terça-feira, 22 de outubro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Asfalto e presídio

Postado em 4 de outubro de 2019

A agenda do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) em Tijucas inflamou as redes sociais. Não por conta dos R$ 8,23 milhões que o governo estadual destinou ao município para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio, mas porque supuseram que o recurso seria uma compensação por conjecturadas obras de ampliação do Presídio Regional.

No cerimonial, pelo menos, ninguém tocou no assunto. E para o Blog, com exclusividade, o subchefe da Casa Civil estadual, Matheus Hoffmann Machado, desmentiu o burburinho e garantiu que “não existe qualquer conversa nesse sentido”.

Major candidato?

Postado em 5 de dezembro de 2018

Nas rodas de esquina e conversas de botequim, conjectura-se que o comandante da Polícia Militar da região, major Éder Jaciel de Souza Oliveira, seria um potencial pré-candidato a prefeito de Tijucas em 2020. As suposições agradam apolíticos e setores da oposição, e melindram colas-brancas, que preveem uma ameaça ao suposto projeto de reeleição de Elói Mariano Rocha (PSD).

No contato direto com o Blog, o comandante da PM repeliu todas as hipótese de candidatura ao Executivo tijuquense ou a qualquer cargo nas próximas eleições. “Me ajude a acabar com esses boatos. Não sou político”, pediu.

Ideia falsa

Postado em 16 de julho de 2018

Boataria, ignorância, invencionice de conspiradores. Quem acredita que uma eleição seria invalidada se mais de 50% dos votos fossem nulos, engana-se redondamente. A recente campanha do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Santa Catarina desfaz essa ilusão.

O único reflexo que a maioria nula poderia trazer ao pleito seria a diminuição da quantidade de votos para que um candidato fosse eleito, diz o órgão. Apenas os votos válidos são computados; e, assim, quem estiver na preferência do eleitorado, seja ele do tamanho que for, independente do turno, vence a concorrência.

Zé Marmita

Postado em 22 de janeiro de 2018

Escritor e historiador por vocação, o jornalista Leopoldo Barentin, fundador do Jornal Razão, lança, em evento cultural e noite de autógrafos, o livro “Memórias do Zé Marmita Um convite para boas gargalhadas” em 2 de fevereiro próximo, às 20h30, no Museu Tijucas, nas dependências do Casarão Gallotti. A obra, conta o autor, é uma coletânea de 127 histórias engraçadas que viu, ouviu ou participou.

Zé Marmita que ninguém jamais conheceu pessoalmente , aliás, frequentou por anos, como colunista, as páginas do semanário administrado pela família Barentin em Tijucas. O pseudônimo, criado para juntar a boataria da cidade ao anedotário popular, sempre com subliminaridade, era alimentado pelo próprio jornalista e pelos advogados Roberval dos Anjos e Sérgio Murilo Cordeiro.

Rastilho de pólvora

Postado em 29 de setembro de 2017
Foto: Divulgação

Se o vice-prefeito Adalto Gomes (PT) e o vereador Vilson Natálio Silvino (PP) fossem pagos em centavos nas vezes que foram citados hoje, no fim da manhã, nas rodas e redes sociais, certamente estariam podres de ricos. Os burburinhos se disseminaram com violência. À boca pequena, eles teriam protagonizado uma das maiores arruaças da história do paço, durante uma reunião no gabinete do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD). Testemunhas também não faltaram para afirmar e confirmar que os socos e pontapés cruzaram os corredores.

Agora, porém, findada a assembleia, Gomes e Silvino estão à mesa, juntos, almoçando amistosamente. Porque, de acordo com o vereador, o vice-prefeito e secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos sequer merece qualquer menção nesse litígio. “O Adalto, tadinho, nem teve nada a ver. Somos amigos, gosto demais dele”, afirma o parlamentar.

De fato, e segundo versões mais específicas, houve um desentendimento durante a reunião. O dono da Pisobello e o colega Rudnei de Amorim (DEM) discordaram numa das pautas, e discutiram acaloradamente. Mas, sem agressões. “Ficamos nervosos, discutimos, mas apenas isso. Sou da paz!”, garante o presidente municipal do PP.

A cólera, entretanto, pôde ser testemunhada no semblante do vereador progressista. Servidores da prefeitura confirmam que Silvino deixou a sala da reunião bastante agitado e precisou ser acalmado pela chefe de gabinete Leila dos Anjos Costa.

Em seguida, e com os ânimos pacificados, o encontro da cúpula governista e base aliada transcorreu naturalmente. Figuras centrais das especulações, o parlamentar e o vice-prefeito, para conter a boataria, fotografaram serenos e sorridentes e foram juntos para o restaurante. Se racharam, desta vez, foi a conta.

Disse me disse

Postado em 31 de março de 2017

Nas searas periquitas lavra-se o boato de que o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) teria consultado o chefe do Executivo de Porto Belo, Emerson Stein (PMDB), por um modo de alcançar o sucesso na administração municipal. “Como estás conseguindo tocar? Porque eu ainda não peguei o jeito”, teria perguntado o mandatário tijuquense, em recente visita ao prefeito da Capital Catarinense dos Transatlânticos, segundo a coscuvilhice pregada e vangloriada pelos oposicionistas locais.

Não se tem confirmação do fato, e nada mais que os relatos apimentados de alguns adeptos do “quanto pior, melhor”. Mas pode ser motivo de preocupação para o gestor das contas públicas de Tijucas se esses mexericos deixarem o campo do anedotário para margear com a gama das constatações. Pois, então?!

Ainda rivais

Postado em 27 de junho de 2016

Rodas de esquina e balcões de botequim trouxeram burburinhos a respeito de uma suposta aproximação entre Elmis Mannrich (PMDB) e Adalto Gomes (PT), os dois postulantes, até o momento, à prefeitura de Tijucas nestas eleições. Consultados pelo blog, ambos negaram qualquer iniciativa nesse sentido.

“Nem que ele (Mannrich) quisesse apoiar a minha candidatura”, enfatizou o presidente municipal do PT e candidato – sob contestação – do movimento L.I.M.P.E. ao cargo máximo do município no pleito que se avizinha. A equipe de trabalho do ex-prefeito e presidente do PMDB de Tijucas limitou-se a dizer que a informação não procede.

Chance zero

Postado em 5 de maio de 2016

Presidente do PSDB de Tijucas, o empresário Elson Junckes rechaça qualquer possibilidade de candidatura a vice-prefeito nestas eleições, na chapa de Elmis Mannrich (PMDB) ou de quem quer que seja.

Diz que, se for candidato, o será na cabeça; e que está na política não por necessidade, mas principalmente por discordar integralmente do modus operandi das seguidas gestões peemedebistas no município.

Junckes justificou que os rumores sobre a suposta aliança com Mannrich – publicizada na nota “Elmis & Elson“, há pouco, no blog, e na coluna do Notícias do Dia de hojepartiram de conversas de botequim, sem qualquer embasamento; que continua sendo oposição ao PMDB e não há a mínima hipótese de mudança dessa condição.