terça-feira, 23 de julho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Terceira via

Postado em 4 de julho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O PT de Nova Trento pretende lançar um candidato à prefeitura nas eleições municipais de outubro. O partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva vem promovendo reuniões e encontros com o intuito de organizar uma chapa para o pleito.

Ao que tudo indica, o nome favorito para representar o grupo é o do secretário do PT neotrentino, Celso Greef. A legenda deve colocar outros dois nomes à disposição dos eleitores para a disputa de uma cadeira no Poder Legislativo.

Há poucos dias, o deputado estadual Padre Pedro Baldissera esteve na cidade de Santa Paulina para ajudar na construção do projeto e se comprometeu a contribuir com a candidatura petista.

Troca de benesses

Postado em 11 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Agência AL

A deputada estadual Ana Paula da Silva (PODE) teria cogitado se afastar da Assembleia Legislativa por “um período longo”. O plano teria sido exposto em conversa informal, na presença de lideranças de São João Batista e com vistas, inclusive, no processo eleitoral da Capital Catarinense do Calçado.

Com a licença do posto, Paulinha poderia se dedicar ao companheiro, prefeito Paulo Henrique Dalago Müller (PSD), de Bombinhas, que passa por um problema de saúde, e, por tabela, incentivar o suplente de deputado estadual Daniel Netto Cândido (ex-PODE, agora no PSD) a requerer a cadeira no Legislativo. A manobra tiraria o ex-prefeito e ex-secretário adjunto de Estado da disputa local e abriria espaço para a oposição.

A proposta não passa de confabulação, uma vez que para a parlamentar, e com a retirada de Cândido, o vereador Elisandro dos Santos (PODE) seria a alternativa articulada na corrida à prefeitura de São João Batista. Diferentemente do que pensam figuras de comando no bloco oposicionista, que trabalham mais especificamente com os nomes dos ex-vereadores Fábio Norberto Sturmer (PP) e Juliano Peixer (UNIÃO), e do empreendedor Felipe Lemos (PL).

Representação

Postado em 13 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Vicente Schmitt | Agência AL

A região da Costa Esmeralda tem, desde o último dia de abril, um novo representante na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. O suplente de deputado estadual André de Oliveira (NOVO), natural de Itapema, assumiu a cadeira do colega Matheus Cadorin (NOVO), que pediu licença do cargo.

O itapemense conquistou 12.165 votos nas eleições de 2022, condição que o garantiu a primeira suplência da legenda. Inicialmente, Oliveira permanecerá na função por 30 dias, mas há a possibilidade de que o período seja estendido.

“A expectativa é muito boa. Eu e minha equipe estamos trabalhando para fazer uma agenda positiva para Itapema e região. Vamos priorizar infraestrutura, mobilidade urbana, saúde e educação”, disse o mais novo deputado estadual catarinense, antes da posse.

CURRÍCULO

André de Oliveira tem 33 anos, é formado em engenharia de controle de automação e atua na Construção Civil de Itapema. Em 2016, concorreu ao Poder Legislativo municipal, mas atingiu apenas a terceira suplência do então PMDB – hoje MDB.

Dois anos mais tarde, tentou uma das 40 cadeiras do parlamento estadual e recebeu 12.326 sufrágios e foi o candidato mais votado do PODEMOS. Entretanto, a legenda não atingiu o coeficiente eleitoral e ficou sem representação na Alesc. Em 2020, foi candidato a prefeito e ficou em segundo lugar na disputa.

Mudança expressa

Postado em 24 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A ficha de filiação do empresário Osmar Vidal Rachadel Filho, o popular Mazinho da Borracharia, ao PL de Tijucas, mal havia sido assinada e já passou a não ter validade. Isso porque, cerca de 20 dias após a primeira adesão, Mazinho decidiu embarcar no projeto dos Progressistas e se filiou ao partido.

Alinhado às ideologias “conservadoras”, Mazinho sempre esteve próximo dos partidos que apoiavam, direta ou indiretamente, o ex-presidente da República, Jair Bolsonaro. A ida ao PL, obviamente, era mais uma prova de fidelidade ao “bolsonarismo”.

Em atenção ao Blog, o empresário, entretanto, afirmou que decidiu seguir um “caminho que acredita” e justificou a ida ao PP por avaliar que a candidatura à prefeitura do vereador Maickon Campos Sgrott, em outubro, seja a melhor alternativa para o município.

“Sigo caminhos que acredito. E lá (no PL), não encontrei esse caminho. Nada contra as pessoas que lá estão, até porque são todos, de alguma forma, conhecidos e amigos. Entendo que o melhor pra Tijucas, hoje, é um jovem gestor com muita capacidade. E isso não encontrei em nenhum dos candidatos que colocaram seu nome à disposição, a não ser o Maickon”, revelou.

Mazinho e Sgrott, com largos sorrisos, posaram para uma foto e exibiram a ficha recém-assinada. O empresário pretende, ainda, concorrer a uma cadeira do Legislativo municipal e já se apresenta como um pré-candidato no novo partido.

Movimento liberal

Postado em 24 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Embora tenha dito publicamente que ficaria sem partido até o fim das eleições municipais de outubro, a prefeita Nilza Simas, de Itapema, assinou ontem, com aval do ex-presidente da República, Jair Bolsonaro, a ficha de filiação ao PL.

A mandatária, desde janeiro, já flertava com a legenda. Mas, antes, deixou o PSD – partido que integrou durante os mais de sete anos de gestão -, após divergências com lideranças do partido, mais precisamente, com o deputado estadual, Júlio Garcia, e o prefeito de Chapecó, João Rodrigues.

O último, aliás, teria, em uma reunião informal, anunciado o construtor Clóvis da Rocha Júnior, filho do ex-prefeito Clóvis da Rocha, como pré-candidato peessedista à sucessão. Entretanto, Nilza sempre garantiu que o candidato teria que pertencer ao grupo que administra a cidade atualmente.

Além disso, a prefeita defendia que os candidatos a prefeito e vice deveriam ser quem estivesse em primeiro e em segundo, respectivamente, nas pesquisas de intenção de voto. O que daria, aliás, vantagens para o vereador Carlos Alexandre “Xepa” de Souza Ribeiro (PL) e para o secretário de Sáude, Alexandre Furtado Kons dos Santos (UNIÃO).

Com a desavença, a mandatária deixou o partido e passou, em incursões públicas, a dizer que aguardaria o resultado das eleições para definir o futuro. Entretanto, ontem, em um jantar na vizinha Balneário Camboriú, confirmou a ida para as fileiras liberalistas. O movimento, a propósito, tem vistas nas eleições gerais de 2026, já que a itapemense pretende concorrer a uma cadeira no parlamento catarinense.

Livre e leve

Postado em 14 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O protagonismo do deputado estadual Emerson Stein, de Porto Belo, nas articulações do MDB de Tijucas, chama a atenção. Na cidade em que recebeu mais de 3 mil sufrágios, quando concorreu à uma cadeira na Assembleia Legislativa, em 2022, o parlamentar parece bem à vontade.

Tanto que o portobelense vem sendo peça importantíssima na elaboração de estratégias, no marketing do partido e até mesmo em tratativas com lideranças recém-chegadas ao movimento. A conversa que chancelou a ida do ex-vereador Antônio Zeferino Amorim ao MDB, por exemplo, contou com a relevante presença do parlamentar.

O evento promovido pela executiva local, segundo o presidente do MDB tijuquense, Elmis Mannrich, partiu de um pedido de Stein, que via a necessidade de reunir a militância periquita, com vista ao processo eleitoral que se aproxima.

No encontro, a propósito, o ex-prefeito de Porto Belo fez saudações a vários dos emedebistas presentes e referências aos trabalhos que cada um já desenvolveu, brincou com os já tradicionais jingles do grupo e até se emocionou, em determinado momento.

DESTAQUE

A desenvoltura do parlamentar chamou a atenção do deputado federal e presidente estadual da legenda, Carlos Chiodini, que, por mais de uma vez, afirmou aos presentes que o portobelense era uma grande revelação na política catarinense, opinião reforçada, mais tarde, pelos elogios do deputado estadual Antídio Lunelli.

Vias variadas

Postado em 8 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Atendendo ao prazo de desincompatibilização para quem pretende concorrer a uma cadeira no Legislativo, em outubro, o prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL) assinou a exoneração de dois secretários e de outros quatro coordenadores que compõe a administração municipal.

Os substitutos, aliás, já foram anunciados. Um deles, em especial, chamou mais atenção. O vereador suplente Eduardo Furtado – que fez parte de três legislaturas no parlamento municipal -, passa a responder, a partir de agora, pela secretaria de Assistência Social, Habitação e Desenvolvimento Econômico.

Em sua primeira participação eleitoral, Furtado alcançou uma das cadeiras da Câmara, em 1982, pelo antigo PDS – hoje PP. Seis anos depois, tentou a vice-prefeitura, em chapa com João Dias (PFL), mas sem êxito. Em 2008, retornou ao cenário político e conquistou uma vaga na Câmara, novamente pelo PP. Mais tarde, presidiu o parlamento municipal.

CONTRAMÃO

Em 2016, Furtado – depois de um período na regência local do PP -, decidiu deixar a legenda e se filiou ao PSB, onde concorreu novamente à vereança, mas, desta vez, coligado ao MDB, de Moacir Montibeler, adversário de décadas. A mudança, à época, foi motivada pela não indicação do então prefeito Antônio da Silva (PP) ao projeto de sucessão, já que o candidato governista, naquele ano, foi Eloir João “Lico” Reis (então no PSDB).

Ao lado de Montibeler, Furtado venceu os ex-aliados e, como prêmio, foi alçado à diretoria do Semais (Serviço Municipal de Água, Infraestrutura e Saneamento). Para provar a fidelidade e lealdade ao mandatário, filiou-se ao MDB e concorreu, outra vez, ao Legislativo, mas atingiu apenas a suplência.

TERCEIRA VIA

Furtado chega à denominada “terceira via” com vasta experiência em processos eleitorais, com passagens, inclusive, pelos dois mais tradicionais movimentos políticos do município. O que pode, certamente, ser um trunfo a mais para o projeto de reeleição de Alves Maciel.

Hora do adeus 

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prazo para a desincompatibilização de quem ocupa uma secretaria municipal e pretende, em outubro, concorrer a uma cadeira na Câmara de Vereadores, termina no próximo sábado (6), exatos seis meses antes do pleito municipal. 

As previsões e especulações iniciais indicavam que Tijucas teria, nesta data, uma série de saídas. O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), desde o início do ano, já listava as prováveis baixas e, principalmente, os nomes para substituição. O Blog apurou, em janeiro, que nove exonerações eram cogitadas pelo mandatário. 

Entretanto, restando poucos dias para a definição, alguns dos secretários ainda não bateram o martelo sobre a candidatura. O Blog, porém, confirmou que o número deve ser menor do que o previsto e, servidores do alto escalão, que tinham as candidaturas dadas como certas, optaram por seguir no comando das pastas. 

Os indecisos, aliás, têm encontros marcados com o mandatário tijuquense, nos próximos dias, para avaliar prós e contras, e definir o futuro. Enquanto isso, aves sedentas por informações seguirão sobrevoando o paço municipal para municiar o Blog com notícias precisas.

Postura

Postado em 21 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Canelinha, segunda-feira (18), terminou mais cedo para o vereador em exercício Silvio Reis (PL). A saída antecipada foi a reação de uma negativa por parte do presidente do Poder Legislativo municipal, Eloir João “Lico” Reis (PSD).

Momentos antes, o recém-empossado parlamentar, que foi secretário de Obras na atual gestão, rebateu uma fala do vereador Thiago Vinícius Leal (MDB) sobre a falta de limpeza em uma das valas centrais da cidade. Entretanto, ao utilizar o adjetivo “mentiroso”, Reis abriu brecha para que o emedebista cobrasse da presidência da casa um direito de resposta.

O vereador oposicionista teve um minuto para responder e aproveitou para fazer uma nova provocação. Reis, então, pediu mais um minuto à chefia do Legislativo que, desta vez, negou o direito. “Não vou dar a palavra pra mais ninguém”, bradou Lico. Inconformado, Silvio se levantou da cadeira e deixou o plenário antes do término da sessão.

Mais tarde, o presidente lamentou. “Fico triste quando um vereador deixa a sessão antes do térmico. A reunião só termina quando acaba a sessão”, disse. A alfinetada serviu, ainda, para outros parlamentares que seguiam no plenário, mas fora de seus respectivos lugares.

Representatividade

Postado em 12 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A posse da técnica em enfermagem Adenilza Iolanda Ramos (PDT), na Câmara de Vereadores de Tijucas, dias atrás, foi histórica. Afinal, “Dedê”, como ficou conhecida, passa a ser a primeira – e única, até hoje -, mulher negra a ocupar uma cadeira do Legislativo municipal.

A vereadora permanecerá no cargo por 30 dias, durante a licença do titular, Cláudio Eduardo de Souza (PDT). Em sua posse, Adenilza reforçou a importância da representatividade. “Quando olho para trás, vejo o legado de mulheres inspiradoras, como minha mãe. Hoje, como primeira mulher negra a assumir uma cadeira nesta Casa, vejo que finalmente seremos representadas, ainda que tenha demorado 76 anos para que este momento chegasse”, pontuou.

O Poder Legislativo de Tijucas, instituído em 1948, teve apenas outros dois vereadores negros. O primeiro foi Luiz Antonio da Silva, conhecido como “Luiz da Farmácia”, em 1983. Somente em 2023, após 40 anos, o segundo, Édson Ferreira de Lima, o “Edinho do Casarão”, assumiu uma cadeira no parlamento municipal, mas, este, por 30 dias.