segunda-feira, 15 de julho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Região prestigiada

Postado em 28 de junho de 2019

Com a bênção do fundador e presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, o PSD catarinense tem, desde terça-feira (25), nova comissão com três representantes legítimos do Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda entre os vogais. Os prefeitos Elói Mariano Rocha, de Tijucas, e Nilza Simas, de Itapema, mais a vereadora Rúbia Alice Tamanini Duarte, de São João Batista, passaram a figurar no escrete peessedista do estado.

O presidente do PSD em Santa Catarina é, a partir de agora, o deputado estadual Milton Hobus; que tem, ainda, como vice, a colega de parlamento Marlene Fengler, recordista de votos para a Assembleia Legislativa no Vale em 2018.

Entre os grandes

Postado em 7 de junho de 2019
Foto: Dirleni Dalbosco

Na foto, a coordenadora da Sala do Empreendedor em São João Batista, Graziela Dilma dos Santos, o prefeito Daniel Netto Cândido (PSD) e a primeira-dama Jaqueline Cândido, mais a vereadora Rúbia Alice Tamanini Duarte (PSD), na moldura da ilustre Maria Estela Kubitschek Lopes, filha do ex-presidente Juscelino Kubitschek, quarta-feira (5), em Brasília, na etapa nacional do 10º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor.

Embora não tenha alcançado a premiação principal, Cândido destacou que “chegar até a etapa nacional é uma conquista histórica para o município”. São João Batista apresentou o projeto “A Capital Catarinense do Calçado é o Berço do Empreendedorismo” e venceu a concorrência estadual na categoria Empreendedorismo nas Escolas. Pela primeira vez, desde 2001, o Vale do Rio Tijucas foi representado no Prêmio Sebrae.

Rogai por nós

Postado em 8 de maio de 2019

Enfim, alguém, na quase indigência que a região sempre enfrentou no Legislativo estadual, com um mínimo de atenção ao Vale. É do deputado estadual Altair Silva (PP) – promotor da audiência pública sobre a Rodovia SC-108 e a absurda “cratera de Tigipió”, anteontem – o projeto de lei que institui o Fundo de Manutenção e Conservação das Rodovias Estaduais. Seria constituído por 10% da arrecadação do IPVA no estado, mais 10% da receita estadual relativa a multas de trânsito e da exploração comercial das faixas de domínio, e da devolução voluntária do duodécimo dos poderes Legislativo e Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas.

Silva é natural de Major Gercino e cresceu em São João Batista, e, talvez por isso, seja quem pode advogar, com conhecimento de causa, contra a condição de abandono das rodovias estaduais na região. Um dos piores exemplos é a SC-411, que interliga Tijucas e Nova Trento, e que, há tempos, freqüenta o topo das estatísticas de mortes no trânsito em Santa Catarina.

Candidato-bomba

Postado em 25 de março de 2019

Condenado a seis anos de prisão em regime inicial semiaberto, o ex-secretário regional Jones Bosio nem pensa em sair de cena. Com exclusividade ao Blog, ele revela que vai recorrer da sentença e, em 2020, concorrer novamente à prefeitura de Brusque. “Eu não ganho, mas arrebento com a eleição de meia dúzia”, diz.

Bosio, que comandou a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Brusque – e do Vale do Rio Tijucas – nos governos de Raimundo Colombo (PSD), teve, segundo o Ministério Público, participação em pelo menos nove licitações irregulares da SDR entre 2013 e 2014. Nas eleições municipais de 2016, ele ficou em segundo lugar, com 18,4% da preferência do eleitorado brusquense, na concorrência majoritária da Cidade dos Tecidos.

Inferno astral

Postado em 6 de março de 2019

Situação complicada para o ex-secretário regional Jones Bosio, que comandou a extinta Secretaria de Desenvolvimento Regional de Brusque – e do Vale do Rio Tijucas – até março de 2015 e esteve entre os candidatos a deputados estaduais nas últimas eleições. Ele foi condenado a seis anos de prisão em regime inicial semiaberto por irregularidades em pelo menos nove processos licitatórios da SDR entre 2013 e 2014. De acordo com as investigações do Ministério Público, várias licitações, na época, foram direcionadas para a empresa Múltiplos Serviços e Obras Ltda.

Em sua defesa, Bosio explicou que a Secretaria Regional, no período dos fatos, trabalhava com uma comissão de licitações composta por três servidores; negou que mantivesse contato com as empresas convidadas e sequer fazia indicações. O ex-secretário disse, ainda, que assinava um grande volume de documentos, até mesmo sem saber do que se tratavam, porque confiava na equipe.

DESGRAÇA POUCA É BOBAGEM

A partir da condenação, Jones Bosio perdeu, ainda, o cargo que ocupava desde o início de fevereiro na Câmara Municipal de Brusque. A portaria de exoneração foi assinada pelo presidente do Legislativo, vereador José Zancanaro (PSB), que não informou o motivo. O ex-secretário regional ocupou por exatos 28 dias a assessoria de imprensa da Casa.

Anos dourados

Postado em 14 de fevereiro de 2019

Passadas as agruras da oxigenação no governo, das exonerações e recontratações, e da despolitização do paço, o prefeito Daniel Netto Cândido (PSD), de São João Batista, vem revelando que pretende fazer de 2019 e 2020 os melhores anos, em gestão e realizações, da história político-administrativa da Capital Catarinense do Calçado. E o jovem mandatário batistense tem um motivo particular para querer ser lembrado num futuro próximo.

Cândido planeja a candidatura a deputado estadual em 2022, mas termina o mandato dois anos antes. Portanto, quer ficar na memória dos conterrâneos, e do Vale do Rio Tijucas em geral, como um dos mais aprovados gestores públicos de todos os tempos na região. E deve usar esse mote na campanha à Assembleia Legislativa assim que chegar o momento.

Saúde per capita

Postado em 23 de janeiro de 2019

De acordo com o CFM (Conselho Federal de Medicina), Major Gercino foi o município do Vale do Rio Tijucas que mais investiu em Saúde por habitante em 2017 – período correspondente ao levantamento –: R$ 491,9. Em seguida vêm Tijucas, com investimento de R$ 429,9 por pessoa; Nova Trento, com R$ 393; Canelinha, com R$ 364,2; e, por fim, São João Batista, com apenas R$ 282,8 investidos em Saúde por habitante.

 

PREFEITURA REBATE

A administração municipal de São João Batista emitiu nota oficial em contraponto ao levantamento do CFM. O secretário municipal de Finanças, Luiz Henrique Lauritzen, explicou que “os valores apresentados pelo conselho se referem somente às despesas com recursos próprios do município, e não incluem repasses dos governos federal e estadual. Por isso, obviamente, cidades menores, que não são referências em especialidades para suas regiões, aparecem mais bem colocadas, já que recebem menos transferências de recursos do SUS”.

Segundo a prefeitura, São João Batista aplicou R$ 17,3 milhões na Saúde em 2017. Na relação investimento por habitante, o governo batistense afirma que contemplou cada cidadão com R$ 493,7 na área.

DISCREPÂNCIA

Já na Costa Esmeralda, a marca de Bombinhas é digna de ovações. A turística Capital do Mergulho Ecológico despendeu, em 2017, segundo o CFM, R$ 871,7 por habitante em Saúde. Na região da Amfri (Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí), é o município que mais investiu na área; muito acima da média nacional, que é de R$ 403,37.

Turismo religioso

Postado em 5 de novembro de 2018

O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) acaba de fazer o que seu antecessor, Raimundo Colombo (PSD), sequer deu importância: reconhecer – por meio da sanção da lei estadual 17.589 – a Rota Turística Caminhos de Santa Paulina, que envolve os municípios de Nova Trento, São João Batista, Canelinha, Tijucas, Camboriú e Balneário Camboriú.

A rota, de fato, com 64 quilômetros de extensão, já existe há tempos, e é percorrida a pé por romeiros de todos os lugares do Brasil. Mas Colombo, que em sete anos de governo nunca nem visitou o Santuário de Santa Paulina, a primeira – e única, até o momento – santa brasileira, ignorou a proposta de desenvolvimento do turismo religioso no Vale do Rio Tijucas. Não à toa, recebeu das urnas, na eleição para o Senado, a resposta por tamanha impassibilidade com a região.

Rede nacional

Postado em 5 de novembro de 2018
Foto: Comunicação Band

Tijucas estará representada no reality show 1 Por Todos, da Band. Radicado em São Paulo, o tijucano genuíno Marcio Puel, popular Marcinho, está entre os 40 participantes da atração que estreia hoje às 22h30 em rede nacional.

Puel deixou a Capital do Vale há sete anos para tentar a carreira de modelo na capital paulista. E nesse ínterim, para se manter, começou a produzir brigadeiros e estudar confeitaria com base nas aprovadas receitas da avó, boleira gabaritada no Vale do Rio Tijucas. Hoje, os doces que ele produz – já com status de chef gourmet consagrado – têm enorme aceitação junto ao público paulistano e o credenciaram ao programa.

Os competidores do 1 Por Todos foram divididos em cinco áreas específicas: engenharia de produção, empreendedorismo, design, confeitaria e marketing; e, em sete episódios, precisam desenvolver um produto para a rede Cacau Show.

Dezessete e dezessete

Postado em 29 de outubro de 2018

Chegou-se a pensar que a região do Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda – onde, dos oito municípios integrantes, três são administrados por prefeitos do PSD – fosse aquela em que a disputa do segundo turno para o governo estadual pudesse ser mais equilibrada. Não foi. A votação em favor de Carlos Moisés da Silva (PSL) superou o índice estadual em São João Batista (80,48% contra 19,52%) e Itapema (79,47% sobre 20,53%), com gestão dos respectivos peessedistas Daniel Netto CândidoNilza Simas.

Apenas em Tijucas (64,47% para 35,53%), gerida por Elói Mariano Rocha (PSD), a diferença de votos entre Comandante Moisés e Gelson Merisio (PSD) foi menor do que a registrada no Estado, de 71,09% contra 28,91%.

CARGA PESADA

Pesaram os fatores mudançadesgaste rivalidade partidária – uma vez que o MDB, principalmente, que tem ampla militância em todos os municípios da região, decidiu acompanhar o então candidato do PSL –, e, sobretudo, a “onda Bolsonaro”, que limou campanhas de políticos tradicionais e com poderio econômico Brasil afora.

RECADO DAS URNAS

A vitória do governador eleito Comandante Moisés é, entretanto, incontestável, homérica e legitimada no voto. E traz ao Estado, à política e, ainda mais, ao Vale e Costa Esmeralda todas as mostras de que a democracia é um patrimônio do povo, jamais dos políticos. O recado das urnas, mais uma vez, foi dado. E que Santa Catarina, o país e a região, a partir de 2019, desfrutem de uma nova era, de mais atenção, de muita responsabilidade com o empenho dos recursos públicos, e, principalmente, de relevância absoluta no desenvolvimento.