terça-feira, 22 de outubro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Asfalto e presídio

Postado em 4 de outubro de 2019

A agenda do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) em Tijucas inflamou as redes sociais. Não por conta dos R$ 8,23 milhões que o governo estadual destinou ao município para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio, mas porque supuseram que o recurso seria uma compensação por conjecturadas obras de ampliação do Presídio Regional.

No cerimonial, pelo menos, ninguém tocou no assunto. E para o Blog, com exclusividade, o subchefe da Casa Civil estadual, Matheus Hoffmann Machado, desmentiu o burburinho e garantiu que “não existe qualquer conversa nesse sentido”.

Chilique

Postado em 24 de julho de 2018

A coluna do jornalista Raul Sartori, publicada em dezenas de jornais catarinenses, traz o faniquito de um influente político sobre a rejeição dos municípios – Tijucas entre eles – à construção de unidades prisionais nos seus territórios. “Então, combinamos assim: os presos nessas cidades ficam impedidos de serem transferidos para outras, e quando as cadeias atingirem a lotação, que os prefeitos e vereadores os abriguem em suas casas”, disse ao colunista.

Generalizar raramente é acertado. Talvez o personagem da nota precisasse saber que Tijucas já tem um presídio, e que recebe, além dos seus, um número altíssimo de presos forasteiros. Pois, então?!

Onipresença

Postado em 14 de agosto de 2017

O telefone do Presídio Regional de Tijucas tocou às 19h47 em 27 de abril. Com voz disfarçada, alguém solicitou contato com o agente prisional Juarez Soares, que, segundo a escala da unidade, cumpria expediente naquele momento. “Posso anotar o recado? Ele está em procedimento nas galerias (interior do presídio)”, respondeu a atendente. Mas não estava; nem nas galerias e nem no presídio.

De acordo com a transmissão da Rádio Transamérica – 91,3 FM, com reprodução pública no YouTube, Soares vereador em exercício pelo PPS participou naturalmente da sessão da Câmara Municipal naquela data, e paralelamente ao plantão. Parlamentares de oposição muniram-se de provas e estudam uma ação.

Perda de fôlego

Postado em 14 de abril de 2017

As manifestações que reivindicam direitos aos detentos do Presídio Regional de Tijucas, protagonizadas por familiares dos presos em frente ao Fórum, estão diminuindo. Nesta semana, apenas na terça-feira (11) houve alguma movimentação, mas sem o mesmo ímpeto dos protestos anteriores. A apreensão, pela polícia, durante o ato, de uma moto Honda Biz de um dos manifestantes teria contribuído para a desmobilização.

Vice-presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Vale do Rio Tijucas, o advogado Tony Serpa cumpriu audiências com o juiz Mônani Menine Pereira e com o promotor Luiz Mauro Franzoni Cordeiro para tratar das questões levantadas nos protestos. “Na verdade, a maioria dos pedidos diz respeito ao Deap (Departamento Estadual de Administração Prisional) e não ao Poder Judiciário. Mas, de qualquer maneira, informamos o Dr. Mônani e o Dr. Luiz Mauro, que sempre são bastante solícitos nas demandas da OAB”, conta.

Uma reunião com o diretor do presídio, Jean Carlos Pereira Carpes, vem sendo tentada pela OAB desde que os manifestantes pediram apoio à entidade, na semana passada.

Força-tarefa

Postado em 23 de dezembro de 2016

Em números expostos hoje pela manhã, na sede da Acit (Associação Comercial e Industrial de Tijucas) e da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), a comissão especial que representa Tijucas no problema da instalação de uma penitenciária industrial na cidade formada pelo vice-prefeito eleito Adalto Gomes (PT), pelos respectivos atual e próximo procurador geral do município, advogados Sivonei Simas e Edison Flores, e pelos vereadores eleitos Fernanda Melo (PMDB) e Juarez Soares (PPS) comprovou que o município não comporta outra unidade prisional.

De acordo com o relatório técnico elaborado pela comissão, mais de 70% dos detentos do Presídio Regional de Tijucas não tem relação com a cidade; e grande parte sequer é oriunda do Vale. Além disso, a atual administração municipal não forneceu alvará ou permitiu consulta de viabilidade para a obra da penitenciária. Outro ponto que chama a atenção é a inexistência, nos últimos três anos, de repasses do Estado para a manutenção do presídio atual.

Representação

Postado em 2 de maio de 2016

Terceiro mais votado em Tijucas nas eleições de 2014 – só ficou atrás de Gelson Merisio (PSD), que foi recordista de votos no estado inteiro, e Elmis Mannrich (PMDB), que era o principal candidato da cidade – o deputado estadual Serafim Venzon (PSDB) segue justificando sua excelente audiência no município.

Quinta-feira (28), diante do secretário estadual de Segurança Pública, César Grubba, na Assembleia Legislativa, Venzon se posicionou contrário à instalação de uma penitenciária na Capital do Vale, que criaria mais 599 vagas. “Desde 1999 Tijucas sofre as consequências do aumento da criminalidade devido ao presídio. Há superlotação até hoje. Precisamos de mais contrapartida do Estado”, finalizou o parlamentar.