Pesaram os fatores mudançadesgaste rivalidade partidária – uma vez que o MDB, principalmente, que tem ampla militância em todos os municípios da região, decidiu acompanhar o então candidato do PSL –, e, sobretudo, a “onda Bolsonaro”, que limou campanhas de políticos tradicionais e com poderio econômico Brasil afora.

RECADO DAS URNAS

A vitória do governador eleito Comandante Moisés é, entretanto, incontestável, homérica e legitimada no voto. E traz ao Estado, à política e, ainda mais, ao Vale e Costa Esmeralda todas as mostras de que a democracia é um patrimônio do povo, jamais dos políticos. O recado das urnas, mais uma vez, foi dado. E que Santa Catarina, o país e a região, a partir de 2019, desfrutem de uma nova era, de mais atenção, de muita responsabilidade com o empenho dos recursos públicos, e, principalmente, de relevância absoluta no desenvolvimento.

Sim, se pode

Postado em 4 de junho de 2018

Quanto custa a controversa sessão solene da Câmara Municipal para os cofres públicos de Tijucas? A pergunta, clássica e recorrente, sempre deixa alguém com a pulga atrás da orelha. Justifica-se os gastos, expõe-se vantagens, fala-se de importância e tradição, mas não se cria soluções para as fissuras no caixa do município. Algo, porém, parece estar mudando.

Desta vez, a proposito, não se alugou um clube ou restaurante para a realização do evento. Os galardões – as medalha de mérito “Maria Gallotti”, “Coronel Bayer” e “Município de Tijucas”, os títulos de Cidadão Honorário e Cidadão Benemérito, e o troféu “Amigo da Comunidade” – foram entregues no Anfiteatro Leda Regina de Souza, que é patrimônio do município e serve, evidentemente, para estes fins. E a festa, com coquetel e convidados, numa casa de espetáculos da cidade, foi financiada pelos próprios vereadores, que compraram e distribuíram os convites, e garantiram o custeio do evento sem ônus ao tesouro municipal.

Autodefesa

Postado em 22 de março de 2018

O ex-vice-prefeito Roberto Vailati (PT) se defende das arguições, em comentários de leitores do Blog, de que teria sido favorecido na mudança de endereço do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) para um dos seus imóveis. “Se você fosse alugar um ponto em Tijucas, alugaria a atual sede do Samae, pagando mais de R$ 5 mil, ou alugaria o prédio onde a autarquia irá se instalar, que tem 2,6 mil m² de terreno com 730 m² de sala comercial e mais 250 m² de garagem? Você decide. O aluguel da nova sede é de R$ 5,75 mil mensais”, rebate.

A administração municipal também entende que o negócio seja vantajoso. No release à imprensa, o município destacou que a necessidade de mais espaço – uma vez que parte do maquinário do Samae é abrigada, sobretudo, no pátio da prefeitura – e o custo-benefício no aluguel – de R$ 18 por  para R$ 8 por  – seriam razões suficientemente consistentes.

Mudança à vista

Postado em 15 de fevereiro de 2018

A prefeitura de Tijucas informa: o Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) vai funcionar em novo endereço. Mas, a propósito, faltou dizer que a autarquia passa a operar, a partir de março, numa propriedade do advogado ex-vice-prefeito Roberto Vailati, um dos apoiadores da campanha do então candidato a prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) em 2016. O que não é ilegal; mas serve à curiosidade popular.

Há justificativas sólidas, de fato, para a mudança. A necessidade de mais espaço – uma vez que parte do maquinário do Samae é abrigada, sobretudo, no pátio da prefeitura – e o custo-benefício no aluguel – de R$ 18 por para R$ 8 por – seriam razões consistentes, elencadas no comunicado oficial.