quarta-feira, 19 de junho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Disponibilidade

Postado em 10 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Caso o acordo entre PL e MDB se confirme em Tijucas, um dos membros de reputação das fileiras do Manda Brasa estaria disposto a se candidatar a vice-prefeito em chapa com o partido do governador Jorginho Mello. Uma corrente em favor do advogado João Batista Souza, irmão do saudoso vereador Edson José Souza, vem sendo considerada na mesa de discussões.

Batista, como ficou popularmente conhecido, tem relações estreitas no comando da Cerâmica Portobello, companhia que serve por décadas, e apoio ora irrestrito da família. O sobrinho Rafael Souza, corretor de imóveis e administrador de um grupo de lojas da franquia Cacau Show, goza de muito prestígio na regência do PL tijuquense e aparece como principal entusiasta da proposta.

Outras hipóteses apreciadas nas reuniões liberalistas para uma possível composição com o MDB têm sido o vereador Cláudio Eduardo de Souza e o próprio ex-prefeito Elmis Mannrich.

Preto no branco

Postado em 13 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A tiracolo do colega de parlamento e amigo pessoal Fernando Fagundes, o vereador Esaú Bayer, de Tijucas, anunciou, nesta semana, que está de saída do MDB e deverá, nos próximos dias, oficializar a sua filiação ao PL.

Bayer, inclusive, pediu a dirigentes do MDB municipal para que fosse excluído das ações institucionais do partido. O parlamentar aproveitou a oportunidade para esclarecer, de maneira breve, a saída.

“Não quero fazer anúncio. Eu vou seguir junto com o Fernando. Já era algo que eu havia dito em reuniões. Tentei fazer de tudo para que ele ficasse conosco, mas o Elmis (Mannrich, ex-prefeito e presidente municipal do MDB) impôs a condição de ser o candidato a prefeito e nosso espaço ficou pequeno”, justificou.

NA BARCA

O vereador Écio Hélio de Melo (ex-PP) também externou, ontem (11), que estará com Fernando Fagundes no PL. A declaração contou com promessas e elogios ao colega de Legislativo. “Feliz em compartilhar esse novo projeto político contigo, Fernando. Político experiente, preparado e que tem como compromisso trabalhar pelo desenvolvimento da nossa cidade e melhoria na qualidade de vida da população. Vamos juntos”, escreveu.

Separação iminente

Postado em 28 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Embora publicamente o discurso seja de união e engajamento, tanto o ex-prefeito Elmis Mannrich quanto o vereador Fernando Fagundes sabem que o MDB tijuquense, neste momento, tem espaço para apenas um deles.

Ainda que haja um fio de esperança no diretório e na militância por uma conciliação, as conversas entre os dois pré-candidatos do partido ao Executivo municipal têm sido cada vez mais francas e reveladoras. Fatalmente, a não ser por uma hecatombe, Fagundes deve migrar para o PL na janela de março.

Mannrich não concorda com a saída, e teria orientado o parlamentar a desistir da ideia – para que mantivesse o capital eleitoral e evitasse as cobranças da massa emedebista na sequência da carreira política.

CIRCUNSTÂNCIA
As condições são claras: ou o ex-prefeito recua, retira a pré-candidatura e, como presidente do MDB municipal, fica na coordenação de campanha, ou teria o vereador como concorrente natural pelo PL na disputa majoritária de outubro. Esta seria, neste momento, a única hipótese de acordo entre ambos.

PRECAUÇÃO
Fagundes aguarda apenas uma garantia do governador Jorginho Mello (PL) de que será o candidato a prefeito nestas eleições, independentemente dos planos da regência local do partido – que já avalizou a pré-candidatura do empresário Thiago Peixoto dos Anjos –, para confirmar a transferência.

Um primeiro contato já foi feito, com o endosso, principalmente, do deputado estadual Carlos Humberto Metzner Silva (PL) e autorização do secretário de Estado da Infraestrutura, Jerry Comper (MDB), duas das figuras a quem o vereador dedica maior consideração e compromisso.

INEDITISMO
Caso se estabeleça finalmente nas fileiras liberalistas, Fagundes provocaria, ainda, duas marcas históricas na política tijuquense: a representação inédita do PL na Câmara Municipal, com dois vereadores; e a ausência, pela primeira vez, de vereadores do MDB no Legislativo municipal.

O segundo parlamentar emedebista, Esaú Bayer, tem deixado claro, sobretudo nas reuniões do partido, que acompanharia o colega em qualquer situação, ou mesmo em outra legenda.

INTERNAMENTE
Neste cenário e diante do desajuste entre duas figuras exponenciais da atualidade no MDB, o vice-presidente municipal do partido, Davi Melo Filho, popular Galo Velho, convocou uma audiência definitiva com Mannrich para tratar especificamente das consequências dessa divisão.

Com ele, apenas para registro, uma breve lista de emedebistas que, assim como Bayer, o genro, migrariam com Fagundes para onde quer que o vereador fosse.

Chapa pronta?

Postado em 15 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Engana-se quem pensa que o ex-prefeito Gian Francesco Voltolini (PP), de Nova Trento, esteja alheio aos bastidores políticos da Terra de Santa Paulina. Muito pelo contrário, aliás. O líder dos progressistas neotrentinos vem se movimentando no bloco oposicionista e participando das reuniões do grupo.

Tanto que, nos últimos dias, uma fotografia do ex-mandatário, abraçado ao pré-candidato a prefeito Maxiliano de Oliveira (PL) circulou nos grupos de conversas da cidade, dando margem para que os mais entusiasmados garantissem que no retrato estaria a chapa para o pleito de outubro.

Consultado pelo Blog, Voltolini não confirmou, mas também não negou o movimento. Limitou-se, inclusive, a declarar que existem algumas conversas em andamento, mas que a decisão deve ficar para o futuro. “Vamos ver lá na frente”, disse.

O entrave, segundo se especula, seria um impedimento judicial, causado por um processo que o ex-mandatário responde. Entretanto, o progressista garante que não há qualquer empecilho. “Somente a esposa”, brinca.

Compromisso rompido

Postado em 8 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A coalizão PSD/PL em Tijucas, costurada engenhosamente pelo vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) – e depois, com autoria despojada para o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) –, quebrou na emenda.

A regência municipal do partido do governador Jorginho Mello cansou de esperar. Mariano Rocha, por acordo, entraria com a indicação do representante do grupo na concorrência majoritária de outubro para que o PL definisse o complemento da chapa. Mas a procrastinação do chefe do Executivo tijuquense acabou irritando os liberalistas – que argumentaram pressa na resolução de estratégias para o pleito, como, especialmente, a formação de uma nominata consistente de postulantes à Câmara Municipal.

Como contragolpe, e para mostrar descontentamento com a violação do tratado, a representação do PL local se reuniu ontem com a cúpula estadual do partido e definiu que deve concorrer à prefeitura de Tijucas nestas eleições. Há, entretanto, impasse na decisão entre o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, segundo colocado no pleito de 2020, que chegou à legenda em dezembro, e o vereador Fernando Fagundes, que continua no MDB, mas com promessa de assinar filiação na janela de março.

EM CIMA DO MURO

Conforme noticiado anteriormente no Blog, a indecisão do prefeito sobre o candidato governista na concorrência majoritária tem frustrado, inclusive, apoiadores da gestão.

Seguidas reuniões do grupo, a propósito, têm sido realizadas sem a presença de Mariano Rocha para debater o assunto. Conselheiros da administração municipal, nestes encontros, teriam elencado prejuízos que a postergação das definições pudesse causar. E um deles seria o afastamento do PL, que vem se confirmando.

MEDIDA DESESPERADA

O prefeito tem encontro às pressas, hoje, com o braço direito do governador Jorginho Mello e presidente do PL em Florianópolis, Heleno Orlandino, para tentar minimizar os danos.

O proponente da reunião teria sido o deputado federal Darci de Matos (PSD), que deve participar das negociações. Entre eles, deve estar, ainda, o vereador Rudnei de Amorim, talvez a indicação de ordem de Mariano Rocha no ensaio de uma retomada da conjuntura.

Emenda aguardada

Postado em 15 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

As celebradas e aguardadas emendas impositivas, destinadas por vereadores por meio do Executivo a entidades tijuquenses, viraram dor de cabeça para o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD). Embora estivessem previstas no orçamento do município para 2023, parte dos respasses ainda não foram cumpridos.

Entre as associações que seriam beneficiadas, mas que ainda aguardam pelos pagamentos, estão o Lar Santa Maria da Paz, a ONG Anjinhos Peludos e a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). As pendências, segundo apurado pelo Blog, são estimadas em R$ 270 mil, R$ 95 mil e R$ 330 mil, respectivamente.

O caso da Anjinhos Peludos, responsável por resgatar e abrigar cães e gatos no município, é o mais grave. Os responsáveis pelo grupo anunciaram a suspensão temporária do trabalho até que os valores sejam recebidos e as dívidas, sobretudo com clínicas veterinárias, sejam quitadas.

O Lar Santa Maria da Paz, que dependia do recurso para pagamento dos salários de dezembro e do 13º dos funcionários, também ficou em situação difícil. Ao Blog, o diretor do Lar, Luiz Carlos Santana, disse que participou de diversas reuniões com o mandatário tijuquense e explicou a necessidade do repasse.

“Explicamos que precisávamos do recurso até dezembro. Mas, o prefeito disse que só pagaria se a Câmara devolvesse uma determinada quantia”, contou. O Lar recebeu, em dezembro, cerca de R$ 89 mil, dos mais de R$ 460 mil aguardados. Ainda segundo o diretor da casa de acolhimento, há uma promessa de que o saldo seja quitado em janeiro.

DENÚNCIA

A situação foi denunciada ao MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina) pelo ex-vereador Juarez Soares (sem partido). “A Justiça vai fazer pagar”, afirmou, em vídeo publicado nas redes sociais.

CONTRAPONTO

O Blog consultou a administração municipal sobre a denúncia, mas, até a publicação desta nota, não obteve retorno.

Meio período

Postado em 26 de dezembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Sete anos se passaram, e o expediente da prefeitura de Tijucas continua sendo um tabu no paço municipal. Os propalados índices de aprovação do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), repetidos sistematicamente nas reuniões do grupo, melindram qualquer posicionamento contrário – embora muitos defensores da gestão sejam críticos ao atendimento das 7h às 13h. Grande parte entende que as repartições públicas do município deveriam cumprir horário comercial.

O tema foi esteio de campanhas oposicionistas em 2020, como a do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (então PDT, agora no PL), que alcançou a segunda colocação entre cinco candidatos.

Mesmo os pré-candidatos da situação mostram desconforto e se mantém reticentes quando o assunto vem à tona. Mais próximos de representar o governo na futura eleição majoritária, o vereador Rudnei de Amorim (PSD) e o vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD), que são empresários e se estabeleceram na iniciativa privada com árdua rotina de trabalho, seriam favoráveis a uma revisão nos horários de atendimento da prefeitura. Mas evitam manifestações públicas sobre a questão para não aviltar os servidores, principalmente, e manter o bom trato com Mariano Rocha.

Construção

Postado em 9 de outubro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O presidente do Poder Legislativo de Tijucas, Maurício Poli (PSB), também colocou o nome à disposição do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) para representar o grupo governista nas eleições municipais do ano que vem.

Entretanto, o vereador – que vem organizando o União Brasil na Capital do Vale -, trata do assunto com cautela. Poli entende que a conjuntura política deve estar bem alinhada e que os números das pesquisas de opinião pública teriam que ser avaliados.

“Precisamos de pesquisas para entender onde as peças se encaixam. Mas, não vejo problema de se parceiro do Eloi. Se for pra somar, estou junto. Mas tem que somar para os dois”, afirmou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, na última quinta-feira (05).

O desejo de ser prefeito, para o parlamentar, depende do desejo da comunidade. “Quem manda é o povo. Eu quero ser vereador, prefeito, deputado. Quero ir pra frente. Mas se o povo não quiser, vamos embora”, brinca.

Reconhecimento

Embora esteja engajado na construção no União Brasil em Tijucas, Poli ainda segue fiel ao PSB. Participou, inclusive, de reuniões com lideranças estaduais da legenda, como o presidente Cláudio Vignatti.

“Eu sou PSB. Sou PSB até a abertura da janela. Não tenho motivos para brigar com o partido e agradeço por me colocar onde estou hoje. O Vignatti é um cara elegante e me deu os parabéns pela minha postura na Câmara e ficou contente por ter um presidente do partido dele”.

Prefeito presidente

Postado em 4 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prefeito de Canelinha, Diogo Francisco Alves Maciel (PL), foi eleito e assumiu, nesta semana, a presidência do CIM (Consórcio Intermunicipal Multifinalitário) da Granfpolis (Associação dos Municípios da Grande Florianópolis).

Alves Maciel, a propósito, já participa de reuniões na sede da associação, com intuito de se atualizar sobre os assuntos do CIM-Granfpolis. O consórcio tem como objetivo o atendimento voltados ao desenvolvimento dos 22 municípios associados, entre eles, Tijucas, Canelinha, São João Batista, Nova Trento e Major Gercino.

Além disso, auxilia em diversas demandas, garante mais serviços, redução de custos e possibilita a captação de recursos, sejam da União ou do Estado. O mandatário canelinhense substitui o prefeito de Águas Mornas, Omero Prim, que presidiu o CIM nos últimos dois anos.

Na Capital Federal

Postado em 18 de abril de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

“Se fosse combinado, não daria certo”. O adágio popular serviu para explicar o encontro do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) com o governador Jorginho Mello (PL), nesta manhã (18), no Aeroporto Internacional de Brasília.

Pedroca viajou à Capital Federal para participar de reuniões ao longo da semana. Segundo a assessoria do mandatário batistense, a agenda prevê discussões sobre “assuntos de interesse” da Capital Catarinense do Calçado.

O prefeito aproveitou a conversa com o chefe do Executivo catarinense para pedir apoio na implementação de políticas públicas voltadas à segurança nas escolas, tema que vem sendo amplamente discutido em todos os municípios do Estado.