terça-feira, 11 de janeiro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Rescisão e hombridade

Postado em 10 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Além da habilidade e da competência demonstradas em ações de repercussão nacional no comando da pasta, a ex-secretária municipal de Assistência Social do município de São João Batista, Rúbia Alice Tamanini Duarte, comprovou mais um valor, semana passada, quando pediu exoneração do cargo: a hombridade. Independentemente dos resultados alcançados, ela vinha sofrendo um processo de fritura interna desde que o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) sugeriu mudanças no colegiado para a virada do ano. Pesava contra a gestora, desde que assumiu o posto, a lealdade ao ex-prefeito Daniel Netto Cândido (sem partido), atual secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social e pretenso candidato ao parlamento catarinense nas próximas eleições.

O clero governista tenta de todas as formas, apesar do apoio de Cândido no pleito de 2020, exorcizar o fantasma do antecessor na atual gestão do município. E, inclusive, vem anunciando apoio a outro postulante ao Legislativo estadual: o deputado Jerry Comper (MDB), que vai concorrer à reeleição. Nesta conta, evidentemente, sobram todos aqueles que manifestam proximidade e alguma gratidão ao ex-prefeito.

ISOLAMENTO

Ao tempo em que o município de São João Batista protagonizava um projeto piloto do governo federal e Rúbia recebia convites para audiências com o presidente da República e ministros em Brasília, a troca de comando na Assistência Social era dada como certa e discutida sistematicamente nos bastidores da gestão municipal. A pressão política e a hesitação constante do prefeito acerca do assunto minaram a relação e culminaram no pedido de exoneração. Na quarta-feira (5), a então secretária se despediu da equipe e anunciou a saída do cargo nas redes sociais.

Na manhã seguinte, o prefeito em exercício Almir Peixer (PSD) anunciou a servidora efetiva Naldir da Silva Alexandre — que já estava definida como substituta desde outubro de 2021, conforme antecipou o Blog sob o título “Ebuliçãopara a gestão da pasta.

Ebulição

Postado em 8 de outubro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A inconstância do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) não se limitou à campanha. A fama de ter uma opinião pela manhã e outra completamente avessa à tarde seguiu com o chefe do Executivo batistense para a gestão do município.

Ele planejava exonerar todo o colegiado no fim do ano, e recontratar apenas quem merecesse — por competência ou afinidade política; mas já esteve decidido a realizar apenas seis trocas. Na semana passada eram três mudanças; e nesta, teria confessado aos mais próximos que talvez mexesse em uma secretaria somente.

PRESSÃO

De fato, é que Pedroca tem sido pressionado. Parte da cúpula emedebista estaria exigindo mais autonomia e menos espaço para adeptos do antecessor, Daniel Netto Cândido (PSL), atual secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social e provável candidato a deputado estadual nas eleições de 2022.

Nessa conta, a dispensa da secretária de Assistência Social do município, Rúbia Alice Tamanini Duarte (PSL), figura mais próxima do ex-prefeito no atual governo, tem cotação máxima. E a substituta da pasta, inclusive, já teria sido definida: a servidora efetiva Naldir da Silva Alexandre.

Águas passadas

Postado em 22 de setembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As rusgas entre o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) e seu principal oponente no pleito de 2020, o ex-vereador Heriberto Eurides de Souza (PSC), definitivamente ficaram para trás. Tanto que o chefe do Executivo batistense teria considerado, surpreendentemente, em recente atuação de bastidores, a nomeação do rival no comando da Secretaria de Administração — uma das mais importantes pastas da estrutura municipal.

Pedroca teria revelado ao vereador Gustavo Grimm (CIDADANIA) o desejo de contar com Betinho no colegiado municipal; e o parlamentar deu a informação ao jornalista Jonas Hames, durante entrevista à Rádio Super. Assim que o fato foi publicizado, porém, vereadores da base e cúpula emdebista passaram a pressionar o prefeito, que negou tudo. O candidato vencido nas eleições de 2020 também não confirma qualquer convite ou sondagem do paço. Pois, então?!

Sob pressão

Postado em 10 de fevereiro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ingresso do farmacêutico Maxiliano de Oliveira (PP), de Nova Trento, na direção geral do Hospital Infantil Joana de Gusmão, antes comemorada na região, criou um grande desconforto no governo de Carlos Moisés da Silva (PSL). O corpo clínico do HIJG divulgou nota de repúdio, sexta-feira (5), criticando severamente a nomeação. Na “carta aberta à sociedade catarinense”, médicos e servidores da instituição manifestaram “indignação” com o governo e com a Secretaria de Estado da Saúde. Eles tratam a indicação do neotrentino para o cargo como sendo “de caráter estritamente político” e reivindicam o retorno do médico Roberto Tobaldini para a função.

Max, como é conhecido, concorreu à prefeitura de Nova Trento em 2020, mas perdeu a disputa para Tiago Dalsasso (MDB). Ex-vereador e ex-secretário de Saúde do município, ele estava, desde o início do ano, na chefia de gabinete do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), em São João Batista. Especula-se, nos bastidores da política estadual, que sua nomeação esteja relacionada à recente aproximação entre Moisés e o PP.

Bronca e antecipação

Postado em 20 de janeiro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desde que a prefeitura anunciou a aplicação da primeira dose da CoronaVac no município apenas para amanhã, criou-se uma rebelião nas redes sociais. Uma das manifestações mais efusivas partiu do administrador Carlos Alberto da Silva, o popular Carlinhos da Adec, personagem influente no cotidiano tijuquense e histórico eleitor cola-branca, que usou o WhatsApp para mostrar indignação aos conselheiros da administração municipal. “A vacina entra no Vale por Tijucas, e seremos os últimos? Apenas na quinta-feira? As pessoas precisam! Já receberam as doses e tiraram fotos! Qual o problemas de vocês?!”, questionou — em mensagem de áudio que vem repercutindo nos grupos de conversação online desde então.

A pressão foi grande. E a administração municipal decidiu antecipar a vacinação. Hoje pela manhã, o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e o secretário de Saúde, Vilson José Porcíncula, estiveram no Lar Santa Maria da Paz e deram início ao processo. Os primeiros a receberem a vacina foram a profissional de saúde Nilceia Lourenço, servidora do município há 46 anos, e o idoso José Antônio Ávila (82).

De acordo com Mariano Rocha, “Tijucas recebeu um número de doses muito menor do que o esperado”. O prefeito, porém, acredita que, em breve, a população estará imunizada. “Estamos confiantes e cuidando para que todas as ações aconteçam da melhor forma possível”, disse, no ato.

Cobrança

Postado em 4 de março de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Responsável pelas ações do PSL na Grande Florianópolis, o chefe adjunto da Casa Civil estadual Matheus Hoffmann pressiona o staff do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) para que o partido do governador tenha uma representação consistente em Tijucas; e que a regência peesselista seja devidamente incluída na campanha de reeleição do mandatário tijuquense. O prazo vence no fechamento da janela de transferências partidárias, em 3 de abril.

As investidas de Hoffmann são amplamente direcionadas ao secretário de Administração e Finanças do município, Rosenildo de Amorim, e ao irmão, vereador Rudnei de Amorim (DEM), líder do governo na Câmara, cotados para o comando do PSL na Capital do Vale.

Pressão e substituição

Postado em 27 de janeiro de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A pressão nos ombros do presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) de Tijucas, empresário Jilson José de Oliveira, é, neste momento, muito maior que nos dutos da rede de abastecimento. O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) vem recebendo pedidos sistemáticos de apoiadores políticos pela troca no comando da autarquia; e, entre os conselheiros do chefe do Executivo, projeta-se o mês de março como dead line para a substituição. As constantes reclamações sobre a falta de água em alguns bairros do município são o motivo principal.

No fim de semana, durante uma série de eventos públicos na Praia do Pontal Norte, as discussões se intensificaram. Dos encontros, recheados de figuras do clero administrativo do município, surgiram rumores sobre um suposto convite ao ex-vice-prefeito Luiz Rogério da Silva para a presidência do Samae.

Questionado pelo Blog, Rogerinho garantiu que “são apenas especulações”.

Ideologia à parte

Postado em 7 de agosto de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os maiores expoentes do PT na região vêm, pouco a pouco, cedendo à pressão popular. O ex-prefeito Sabino Bussanello, de Itapema, foi o primeiro a deixar o partido; recentemente, o vice-prefeito de Tijucas, Adalto Gomes, confirmou a desfiliação; e, agora, o ex-prefeito Evaldo Guerreiro, de Porto Belo, passou a considerar uma migração.

Guerreiro tem um convite do PRB portobelense para se filiar à legenda e concorrer novamente à prefeitura da Capital Catarinense dos Transatlânticos em 2020. A proposta vem sendo estudada.

Regra e exceção

Postado em 25 de março de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que pode e tem plateia, o presidente do MDB em Santa Catarina, Mauro Mariani, diz que há uma determinação para que todo emedebista com cargo no governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) solicite imediato desligamento do posto. Mas a pressão não parece afetar o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), de Tijucas, que segue pleno e firme na diretoria técnica da Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina).

Aos seus, Manrrich justifica que não tem ligação direta com o governo estadual e que, independente de orientações políticas e apesar da excelente relação com Mariani, apenas cumpre um mandato, sabatinado na Assembleia Legislativa, até 2 de outubro de 2022.

Impedimento

Postado em 23 de março de 2018
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Naquele inoxidável enredo sobre a troca de comando na Secretaria Municipal de Obras, Transportes e Serviços Públicos do município de Tijucas, mais uma vitória para os nanicos. O grupo de pequenos partidos, como Patriota, PPS e PV, todos apoiadores da eleição do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), comemora o êxito na força-tarefa para impedir a nomeação do empresário Irineu Carlos Battistotti Filho, o Juninho, na gerência da pasta.

Nomes que agradam os pequenos são o do chefe do Departamento de Estrada de Rodagem e Transportes, Renato Sartori (Patriota), o do assessor de Obras e Serviços Públicos, Diogo dos Santos (PT), e, na última das hipóteses, o do vereador Vilson Natálio Silvino (PP). O atual secretário, vice-prefeito Adalto Gomes (PT), segue em férias, viajando, alheio às discussões.