sexta-feira, 12 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Hora do adeus 

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prazo para a desincompatibilização de quem ocupa uma secretaria municipal e pretende, em outubro, concorrer a uma cadeira na Câmara de Vereadores, termina no próximo sábado (6), exatos seis meses antes do pleito municipal. 

As previsões e especulações iniciais indicavam que Tijucas teria, nesta data, uma série de saídas. O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), desde o início do ano, já listava as prováveis baixas e, principalmente, os nomes para substituição. O Blog apurou, em janeiro, que nove exonerações eram cogitadas pelo mandatário. 

Entretanto, restando poucos dias para a definição, alguns dos secretários ainda não bateram o martelo sobre a candidatura. O Blog, porém, confirmou que o número deve ser menor do que o previsto e, servidores do alto escalão, que tinham as candidaturas dadas como certas, optaram por seguir no comando das pastas. 

Os indecisos, aliás, têm encontros marcados com o mandatário tijuquense, nos próximos dias, para avaliar prós e contras, e definir o futuro. Enquanto isso, aves sedentas por informações seguirão sobrevoando o paço municipal para municiar o Blog com notícias precisas.

Evento cancelado

Postado em 13 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Por pouco, São João Batista não foi governada, por 30 dias, pelo presidente do Poder Legislativo, Mário Antônio Garcia Teixeira (UNIÃO). Era, pelo menos, o plano do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), como forma de homenagem ao pai do vereador, Aurino Argemiro Teixeira, que foi vice-prefeito de 1989 a 1992 e de 1997 a 2000.

Pedroca cogitou a possibilidade como um presente ao ex-vice-prefeito, que vem enfrentando sérios problemas de saúde. O mandatário batistense entende que o Aurino Teixeira deu grande contribuição ao município, sobretudo à população através de causas sociais, em detrimento, inclusive, a projetos e negócios pessoais.

Por tantos feitos, ver o filho ocupar a cadeira da prefeitura seria uma forma de reconhecer e agradecer o empenho. Entretanto, a ideia não foi e nem deve ser colocada em prática, conforme apurado com exclusividade pelo Blog.

Presente de grego

O prefeito – único arquiteto do projeto -, pesou os prós e contras da ideia. Intimamente, chegou a conclusão de que poderia atrapalhar a carreira política de Mário Teixeira. Pedroca entendeu que entregaria a administração em um momento de sérias dificuldades, sobretudo financeiras, impedindo qualquer movimento do interino.

A falta de ações colocaria o vereador em situação delicada perante à comunidade, sofrendo pressões e críticas desnecessárias para o momento. “Para vir aqui dar apenas bom dia, sentar na cadeira e não fazer nada, não adianta”, explicou o prefeito.

Negativa do partido

Lideranças do MDB, inclusive, souberam da possibilidade e, rapidamente, procuraram o mandatário e externaram suas opiniões, todas contrárias à homenagem. Segundo um pássaro incolor, frases como “de jeito nenhum” e outras similares foram ditas na reunião.