quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Casa nova

Postado em 14 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O Grupamento da Polícia Militar de Nova Trento terá, muito em breve, uma sede própria. Para que a obra saia do papel, o prefeito Tiago Dalsasso (MDB) anunciou, nesta semana, a cessão de um terreno para a construção do prédio.

A área tem aproximadamente 850m² e, além de dispensar o pagamento de aluguel – que ainda é feito para que os militares neotrentinos ocupem a atual base -, também servirá para abrigar trabalhos de videomonitoramento, policiamento ostensivo e até o Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência).

“A PM sairá do aluguel, economizando recursos do Estado. Muito feliz e agradecido por conseguirmos dar mais esse passo no desenvolvimento da nossa cidade”, celebrou o mandatário, na assinatura da cessão do terreno público.

Nova delegacia

Postado em 8 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Após sugerir a instalação de um posto de atendimento da Polícia Militar Rodoviária (PMR-v) nas rodovias SC-410 e SC-108, que cortam o Vale do Rio Tijucas, o deputado estadual Emerson Stein (MDB) pediu, nesta semana, a implantação de uma Delegacia Regional de Polícia Civil, justamente na Capital do Vale.

O parlamentar justificou, no pedido encaminhado ao governador Jorginho Mello (PL) e ao secretário de Estado da Segurança Pública, Carlos Henrique “Sargento” de Lima, que a delegacia de Tijucas recebe demandas de outros municípios, mas alguns serviços só estão disponibilizados na regional mais próxima, em Balneário Camboriú.

Para Stein, a nova Delegacia Regional, em Tijucas, diminuiria o deslocamento dos moradores da região para outros municípios e melhoraria o atendimento, sobretudo em departamentos ligados ao trânsito.

Reconhecimento

Postado em 23 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Peterson Paul

A deputada estadual Ana Paula da Silva (PODE) entregou, nesta semana, a Comenda do Legislativo Catarinense ao CEO Global da JBS, Gilberto Tomazoni. A homenagem foi concedida pelo trabalho à frente da empresa que, atualmente, emprega 25 mil pessoas em Santa Catarina e mais de 145 mil em todo o Brasil.

Natural de Ipumirim, no Oeste Catarinense, Tomazoni serviu a empresa Sadia durante 27 anos. Desde 2018, ocupa a gestão global da JBS. “Um homem trabalhador e determinado. Dedicou anos de via para construir um futuro melhor, tornando o nosso Estado uma potência no agro e incentivando toda a economia catarinense e global”, elogiou Paulinha.

A Comenda do Legislativo é a principal honraria cedida pelo parlamento catarinense, visando reconhecer personalidades e instituições que se destacam pelo compromisso social e empreendedorismo. “É uma honra. Estou feliz por ser catarinense, esse é o meu estado do coração, e por saber que Santa Catarina tem contribuído tanto para o desenvolvimento do Brasil”, celebrou Tomazoni.

Voluntarioso

Postado em 3 de outubro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Embora não tenha um cargo público e apenas nutra o desejo de concorrer à prefeitura de São João Batista no ano que vem, o empresário Felipe Lemos (PL) vem fazendo constantes visitas aos Poderes Executivo e Legislativo do Estado.

A boa relação com o governador Jorginho Mello (PL), construída ao longo dos últimos meses, tem sido o principal trunfo do engenheiro batistense. Lemos tem participado de reuniões e colaborado com estratégias do grupo no Vale do Rio Tijucas.

Mas, além disso, vem usando as habilidades políticas para cobrar medidas que ajudem a minimizar eventuais estragos provocados por eventos climáticos, como os ocorridos em dezembro de 2022, quando a cidade foi devastada por uma enchente.

No parlamento catarinense, os principais apoiadores de Lemos na causa vêm sendo os deputados estaduais Carlos Humberto Metzner Silva (PL) e, mais recentemente, Nilso Berlanda (PL).

Utilidade pública

Postado em 18 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação/Alesc

Presente em quase 80 municípios catarinenses, a Rede Feminina de Combate ao Câncer deu um importante passo em Canelinha. Agora, a entidade tem o selo oficial de “utilidade pública” na Cidade das Cerâmicas. O projeto, de autoria do deputado estadual Altair Silva (PP) – que é natural de Major Gercino, no Vale do Rio Tijucas –, foi aprovado no plenário da Assembleia Legislativa dias atrás.

Com a declaração de utilidade pública, a Rede Feminina canelinhense passa a ter reconhecimento formal por parte do Estado e pode, além de receber recursos públicos, firmar parcerias com outras entidades do terceiro setor.

“É importante destacar que a luta contra o câncer é uma causa que afeta a todos. Por isso, é fundamental apoiarmos e valorizarmos iniciativas coma a da Rede Feminina, que trabalha incansavelmente para melhorar a qualidade de vida das mulheres que enfrentam a doença”, comemorou o parlamentar proponente.

Prefeito presidente

Postado em 4 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prefeito de Canelinha, Diogo Francisco Alves Maciel (PL), foi eleito e assumiu, nesta semana, a presidência do CIM (Consórcio Intermunicipal Multifinalitário) da Granfpolis (Associação dos Municípios da Grande Florianópolis).

Alves Maciel, a propósito, já participa de reuniões na sede da associação, com intuito de se atualizar sobre os assuntos do CIM-Granfpolis. O consórcio tem como objetivo o atendimento voltados ao desenvolvimento dos 22 municípios associados, entre eles, Tijucas, Canelinha, São João Batista, Nova Trento e Major Gercino.

Além disso, auxilia em diversas demandas, garante mais serviços, redução de custos e possibilita a captação de recursos, sejam da União ou do Estado. O mandatário canelinhense substitui o prefeito de Águas Mornas, Omero Prim, que presidiu o CIM nos últimos dois anos.

Plano de domínio

Postado em 10 de março de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

Deixou de ser segredo que, especialmente agora, no seu melhor momento e no mais alto escalão do Estado, o PL pretende lançar candidatos a prefeitos em todos os municípios catarinenses em 2024. O governador Jorginho Mello lidera o plano e, por conta da significativa expansão de estrutura política, vem contando com timoneiros estratégicos para atingir o objetivo.

No Vale do Rio Tijucas, as ações ficam a cargo, por enquanto, dos deputados estaduais Carlos Humberto Metzner Silva e Ivan Naatz, que ainda disputam internamente a coordenação regional. Eles já conseguiram atrair o empresário Felipe Lemos, de São João Batista, e estão em vias de oficializar a adesão do prefeito Diogo Francisco Alves Maciel, de Canelinha, ao projeto. Propostas a outras lideranças locais estão prontas e devem ser encaminhadas aos destinatários nos próximos momentos.

 

CAPITAL DO VALE

Maior colégio eleitoral das cercanias, Tijucas tem sido tratada com interesse peculiar – apesar de ter uma representação ativa do partido, mas com estofo eleitoral e respaldo limitados.

O nome do vereador Fernando Fagundes (MDB), que cumpre o quarto mandato consecutivo na Câmara e compõe uma seleta lista de alternativas viáveis para a disputa da prefeitura, vem sendo repetido com frequência nas reuniões da cúpula liberalista ultimamente.

O parlamentar, no entanto, garante que, apesar da “afinidade com o grupo”, conforme descreveu ao Blog, ainda não recebeu qualquer convite formal.

Sem diferenças

Postado em 8 de março de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

As diferenças ideológicas e partidárias ficaram de lado, ontem, em um encontro entre o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), de Tijucas, e o secretário de Estado da Infraestrutura, Jerry Comper (MDB). A reunião ocorreu na sede da pasta comandada pelo deputado licenciado, em Florianópolis.

A administração tijuquense foi representada pelo mandatário e pelo secretário de Administração e Finanças, Rosenildo de Amorim. A reunião foi agendada para tratativas sobre recursos pendentes, que deveriam ser destinados do Estado ao município.

Os valores devem ser utilizados para realização e continuação de obras na Capital do Vale. Mariano Rocha disse que a conversa foi “produtiva” e completou afirmando ter “certeza” de que as demandas serão atendidas.

Estadualizado

Postado em 12 de fevereiro de 2021
  •  
  •  
  • 7
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A profecia, enfim, foi cumprida. Sempre especulado no primeiro escalão do governo estadual assim que deixasse a prefeitura de São João Batista, o ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PSL) foi nomeado, ontem, pelo governador Carlos Moisés da Silva (PSL), secretário de Estado adjunto do Desenvolvimento Social e Habitação.

Cândido tem claras intenções de concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa em 2022, e um cargo no governo de Moisés, desde que se transferiu para o PSL, em fevereiro passado, seria crucial para o projeto e compunha o pacote — ainda que o ex-mandatário batistense negue veementemente que houvesse qualquer acordo prévio. O que, evidentemente, não exclui o mérito do novo secretário adjunto, considerado, por oito anos de gestão eficiente na Capital Catarinense do Calçado, uma das mais promissoras revelações da política no Vale do Rio Tijucas.

Nas redes sociais, o ex-prefeito repetiu o mantra que o acompanhou nestes últimos anos e publicou que a intenção é “seguir melhorando a vida das pessoas, mas, desta vez, por todo o Estado que tanto amamos”.

Na foto, o chefe da Casa Civil estadual, Eron Giordini, o novo secretário adjunto do Desenvolvimento Social e Habitação e o secretário Claudinei Marques, no ato da nomeação.

Secretária empenhada

Postado em 16 de maio de 2018
  •  
  •  
  • 5
  •  
  •  

A secretária de Saúde do município de Canelinha, vereadora licenciada Neli Ferreira (MDB), é, certamente, peça fundamental no governo do prefeito Moacir Montibeller (MDB). Não fosse assim, o importe do município com ela, somente em ordenados, não seria maior que o dobro do montante que os cofres públicos da Cidade das Cerâmicas despendem com qualquer outro colegiado.

A conta é simples e rápida: enquanto um secretário municipal leva, em salários, cerca de R$ 60 mil anuais do tesouro canelinhense, a gestora da pasta de Saúde custa R$ 130 na folha de pagamentos do ano. Tudo porque o município precisa, para ter Neli na administração, pagar os vencimentos dela — de quase R$ 8 mil —, mais encargos sociais, ao governo estadual. Ela é professora, da Secretaria Estadual de Educação, a serviço do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) (?).

A situação da responsável pela Saúde canelinhense com o governo do Estado, neste momento, é de cessão ao município de Canelinha com “ônus”. Ou seja, a Secretaria Municipal de Saúde tem, por obrigação, que empenhar — ou devolver — R$ 130 mil aos cofres estaduais, já no início do ano, para poder contar com a vereadora licenciada no comando da pasta. Pois, então?!