sábado, 24 de outubro de 2020 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Revezamento

Postado em 14 de outubro de 2020

Mais um capítulo na novela que enreda a cadeira do vereador licenciado Odirlei Resini (MDB) na Câmara Municipal de Tijucas. Novo despacho do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina) decreta a nulidade do ato que nomeou e empossou Cláudio Tiago Izidoro (PP) na vaga e a consequente nomeação e posse de Oscar Luiz Lopes (MDB). A decisão atenta, ainda, para “risco de dano grave ou de difícil reparação se mantido o atual quadro no Legislativo tijuquense”.

Portanto, de acordo com o mais recente entendimento, a cadeira pertence ao MDB e não a Izidoro — que era filiado à legenda em 2016, alcançou votação superior à de Lopes, mas que, em seguida, deixou as fileiras emedebistas e em março se transferiu para o PP. Desde que Resini se licenciou da vereança para servir à Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente, os suplentes vêm se revezando na vaga; não por acordo entre si, mas por deliberações judiciais que ora contemplam uma parte e depois outra.

Vice de graça

Postado em 21 de julho de 2020

Na opinião do vereador Leôncio Paulo Cypriani (PSD), o vice-prefeito de São João Batista não deveria ser remunerado. O parlamentar deve apresentar, nos próximos momentos, projeto para extinção dos vencimentos do cargo a partir do próximo mandato.

De acordo com as primeiras informações, Cypriani vai defender que o adjunto receba pagamentos apenas no período em que substituir o prefeito — no caso de férias do titular ou ausências para tratamentos de saúde. A proposta prevê, ainda, a eliminação do cargo de assessor de gabinete do vice-prefeito.

Cadeira sem dono

Postado em 14 de julho de 2020

A vaga aberta na Câmara Municipal de Tijucas com a nomeação do vereador Odirlei Resini (MDB, mas alinhado politicamente com a administração) para o comando da Secretaria de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente pertence ao primeiro suplente Cláudio Tiago Izidoro (ex-MDB, agora no PP) ou ao partido? De acordo com uma recente liminar, o MDB tem direito à cadeira; e o segundo suplente Oscar Luiz Lopes (MDB) deve assumir o posto no parlamento tijuquense nesta quinta-feira (16).

Izidoro, por sua vez, recorreu da decisão. Mas, neste momento, está impedido de participar das sessões. O grupo político do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) estuda, agora, a possibilidade de regresso de Resini para a Câmara e o consequente barramento de Lopes e do MDB no Legislativo municipal.

Cartas na manga

Postado em 22 de junho de 2020

Representação oposicionista declarada, o MDB tem alguns trunfos para as próximas eleições em Tijucas. Pelo menos, na concorrência proporcional; com expectativas de um ex-prefeito e de uma ex-vereadora entre os postulantes à Câmara Municipal, além dos atuais e tradicionais parlamentares da legenda.

Especula-se que o engenheiro Valério Tomazi, que governou o município entre 2013 e 2016, volte à cena eleitoral como candidato ao Legislativo. O ex-mandatário corre por fora, ainda, como opção do Manda Brasa para a concorrência majoritária.

Surpresa maior, porém, é a possível candidatura da ex-vereadora Lialda Lemos (ex-PSDB), opositora ferrenha dos governos emedebistas em duas legislaturas, de 2009 a 2016, que, agora filiada ao MDB, vem sendo anunciada como reforço para a corrida proporcional no rol de favoritos do partido. Pois, então?!

Vias de fato

Postado em 17 de junho de 2020

A sequente troca de farpas entre os vereadores Abel Grimm (PSD) e Neli Ferreira (MDB) na tribuna do Legislativo canelinhense, com ataques severos à vida privada, ultrapassou os limites da Câmara Municipal. Ontem, depois da sessão — e de mais uma bateria de desfeitas públicas de parte a parte —, a mulher do peessedistaMarizete Grimm, decidiu tomar providências quanto ao que a ex-secretária de Saúde disse a respeito do marido durante a reunião.

Segundo testemunhas, a vereadora teria sido interpelada por Marizete no hall do bar e pizzaria que administra na Cidade das Cerâmicas e sido impetuosamente açoitada. Embora tenha pedido insistentemente, enquanto era arremetida, para que alguém acionasse “o camburão”, Neli não registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil até o momento.

Vai e volta

Postado em 12 de maio de 2020

Com a volta do ex-secretário de Desenvolvimento do município Jean Carlos de Sieno dos Santos (PP) para a Câmara Municipal de Tijucas — para concorrer outra vez ao Legislativo nestas eleições —, Cláudio Tiago Izidoro (PP) passou novamente para a suplência. Mas não por muito tempo. Há uma força-tarefa em curso para que o ex-emedebista seja reconduzido ao parlamento tijuquense nas próximas semanas. A manobra, porém, dependeria do poderio econômico do município.

Decidido a não disputar o próximo pleito, o vereador Odirlei Resini (MDB) seria realocado no comando da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente; e, com a vaga aberta na Casa do Povo, Izidoro voltaria à vereança. A ideia do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), em suma, seria prestigiar tanto um quanto outro — ambos dissidentes do MDB que abraçaram a proposta governista.

Legalidade e reforma

Postado em 22 de janeiro de 2020

Pouca gente sabe que o prédio da Câmara Municipal de Tijucas não poderia abrigar as reuniões legislativas do município e funcionou, por décadas, na ilegalidade. Por lei, o imóvel deveria servir à Secretaria Municipal de Educação. Era o acordo com o governo estadual. O departamento jurídico atuou e a condição, no entanto, foi revertida no ano passado, na programação da reforma da Casa do Povo.

A propósito: a revitalização da Câmara segue em ritmo acelerado. O presidente reeleito Vilson Natálio Silvino (PP) planeja concluir o serviço em fevereiro, na retomada das sessões. Para a obra, foram dispendidos cerca de R$ 500 mil.

Paz e amor

Postado em 16 de dezembro de 2019
Foto: Divulgação

Os vereadores Fabiano Morfelle (PDT) e Fernando Fagundes (MDB), que se abstiveram na reeleição do colega Vilson Natálio Silvino (PP) à presidência da Câmara Municipal de Tijucas, põem panos quentes na questão e posam amistosos para a foto, dias depois da votação.

Morfelle, aliás — que, mesmo na oposição, mantém boa relação com o progressista e trânsito livre na administração municipal — , era especulado entre os votos pró-Silvino na concorrência interna, mas rechaça qualquer tratado com os governistas. “Tenho o maior respeito e carinho pelo Vilsinho. Não conversei em momento algum com ele a respeito da presidência. Se tivesse prometido, eu iria cumprir, como sempre fiz. Me abstive da votação porque o MDB não chegou em um acordo e não apresentou candidato”, explica.

Certezas e surpresas

Postado em 10 de dezembro de 2019

Dez votos favoráveis, duas abstenções e uma falta. A contabilidade final da eleição interna do parlamento tijuquense, ontem à noite, credenciou, novamente, o vereador Vilson Natálio Silvino (PP) à presidência da Casa do Povo em 2020. Os demais membros da mesa são Maria Edésia “Déda” da Silva Vargas (PT), Odirlei Resini (MDB) e Rudnei de Amorim (DEM) na vice-presidência e primeira e segunda secretarias respectivamente.

Na sessão, das certezas e das surpresas restaram a esperada ausência da presidente do MDB municipal Fernanda Melo Bayer — que, manifesta e claramente, não concorda com a reeleição de Silvino — e a aturdida abstenção do neutro Fabiano Morfelle (PDT), que mantém relação amistosa com o progressista e bom trânsito na administração municipal e teria prometido o voto de aprovação. O segundo a se abster foi Fernando Fagundes (MDB).

PERSONA NON GRATA

Recado maior, entretanto, recebeu o emedebista Odirlei Resini. Acusado de trair o partido na primeira eleição de Silvino, no fim de 2018, ele colheu, ontem, a revindita dos confrades. Os outros três vereadores do MDB presentes na sessão foram contrários à eleição do correligionário na primeira secretaria da Casa — e só computaram abstenções porque o regimento interno do Legislativo tijuquense veda o voto de rejeição.

TOALHA JOGADA

A bancada de oposição não apresentou nomes. Nem para a presidência e tampouco para os demais cargos da mesa diretora. O domínio do grupo situacionista na Câmara Municipal de Tijucas, neste momento, é total e irrestrito.

Permanência por sequência

Postado em 6 de dezembro de 2019

Vereadores governistas se reuniram nesta semana para definir a sucessão da mesa diretora da Câmara Municipal de Tijucas. Conforme antecipado pelo Blog, o presidente Vilson Natálio Silvino (PP) será reconduzido ao comando do Legislativo. De acordo com as articulações, Maria Edésia “Déda” da Silva Vargas (PT) fica com a vice-presidência; e Odirlei Resini (MDB) assume a primeira secretaria. O posto de segundo secretário ainda não foi decidido. A eleição interna do parlamento tijuquense está marcada para segunda-feira (9).

No tratado situacionista, Rudnei de Amorim (DEM) deveria ser o presidente em 2020. Mas o líder do governo na Câmara alegou dificuldade para conciliar o trabalho com o exercício do cargo e declinou. Silvino, por sua vez, teria justificado que no segundo mandato poderia dar sequência — e receber os louros, evidentemente — às obras de reforma da Casa do Povo, iniciadas neste ano.