quarta-feira, 26 de junho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Omissão

Postado em 11 de junho de 2019

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) negou o recurso do ex-prefeito Valério Tomazi (MDB) e segue recomendando à Câmara Municipal que vote e rejeite as contas do Executivo tijuquense em 2016.

No ano passado, o então presidente do Legislativo, vereador Juarez Soares (PPS), decidiu não chamar o caso à pauta enquanto o tribunal não resolvesse o recurso do ex-mandatário; e agora, a partir do Decreto Legislativo 1/2018, a mesa diretora da Câmara – formada por Vilson Natálio Silvino (PP), Odirlei Resini (MDB), Maria Edésia da Silva Vargas (PT) e Elizabete Mianes da Silva (PSD) – optou, simplesmente, e deliberadamente, pelo arquivamento da votação sobre o parecer prévio do TCE.

Negativa prevista

Postado em 27 de julho de 2017

O governo de Santa Catarina negou que tenha desistido da construção de uma penitenciária industrial em Tijucas. O posicionamento da administração estadual trazido à tona em reportagem do Jornal Razão, ontem teve efeitos aterradores na população. Na segunda-feira (24) à tarde, o deputado federal João Rodrigues (PSD-SC) garantiu, em coletiva de imprensa na prefeitura, que o Estado havia decidido recuar, e que a Capital do Vale estaria livre desse problema.

Na prefeitura, porém, há certa tranquilidade. O parecer oficial do governo estava previsto. Na conversa entre o parlamentar e o governador Raimundo Colombo (PSD), testemunhada por integrantes da administração municipal, essa postura havia ficado sublinhada. “O governador adiantou que não recuaria oficialmente para não prejudicar a negociação com outros municípios, mas garantiu ao deputado, na nossa frente, que a penitenciária não seria mais construída em Tijucas”, revela, com exclusividade ao blog, um dos espectadores do diálogo.

Ontem, entretanto, enquanto a desconfiança pairava em Tijucas, Rodrigues enviava recortes de jornais do Estado para amigos tijuquenses. As notícias faziam referência ao acordo entre o governo estadual, o Ministério Público, o Tribunal de Justiça e a prefeitura de São José para a construção de uma unidade prisional no município.

À espera da OAB

Postado em 15 de fevereiro de 2017

Contestada pela bancada situacionista, a primeira secretária do Poder Legislativo de Tijucas, vereadora Fernanda Melo (PMDB), aguarda parecer da OAB-SC (Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina) sobre a legitimidade do posto que ocupa na mesa diretora da Câmara em consonância com o exercício da advocacia.

Consultada pelo blog, a parlamentar demonstrou confiança num desfecho positivo. “Não existe esse impedimento, porque não ocupo cargo de gestão. Mas se a OAB entender diferente, cumpro a determinação da entidade. Continuo como advogada e vereadora, mesmo sem participar da mesa. Não sou profissional da política, sou do Direito. E assim pretendo seguir”, concluiu.