quarta-feira, 26 de junho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Ressurgimento

Postado em 10 de abril de 2019

O ex-vereador e ex-secretário municipal Jair Puel, candidato a prefeito pelo MDB em 2004, é um dos dissidentes do partido que pretendem fazer frente ao governo – e à conjecturada campanha de reeleição – de Moacir Montibeller (MDB) em Canelinha. Ele, mais alguns emedebistas contrariados, planejam instituir o Podemos na Cidade das Cerâmicas e concorrer à prefeitura em 2020.

Puel seria uma via alternativa para o próximo pleito majoritário; uma vez que os colas-brancas, opositores de fato, trabalham com os nomes dos vereadores Abel Grimm (PP) e Antônio Carlos Flores (PSDB, mas com saída anunciada para o PSD) – e com o possível retorno do ex-prefeito Antônio da Silva (PP) à cena eleitoral – no pelotão de frente. Correm por fora, ainda, o advogado Diogo Alves Francisco Maciel (PSL) e o vereador estreante Fernando de Souza (PRB).

Lavanderia legislativa

Postado em 30 de janeiro de 2019

Dizer que os vereadores Neli Ferreira (MDB) e Antônio Carlos Flores (PSDB), de Canelinha, não se suportam, é chover no molhado. São inimigos políticos e pessoais; e já protagonizaram inúmeras contendas na tribuna do Legislativo canelinhense. Nenhuma, entretanto, como a de ontem.

Bastou que o tucano apresentasse os números do CFM (Conselho Federal de Medicina) – que coloca Canelinha entre os piores municípios do Estado no investimento em Saúde por habitante – para que a ex-secretária da pasta, que retornou para a Câmara recentemente, partisse para o contra-ataque; e levasse a discussão para o âmbito pessoal.

Quebrado o decoro, a emedebista defrontou o rival e deu a cara a tapa, literalmente. Não fosse a prudência do ex-servidor da Casan e a intervenção precisa do vereador Abel Grimm (PP), a delegacia da Cidade das Cerâmicas certamente lotaria de ilustres vossas excelências na noite passada. A sessão precisou ser interrompida. Lamentável. Assista:

Show de horrores

Postado em 4 de outubro de 2018

Quem acompanhou a discussão rasa entre o vereador Adair “Dica” da Conceição Lopes Filho (MDB) e o suplente Adriano “Liquinho” Sousa (PP) – sobre a frequência de ambos em prostíbulos da cidade –, que começou nas tribunas da Câmara Municipal de Canelinha e se estendeu no Facebook, não pensou que o nível pudesse descer ainda mais. Os encaminhamento do Legislativo canelinhense, porém, ficaram em segundo plano. O que parece interessar, agora, nos microfones da Casa do Povo, são as arguições pessoais.

Em off, nas coxias da Câmara, diante de uma pequena plateia, o vereador Abel Grimm (PP) tentou defender Liquinho – ausente na sessão em que foi acusado publicamente de danificar um veículo da frota oficial do município, na gestão passada, enquanto voltava de uma boate. Disse que “Dica agiu covardemente” quando incriminou o suplente sem dar chance ao contraditório. O emedebista, entretanto, não tardou a responder.

Já no plenário, Lopes Filho usou novamente a audiência da sessão, nos alto-falantes e nos canais de transmissão, para dizer que “covarde é quem bate em mulher”, numa clara alusão ao caso que envolveu Grimm em denúncias de agressão a uma garota de programa em São Paulo, anos atrás. Pois, então?!

Confiança abalada

Postado em 7 de agosto de 2018

O prefeito Moacir Montibeller (MDB), de Canelinha, sofre na carne, literalmente, os pesares do diabetes. Recentemente, precisou ser submetido a uma cirurgia para retirada de um dedo do pé em razão da doença. Mas não esmoreceu. Embora tivesse o direito – e talvez o dever –, não recorreu à licença médica. Faltou à final do Campeonato Municipal no domingo (5), mas ontem já voltou à prefeitura.

O vigor de Montibeller para o trabalho obviamente satisfaz à população, mas não tem agradado em nada o vice-prefeito Edson Orsi (MDB). Aos mais próximos, o adjunto canelinhense vem observando que o titular resiste em se afastar do cargo por “falta de confiança” no substituto.

A insegurança se justificaria na manifesta amizade entre Orsi e figuras sobressalentes da oposição. Os vereadores Abel Grimm (PP) e Antônio Carlos Flores (PSDB), além do próprio ex-prefeito Antônio da Silva (PP) – inimigo primaz de Montibeller desde sempre – estão no rol de estima do vice-prefeito; o que, de fato, vem provocando um descontentamento cada vez maior no chefe do Executivo.

E se a dificuldade já era grande, ela provavelmente se acentuou nos últimos dias. Frequentadores de um bar da cidade gravaram o vice-prefeito em confirmação a uma possível candidatura ao cargo máximo do município em 2020, numa chapa com Abel Grimm. No áudio, que vazou no WhatsApp, Orsi diz que faria “a melhor administração da história de Canelinha” e que Montibeller deveria “sair fora”. Pois, então?!

Sete a dois

Postado em 10 de abril de 2018

O vereador Abel Grimm (PP), de Canelinha, retifica a nota “Perdas e ganhos“, de 29 de março no Blog, e diz que não houve unanimidade na aprovação do aumento de 5,67% nos salários dos parlamentares canelinhenses. Pelo menos na segunda votação; porque na primeira todos os nove edis da Cidade das Cerâmicas foram favoráveis. “Eu e o Tinoco (Gentil Anastácio Pereira Neto, do MDB) fomos contrários. Cheguei em casa e pude refletir melhor. Não é assim que faço política. Depois, na segunda votação, quando me posicionei contra, e já sabia que o aumento seria aprovado, pedi publicamente que essa diferença fosse doada à Rede Feminina de Combate ao Câncer de Canelinha”, diz.

Grimm garante ao Blog que também não concorda com as recentes contratações de servidores na Casa do Povo. “Bem como tu disseste no teu comentário no VipSocial. No ano passado a Câmara ficou devendo R$ 40 mil. Se o Moacir (Montibeller (MDB), prefeito) não socorre, o Tribunal de Contas não deixaria barato”, conclui.

Inimigos aliados

Postado em 25 de abril de 2017
Foto: Divulgação/PMC

O prefeito de Canelinha, Moacir Montibeler (PMDB), inovou, ontem, ao convidar os vereadores de oposição para duas audiências com o presidente do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), Wanderley Teodoro Agostini, e com o vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB). Na foto, percebe-se nitidamente o desconforto dos oposicionistas, críticos vorazes do governo municipal, Antônio Carlos Flores (PSDB) e Abel Grimm (PP), deslocados à direita.

Representantes dos poderes Executivo e Legislativo estiveram unidos em Florianópolis para reivindicar, novamente, a municipalização da SC-409, que interliga Canelinha e Brusque pela localidade de Moura. A estrada compõe a área rural da Cidade das Cerâmicas e necessita, desde sempre, de incessantes melhorias.

Definido

Postado em 1 de abril de 2016

Enfim, e agora com o apoio do prefeito Antônio da Silva (PP), não tem para mais ninguém: o vice-prefeito Eloir João Reis, popular Lico (PSDB), é quem deve concorrer à prefeitura pela situação no pleito que se avizinha.

Resta, portanto, definir o vice da chapa. Estão na disputa o secretário de Obras do município, vereador licenciado Francisco Honorato Cardoso Filho, o Chico (PSD); o advogado Diogo Francisco Alves Maciel (PP); e os vereadores Eduardo Furtado (PSB) e Abel Grimm (PP).