quarta-feira, 4 de agosto de 2021 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Laço estreito

Postado em 13 de julho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Não somente o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) ficou entusiasmado com a fama de bom moço — e, sobretudo, de bom político — do ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (PSL). O cartaz do secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social também cativou a primeira-dama do Estado, Késia Martins da Silva, que, tanto quanto o marido, criou um forte vínculo com o batistense.

 

Além de presença frequente nas incursões institucionais da primeira-dama, Cândido foi convidado para a vice-presidência da Rede Laço — que se apresenta como plataforma virtual destinada a conectar voluntários dispostos a ajudar entidades públicas e privadas catarinenses sem fins lucrativos para a execução de melhorias na sociedade. Késia, a presidente, foi autora do convite. E o ex-mandatário de São João Batista, evidentemente, aceitou de pronto.

Correção e atualização

Postado em 26 de maio de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Blog erra na nota “Recepção à Rede“, de ontem, quando informa que ofícios haviam sido encaminhados antecipadamente ao Centro Administrativo solicitando a audiência com o governador Carlos Moisés da Silva para a Rede Feminina de Combate ao Câncer. A presidente estadual da entidade, Maria Círia Aragão Zunino, de São João Batista, protocolou, de fato, pedidos ao governo estadual, mas não para a reunião com o chefe do Executivo catarinense.

A recepção à batistense, bem como a atenção aos pleitos da Rede Feminina, partiram do próprio governador — motivado por solicitação da primeira-dama Késia Martins da Silva, que, por sua vez, atendeu indicação do ex-prefeito de São João Batista e atual secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social, Daniel Netto Cândido. O ex-mandatário batistense, inclusive, celebrou o feito nas redes sociais e revelou “a alegria de ajudar a realizar um momento histórico para elas (as ‘Meninas de Rosa’, como chamou), que nunca haviam sido recebidas por um governador do Estado”.

RESULTADO

Hoje, a propósito, Moisés encaminhou uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) à Assembleia Legislativa para, se aprovada, facilitar a transferência de recursos para entidades como Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e a própria Rede Feminina de Combate ao Câncer nos municípios.

Recepção à Rede

Postado em 25 de maio de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Presidente estadual da Rede Feminina de Combate ao Câncer, a batistense Maria Círia Aragão Zunino foi recebida ontem pelo governador Carlos Moisés da Silva para falar do trabalho da entidade em Santa Catarina. O encontro foi enredado pela primeira-dama do Estado, Késia Martins da Silva, com quem ela esteve na semana passada — com intermediação do ex-prefeito de São João Batista e atual secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social, Daniel Netto Cândido.

 

No fim de semana, o próprio chefe do Executivo estadual telefonou, pessoalmente, para Círia, marcando a reunião. Antes, porém, dois ofícios haviam sido encaminhados ao Centro Administrativo solicitando a audiência com Moisés.

Apoio a Saudades

Postado em 24 de maio de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ex-prefeito de São João Batista e atual secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social, Daniel Netto Cândido (PSL), esteve em comitiva com a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, sexta-feira (21), em Saudades. A primeira-dama do Estado, Késia Martins da Silva, e o secretário de Estado da Articulação Nacional, Lucas Esmeraldino, também participaram da reunião com familiares das vítimas e profissionais da creche onde três crianças e duas educadoras foram assassinadas no início do mês.

Na ocasião, o Estado garantiu apoio psicológico e assistência social para que o município consiga suportar o abalo da tragédia, além de vigilância intensa e reforço na segurança da rede estadual de ensino; e deve contar com a ajuda do governo federal, que prometeu replicar em Saudades os programas nacionais de proteção e combate a todos os tipos de violência, especialmente contra crianças.