sábado, 22 de fevereiro de 2020 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Caos interno

Postado em 21 de fevereiro de 2020

O litígio entre a deputada estadual Ana Paula da Silva (PDT) e o PDT catarinense deve ter desdobramentos quarta-feira (26), quando a executiva da legenda se reúne novamente para discutir a situação da ex-prefeita de Bombinhas nas suas fileiras. Paulinha aceitou o convite do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) para ser líder do governo na Assembleia Legislativa e corre o risco de ser expulsa do partido em que milita há 28 anos.

Em nota pública, ela diz que não descumpriu qualquer norma, diretriz ou orientação partidária “simplesmente porque elas não existiam previamente, e passaram a existir ante a falta de oferendas”; e acusa dirigentes pedetistas em Santa Catarina de praticarem a “velha política”. Por sua vez, o PDT vem reafirmando a oposição ao governo Moisés da Silva e condenando a postura da parlamentar.

Vai e vem

Postado em 11 de fevereiro de 2020

O impetuoso pedido de desfiliação do vice-prefeito Pedro Alfredo “Pedroca” Ramos do MDB, em caráter “irrevogável e irretratável”, vem ganhando contornos dramáticos em São João Batista. O presidente municipal da legenda, Eurli “Irmão” Silva, vem segurando o trâmite interno enquanto alguns correligionários tentam mobilizar uma força-tarefa que poderia manter o grupo unido em torno do adjunto batistense.

Entre os líderes convocados a interceder estaria o deputado federal Rogério “Peninha” Mendonça (MDB-SC), que mantem relação estreita com a administração municipal e com todas as alas do Manda Brasa batistense. Uma reunião emergencial foi agendada para sábado (15), na Sociedade Recreativa 19 de Julho.

Encontro liberal

Postado em 23 de janeiro de 2020
Foto: Léo Nunes

Na foto, com o deputado estadual Maurício Eskudlark (PL), estão três pré-candidatos a prefeitos de municípios do Vale do Rio Tijucas. O microempresário Estevan Nascimento, de São João Batista; o policial rodoviário federal aposentado e vice-prefeito Adalto Gomes, de Tijucas; e o vereador Antônio Carlos Flores, de Canelinha, reuniram-se ontem à noite em evento de fortalecimento do PL na região.

O encontro, na Câmara Municipal de Canelinha, contaria com a presença do presidente estadual da legenda e senador Jorginho Mello (PL-SC), que acabou cancelando a visita à Cidade das Cerâmicas por conta de um compromisso de última hora em Brasília. A baixa, inclusive, entravou o principal anúncio da noite: o ingresso do vereador canelinhense — que sempre militou no PSDB — nas fileiras liberais para a disputa majoritária deste ano com a promessa de suporte integral do PL estadual.

Bênção do senador

Postado em 20 de janeiro de 2020

O senador Jorginho Mello quer ver o PL — partido que preside em Santa Catarina — na disputa majoritária de Canelinha. Nesta quarta-feira (22), ele vem à Cidade das Cerâmicas para uma reunião de fortalecimento da legenda, na Câmara Municipal.

Embora o PL tenha representação no município, sobretudo com Arlindo de Simas na presidência do Legislativo, é no vereador tucano Antônio Carlos Flores que o senador planeja apostar todas as fichas para a corrida à prefeitura. As tratativas vêm de julho passado, e foram praticamente concluídas neste início de ano. Toninho da Casan deve passar às fileiras liberais na próxima janela de transferências partidárias, com a expectativa de concorrer à chefia do Executivo em outubro.

Governador dezessete

Postado em 13 de janeiro de 2020

Pesquisa do Instituto Síntese para o Grupo Notícias do Dia, de Florianópolis, confirma o que muitos já desconfiavam: 54% dos catarinenses sequer sabem o nome do governador do Estado, Carlos Moisés da Silva (PSL). O resultado deixa claro que a esmagadora maioria dos eleitores barrigas-verdes, em 2018, não votou no ex-comandante do Corpo de Bombeiros e muito menos em um programa de governo; e confiou no número 17, do então candidato a presidente Jair Bolsonaro.

onda, inclusive, gerou esforços homéricos no Vale do Rio Tijucas. Uma reunião com a imprensa, convocada por prefeitos do PSD e partidos aliados, no segundo turno daquela eleição, evidenciou o cenário de quase desespero da classe em favor de Gelson Merisio (ex-PSD, agora no PSDB). Mas uma virada de jogo àquela altura era praticamente impossível; e o número, e a esperança de novos tempos, venceu.

Sem aclamação

Postado em 7 de janeiro de 2020

O diretório estadual do PP aprovou, e o ex-prefeito Antônio da Silva se posicionou, oficialmente, como pré-candidato ao cargo máximo do município nas eleições deste ano em Canelinha. Com o aval da cúpula progressista em Santa Catarina nas mãos, ele convocou reunião com a representação municipal do partido, no fim de dezembro, para comunicar a postulação à prefeitura.

A intenção era que os correligionários locais aclamassem a pré-candidatura, mas o vereador Abel Grimm (PP) frustrou as expectativas do ex-mandatário. “Também sou pré-candidato a prefeito. Tenho defendido o partido na Câmara e tenho esse direito”, pontuou o parlamentar, sob olhares atônitos dos presentes, enquanto Silva discursava. A assembleia teve um fim inesperado; sem aclamação e, por ora, sem definição do representante do PP no pleito majoritário.

Consistência

Postado em 28 de novembro de 2019

Vereadores e pré-candidatos ao Legislativo tijuquense, filiados a pequenos partidos da base governista, devem migrar para PSD, PP ou DEM em fevereiro de 2020. Essa foi, pelo menos, a orientação do Conselho na reunião com a bancada situacionista, ontem.

Com o fim das coligações proporcionais, o plano é que, ao invés de seis ou sete, a base seja composta por três chapas consistentes, de candidaturas efetivas.

Saúde e Justiça

Postado em 28 de novembro de 2019

Os prefeitos de Porto Belo, Itapema e Bombinhas esgotaram todos os apelos ao mandatário de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (PSB), para que o Hospital Ruth Cardoso mantivesse as portas abertas. As súplicas, porém, não bastaram, e, em reunião, dias atrás, eles decidiram acionar a Justiça para garantir o atendimento.

Pacientes dos três municípios da Costa Esmeralda dependem do hospital balneocamboriuense para tratamentos e cirurgias de maior complexidade.

A iniciativa foi do prefeito de Porto Belo, Emerson Stein (MDB), e contou prontamente com a adesão dos vizinhos Nilza Simas (PSD) e Paulo Henrique Dalago Müller (DEM), que governam Itapema e Bombinhas respectivamente. Neste momento, o Ruth Cardoso atende por intimação de uma liminar.

Bancada contrária

Postado em 27 de novembro de 2019
Foto: Divulgação

Entre os vereadores de situação, há uma força-tarefa para impedir que o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) seja escolhido, novamente, para compor chapa com o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) no pleito majoritário de 2020. Embora o adjunto tijuquense mantenha o favoritismo, a bancada governista na Câmara, por motivos pessoais e/ou ideológicos, tem maioria contrária ao bis da dupla.

Hoje, a propósito, os parlamentares situacionistas têm reunião com o Conselho — convencionado de empresários e líderes colas-brancas que orientam politicamente a administração municipal —; e devem tratar do assunto.

CONVERSA AFIADA

Presidente do Legislativo, o vereador Vilson Natálio Silvino (PP) é um dos que preferem — ou preferiam — a mudança na chapa governista para 2020. Mas ontem, porém, esteve com Gomes, amistoso e sorridente, na Secretaria Municipal de Obras, Transportes e Serviços Públicos.

Se o tom for suave, hoje, na reunião com o Conselho, imagina-se que o encontro entre o parlamentar progressista e o vice-prefeito tenha sido proveitoso. A foto, aliás, mostra que a harmonia, a diplomacia e a amizade continuam na ordem do dia.

Chapa pronta

Postado em 22 de novembro de 2019

Vitoriosos juntos em 2016, o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e o vice, Adalto Gomes (PL), puseram as cartas na mesa, segunda-feira (18). Um cara a cara definitivo entre eles tratou de recolocar o trem nos trilhos para a campanha de 2020.

Mariano Rocha e Gomes estavam distantes politicamente. A conversa, porém, reaproximou a dupla e, neste momento, se depender apenas deles, a reedição da chapa na próxima concorrência majoritária de Tijucas está garantida. O chefe do Executivo manifestou o desejo pela manutenção, e o adjunto, que tem um projeto paralelo, cedeu.