terça-feira, 23 de julho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Luto decretado

Postado em 8 de julho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), de Tijucas, decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do ex-vice-prefeito, ex-vereador e presidente do SAMAE (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Luiz Rogério da Silva.

Mariano Rocha justificou que o decreto é uma forma de reconhecer os “relevantes serviços prestados à comunidade tijuquense” e explicou que Rogerinho exerceu diversos cargos públicos ao longo de sua trajetória política.

Rogerinho cumpriu três mandatos na Câmara de Vereadores (de 1997 a 2004, e de 2013 a 2016) e chegou a presidir o Legislativo municipal em 2004 e 2013, foi eleito vice-prefeito em 2008 e assumiu a chefia do Executivo municipal em duas oportunidades: agosto de 2009 e janeiro de 2012.

Além de comandar o Samae na gestão de Eloi Mariano Rocha, Silva também foi secretário de Saúde. Em 2010, foi candidato a deputado federal e recebeu 20.429 votos. Na vida acadêmica, graduou-se em enfermagem e direito.

PL definido

Postado em 5 de julho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Na seara liberalista de Tijucas, os vagões se alinharam nos trilhos. E a locomotiva deve ser, ao que tudo indica, o empresário Thiago Peixoto dos Anjos.

Os últimos dias foram de conversas apuradas, reuniões com a cúpula do PL estadual e ajustes internos. O potencial de votos registrado nas pesquisas, somado ao recall do pleito de 2020, foi determinante para que Peixoto dos Anjos assumisse a condição de alternativa mais viável do partido para a disputa da prefeitura.

O martelo foi batido na noite de ontem. As definições envolvem ainda outra questão: o PL vai concorrer nestas eleições com chapa pura. E a composição do dueto liberalista cabe ao vereador Fernando Fagundes, que assentiu à proposta e deve se candidatar a vice-prefeito.

Envelope aberto

Postado em 25 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Com composição ou em carreira solo, o MDB de Tijucas quer estar preparado e organizado nas convenções eleitorais. A abertura de uma pesquisa de intenção de votos ontem, na frente de boa parte da executiva e dos pré-candidatos da legenda, serviu para nortear as ações do grupo.

A apresentação do estrategista político Jairo Comper, da JC Pesquisas, ocorreu sob os olhares atentos do presidente do MDB catarinense, deputado federal Carlos Chiodini, do deputado estadual e principal articulador emedebista da região, Emerson Stein, e do pré-candidato a prefeito – e mais interessado no assunto -, Elmis Mannrich.

De posse dos números, as lideranças periquitas repetiram seguidamente palavras motivacionais e frisaram, mais de uma vez, que os dados mais importantes das eleições só serão divulgados a partir das 17h do dia 6 de outubro. Até lá, o trabalho precisa ser intenso.

COMPOSIÇÕES

Mannrich, em seu discurso, garantiu aos presentes no evento que o MDB tijuquense continua aberto para receber “parceiros” que queiram contribuir com o projeto, mas ponderou que o grupo precisa estar preparado para outro cenário.

“Vamos seguir conversando com partidos e grupos que queiram ser nossos parceiros. Mas precisamos estar prontos para enfrentar uma campanha com chapa pura”, frisou o ex-mandatário.

FAVORITOS

Se a chapa pura se confirmar, os nomes do vereador Cláudio Eduardo de Souza e do ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, o Tonho Polícia, aparecem com amplo favoritismo para a disputa da vice-prefeitura. Amorim, com a simplicidade peculiar, prometeu dedicação total independemente da indicação. “Com vice ou sem vice, eu tô junto”, bradou.

Envelope lacrado

Postado em 24 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O endereço da professora Denise Moraes, nas carreiras da Geraldo Rebelo, tornou-se obrigatório, hoje, no fim da tarde, para que o diretório do MDB de Tijucas se encontre com o deputado federal Carlos Chiodini, presidente da legenda em Santa Catarina, e elucide as suas chances no processo eleitoral do município.

Na oportunidade, sob recepção da secretária-geral do partido e olhares atentos do comando emedebista local, Chiodini deve apresentar resultados de uma pesquisa de intenção de votos que a executiva estadual realizou em Tijucas.

Nos levantamentos anteriores, como qualquer poste da Capital do Vale sabe, o pré-candidato do MDB, ex-prefeito Elmis Mannrich, sempre manteve a dianteira. A esperança da regência municipal do partido é a de que os números se confirmem e, na melhor das hipóteses, de que encorpem. A conferir.

Rosto conhecido

Postado em 29 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O ex-deputado federal Deltan Dallagnol, reconhecido nacionalmente por ter coordenado a força-tarefa da Operação Lava Jato quando, à época, atuava como procurador da República, esteve em Bombinhas, nesta semana, para um encontro com lideranças do NOVO.

A legenda vem se organizando com vistas nas eleições municipais de outubro e tem, inclusive, a advogada Jadna Matias da Silva como pré-candidata à chefia do Executivo municipal, além de pré-candidatos ao Legislativo.

Dallagnol recebeu mais de 345 mil votos dos paranaenses, em 2022, mas teve o registro da candidatura cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no ano passado, resultando na perda do mandato de deputado federal.

Em forte discurso ao público presente, junto à pré-candidata a prefeita do NOVO bombinense, o paranaense defendeu o combate à corrupção, o envolvimento de “pessoas competentes” na política e outras pautas abordadas pela legenda.

União como prioridade

Postado em 23 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Ao tempo em que projeta a candidatura ao cargo máximo do município no PL, o vereador Fernando Fagundes tenta manter a unidade do partido. O propósito principal seria, de acordo com declaração exclusiva ao Blog, o resguardo da parceria com o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, com quem concorre internamente pelo direito de representar a legenda na eleição majoritária de outubro.

“Somos muito amigos, estamos em contato o tempo inteiro e jamais colocaremos essa disputa, que tem sido saudável, à frente da relação que temos desde a infância. Seja qual for a decisão do partido, estaremos todos juntos pelo mesmo objetivo”, diz o parlamentar.

O acirramento do confronto foi evidenciado nas últimas semanas, com Fagundes a contar com trunfos importantes na regência do PL e no governo do Estado. Muito embora, aliás, Peixoto dos Anjos se mantenha crente que “nada mudou” e que “a pesquisa de intenção de votos deve definir o candidato a prefeito do partido”.

O terceiro nome à disposição do PL para a disputa da prefeitura é o do ex-vereador e ex-superintendente da FME (Fundação Municipal de Esportes), Sidney Machado, que confia na “democracia, ainda mais no partido do presidente Bolsonaro” como critério definidor desse processo.

Rota recalculada

Postado em 22 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A propalada pesquisa que definiria o candidato a prefeito do PL em Tijucas, acordada nas internas da legenda, pode nem ser realizada. Caso seja, não deve ter o peso que principalmente o empresário Thiago Peixoto dos Anjos e o ex-vereador Sidney Machado ansiavam que tivesse.

As novas diretrizes do processo passaram a ser sublinhadas nos últimos encontros da regência do partido, quando orientações para que os três pré-candidatos liberalistas buscassem um acordo que beneficiasse o grupo foram dadas. Independentemente do potencial de votos de cada um, a propósito.

Sobressaem-se, portanto, teorias de que o representante do PL na concorrência majoritária sempre foi o vereador Fernando Fagundes e que aquela conversa decisiva entre o ex-emedebista e o governador Jorginho Mello na véspera da transferência era a garantia para que os procedimentos internos fossem apenas protocolares.

Se antes uma suposta preferência por Fagundes era tratada com discrição, a situação mudou desde que o atual presidente do partido em Tijucas, Alberto Carlos Dolorini, o Tito, foi empossado, há cerca de um mês.

A interferência direta do ex-vereador e ex-deputado estadual André Dadam, que tem muita proximidade com um dos filhos do governador, também passou a ser mais frequente no seio liberalista tijuquense. Ele seria outro que defende a escolha de Fagundes como candidato a prefeito sem a prévia da opinião pública.

Sobre a mesa, estão os argumentos de que o vereador por quatro legislaturas consecutivas teria melhor relacionamento nas esferas superiores do poder e que viria trabalhando mais em prol do PL, com filiações e adesões de lideranças, em comparação aos concorrentes internos.

Consultados pelo Blog, os outros dois pré-candidatos a prefeito do partido, Thiago Peixoto dos Anjos e Sidney Machado, disseram, cada um a seu modo, que continuam acreditando no que foi acordado, que a melhor forma de escolha do candidato segue sendo a pesquisa e que também têm garantias, tanto da regência local do PL quanto do governador, sobre a transparência do processo.

Boca de urna

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Não é incomum, em períodos que antecedem uma eleição, que os cidadãos mais atentos ao cotidiano da política promovam, com amigos e familiares, simples e rápidas pesquisas que, embora não prevejam o resultado de um pleito, podem ajudar e muito nas tomadas de decisões.

O ex-vereador Antônio Zeferino Amorim pode ter usado ferramenta similar para confirmar sua ida ao MDB – que deve ser oficializada nos próximos momentos. Afinal, dias atrás, em uma propriedade particular, o policial militar aposentado simulou uma eleição municipal.

Os convidados do encontro eram conduzidos a um livro de registros e recebiam cédulas previamente produzidas. Nelas, cada um escolhia entre três opções: uma com inclinação governista, outra tradicionalmente oposicionista e um terceiro nome como alternativa aos movimentos históricos.

Um a um, os “eleitores” depositavam os sufrágios em uma urna. Mais tarde, o recipiente foi aberto e os 25 votos contabilizados. O Blog teve acesso ao resultado, mas, por respeito ao processo eleitoral legítimo, priva-se da divulgação do escrutínio.

Pode-se revelar, entretanto, que houve diferença mínima entre o primeiro e o segundo colocados, e uma vantagem importante de ambos para o terceiro. Pois então…

Quem pergunta?

Postado em 27 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Se em São João Batista há quem queira medir a influência do deputado estadual Camilo Martins (PODE) – conforme a nota Pergunta capciosa, publicada no início da semana pelo Blog -, em Tijucas, uma pesquisa eleitoral quer analisar o poder de transferências de votos do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD).

Durante a última semana, pesquisadores posicionados em pontos de grande movimentação de pessoas aplicavam o teste social, e, entre as questões, faziam a seguinte indagação: “você votaria no candidato indicado pelo prefeito Professor Eloi?”.

A inteligente ave incolor, que municia diariamente o Blog com informações, não conseguiu, entretanto, descobrir o mandante do questionamento. Todavia, sabe-se que os idealizadores desta pesquisa gostariam de compreender, ou, então, de prever, quais os impactos das decisões do mandatário tijuquense no pleito que se avizinha. Pois então?!

Pergunta capciosa

Postado em 25 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Bruno Collaço | Agência AL

Uma pergunta específica em recente pesquisa eleitoral realizada em São João Batista intrigou entrevistados e observadores da política local. No questionário, a indagação sobre a influência do deputado estadual Camilo Martins (PODE) no eleitorado batistense surpreendeu e fugiu à regra.

Das três, uma. Ou o proponente do levantamento foi o ex-prefeito e suplente de deputado estadual Daniel Netto Cândido, agora no PSD, que tem relação estreita com Martins e pretende concorrer novamente à prefeitura nestas eleições; ou partiu de adversários, na tentativa de atribuir a contratação da pesquisa ao ex-mandatário; ou os estatísticos foram à Capital Catarinense do Calçado sob ordens da deputada estadual Ana Paula da Silva, atual presidente do PODEMOS catarinense, que teria interesse em fortalecer o partido na cidade e, ciente da proximidade entre o parlamentar correligionário e a principal liderança batistense da atualidade, quer saber até onde pode ir.

Na prática, e em consideração ao resultado das eleições gerais de 2022, a resposta seria simples. A influência do ex-prefeito de Palhoça na comunidade batistense seria, na melhor das hipóteses, quase nenhuma. Afinal, ele recebeu apenas 119 votos em São João Batista no pleito passado.