quinta-feira, 30 de maio de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Homenagem póstuma

Postado em 21 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo

A Câmara de Vereadores de Tijucas aprovou por unanimidade, na semana passada, um Projeto de Lei em homenagem ao saudoso ex-presidente do Poder Legislativo tijuquense, Eder Muraro, falecido em dezembro de 2022, aos 62 anos.

A proposta, apresentada pelo vereador Paulo César “Frango” Pereira (PSD), batiza uma praça pública, situada no bairro Oliveira – onde Muraro passou boa parte da vida -, com o nome do ex-parlamentar.

“Ele sempre foi muito solicito com os moradores e muito querido pela comunidade. Deixo essa homenagem a essa pessoa de grande importância para o bairro de Oliveira e também para o município de Tijucas”, justificou o autor do projeto.

Volta ao cargo 

Postado em 15 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

O vereador José Tarquino Melo Neto (PL), de Canelinha, está de volta aos trabalhos legislativos após cerca de três meses afastado. O jovem parlamentar havia participado de uma sessão pela última vez em fevereiro devido a um problema de saúde. 

Melo Neto explicou ontem (14), durante a reunião da Câmara de Vereadores, que vem sofrendo com uma lombalgia crônica e severa desde setembro do ano passado. As dores têm sido frequentes, o que impossibilita participação mais ativa do parlamentar no cargo. 

“Em setembro, eu travei minha coluna. Passei por oito infiltrações na coluna. Segui tratamento, estava bem. Em fevereiro, voltei à Câmara. Dois dias depois, acabei travando novamente. Ou eu parava, ou me aposentava, ou faria a infiltração a cada quatro meses”, explicou Melo Neto. 

A última opção, entretanto, poderia causar sérios danos ao fígado e aos rins. “Ainda estou em tratamento. Pedi ao meu médico para eu retornar, porque não acho ético. Aqui, tenho um suplente. Mas na minha empresa não. Às vezes precisava ir na empresa e não acho certo estar lá, sem poder estar na Câmara. Se Deus quiser, logo estarei bem”, completou. 

DECISÃO FINAL 

O vereador revelou, ainda, que não será candidato à reeleição, embora tenha, recentemente, assinado a ficha de filiação ao PL, do prefeito Diogo Francisco Alves Maciel. Justificou, inclusive, que pediu autorização médica para concluir o mandato. 

“Quero estar presente, trabalhando pela nossa população, estar presente nessa casa que me acolheu por quase quatro anos. Não vou à reeleição, então não queria perder esses últimos meses com meus amigos vereadores”, finalizou. 

Fumaceiro

Postado em 7 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O tom ácido e crítico adotado pelo vereador Maickon Campos Sgrott (PP), de Tijucas, ao apontar problemas do município e, por consequência, falhas do governo de Eloi Mariano Rocha (PSD), não passou despercebido por quem acompanhou, ontem, a sessão ordinária da Câmara.

Sgrott, que sempre esteve alinhado à bancada governista e vem pleiteando o direito de representar o grupo nas eleições de outubro, não aliviou e pontuou alguns descontentamentos da comunidade, sobretudo no trânsito e na limpeza de áreas públicas.

Em uma resposta ao colega de parlamento e de bancada, Claudemir “Bigodinho” Correa (PSD) – que ironizou a quantidade de debates a respeito do “trânsito e dos entulhos” -, o tom foi ainda mais ácido e poderia facilmente ser confundido com o discurso de um oposicionista.

“Se a nossa cidade não tivesse entulhos espalhados como temos, se tivesse as faixas do asfalto e os meios-fios bem pintados, se tivéssemos um portal bonito na região do antigo trevo de acesso a Tijucas, se tivéssemos aquela região embaixo da ponte um pouco mais adequada, se tivéssemos os semáforos mais bem ajustados, muitas reclamações não estariam acontecendo e não passaríamos por esse desgaste”, bradou Sgrott.

BURBURINHO

Já se especula nas rodas de conversa sobre a política local que o parlamentar estaria tentando se “descolar” do governo municipal, evitando, assim, qualquer desgaste dos quase oito anos de gestão. Outros, menos epidérmicos, acreditam que Sgrott estaria apenas atuando de maneira responsável e buscando soluções para o município, acima de qualquer bandeira ideológica. O tempo dará razão a quem tem.

Ação irmanada

Postado em 6 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

Município mais “gaúcho” do Vale do Rio Tijucas, para onde milhares de trabalhadores sul-rio-grandenses migraram nos anos 90 e se estabeleceram principalmente na indústria calçadista, São João Batista quer ser um braço na reconstrução do Estado vizinho, que vem passando por uma tragédia climática sem precedentes.

O prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) usou as redes sociais para informar que a administração municipal, a Câmara de Vereadores e entidades de classe locais uniram forças para amenizar o sofrimento do povo do Rio Grande do Sul. “Nós passamos por isso e sabemos o quanto é importante cada quilo de arroz ou agasalho”, disse o mandatário na publicação.

As doações iniciaram no sábado (4) e seguem até sexta-feira (10) no salão paroquial da Igreja Matriz de São João Batista. Entre as principais demandas estão alimentos, água potável, materiais de higiene pessoal, produtos de limpeza, colchões, cobertores, roupas e ração para animais. O número (48) 99176-8891 foi disponibilizado para informações.

“Candidato a candidato”

Postado em 26 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Contrariando boa parte de suas explanações públicas nos últimos três anos, quando afirmava, sempre que questionado, que não pretendia concorrer novamente à prefeitura de São João Batista, o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) decidiu, agora, que quer disputar novamente o pleito.

O mandatário batistense reavaliou o cenário e chegou a conclusão de que poderia fazer “muito mais” pelo município em um segundo mandato. Pedroca pontuou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, que “aprendeu” a ser prefeito durante o exercício do cargo.

“Tenho certeza que faria o dobro do que fiz. Eu trabalhei muito. Eu tenho orgulho do meu trabalho e sei o que fiz pela minha cidade. Vejo que não posso desistir. Com a minha humildade, transparência e honestidade, tenho certeza que eu teria que ser mais quatro anos prefeito da cidade. Só tenho medo de não conseguir, por me sentir cansado e, às vezes, decepcionado”, justificou o mandatário.

A candidatura à reeleição, entretanto, estaria condicionada a um acordo prévio com o ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PSD), de quem Pedroca se reaproximou recentemente. O prefeito garantiu que uma pesquisa deve ser fator decisivo na escolha.

“Daniel sempre foi fiel ao MDB e o MDB ama o Daniel. Tive problema com o Daniel, ele não foi legal comigo. Depois que fui candidato, ele me apoiou. Eu me arrependo muito do que fiz pra ele. Se o Daniel for candidato, apoio de coração com um vice do MDB. Eu e ele prometemos uma coisa: ninguém vai jogar. Vamos fazer uma pesquisa, se ele ganhar com 1% eu vou respeitar e ele vai ser o candidato. Se eu ganhar, o candidato sou eu. Temos que estar juntos”, revelou.

O VICE PERFEITO

Embora garanta a existência deste alinhamento, Pedroca prefere que seu vice, caso sua candidatura seja oficializada, não seja do PSD. O adjunto perfeito, na visão do mandatário, tem nome, sobrenome e integra um grupo oposicionista: o ex-presidente da Câmara de Vereadores e recém-chegado ao PL batistense, Mário Antônio Garcia Teixeira.

“Quando decidi ser candidato a prefeito, escolhi meu vice. Eu disse que era o Déi do Gás (Almir Peixer) e foi ele. Hoje, meu vice se chama Mário Teixeira. Eu vou lutar por isso. Confio em mim. Meu candidato é ele. Jovem, acompanhei esse guri atrás de emenda. Lembro muito do Aurino Teixeira, pai dele. Antes dele falecer, prometi a ele que o filho dele seria meu vice. Ele chorou e perguntou se eu faria isso por ele. Eu adoro aquele guri e confio nele”, contou o prefeito.

Papo reto

Postado em 22 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

A experiente vereadora Neli Ferreira Trindade (MDB), de Canelinha, não aprovou as recentes mudanças de partidos dos colegas de parlamento – permitidas e justificadas pela janela de filiações, fechada no início do mês -, e aproveitou a sessão da Câmara de Vereadores para alfinetar quem optou pela troca.

Neli parabenizou os colegas de bancada, Thiago Vinícius Leal, Deivid Leal e Francisco Honorato Cardoso Filho, todos do MDB, e a ela própria, por seguirem filiados ao Manda Brasa, mesmo que houvessem sondagens para que o quarteto integrasse um novo grupo.

“Quero olhar pra vocês e dizer parabéns. Hoje se troca de partido como de roupa. É uma loucura. Mas, nós honramos e ficamos onde o povo nos elegeu. Troca-se de partido, de cor, de número e nós ficamos. Fomos bastante assediados, mas nos honramos. O MDB permanece firme e forte”, bradou a parlamentar.

ESTRANHAMENTO

Chama a atenção, entretanto, que a mais relevante mudança tenha sido a do vereador Robinson Carvalho Lima, que deixou o Progressistas e migrou para o UNIÃO BRASIL, visando a construção de um único bloco oposicionista.

O Blog, dias atrás, revelou a intenção do UNIÃO em conquistar a adesão do MDB e, consequentemente, de sua militância, ao projeto. A crítica pública de uma das mais notáveis lideranças da legenda pode significar que as conversas, ao menos até aqui, não tiveram resultado.

CONFIRMAÇÃO

A live Conexão Política – Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda, da última terça-feira (16), revelou que o presidente do MDB canelinhense, o suplente de vereador Adair da Conceição Lopes Filho, havia confirmado, antes do fechamento da janela, que dificilmente algum vereador deixaria a legenda, mas que o grupo poderia aderir ao movimento oposicionista. “Podemos ir com eles, mas não os nossos sair pra ir pra eles”, resumiu, com simplicidade peculiar.

EM TEMPO: Citado pela vereadora, Francisco Honorato Cardoso Filho, o Chico, também deixou o MDB no passado. Em 2012, elegeu-se vereador pelo PSD – que integrava a base do governo Antônio da Silva -, e, em 2016, foi candidato a vice-prefeito vencido, em chapa encabeçada pelo então cola-branca Eloir João Reis. Quatro anos mais tarde, porém, Chico retornou às origens e disputou as eleições novamente pelo MDB.

Time formado

Postado em 16 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O presidente do MDB e vereador de Nova Trento, Luiz Fernando Eccel Rachadel, confirmou, em entrevista a uma rádio local, que a chapa encabeçada pelo prefeito Tiago Dalsasso, candidato natural do partido à reeleição, está praticamente fechada. 

Além da própria legenda que administra a cidade desde 2021, PSD, do vice-prefeito Moacir Tadeu Dalla Brida, e o Podemos, estarão coligados no projeto. Reuniões para tratar da candidatura já foram realizadas, com participações de membros dos três partidos. 

“Hoje a coligação será formada pelo MDB, PSD e Podemos, já que esses dois partidos mostraram interesse de estar com o MDB”, resumiu o parlamentar. A tendência, a propósito, é de que apenas MDB e PSD lancem nominata de vereadores, condição que, inclusive, teria sido acordada nos encontros. 

CANDIDATOS À REELEIÇÃO 

O Manda Brasa neotrentino também vem trabalhando para manter a condição favorável à bancada governista da Câmara de Vereadores. Atualmente, o partido tem a maioria no Legislativo e quatro dos cinco parlamentares devem concorrer novamente a uma das nove cadeiras. 

Eccel Rachadel revelou que, além dele, os vereadores Emerson Machado, Flávio Felipe Dalprá e Gustavo Orsi demonstraram o interesse de tentar a reeleição, enquanto Genésio “Édo” Luiz Piazza, que cumpre sua terceira legislatura, já informou a executiva local do MDB que não concorrerá novamente. 

Hora do adeus 

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prazo para a desincompatibilização de quem ocupa uma secretaria municipal e pretende, em outubro, concorrer a uma cadeira na Câmara de Vereadores, termina no próximo sábado (6), exatos seis meses antes do pleito municipal. 

As previsões e especulações iniciais indicavam que Tijucas teria, nesta data, uma série de saídas. O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), desde o início do ano, já listava as prováveis baixas e, principalmente, os nomes para substituição. O Blog apurou, em janeiro, que nove exonerações eram cogitadas pelo mandatário. 

Entretanto, restando poucos dias para a definição, alguns dos secretários ainda não bateram o martelo sobre a candidatura. O Blog, porém, confirmou que o número deve ser menor do que o previsto e, servidores do alto escalão, que tinham as candidaturas dadas como certas, optaram por seguir no comando das pastas. 

Os indecisos, aliás, têm encontros marcados com o mandatário tijuquense, nos próximos dias, para avaliar prós e contras, e definir o futuro. Enquanto isso, aves sedentas por informações seguirão sobrevoando o paço municipal para municiar o Blog com notícias precisas.

Jejum de Páscoa

Postado em 28 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

Diz a tradição cristã que a Páscoa é tempo de celebração e união, tendo como significado a morte e ressurreição de Cristo. Os mais adeptos às práticas religiosas evitam comer carne, na Sexta-feira Santa, em memória ao dia em que Jesus foi crucificado.

Católico fervoroso, o presidente da Câmara de Vereadores de Canelinha, Eloir João “Lico” Reis (PSD), que tradicionalmente recita mensagens da bíblia ao término de cada sessão, sugeriu uma nova prática para o feriado religioso, durante a última reunião do parlamento canelinhense.

“Tem muita gente que vai pra Facebook fazer fofoca. Ao invés de na Sexta-feira Santa não comer carne, eu peço que faça jejum da lingua. Se tiver falando demais, corte-a fora para não falar bobagens. Aproveite, não coma carne, mas faça jejum da lingua também. Ferir o coração do outro é muito triste”, indicou o parlamentar.

Postura

Postado em 21 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Canelinha, segunda-feira (18), terminou mais cedo para o vereador em exercício Silvio Reis (PL). A saída antecipada foi a reação de uma negativa por parte do presidente do Poder Legislativo municipal, Eloir João “Lico” Reis (PSD).

Momentos antes, o recém-empossado parlamentar, que foi secretário de Obras na atual gestão, rebateu uma fala do vereador Thiago Vinícius Leal (MDB) sobre a falta de limpeza em uma das valas centrais da cidade. Entretanto, ao utilizar o adjetivo “mentiroso”, Reis abriu brecha para que o emedebista cobrasse da presidência da casa um direito de resposta.

O vereador oposicionista teve um minuto para responder e aproveitou para fazer uma nova provocação. Reis, então, pediu mais um minuto à chefia do Legislativo que, desta vez, negou o direito. “Não vou dar a palavra pra mais ninguém”, bradou Lico. Inconformado, Silvio se levantou da cadeira e deixou o plenário antes do término da sessão.

Mais tarde, o presidente lamentou. “Fico triste quando um vereador deixa a sessão antes do térmico. A reunião só termina quando acaba a sessão”, disse. A alfinetada serviu, ainda, para outros parlamentares que seguiam no plenário, mas fora de seus respectivos lugares.