terça-feira, 23 de julho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Vice especulado

Postado em 18 de julho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo | Linha de Frente

Circulam rumores de que um dos grupos postulantes à prefeitura de Tijucas tenha interesse no ex-secretário de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa, Edemir Alexandre Camargo Neto, para a composição da chapa majoritária. Atualmente, o advogado e policial penal, de família tradicional no município, cumpre expediente no Ministério Público de Santa Catarina.

Em atenção ao Blog, Camargo Neto garante desconhecer as especulações e rechaça qualquer intenção de concorrer a um cargo eletivo nestas eleições. “Não recebi convite para me candidatar a vice-prefeito. Fui, sim, procurado por um grupo de empresários locais que identificaram no meu nome o potencial eleitoral capaz de representar uma novidade aliada à experiência na administração pública, mas recusei. Me sinto muito bem aonde estou”, revela.

O ex-secretário de Estado, entretanto, não descarta a carreira política no futuro. “Quem sabe um dia, se Tijucas realmente me quiser nesta missão”, conclui.

SEM BANDEIRA

A suposta candidatura de Camargo Neto, aliás, neste momento, sequer teria viabilidade legal. Embora tenha participado ativamente dos governos de Raimundo Colombo (PSD), Eduardo Pinho Moreira (MDB) e Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS) em cargos de confiança, e sempre cotado para as disputas eleitorais em Tijucas, ele jamais foi filiado a uma agremiação partidária. E assim permanece.

Microfone aberto

Postado em 12 de julho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O radialista Jonatam Cordeiro, de São João Batista, não tem dúvidas e garante que é pré-candidato a prefeito. Dias atrás, a propósito, o comunicador recebeu o aval da executiva estadual do REPUBLICANOS para seguir na construção de um projeto próprio, até a definição de uma eventual conjuntura.

Embora a legenda tenha passado recentemente por mudanças no comando em Santa Catarina, que a colocaram na “órbita” do PL – liderado na Capital Catarinense do Calçado pelo empresário Felipe Lemos -, existem, ainda, lideranças ligadas ao prefeito Pedro Alfredo Ramos, do MDB, e ao ex-prefeito Daniel Netto Cândido, do PSD.

Cordeiro, entretanto, afirmou em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, ontem (11), que o REPUBLICANOS batistense buscará a participação em um projeto “vitorioso” e ponderou que existem chances reais para o êxito eleitoral.

“Buscamos um projeto vencedor. Sempre fui MDB e a minha saída foi justamente para buscar meu espaço. Estamos vendo o cavalo passar encilhado, com uma possibilidade real. Formamos um grande time, temos o aval do conselho do Estado e as pesquisas vão apontar qual será o nosso caminho”, explicou o radialista.

SEM PROBLEMAS

O locutor avalia ainda que a proximidade com o atual mandatário, de quem foi coordenador de Comunicação e Imprensa no início da gestão, não seria um empecilho para um futuro confronto nas urnas e deixou aberta a possibilidade de uma conjuntura.

“Tenho um grande respeito e tenho ele como um amigo que quero levar pra vida. O Pedroca, de onde saiu e o que se tornou como empresário, vice-prefeito e prefeito, chegou a um patamar muito alto. Deixará um legado inquestionável. Mas, temos divergências de ideias. Estamos seguindo um caminho e podemos conversar com todo mundo. Não tenho problema político com ninguém”, ponderou.

Preparação

Postado em 9 de julho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O Podemos de Santa Catarina, presidido pela deputada estadual Ana Paula da Silva, de Bombinhas, reuniu mais de duas mil pessoas no último sábado (6), entre pré-candidatos e lideranças políticas, para um treinamento chamado de Oficina da Vitória.

O encontro foi o maior já organizado pelo partido no país e teve a presença da presidente nacional e deputada federal por São Paulo, Renata Abreu. Além disso, uma palestra foi ministrada pelo treinador de futebol, ex-seleção brasileira e ex-Real Madrid, Vanderlei Luxemburgo.

Paulinha foi a responsável por abrir a reunião e festejou o crescimento do PODEMOS no Estado. “Temos o maior crescimento em número de filiados no Estado. Isso é resultado de muito trabalho. Os mais preparados é que vão mudar o futuro das crianças, das famílias e dos idosos de cada cidade catarinense. E vamos liderar essa transformação”, afirmou.

De olho no céu

Postado em 7 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

Diz a célebre frase que a política é como uma nuvem que, em determinado momento está em um lugar, mas rapidamente muda. Em São João Batista, a nebulosidade é intensa e o céu aparece em diferentes formas ao longo do dia.

Desta vez, as nuvens de REPUBLICANOS e MDB estiveram mais próximas. Em terra, os presidentes Ademir José Rover (REPUBLICANOS) e Anderson Dalsenter (MDB) estiveram reunidos para tratar de uma possível conjuntura para as eleições municipais.

Participaram da audiência, ainda, o radialista Jonatam Cordeiro – pré-candidato republicano à prefeitura -, e os vereadores emedebistas Milson da Silva, Teodoro Marcelo Adão e Ademir Germano. De certo no encontro, somente que as legendas seguirão conversando com outros movimentos políticos do município, antes de definir o futuro.

Entretanto, fontes do Blog que acompanham de perto as tratativas já garantem que existem “grandes chances” dos dois partidos estarem juntos em outubro. O martelo, porém, deve ser batido somente em julho. A conferir.

Mais próximos

Postado em 3 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

As conversas entre o MDB e o PL tijuquenses se intensificaram nos últimos dias. As orientações têm partido de cima, com a bancada emedebista na Assembleia Legislativa e o governador Jorginho Mello na mesa das discussões.

Um dos principais entusiastas do acordo vem sendo o deputado estadual Emerson Stein (MDB), de Porto Belo, por acreditar que Tijucas tem potencial eleitoral muito interessante para o futuro de ambas as legendas.

Não se tem detalhes, entretanto, que os pré-candidatos a prefeito das duas agremiações – Elmis Mannrich (MDB), Cláudio Eduardo de Souza (MDB), Fernando Fagundes (PL), Thiago Peixoto dos Anjos (PL) e Sidney Machado (PL) – mantenham a mesma linha de diálogo entre si. Mas, as informações mais recentes dão conta do desejo de construção conjunta com participação do Estado.

PROFECIA

Semanas atrás, a propósito, Mannrich, principal liderança do MDB municipal e postulante à prefeitura, revelou ao Blog que aguardava uma definição no PL local para reavaliar o cenário e programar os próximos movimentos. O que indica, evidentemente, que o ex-prefeito não seria resistente à aliança.

Sete chaves

Postado em 2 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Internet

O recém-empossado presidente do MDB de Canelinha e suplente de vereador, Adair da Conceição Lopes Filho, o Dica, evita falar publicamente sobre as movimentações do partido, visando o pleito municipal que se aproxima.

Em atenção ao Blog, o emedebista se limitou a dizer que o grupo “está trabalhando”. Embora tenha, recentemente, confirmado que havia o interesse da militância “cola-preta” em aderir ao projeto do UNIÃO BRASIL, Lopes Filho, agora, prefere não revelar os bastidores das conversas.

“Estás querendo saber demais”, respondeu, de maneira peculiar, ao contato. As tratativas, dizem, seguem em andamento. Mas, a depender do presidente do MDB canelinhense, as novidades serão apresentadas somente no futuro. “Vai saber na hora certa”, pontuou.

Projeto “Mudança”

Postado em 15 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O ex-vereador e ex-secretário municipal de São João Batista, Juliano Peixer, mantém vivo o desejo de disputar a prefeitura batistense, nas eleições municipais de outubro. A recente desfiliação do MDB, aliás, teve o projeto de candidatura como principal motivo.

Peixer afirmou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, ontem (11), que havia se colocado à disposição do partido para a concorrência. Entretanto, percebeu que parte da cúpula emedebista tinha a intenção de acompanhar o ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PSD) e, portanto, não lançar um candidato próprio.

“Eu dizia que queria construir um projeto de mudança e sólido, e que não estava ali pra ser vice do Daniel, que é o que eles queriam. Briguei pra ser o candidato, mas não vi evolução e saí pro União Brasil. Tenho uma aproximação grande com o deputado federal Fábio Schiochet, presidente estadual do partido”, revelou.

O agora pré-candidato pelo União Brasil avalia que sua antiga legenda se encontra “perdida”. Pontuou, ainda, que a indecisão do prefeito Pedro Alfredo Ramos, o Pedroca, com quem nutre boa relação, colabora para a dificuldade da estruturação do partido.

“A gente (o grupo) só ajudou o MDB e o MDB não nos ajudou. O MDB continua perdido em São João Batista. O Pedroca ora é pré-candidato, ora não é. O MDB ora quer dar o vice pro Daniel, não quer… Então, hoje é um partido sem gestão. Tivemos que sair, se não, não conseguiríamos criar um projeto de mudança, um projeto organizado e que possa, realmente, trazer a cidade pra frente”.

GRUPO FORTE

A “mudança” defendida por Peixer pode ganhar, no futuro, as companhias de PL, PP, Podemos e Republicanos. A proximidade com o empresário Felipe Lemos (PL), que também pretende concorrer à chefia do Executivo municipal em outubro, não atrapalharia o projeto, defende o ex-vereador.

“O Felipe é um jovem, tá entrando na política agora com muita vontade e gás. Temos um alinhamento de grupo, de que querer que a nossa cidade vá pra frente. A partir do momento que ele tá trabalhando, botando seu nome na rua, ele tem que brigar pra ser cabeça de chapa. Lá na frente podemos estar juntos. Ou eu declino e apoio ele, ou ele declina e me apoia. Existe ainda o Fábio da Ravel (Fábio Norberto Sturmer) e Mateus Galliani no PP. Temos 4 ou 5 pré-candidatos, mas só cabem dois”, ponderou.

Vice de novo?

Postado em 6 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O nome do vice-prefeito Almir “Déi” Peixer, de São João Batista, não constava na relação de filiados de qualquer partido político, desde a fusão dos extintos PSL e Democratas, em 2021, que resultou na criação do UNIÃO BRASIL. O adjunto havia sido eleito, um ano antes, pelo PSL, mas decidiu não acompanhar a nova legenda.

A condição, entretanto, mudou. Nesta semana, atendendo a um pedido do prefeito e colega de chapa na vitoriosa campanha de 2020, Pedro Alfredo Ramos, Peixer assinou sua ficha de filiação ao MDB batistense. O ato, aliás, foi acompanhado pelo próprio mandatário e por outras lideranças do grupo.

Em atenção ao Blog, o vice-prefeito afirmou que ainda analisa o futuro e que não decidiu se estará nas urnas em outubro. Entretanto, especula-se na Capital Catarinense dos Calçados que o movimento poderia indicar a possibilidade de uma candidatura à reeleição, sobretudo, se for confirmada, no futuro, uma conjuntura entre MDB e o PSD, do ex-prefeito Daniel Netto Cândido. Pois então…

Extra! Extra!

Postado em 5 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

No último dia da janela da partidária, o União Brasil, de Tijucas, confirmou a adesão do vereador José Roberto “Betinho” Giacomossi. O parlamentar deve assinar a ficha de filiação ainda na manhã desta sexta-feira (5).

O Blog havia antecipado, dias atras, que Giacomossi estava decidido a deixar o PSD. Entre os motivos, estaria o desgaste da relação com a legenda, onde disputou três eleições consecutivas, sendo, inclusive, o primeiro vereador eleito pelo partido no município.

Antes de definir o futuro, o ex-superintendente da Fundação Municipal de Esportes comunicou o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) sobre a desfiliação. Desde então, o vereador passou a conversar com o colega de parlamento municipal, Maurício Poli (UNIÃO), sobre a possibilidade de adesão ao novo grupo.

“Estava sempre conversando com o Maurício Poli, com o irmão dele, o Cesar (Mário César Poli). O projeto deles no União Brasil é muito legal e decidi acompanhá-los”, resumiu Giacomossi.

Separação litigiosa

Postado em 3 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Reprodução | MDB Porto Belo

A decisão do presidente da Câmara Municipal de Porto Belo, vereador Magno Muñoz, de se desfiliar do MDB, surpreendeu e irritou a executiva local da legenda.

Ontem, o partido publicou uma nota oficial que condena o ato e, nas entrelinhas, sugere que o parlamentar tenha sido ingrato. O boletim, inclusive, frisa que Muñoz foi “eleito pelo MDB e por quociente eleitoral” e que “em 2016 (quando se candidatou pela primeira vez ao Legislativo) não obteve êxito e foi convidado a participar da administração municipal como secretário de Assistência Social”.

Na justificativa, o vereador, que tem o desejo manifesto de se candidatar à prefeitura no futuro, citou a falta de espaço e de perspectiva no MDB portobelense. Condições que a publicação oficial do partido também contesta: “não lhe faltaram oportunidades, e sua saída foi uma decisão pessoal”.