terça-feira, 25 de janeiro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Interrupção

Postado em 24 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A prefeitura de Tijucas comunicou, hoje, que os atendimentos ao público na Vigilância Sanitária do município estão suspensos até quarta-feira (26). Casos de Covid entre os servidores do setor motivaram a interrupção do serviço.

A nota diz, ainda, que a Vigilância em Saúde — combate à dengue e departamento de epidemiologia — segue atendendo normalmente.

Parada obrigatória

Postado em 13 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A nova onda de infecções por coronavírus — a partir da variante omicron — continua fazendo estragos no serviço público municipal de Tijucas. Além do estratosférico aumento de demanda nas unidades sanitárias e das filas intermináveis principalmente no Posto de Saúde 24 Horas, no Centro, para atendimento a pacientes com sintomas respiratórios e suspeita de Covid, e, consequentemente, da crise no sistema de Saúde do município, o problema, agora, afeta diretamente a estrutura administrativa.

Ontem, o Posto de Identificação, responsável pela confecção de carteiras de identidade no município, interrompeu o serviço em razão de casos positivos e suspeitos de Covid entre os servidores do setor, e cancelou os agendamentos dos próximos dias. De acordo com a prefeitura, a suspensão fica mantida até que toda a equipe esteja apta a voltar ao trabalho.

Reajuste e inchaço

Postado em 14 de abril de 2021
  •  
  •  
  • 28
  •  
  •  

O governo de Canelinha acusa dificuldades em consentir o reajuste salarial dos servidores públicos. O tema entrou na pauta do encontro entre Executivo e Legislativo — inicialmente, para aproximar os poderes —, dias atrás, e voltou à tona nas tribunas da Câmara Municipal, ontem. Se, de fato, não deferir a recomposição aos funcionários, a Cidade das Cerâmicas seria a única no Vale do Rio Tijucas a adotar essa medida. Nos demais municípios, as correções podem chegar a 4,5%.

Para o presidente do Legislativo, vereador Robinson Carvalho Lima (PP), a explicação está no inchamento da máquina pública. Ele usou os microfones da Casa do Povo para dizer que “a atual gestão emprega 538 funcionários” e que solicitaria um levantamento para confirmar que se trata de um recorde de contratações na história político-administrativa de Canelinha.

Apoio financeiro

Postado em 30 de março de 2021
  •  
  •  
  • 12
  •  
  •  

A partir da indicação 060/2021, o vereador Edson Souza (MDB) pede ao prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) que designe uma bonificação financeira aos servidores da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 em Tijucas.

E ele encontra respaldo na legislação, uma vez que, segundo o documento, “o governo estadual e algumas prefeituras catarinenses, até mesmo de outros municípios do Brasil, já concedem esse apoio, incentivo e reconhecimento pelos sacrifícios e pelos relevantes serviços prestados na luta da humanidade contra o coronavírus“.

Reparação

Postado em 26 de fevereiro de 2019
  •  
  •  
  • 31
  •  
  •  

Servidores do Legislativo tijuquense contatam o Blog para retificar a nota “Vaquinha“, de ontem. Esclarecem que o almoço de sexta-feira (22), para os aniversariantes de fevereiro da Câmara, no Rancho Limeira, não foi rateado entre o presidente Vilson Natálio Silvino (PP) e os vereadores Odirlei Resini (MDB) e Maria Edésia da Silva Vargas (PT), conforme diz a publicação; e que cada um dos presentes pagou a sua conta.

Para bem da verdade – que é, sempre e em qualquer circunstância, o único objetivo do Blog do Léo Nunes –, este espaço de informação e entretenimento desfaz o lapso e confirma a versão dos funcionários da Casa do Povo.

Montanha de gelo

Postado em 23 de novembro de 2018
  •  
  •  
  • 23
  •  
  •  

Terminou agora, no Fórum da comarca de Tijucas, a segunda audiência do processo da Operação Iceberg em que são réus os servidores do Legislativo tijuquense entre 2013 e 2016. Na sessão, foram ouvidas as testemunhas de defesa. Ao todo, 13 nomes estavam arrolados – entre ex-prefeitos e ex-vice-prefeitos que também foram vereadores, e ex-presidentes da Câmara Municipal em legislaturas anteriores.

Personagens marcantes da política tijuquense – como Elmis Mannrich (MDB), Uilson Sgrott (DEM) e Valério Tomazi (MDB) – depuseram nesta tarde. As baixas ficaram na conta das ausências do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), que viajou em função do município e justificou a falta, e do vice-prefeito Adalto Gomes (PT), que deve ser reconvocado.

O processo está dividido em três partes: uma em que são réus os funcionários da Casa na legislatura passada; outra que julga o envolvimento dos vereadores da época; e uma terceira em que a berlinda se forma com os ex-presidentes da Câmara de 2013 a 2015. De acordo com o advogado Marcio Rosa, que faz a defesa dos servidores e da maioria dos vereadores e ex-vereadores indiciados, “ainda falta muita coisa, e não existe qualquer previsão (de tempo) para a conclusão”.

Geladeira

Postado em 9 de maio de 2018
  •  
  •  
  • 49
  •  
  •  

Criou-se uma quimera sobre a audiência da Operação Iceberg – que apura o envolvimento de vereadores e servidores da Câmara Municipal de Tijucas num esquema de recebimentos indevidos de diárias durante a legislatura 2013-2016 –, agendada para a próxima quarta-feira (16). Sirenes, algemas e desespero passam do imaginário popular aos balcões de botequim e rodas de esquina recorrentemente. Há quem preveja, ainda, o esfacelamento no colegiado do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) no dia seguinte ao evento. Nem tão ao inferno, senhoras e senhores.

De acordo com o advogado Marcio Rosa, que faz a defesa da maioria dos réus no processo, a audiência da próxima semana é apenas a primeira de uma série. “Serão ouvidas as testemunhas de acusação, que são os policiais e mais algumas arroladas pelo Ministério Público. Nas próximas audiências serão ouvidas as testemunhas de defesa, arroladas por nós. E depois, ainda, as testemunhas dos réus”, explica o criminalista.

Em razão do grande número de pessoas a serem ouvidas, a audiência foi marcada para o salão do Júri do Fórum Desembargador Raul Bayer Laus, em Porto Belo.

De olho em 2020

Postado em 30 de abril de 2018
  •  
  •  
  • 10
  •  
  •  

Desde sábado (28), quando anunciou o reajuste salarial dos servidores municipais em 5% — embora o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) demandasse aumento de apenas 1,56% — na celebração ao Dia do Trabalhador, o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) vem recebendo cumprimentos e deferências de toda sorte por parte do funcionalismo público de Tijucas. E não somente pelo acréscimo nos vencimentos da classe, mas também pelos 31,6% de complemento no vale alimentação dos funcionários (que passou de R$ 152 para R$ 200).

A mensagem está no ar. Com asfalto para a população, valorização dos servidores municipais e composição do quadro político com dissidentes de legendas adversárias, Mariano Rocha começa a dar mostras muito claras de que o projeto reeleição entrou definitivamente na pauta.

Emoção pra valer!

Postado em 12 de março de 2018
  •  
  •  
  • 9
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os servidores da Secretaria de Obras, Transportes e Serviços Públicos do município de Tijucas podem ter dificuldades para dormir. Além do habitual café, aquele fardo de Coca-Cola à disposição dos trabalhadores pode atuar negativamente no organismo durante o período de descanso, dizem especialistas consultados pelo Blog.

Orientações técnicas à parte, sem hipocrisia, não há nada melhor, também, que um refrigerante gelado no desestresse do trabalho, não é mesmo? Desde que… Pois, então?!

Prêmio de consolação

Postado em 21 de dezembro de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Cientes de que não mais terão guarida na gestão 2018 da Câmara Municipal de Tijucas – agora conduzida pela situação –, alguns vereadores do PMDB tentaram uma última cartada no apagar das luzes para rechear a ceia natalina dos futuros desempregados periquitos que compuseram a estrutura administrativa da Casa do Povo neste ano. Sob disposição de aprovarem, sem questionamentos, o controverso aumento na taxa de recolhimento de lixo proposto pelo Executivo, os peemedebistas teriam sugerido um acordo: que os colegas governistas fossem favoráveis, também discretamente, à instituição do 14º salário aos servidores do Legislativo.

A reunião para o acerto dos ponteiros teria ocorrido no gabinete da presidência da Casa. Os parlamentares pró-governo declinaram. Preferiram o desgaste das discussões sobre o acréscimo na taxa do lixo e a manutenção da bandeira do próximo presidente, Juarez Soares (PPS), que antecipa a extinção de seis cargos na estrutura da Câmara e o enxugamento geral das finanças do parlamento tijuquense – que, pelo jeito, já começou.