sexta-feira, 28 de janeiro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Parada obrigatória

Postado em 13 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A nova onda de infecções por coronavírus — a partir da variante omicron — continua fazendo estragos no serviço público municipal de Tijucas. Além do estratosférico aumento de demanda nas unidades sanitárias e das filas intermináveis principalmente no Posto de Saúde 24 Horas, no Centro, para atendimento a pacientes com sintomas respiratórios e suspeita de Covid, e, consequentemente, da crise no sistema de Saúde do município, o problema, agora, afeta diretamente a estrutura administrativa.

Ontem, o Posto de Identificação, responsável pela confecção de carteiras de identidade no município, interrompeu o serviço em razão de casos positivos e suspeitos de Covid entre os servidores do setor, e cancelou os agendamentos dos próximos dias. De acordo com a prefeitura, a suspensão fica mantida até que toda a equipe esteja apta a voltar ao trabalho.

Saúde versus economia

Postado em 10 de março de 2021
  •  
  •  
  • 4
  •  
  •  

A prorrogação do lockdown em Santa Catarina foi confirmada, mas sem anuência do prefeito de Bombinhas, Paulo Henrique Dalago Müller (DEM). O mandatário bombinense não se omitiu e despejou uma carga generosa de insatisfação na mesa do governador Carlos Moisés da Silva (PSL), hoje pela manhã, em videoconferência sobre o tema. “Estamos em um colapso na Saúde, mas, sem dúvidas, entramos em um colapso econômico. O comércio em geral, que investiu em todos os protocolos sanitários, está pagando o preço e nós estamos virando as costas para ele”, pontuou.

Mesmo posicionamento tiveram os prefeitos de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), e de Chapecó, João Rodrigues (PSD). Mas o governo decidiu manter as medidas restritivas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Estado. Um novo decreto com as regras vigentes para os próximos dias deve ser publicado ainda hoje.

Nas redes sociais, logo em seguida, Dalago Müller acrescentou que “precisamos trabalhar na conscientização e na fiscalização, mas não podemos agravar ainda mais a crise financeira que veio com a Covid“.

Corte geral

Postado em 3 de junho de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O vereador Heriberto Eurides de Souza (CIDA), acompanhado do advogado Gustavo Grimm, protocolou hoje, na Câmara Municipal de São João Batista, uma proposta de redução salarial de 30% para os cargos de prefeito, vice-prefeito e secretários até 31 de dezembro.

Para a justificativa, Souza usou a crise econômica provocada na pandemia Covid-19 no Brasil e, especialmente, na Capital Catarinense do Calçado — que já contabiliza mais de 2,5 mil demissões na indústria. Ele também apresentou uma indicação para diminuir a remuneração dos servidores comissionados e em funções gratificadas.

Crise e superação

Postado em 24 de abril de 2020
  •  
  •  
  • 93
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A instabilidade econômica acarretada na pandemia Covid-19, entre tantas mazelas sociais, serviu para que o setor privado de Tijucas mostrasse poder de superação na crise. O empresário e corretor imobiliário Gabriel Furtado garante que, mesmo neste momento de apreensão, a cidade “continua no radar das grandes empresas”. Para ele, os custos de locação e a localização privilegiada do município, além da qualidade de vida proporcionada aos colaboradores e a oferta de emprego são atrativos para a instalação de novos empreendimentos na Capital do Vale.

Furtado destaca, ainda, que no setor imobiliário “Tijucas tem o melhor valor por metro quadrado da região” e conta com apoio do poder público, que, segundo ele, “sempre recebe de braços abertos quem vem investir na cidade”. Por fim, o empresário pontua que “precisamos olhar para frente, com otimismo, e enfrentar os desafios desse período”.

Retorno presencial

Postado em 21 de abril de 2020
  •  
  •  
  • 12
  •  
  •  

O deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, vem a São João Batista nesta quinta-feira (23) para nova reunião com o prefeito Daniel Netto Cândido (PSL), representantes da indústria calçadista e do Conselho de Desenvolvimento Econômico local. Desta vez, o encontro é presencial, na sede do Poder Legislativo do município, às 19h — diferentemente do anterior, há duas semanas, por videoconferência.

Quarto maior fabricante de calçados do país, São João Batista sente os efeitos da instabilidade econômica mundial. A pandemia afetou diretamente o setor, que já contabiliza 2,4 mil demissões na cidade e compromete, sobretudo, o desenvolvimento regional. Por intermédio do prefeito, Freitas traz, ainda, durante a importante visita, R$ 400 mil em emenda parlamentar para a Saúde batistense.

Gigantes

Postado em 23 de julho de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os empresários Cesar Gomes JuniorJosé Evaldo KochMarco Aurelio Sedrez, do Grupo PortobelloRede Koch de SupermercadosMosarte Revestimentos Especiais respectivamente, protagonizam o Encontro de Gigantes proposto por Acit (Associação Comercial e Industrial de Tijucas) e CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) no dia 8 de agosto, às 19h, no Anfiteatro Leda Regina de Souza.

O evento, com mediação do jornalista Mário Motta, âncora do Jornal do Almoço, da NSC, integra as comemorações dos 25 anos da Acit e deve abordar, entre outros temas, aspectos relativos ao cenário econômico do país, possíveis soluções para as dificuldades, caminhos para o desenvolvimento da região e estratégias de posicionamento para as empresas diante da crise.

Os ingressos custam R$ 30. A campanha “Aos Olhos do Lucas” e o Lar Santa Maria da Paz ficam com todo o lucro do Encontro de Gigantes, que tem apoio da prefeitura de Tijucas, do Sebrae e da Transpocred.

Momento impróprio

Postado em 29 de maio de 2018
  •  
  •  
  • 80
  •  
  •  

Em tempos de crise, precisamos apertar os cintos. Certo? Com a palavra a Câmara Municipal de Tijucas, que levou à discussão do plenário, quinta-feira (24), em meio à greve dos caminhoneiros, o projeto de lei 03/2018, que dispõe sobre, pasmem!, um paradoxal aumento nos vencimentos dos servidores efetivos da Casa.

Além dos 5% de reajuste anunciados pelo prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), a proposta compreende, entre outros itens – como acréscimos de 33% no vale transporte e no vale alimentação –, mais de 50% de aumento nos ordenados dos funcionários de carreira do Legislativo municipal. No exemplo que chama a atenção, o cargo de auxiliar de limpeza da Câmara, remunerado em R$ 1.295,54 mensais, passaria a custar R$ 3.593 por mês aos cofres públicos.

Os oposicionistas são contrários ao projeto; e o vereador Cláudio Tiago Izidoro (MDB) pediu vistas. O tema volta à pauta do Legislativo, em sessão extraordinária, amanhã.

Somos todos

Postado em 28 de maio de 2018
  •  
  •  
  • 47
  •  
  •  

Num instante, conhecemo-nos. Deixamos de ser tijuquenses, canelinhenses, batistenses, neotrentinos para ser brasileiros. Compramos a briga e acreditamos em tudo. E nos apresentamos como humanos, com acertos e erros; e de perfis diversos. Nem Freud conseguiria nos entender.

No prenúncio, nos dividimos entre descrentes e precavidos. Depois passamos a otimistas e preocupados. Depois, a acomodados e incomodados. O combustível estava no fim, o boca-a-boca profetizava o caos, e passamos a nos separar novamente em outras duas classes: os preguiçosos e os egoístas. Uns não queriam enfrentar a fila, não queriam ver o problema; e outros nem queriam saber quem ou quantos vinham atrás.

No tempo da realidade, formamos os desesperados e os oportunistas. Enquanto se falava em “crise”, houve quem enxergasse oportunidade e lucrasse desvairadamente com a angústia e a ignorância. Também há quem se mobilize, quem manobre, por muitas razões: para ser visto, ser lembrado, ser útil, ser líder, ser contra, ser político; e outros que apenas torcem, ou criticam à distância, ou ficam à margem, na sombra, nas redes sociais, à espera do fim.

Não apenas #somos todos caminhoneiros. Também #somos gente que precisa aprender muito.

Cerâmicas em crise

Postado em 28 de março de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um quadro desanimador para a economia do Vale do Rio Tijucas é a realidade atual de Canelinha. Por décadas, uma infinidade de cerâmicas dedicadas à produção de tijolos e telhas era a base do sustento da maior parte das famílias canelinhenses. Não à toa, o município ficou conhecido além-fronteiras por Cidade das Cerâmicas.

Do inicio de 2015 até agora, das 80 empresas que ainda resistiam, 25 faliram. E dentre as que conseguem se manter, a grande maioria tem pelo menos 50% de capacidade ociosa.