quarta-feira, 4 de agosto de 2021 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Reabertura da maternidade

Postado em 19 de julho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desativada em 2018, a Maternidade Chiquinha Gallotti, no Hospital São José, em Tijucas, ainda rende. O assunto motivou manifestação efusiva da deputada estadual Ana Paula da Silva (sem partido) no parlamento catarinense, dias atrás. Para a ex-prefeita de Bombinhas, “o fechamento de uma unidade voltada para a população, é um absurdo e um retrocesso”.

Paulinha protocolou, na Assembleia Legislativa, uma indicação ao secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, pleiteando a reabertura da maternidade. Ela alega que o serviço beneficiaria não somente os tijuquenses, mas também os moradores do Vale e da Costa Esmeralda. “Era uma referência na região, e funcionou por mais de 60 anos. Já tem toda a estrutura pronta para ser reativada”, lembrou.

Inovação e pioneirismo

Postado em 4 de maio de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Imagem: Divulgação

Na pandemia, a inovação virou necessidade. E o empresário João Francisco de Campos fez o dever de casa e, de quebra, tornou-se pioneiro na regularização veicular online com tecnologia genuinamente tijuquense. Neste momento, a Despachante Titico é a única empresa do ramo em toda a região que oferece serviço completo a partir da internet e entrega a documentação atualizada do veículo em qualquer endereço.

Tanto a consulta de débitos — que podem ser parcelados em até 12 vezes no cartão — quanto a impressão de boletos são realizadas automaticamente no endereço online.titico.com.br ou por um aplicativo específico. O sistema e o software foram desenvolvidos pela Regularizar.me, também sediada em Tijucas.

Câmara FM

Postado em 8 de fevereiro de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As reuniões legislativas em Tijucas serão transmitidas pela Rádio Transamérica Hits – 91,3 FM. Em pregão, na Câmara Municipal, concorrido também pela Rádio Vale – 950 AM, segunda-feira (6), a emissora FM saiu-se vencedora porque apresentou a melhor proposta. A diferença entre as pedidas ficou em R$ 50 por sessão. Uma chegou aos R$ 550, enquanto a outra, vitoriosa no certame, aceitou cobrar R$ 500 por transmissão, seis vezes ao mês, nas segundas e quintas-feiras.

Ontem, porém, representantes do Poder Legislativo municipal realizaram a medição do sinal da Transamérica nas localidades do interior. Dificuldades na clareza das transmissões em qualquer ponto do município tornam-se impedimentos para a contratação do serviço.