quinta-feira, 22 de outubro de 2020 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Otimismo compreensível

Postado em 6 de outubro de 2020

O lateral esquerdo do Flamengo, Filipe Luís, de fato fez contato com os pais da pequena Anna Laura Orsi Batista, de Nova Trento, que luta contra a AME (Atrofia Muscular Espinhal) e precisa de R$ 12 milhões para pagar o tratamento. Ele se dispôs a ajudar no que for possível; mas não é verdade — pelo menos, por enquanto — que o clube carioca foi mobilizado na campanha Salve a Laurinha, e que deve expor um mosaico com o rosto da criança no próximo jogo do Campeonato Brasileiro, no Maracanã. A notícia, compreensivelmente otimista, foi divulgada por um amigo da família em grupos de conversação online e gerou grande expectativa na região.

O que há, na realidade, segundo os mantenedores do projeto de arrecadação de recursos, é, neste momento, apenas a disposição do jogador em contribuir e, quem sabe, envolver o Rubro-Negro na proposta. Na esperança, foram enviadas 20 camisetas da campanha para a sede do Flamengo, no Rio de Janeiro, para facilitar o trabalho junto à diretoria do clube. A ideia inicial é que os atletas entrem em campo, no início de alguma partida com transmissão nacional, com a hashtag Salve a Laurinha no peito.

Além do esperado

Postado em 6 de maio de 2020
Foto: Divulgação

A campanha “Chope Humanitário”, que visava a arrecadação de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade — proposta na parceria da cervejaria Sunset Brew, o Grupo Mãos Solidárias e a Asmut (Associação Musical União Tijuquense) —, sexta-feira (1), superou as expectativas.

De acordo com o empresário Carlos Eduardo Petry, da Sunset Brew, o chope empenhado na campanha precisou ser reposto para atender a demanda. “Foi mais que o dobro do previsto”, revelou. Na contabilidade final, uma tonelada de alimentos foi trocada por cerveja em quatro horas de evento. As instituições organizadoras estão, agora, formando cestas básicas e distribuindo à comunidade carente.

Viabilidade à prova

Postado em 6 de novembro de 2019

No entendimento do Tribunal de Contas do Estado, Major Gercino deveria ser reintegrado a São João Batista. Um levantamento do TCE-SC, elaborado em 2017 e autuado em março, apontou o menor município do Vale como inviável, já que tem menos de 5 mil habitantes e receita insuficiente para se manter sem repasses estaduais e da União.

Agora, o governo federal entrou no jogo. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) entregou ontem, no Senado, a PEC do pacto federativo, que, entre outras medidas, propõe a reintegração de municípios com população menor que 5 mil habitantes e receita própria inferior a 10% das despesas às cidades de origem. No primeiro desses critérios, Major Gercino, com 3.416 moradores, seria enquadrada. A salvação, porém, estaria na arrecadação: 12,6% do que gasta com estrutura administrativa e Poder Legislativo.

Mais de 1.250 municípios brasileiros estão na mesma situação; e representam 22,5% de prefeituras e Câmaras de Vereadores sem viabilidade econômica no país. Cabe, agora, ao Congresso decidir. Caso aprovadas, as mudanças seriam efetivadas a partir de 2026.

Costa Esmeralda em alta

Postado em 2 de setembro de 2019

Bombinhas, que já estava na categoria “A” do Mapa do Turismo Brasileiro, agora tem a companhia de Itapema como destinos mais procurados por turistas no Brasil. A versão 2019-2021 do mapa foi publicada recentemente pelo Ministério do Turismo. Na categoria “C”, também considerada alta, ainda aparece Porto Belo.

A classificação é aplicada com base na oferta de hospedagem, quantidade de visitantes domésticos e internacionais, arrecadação de impostos e geração de empregos diretos, de acordo com a Portaria 249 do Mtur.

Rogai por nós

Postado em 8 de maio de 2019

Enfim, alguém, na quase indigência que a região sempre enfrentou no Legislativo estadual, com um mínimo de atenção ao Vale. É do deputado estadual Altair Silva (PP) – promotor da audiência pública sobre a Rodovia SC-108 e a absurda “cratera de Tigipió”, anteontem – o projeto de lei que institui o Fundo de Manutenção e Conservação das Rodovias Estaduais. Seria constituído por 10% da arrecadação do IPVA no estado, mais 10% da receita estadual relativa a multas de trânsito e da exploração comercial das faixas de domínio, e da devolução voluntária do duodécimo dos poderes Legislativo e Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas.

Silva é natural de Major Gercino e cresceu em São João Batista, e, talvez por isso, seja quem pode advogar, com conhecimento de causa, contra a condição de abandono das rodovias estaduais na região. Um dos piores exemplos é a SC-411, que interliga Tijucas e Nova Trento, e que, há tempos, freqüenta o topo das estatísticas de mortes no trânsito em Santa Catarina.

Encontro beneficente

Postado em 14 de dezembro de 2016

Poucas pessoas souberam, mas a discreta primeira-dama Maria Angélica Colombo recebeu ilustres figuras da sociedade catarinense, recentemente, na Casa d’Agronômica, em Florianópolis, para um encontro beneficente que objetivou a arrecadação de fundos para algumas entidades assistenciais do Estado. Tijucas não passou despercebida, uma vez que o Lar Santa Maria da Paz esteve entre as instituições atendidas no evento.

Entre os convidados estava a atriz Grace Gianoukas, que interpretou a personagem Teodora Abdala na novela “Haja Coração”, da Rede Globo. Outras instituições beneficiadas no encontro foram o Educandário Santa Catarina, de São José, e o Orfanato Nossa Senhora das Graças, de Lages.