sexta-feira, 12 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Xeque

Postado em 10 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O ex-vereador Sérgio Murilo Cordeiro e o presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Tijucas), Luiz Rogério da Silva, impuseram situação de absoluto desconforto ao prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) com apenas um movimento no tabuleiro.

Em suma, podaram a autoridade e ataram as mãos do chefe do Executivo tijuquense na articulação governista. Para manter chances de sucesso nas eleições de outubro, Mariano Rocha, em tese, precisaria, agora, render-se aos caprichos do UNIÃO BRASIL e da dupla de estrategistas. O mandatário tijuquense ainda não assimilou o golpe.

Serginho e Rogerinho, para tanto, usaram dissidentes do movimento situacionista, como os vereadores Maurício Poli e Cláudio de Oliveira, e, ao mesmo tempo, mutilaram o PSD, partido do prefeito, com a translação da secretária de Cultura do município, Paula Regina da Silva, e do vereador suplente José Roberto “Betinho” Giacomossi.

Eles criaram a “noiva”, que pode casar com quem quiser e quando quiser. As convenções acontecem apenas 45 dias antes das eleições, e, até lá, estariam aptos a receber cortejos, pedidos de namoro, e avaliar quem seria o pretendente mais vigoroso. Não necessariamente aquele que o voluntarioso alcaide indicar. Pois então…

Janela fechada 

Postado em 8 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O fechamento da janela de filiações partidárias, na última sexta-feira (5), mostrou que houve grande revolução no parlamento tijuquense durante o período. O PSD, que outrora tinha absoluta maioria, agora divide as atenções com o PL. 

A legenda que, aliás, administra o município há pouco mais de sete anos, elegeu cinco representantes. Entretanto, perdeu um parlamentar e conta, agora, com quatro nomes: Rudnei de Amorim, Nadir Olindina Amorim, Paulo César “Frango” Pereira e Claudemir “Bigodinho” Correa

Já o PL, que sequer era representado na Câmara, foi alçado ao topo da lista, com as recentes filiações de Fernando Fagundes, Erivelto Leal “Danone” dos Santos, Esaú Bayer e Ecio Hélio “Ecinho” de Melo

Outro partido que também inexistia no Legislativo tijuquense era o UNIÃO BRASIL. A dupla Maurício Poli e Cláudio de Oliveira, responsáveis pelo pontapé do projeto, recebeu, no último dia, a companhia de José Roberto “Betinho” Giacomossi, que deixou o PSD. 

TRADIÇÕES ENFRAQUECIDAS 

Dois dos mais tradicionais movimentos políticos brasileiros e rivais históricos em Tijucas, MDB e PP, sofreram duras baixas no quadro de vereadores. O primeiro chegou a ficar, momentaneamente, sem um parlamentar sequer. Fato mudado pela adesão de Cláudio Eduardo de Souza, também nos momentos finais. 

Os Progressistas, integrantes da bancada governista, elegeram três representantes. Com duas saídas, uma para o UNIÃO e outra para o PL, restou a Maickon Campos Sgrott a missão de retratar as ideias da legenda. 

ZERADOS

O PDT, em 2020, surpreendeu e desempenhou papel de protagonismo nas eleições, na condição de “terceira via”. Passados quase quatro anos, a legenda perdeu as duas representações no Legislativo. Situação semelhante a do PSB, que chegou a presidir a Casa do Povo, mas que também voltou à estaca zero.

Extra! Extra!

Postado em 5 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

No último dia da janela da partidária, o União Brasil, de Tijucas, confirmou a adesão do vereador José Roberto “Betinho” Giacomossi. O parlamentar deve assinar a ficha de filiação ainda na manhã desta sexta-feira (5).

O Blog havia antecipado, dias atras, que Giacomossi estava decidido a deixar o PSD. Entre os motivos, estaria o desgaste da relação com a legenda, onde disputou três eleições consecutivas, sendo, inclusive, o primeiro vereador eleito pelo partido no município.

Antes de definir o futuro, o ex-superintendente da Fundação Municipal de Esportes comunicou o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) sobre a desfiliação. Desde então, o vereador passou a conversar com o colega de parlamento municipal, Maurício Poli (UNIÃO), sobre a possibilidade de adesão ao novo grupo.

“Estava sempre conversando com o Maurício Poli, com o irmão dele, o Cesar (Mário César Poli). O projeto deles no União Brasil é muito legal e decidi acompanhá-los”, resumiu Giacomossi.

Fumaça sem fogo

Postado em 1 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os mais atentos ao cotidiano político de Tijucas estranharam a presença e o tratamento dado ao vereador Maurício Poli (UNIÃO), no último sábado (30), durante a festa de celebração do pentacampeonato do bairro Praça, nas Olimpíadas Tijuquenses de 2024.

A comemoração foi organizada por lideranças da comunidade, entre elas, o também vereador Esaú Bayer (PL). Poli foi convidado a discursar aos presentes. Estranhou-se, porém, que Bayer, Poli e Fernando Fagundes (PL) eram os únicos personagens públicos no encontro.

Não demorou muito para que as mentes mais criativas passassem a especular que havia ali um claro sinal de aproximação entre os grupos. Há quem, inclusive, garantisse que União Brasil, de Poli, e PL, de Fagundes e Bayer, estariam juntos no pleito de 2024.

ENTRANTO…

O Blog apurou que o ex-presidente do Poder Legislativo municipal colaborou financeiramente com a confraternização e, por isso, foi convidado e fez questão de parabenizar os atletas do bairro pelo título conquistado semanas atrás. O que descarta qualquer narrativa política.

Houve, de fato, no passado, uma aproximação de Poli com o grupo dos colegas de parlamento. Entretanto, as conversas ocorreram com o empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PL) – que rivaliza internamente com Fagundes, pelo direito de disputar a prefeitura pelo partido. As tratativas, aliás, segundo as inesgotáveis fontes do Blog, esfriaram e há, hoje, certo distanciamento.

Mudança de hábito

Postado em 20 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A cada amanhecer, uma surpresa no tema “indecisão do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) sobre o candidato à sucessão”. O chefe do Executivo tijuquense quer, agora, a participação do funcionalismo na escolha e orientou cada servidor em cargo de comissão a realizar uma “pesquisa” entre familiares e amigos para, a partir do feedback, chancelar a indicação.

Mariano Rocha vem dizendo, de sala em sala, que tem três bons pré-candidatos e que precisa da ajuda da equipe para se decidir. As referências são ao vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) e aos vereadores Rudnei de Amorim (PSD) e Maickon Campos Sgrott (PP).

JUNTOS NA DOR

A insistência do prefeito em recomendar Sgrott – que desistiu da pré-candidatura meses atrás e nunca pensou em reconsiderar a decisão – tem unido Coisa Querida e Amorim.

O adjunto tijuquense e o líder do governo na Câmara se deram as mãos e, de acordo com fontes precisas do Blog, vêm concordando em um ponto: a inabilidade de Mariano Rocha na condução do processo pode dificultar a eleição.

DEBANDADA

Como consequência primária da hesitação do mandatário tijuquense, aliados vêm trilhando o caminho da independência e se desfazendo das amarras do grupo governista.

A perda dos vereadores Ecio Hélio de Melo para o PL, Maurício Poli e Cláudio de Oliveira para o UNIÃO, e as especuladas migrações dos suplentes José Roberto “Betinho” Giacomossi e Ezequiel de Amorim para grupos alternativos, dão o tom da instabilidade encetada na demanda política do governo.

Soma-se aos prejuízos a conjuntura com o PL municipal, que caminhava serena para a oficialização da aliança, inclusive com bases de acordo estabelecidas, e foi atravancada por conta do embaraço de Mariano Rocha na definição de um nome para a sucessão.

União oficial

Postado em 18 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os vereadores Maurício Poli e Cláudio de Oliveira assinarão, logo mais, suas fichas de filiação ao União Brasil. A dupla, já há muito tempo, flertava com as saídas do PSB e PP, respectivamente, e participava, mesmo que nos bastidores, do grupo criado recentemente na Capital do Vale.

Um evento deve chancelar a adesão dos parlamentares tijuquenses, com a presença das duas mais expressivas lideranças do UNIÃO-SC: o presidente da legenda no Estado e deputado federal Fábio Schiochet e o ex-prefeito de Florianópolis e candidato a governador pelo partido em 2022, Gean Loureiro.

Estarão presentes, ainda, o trio que compõe a bancada do partido na Assembleia Legislativa catarinense: Jair Miotto, Sérgio Guimarães e Marcos da Rosa. O encontro está marcado para às 18h44 na Associação Jardim Porto Belo.

Sem rodeios

Postado em 14 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

O perfil altamente sincero do vereador Cláudio de Oliveira (PP), de Tijucas, já é conhecido no meio político do município. O servidor público, quase sempre, opta por falar o que pensa e não esconde insatisfações, mesmo que para desgosto de seus pares.

Pois, logo na abertura do ano legislativo na Câmara de Vereadores, dias atrás, Oliveira deu mais um exemplo desta postura. Sem rodeios, na primeira oportunidade que teve, anunciou que, em março, na abertura da janela de transferências partidárias, deixará o Progressistas.

“Esse é um ano muito importante, um ano eleitoral. Vamos ter que escolher sempre o melhor pra Tijucas. Decidi que, em março, vou sair do PP. Vou para o União Brasil. Espero o apoio sempre da minha família e dos amigos”, bradou, no microfone da Casa do Povo.

ALIANÇA

O Blog já havia noticiado, meses atrás, a presença do parlamentar tijuquense em um evento do União Brasil que, em Tijucas, tem como grande expoente o ex-presidente do Poder Legislativo, Maurício Poli, com quem Oliveira nutre relação próxima. A amizade, sem dúvidas, foi fator decisivo para a mudança.

Fumaça branca

Postado em 15 de dezembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O favoritismo claro do vereador e pré-candidato a prefeito de Tijucas, Rudnei de Amorim (PSD), na concorrência pela presidência do Poder Legislativo municipal, confirmou-se durante a sessão ordinária da Câmara, nesta quinta-feira (15).

Amorim foi eleito por unanimidade e recebeu votos favoráveis de todos os nove colegas presentes no plenário. Além dele, o atual presidente, Maurício Poli (PSB), também recebeu o sufrágio dos demais vereadores e foi eleito para a vice-presidência.

Naturalmente, Nadir Olindina Amorim (PSD) e Maickon Campos Sgrott (PP), foram eleitos, com tranquilidade, os 1º e 2º secretários, respectivamente, compondo a mesa diretora da Câmara para 2024.

AUSÊNCIAS

Chamou a atenção, entretanto, as ausências dos vereadores de inclinação oposicionista. Claudio Eduardo de Souza (PDT) justificou a falta devido a um problema de saúde familiar, enquanto Esaú Bayer (MDB), Fernando Fagundes (MDB) e Erivelto Leal dos Santos (PDT) alegaram compromissos pessoais.

Em campanha

Postado em 29 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O sonho de presidir o Poder Legislativo de Tijucas segue vivo para o vereador Ecio Hélio de Melo (PP). O parlamentar, que atualmente ocupa a vice-presidência da casa, estaria sondando colegas em pedidos de apoio na eleição da mesa diretora de 2024.

No ano passado, aliás, Ecinho também tentou, nos bastidores, conquistar o comando da Câmara. Teria, inclusive, procurado o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e pedido a intervenção do chefe do Executivo na eleição. Entretanto, não obteve sucesso.

Há, segundo um pássaro alvissareiro, certa rejeição dos correligionários à candidatura do progressista. A forma peculiar de se comunicar seria um dos principais entraves do projeto.

A concorrência interna também pesa. Afinal, tanto o atual, Maurício Poli (PSB), quanto o ex-presidente Rudnei de Amorim (PSD), que também aparecem como opções, têm, entre os colegas, mais estofo para a reconquista do cargo.

Borbulhando

Postado em 6 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

Os bastidores do Poder Legislativo de Tijucas prometem ser agitados, a partir desta semana. O motivo é o início das conversas para a definição do presidente da Câmara de Vereadores do ano que vem, justamente quando boa parte dos parlamentares passarão pelo crivo popular.

Fontes do Blog garantem que existem três interessados: Maurício Poli (PSB), Rudnei de Amorim (PSD) e Écio Hélio de Melo (PP). O último, aliás, colocou-se à disposição no ano passado. Tentou, inclusive, a benção do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), mas sem sucesso.

Poli, o atual presidente, afirma que gostaria de continuar liderando os trabalhos da casa, mas que “não vai entrar em atritos”. Portanto, só seria reconduzido ao cargo caso fosse nome de consenso do grupo governista.

Amorim desponta como favorito e, segundo os pássaros incolores que sobrevoam diariamente o parlamento tijuquense, será o presidente de 2024, se assim desejar. Os diálogos começaram.