domingo, 12 de julho de 2020 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Braço na capital

Postado em 3 de junho de 2020

O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e o líder do governo na Câmara, vereador Rudnei de Amorim (PSD), podem se vangloriar do braço que criaram em Brasília. Hoje, o deputado federal Darci de Matos (PSD-SC) fez questão de gravar um vídeo direcionado à comunidade tijuquense, com citações ao chefe do Executivo e ao parlamentar, anunciando a destinação de R$ 500 mil para a Saúde municipal.

Matos já havia contribuído com Tijucas em 2019, por solicitação dos mesmos intermediários, com outras emendas de R$ 400 mil — também para a Saúde — e R$ 700 mil para o asfaltamento de 1,5 quilômetro na localidade de Timbé, interior da Capital do Vale.

Podemos ser PSL

Postado em 1 de abril de 2020

Embora o vereador Rudnei de Amorim (ex-DEM) já tenha assinado filiação no PSD, o compromisso com a cúpula do PSL estadual — de organizar o partido em Tijucas para as próximas eleições municipais — vem sendo cumprido. O líder do governo na Câmara, porém, tem contado com suporte da recém-instituída comissão do Podemos da Capital do Vale.

Pré-candidatos a vereadores do PODE estão, agora, instruídos a migrar para o PSL e solidificar as bases da legenda do governador Carlos Moisés da Silva na seara tijuquense. Os trâmites foram finalizados nesta tarde, em reunião entre o vereador, o subchefe da Casa Civil estadual, Matheus Hoffmann, e dirigentes do Podemos.

A chefe de gabinete Leila dos Anjos Costa, que não tem histórico político, deve assumir a presidência do PSL em Tijucas.

Polêmica extraordinária

Postado em 24 de março de 2020

Em meio à crise mundial Covid-19, há espaço, ainda, para a política. O jornalista Cláudio Eduardo de Souza, que deve se candidatar a vereador em Tijucas nestas eleições, classificou a votação — sem a participação popular, em razão da pandemia — do projeto de lei 2382/2020, em sessão extraordinária da Câmara, como “um ato de falta de coragem, caráter e ética”. Em vídeo publicado nas redes sociais, ele diz que “usaram o desespero do povo para aprovar um aumento nos salários dos cargos comissionados da Casa“.

O caso repercutiu, e gerou resposta imediata dos vereadores Rudnei de Amorim (DEM) e Juarez Soares (CIDA), que se disseram indignados com “pessoas que usam dessa situação para denegrir a imagem do Legislativo com mentiras”.

Em nota, a Câmara garante que “o PL não aumentou salários. O que ele fez foi conceder reposição de 3,13% aos vencimentos dos servidores. Esse reajuste se refere à inflação dos últimos 12 meses, está previsto em lei e acontece todos os anos”. A regência do Legislativo municipal diz, ainda, que “com alguns serviços públicos suspensos e sem saber exatamente por quanto tempo continuaremos em quarentena, e tendo em vista que a legislação impede reposições a partir de 4 de abril, a votação teve que acontecer na última sessão”.

Cumprimento de trato

Postado em 12 de março de 2020

A força-tarefa para organização e inclusão do PSL no projeto de reeleição do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) está em curso. Não por uma clara vontade, mas por necessidade. No início da semana, o subchefe da Casa Civil estadual Matheus Hoffmann esteve no primeiro gabinete do paço, a portas fechadas com o mandatário tijuquense, para cobrar, de uma vez por todas, o cumprimento desse conjeturado compromisso.

Junto com Hoffmann, na reunião com Mariano Rocha, estava o prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido, que passou a atuar como articulador do partido na região. Conforme antecipado pelo Blog, o vereador Rudnei de Amorim (DEM) — líder do governo na Câmara e irmão do secretário de Administração e Finanças do município, Rosenildo de Amorim —, que também participou da conversa, é quem estaria incumbido de robustecer o PSL na Capital do Vale para o pleito que se avizinha.

Cobrança

Postado em 4 de março de 2020

Responsável pelas ações do PSL na Grande Florianópolis, o chefe adjunto da Casa Civil estadual Matheus Hoffmann pressiona o staff do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) para que o partido do governador tenha uma representação consistente em Tijucas; e que a regência peesselista seja devidamente incluída na campanha de reeleição do mandatário tijuquense. O prazo vence no fechamento da janela de transferências partidárias, em 3 de abril.

As investidas de Hoffmann são amplamente direcionadas ao secretário de Administração e Finanças do município, Rosenildo de Amorim, e ao irmão, vereador Rudnei de Amorim (DEM), líder do governo na Câmara, cotados para o comando do PSL na Capital do Vale.

De braços dados

Postado em 3 de fevereiro de 2020
Foto: Divulgação

Registrado em selfie, o encontro entre o chefe da Casa Civil estadual Douglas Borba, o secretário de Administração e Finanças de Tijucas, Rosenildo de Amorim, o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e o governador Carlos Moisés da Silva (PSL), semana passada, em Florianópolis, mostra que a relação entre o clero administrativo catarinense e a gestão municipal da Capital do Vale vai muito bem, obrigado.

POLÍTICA

Embora o evento servisse apenas para reafirmar a unidade entre o governo do Estado e os municípios da região, a política, evidentemente, esteve entre os assuntos informais da noite. Borba, que trabalha incessantemente na articulação entre o PSL estadual e líderes municipais de alta popularidade, tem claras intenções de aliar uma representação do partido à gestão de Mariano Rocha, especialmente para as eleições deste ano.

Braço direito do prefeito, o secretário de Administração e Finanças seria o escolhido para comandar — com aporte do irmão, vereador Rudnei de Amorim (DEM) — a base peesselista em Tijucas. Apesar de encaminhados, os trâmites do processo ainda não foram concluídos.

AUSÊNCIA

O prefeito de Canelinha, Moacir Montibeller (MDB), foi o único da região que não assinou o livro de presenças no jantar com o governador. E nem enviou qualquer representante.

Dito e feito

Postado em 30 de janeiro de 2020
Foto Divulgação

O deputado federal Darci de Matos (PSD-SC) cumpriu a palavra empenhada com o vereador Rudnei de Amorim (DEM) e com o empresário Eliel Hamilton Ventura, e esteve hoje em Tijucas para oficializar a destinação, em emenda parlamentar, de R$ 700 mil ao município. O recurso entra nos cofres municipais com apenas uma finalidade: o asfaltamento de mais de 1,5 quilômetro na localidade de Timbé, no interior da Capital do Vale.

Para a obra, orçada em pouco mais de R$ 1 milhão, entretanto, a prefeitura teria que arcar com a contrapartida de R$ 300 mil. E o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), a propósito, já garantiu esse complemento.

Doeu menos

Postado em 11 de dezembro de 2019

Notabilizado pela frase “Aceita que dói menos” na campanha eleitoral de 2016 — quando provocava eleitores colas-brancas nas redes sociais e conjeturava vitória de Elmis Mannrich (MDB) no pleito majoritário —, o comerciário Gercy Joaquim Felício, popular Pota, deve iniciar 2020 no quadro de servidores municipais de Tijucas. Ele vem, há algum tempo, bendizendo a gestão do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e declarando voto no chefe do Executivo tijuquense na próxima concorrência.

Líder comunitário, presidente do Esporte Clube Renascença e personagem destacado do Bairro Praça, Felício já pediu dispensa da revendedora de veículos em que trabalhava. O vereador Rudnei de Amorim (DEM) teria atuado nos bastidores para a admissão.

Certezas e surpresas

Postado em 10 de dezembro de 2019

Dez votos favoráveis, duas abstenções e uma falta. A contabilidade final da eleição interna do parlamento tijuquense, ontem à noite, credenciou, novamente, o vereador Vilson Natálio Silvino (PP) à presidência da Casa do Povo em 2020. Os demais membros da mesa são Maria Edésia “Déda” da Silva Vargas (PT), Odirlei Resini (MDB) e Rudnei de Amorim (DEM) na vice-presidência e primeira e segunda secretarias respectivamente.

Na sessão, das certezas e das surpresas restaram a esperada ausência da presidente do MDB municipal Fernanda Melo Bayer — que, manifesta e claramente, não concorda com a reeleição de Silvino — e a aturdida abstenção do neutro Fabiano Morfelle (PDT), que mantém relação amistosa com o progressista e bom trânsito na administração municipal e teria prometido o voto de aprovação. O segundo a se abster foi Fernando Fagundes (MDB).

PERSONA NON GRATA

Recado maior, entretanto, recebeu o emedebista Odirlei Resini. Acusado de trair o partido na primeira eleição de Silvino, no fim de 2018, ele colheu, ontem, a revindita dos confrades. Os outros três vereadores do MDB presentes na sessão foram contrários à eleição do correligionário na primeira secretaria da Casa — e só computaram abstenções porque o regimento interno do Legislativo tijuquense veda o voto de rejeição.

TOALHA JOGADA

A bancada de oposição não apresentou nomes. Nem para a presidência e tampouco para os demais cargos da mesa diretora. O domínio do grupo situacionista na Câmara Municipal de Tijucas, neste momento, é total e irrestrito.

Permanência por sequência

Postado em 6 de dezembro de 2019

Vereadores governistas se reuniram nesta semana para definir a sucessão da mesa diretora da Câmara Municipal de Tijucas. Conforme antecipado pelo Blog, o presidente Vilson Natálio Silvino (PP) será reconduzido ao comando do Legislativo. De acordo com as articulações, Maria Edésia “Déda” da Silva Vargas (PT) fica com a vice-presidência; e Odirlei Resini (MDB) assume a primeira secretaria. O posto de segundo secretário ainda não foi decidido. A eleição interna do parlamento tijuquense está marcada para segunda-feira (9).

No tratado situacionista, Rudnei de Amorim (DEM) deveria ser o presidente em 2020. Mas o líder do governo na Câmara alegou dificuldade para conciliar o trabalho com o exercício do cargo e declinou. Silvino, por sua vez, teria justificado que no segundo mandato poderia dar sequência — e receber os louros, evidentemente — às obras de reforma da Casa do Povo, iniciadas neste ano.