terça-feira, 23 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Baixas certas

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Prefeitura de Canelinha

Os efeitos das saídas provocadas pela chegada do prazo de desincompatibilização já podem ser sentidos em Canelinha. O prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL) já sabe que perderá três de seus secretários, além de outros servidores do segundo escalão.

No primeiro, as baixas confirmadas são as dos secretários Martinho Luiz Tomazzia (PL), de Agricultura, e Daniel José Pereira (PL), de Assistência Social, e o coordenador da Comutran (Coordenadoria Municipal de Trânsito), Sílvio Reis (PL).

Pelo menos outros cinco nomes que integram o segundo escalão já se despediram das funções ou se preparam para esvaziar as gavetas. Entre eles, a coordenadora de Cultura, Janaira Reis (PSD), o diretor da Comissão Municipal de Esportes, José Calbuch Júnior (PSD), o diretor da Intendência do Moura, Clodoaldo Mafra (PL), o chefe de departamento da Secretaria de Obras, Valdeci Nunes Filho (PSD) e o coordenador de Transportes, Jackson Miguel Machado (PL).

CONVERSAS ABERTAS

Com exclusividade ao Blog, o mandatário canelinhense revelou, ainda, que outras situações estão sob análise. Uma delas, aliás, é a da secretária de Saúde, Vanilda Rebelo (PL), que já se manifestou publicamente sobre a vontade de concorrer no pleito que se aproxima. Reuniões para tratar o tema estão marcadas para os próximos dias.

Muy amigos

Postado em 17 de novembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Efeitos de uma terceira via no poder são constatados diuturnamente em Canelinha. Jamais se imaginou, em passato remoto, que líderes do PP e do MDB pudessem se frequentar com tamanha intimidade como tem ocorrido nos últimos meses. Greis que historicamente se combateram, e que eram adversas em toda e qualquer situação, hoje comungam fraternamente em torno da mesma mesa. Não raro se vê — sobretudo em registros fotográficos, disseminados propositalmente em grupos de conversação online — figuras como Neli Ferreira, Antônio da Silva, Eduardo Furtado e Eloir “Lico” Reis entre sorrisos e afagos recíprocos.

A claque da barafunda aguarda ansiosamente os ensejos de 2024, quando, mais uma vez, a Cidade das Cerâmicas entra em contenda eleitoral. Os alaridos da plateia projetam um futuro nunca divagado: de que estarão todos no mesmo palanque, juntos e misturados, na contramão do prefeito Diogo Francisco Alves Maciel e seu mantra da “nova política”. Pois, então?!