sexta-feira, 12 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Infidelidade

Postado em 8 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Um dos problemas do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) poderia ter sido facilmente resolvido se o vereador Maickon Campos Sgrott (PP) estivesse, agora, filiado ao PSD. Mas a manobra não seria simples.

Havia uma ordem expressa na executiva estadual do partido do prefeito para que, caso a ficha assinada por Sgrott chegasse, fosse imediatamente rejeitada. Ao preterir duas opções peessedistas para apostar no pré-candidato do PROGRESSISTAS, Mariano Rocha provocou a ira dos correligionários na cúpula. Embora siga dizendo, convenientemente, que “em Tijucas PSD e PP são a mesma coisa”, a ideia passa longe de ser assimilada na ponta da pirâmide em Santa Catarina.

CONSEQUÊNCIA

Com isso, o mandatário tijuquense pode, agora, ter acumulado outra preocupação. Os recados têm sido francos e o futuro incerto. Ninguém, neste momento, poderia garantir que Mariano Rocha chegue ao período eleitoral no comando do PSD municipal.

A exemplo de 2008, quando uma determinação da regência estadual do DEMOCRATAS mudou da noite para o dia os rumos da legenda em Tijucas, a possibilidade de intervenção no PSD passou a ser fortemente especulada. A propósito: o partido do prefeito continua como “órgão provisório” no município.

Chapa empoderada

Postado em 4 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Prefeitura de Tijucas

A especulada candidatura de uma mulher no pleito majoritário de Tijucas, em outubro, ganhou força a partir dos últimos acontecimentos na política da Capital do Vale. E a favorita para a representação feminina no processo seria a secretária de Cultura, Juventude e Turismo, Paula Regina da Silva (PSD).

Isso porque a vereadora licenciada pretende continuar no comando da pasta, mesmo ao término do prazo de desincompatibilizações, o que indica um desinteresse em concorrer novamente ao Legislativo. Além disso, Paulinha, como se apresentou nas urnas, revelou que deve retornar à Câmara em maio, para a conclusão do mandato.

O movimento permitiria que ela concorresse apenas na eleição majoritária. Nos bastidores do poder, a professora vem sendo apontada como possível candidata a vice-prefeita em chapa com o vereador Maickon Campos Sgrott (PP), escolhido da gestão para a sucessão municipal.

Ao Blog, com exclusividade, a secretária pontuou que não tem pressionado o grupo pela preferência, mas revelou que abraçaria a oportunidade se ela aparecesse. “Ao Legislativo, não quero mais. Para vice-prefeita ou prefeita, eu até iria. Mas sem pressionar e desde que fosse uma indicação natural”, explicou.

HISTÓRICO, MAS NÃO INÉDITO

A primeira e, até os dias atuais, única mulher a concorrer no pleito majoritário, em Tijucas, foi Priscila Santiago da Rosa, então no PRB – hoje Republicanos -, quando dividiu chapa com o candidato a prefeito da legenda, Adair Santinho “Mão-Santa” Bertotti, em 2008.

De volta ao jogo

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A Secretaria Municipal de Saúde de Tijucas terá, após sete anos e quatro meses, um novo comandante. Isso porque o ex-vereador Vilson José Porcincula deve, nesta semana, entregar o pedido de exoneração, atendendo às regras da desincompatibilização, com vistas no processo eleitoral.

O Blog apurou que Tem, como ficou conhecido, voltará às urnas representando o PP, partido em que está filiado há 35 anos. A desvinculação, entretanto, será apenas do comando da pasta, já que Porcincula é técnico em enfermagem efetivo do município e poderá exercer a função até o fim de junho.

Além do período na chefia de uma das mais importantes repartições da administração municipal, o futuro ex-secretário ostenta ainda, no currículo, três passagens consecutivas pelo Legislativo, entre 2005 e 2016, e tentará, pela quarta vez, uma das cadeiras do parlamento.

SUBSTITUTO

Os nomes do futuro secretário – ou secretária – já começaram a pipocar nos corredores da prefeitura. Porém, ainda não passam de especulações. Por lógica, a indicação deveria ser do PP, partido que integra a base governista. Mas, até o momento, não houve qualquer definição neste sentido.

Hora do adeus 

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prazo para a desincompatibilização de quem ocupa uma secretaria municipal e pretende, em outubro, concorrer a uma cadeira na Câmara de Vereadores, termina no próximo sábado (6), exatos seis meses antes do pleito municipal. 

As previsões e especulações iniciais indicavam que Tijucas teria, nesta data, uma série de saídas. O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), desde o início do ano, já listava as prováveis baixas e, principalmente, os nomes para substituição. O Blog apurou, em janeiro, que nove exonerações eram cogitadas pelo mandatário. 

Entretanto, restando poucos dias para a definição, alguns dos secretários ainda não bateram o martelo sobre a candidatura. O Blog, porém, confirmou que o número deve ser menor do que o previsto e, servidores do alto escalão, que tinham as candidaturas dadas como certas, optaram por seguir no comando das pastas. 

Os indecisos, aliás, têm encontros marcados com o mandatário tijuquense, nos próximos dias, para avaliar prós e contras, e definir o futuro. Enquanto isso, aves sedentas por informações seguirão sobrevoando o paço municipal para municiar o Blog com notícias precisas.

Tira cá, põe lá

Postado em 26 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A lacuna que se abriu com o distanciamento entre o PL e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) pode ser devidamente preenchida. O interesse em um acordo parece mútuo para a regência liberalista em Tijucas e o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB). As negociações têm se intensificado nos últimos dias.

Os entraves, em princípio, seriam os projetos e as expectativas para as eleições de outubro. Uma vez que o PL tem três pré-candidatos a prefeito, Mannrich, por ora, não abre mão da cabeça de chapa. Mas as conversas devem continuar até que uma das partes decida ceder.

Como trunfo, os liberalistas teriam um cargo de alto escalão no governo de Jorginho Mello para oferecer ao ex-prefeito em troca do apoio do MDB. Mannrich, caso aceitasse, ficaria entre os coordenadores de campanha, ou, na melhor das hipóteses, a depender de consenso, candidato a vice-prefeito.

Uma colocação estratégica no governo estadual não seria novidade para o ex-chefe do Executivo tijuquense. Entre 2015 e meados de 2021, Mannrich vagueou por autarquias como Imetro-SC (Instituto de Metrologia de Santa Catarina) e Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina), sempre em postos de comando, durante as gestões de Raimundo Colombo (PSD), Eduardo Pinho Moreira (MDB) e Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS).

ÚLTIMO ATO

Cientes das tratativas com a principal força de oposição, e na tentativa derradeira de uma reaproximação, interlocutores da administração municipal teriam sondado lideranças do PL sobre a possibilidade de uma retomada. As respostas foram claras e concisas: “neste momento, não”.

Reaparecimento

Postado em 19 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas | Arquivo

Que ninguém se surpreenda caso o advogado e ex-vice-prefeito Roberto Carlos Vailati ressurja no jogo político de Tijucas nos próximos momentos. O atual presidente do PSB local, de acordo com fontes precisas do Blog, teria interesse, mais uma vez, no encaminhamento eleitoral da cunhada Maria Edésia da Silva Vargas, a Déda, mas agora em projeto amplamente audacioso.

A diretora do Procon municipal manifestou, tempos atrás, desejo de concorrer à prefeitura nestas eleições. Se por impulso ou orientação, sabe-se apenas que a ex-vereadora ganhou respaldo, inclusive, no PT tijuquense, especialmente com a mudança de comando e a chegada do irmão, Adenio da Silva, na secretaria de Formação do partido.

Vailati, que mantem o controle do PSB e teria atuado decisivamente para a tomada do PT no município, estaria projetando um bloco alternativo para a disputa do pleito de outubro. Especuladas divergências com o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), de quem vem se distanciando gradativamente, corroboram com essa sugerida proposta de independência eleitoral.

ISOLAMENTO

Negociações com as demais correntes do município, entretanto, enfrentariam grandes barreiras. Pesariam contra o ex-vice-prefeito as rusgas do passado e a ideologia das bandeiras que defende.

Uma conjuntura com o MDB – que foi bem-sucedida em 2004 – esbarraria na péssima relação entre Vailati e o ex-prefeito Elmis Mannrich, presidente municipal do partido e pré-candidato emedebista à prefeitura.

Com o PL, no entanto, as chances de acerto seriam ainda menores por conta da pauta nacional e da rivalidade extremada entre movimentos de esquerda e direita.

Procura-se

Postado em 14 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação/Polícia Civil

O ex-secretário regional Jones Bosio, que comandou a extinta SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional) de Brusque – e do Vale do Rio Tijucas – entre 2013 e 2015, tem sido mencionado pelas autoridades como “foragido”. Ontem, a propósito, a Polícia Civil cumpriu mandado em uma propriedade de Itajaí, na tentativa de localizar o político brusquense, que não foi encontrado.

Bosio, em 2019, foi condenado a cinco anos de prisão em regime inicial semiaberto, mas recorreu, sem êxito. De acordo com o Ministério Público, ele teria participado de pelo menos nove licitações irregulares da SDR entre 2013 e 2014.

Com recursos esgotados, o ex-secretário regional deveria se apresentar à Justiça no início do mês para o cumprimento da sentença. Ele, entretanto, não compareceu, e um mandado de prisão foi emitido.

Legenda à parte

Postado em 13 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Se a designação da deputada estadual Ana Paula da Silva na presidência do PODEMOS catarinense tinha como objetivo a reorganização do partido para as eleições deste ano, ela parece muito interessada em priorizar São João Batista neste início de trabalho. Os vereadores Elisandro dos Santos (PP) e Mario Antônio Garcia Teixeira (UNIÃO) têm recebido sondagens da ex-prefeita de Bombinhas para integrarem o projeto e, se dispostos, concorrerem no pleito majoritário.

Os convites, a propósito, amofinam a principal liderança podemista no município: o ex-prefeito e suplente de deputado estadual Daniel Netto Cândido, da base de sustentação do presidente deposto Camilo Martins e com quem Paulinha, embora correligionária, dividiu atenções – e votos – nas eleições de 2022 no Vale do Rio Tijucas.

EM TEMPO
Cândido ainda não bateu o martelo sobre retornar à cena local e concorrer novamente ao cargo máximo de São João Batista nestas eleições, mas, caso assim decida, tem, agora, os planos do comando do partido como maior obstáculo.

Desvio de rota

Postado em 7 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Esperada no PSD, com o qual teria um acordo de filiação, a deputada estadual Ana Paula da Silva, de Bombinhas, teria recebido um chamado de urgência do PODEMOS, partido que representa atualmente, para uma tarefa estratégica: comandar a legenda em Santa Catarina a partir dos ensejos da janela partidária.

A executiva nacional estaria descontente com a atuação do atual presidente do partido no Estado, deputado estadual Camilo Martins. Ele, inclusive, viajou a Brasília nesta semana e, ciente das movimentações, tentado reverter a decisão.

Paulinha, que seria alçada imediatamente à presidência do PODEMOS em território barriga-verde, não retornou os contatos do Blog para comentar o assunto.

Novo presidente

Postado em 5 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo | MDB Canelinha

As ações do MDB de Canelinha são comandadas, desde o fim de 2023, pelo ex-vereador Adair da Conceição Lopes Filho, o Dica. O ex-parlamentar de cinco mandatos consecutivos foi eleito para a segunda presidência, em abril do ano passado, mas teve que assumir o papel de presidente.

O titular, Erotildes Grimm Filho, o popular Tidinho, precisou renunciar ao cargo e ceder a função ao correligionário. Na Terra das Cerâmicas, especula-se que a saída tenha sido motivada por problemas de saúde. Havia, inclusive, segundo apuração do Blog, um acordo prévio para um eventual e necessário afastamento, como, de fato, ocorreu.

CORRIDA ELEITORAL

Partido que administrou o município em seis oportunidades, o MDB canelinhense tenta uma reorganização visando as eleições municipais de outubro. Maior expoente da legenda, o ex-prefeito Moacir Montibeler ainda é apontado como pré-candidato. Entretanto, o ex-mandatário nega a possibilidade.

Aparecem, ainda, como opções, o radialista José Carlos Trindade [que também nega], a vereadora de quatro mandados consecutivos, Neli Ferreira Trindade, o vereador estreante Thiago Vinícius Leal, e o ex-chefe de Gabinete da última gestão Montibeler (2017/2020), Alesson Alexandre Cardozo.