segunda-feira, 15 de julho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Direito de resposta

Postado em 10 de maio de 2019

Advogada e insigne conhecedora da lei, a vereadora Fernanda Melo Bayer (MDB), de Tijucas, usou o direito de resposta, hoje, na Rádio Vale, e deu entrevista mesmo sem ser convidada. Foi reafirmar as denúncias que fez ao Ministério Público sobre a aquisição, pelo município, de purpurina e livros didáticos com valores, segundo ela, acima dos praticados no comércio.

O pedido à emissora foi motivado pela participação, ontem, da secretária municipal de Educação, Neide Maria Reis, no Jornal Rádio Vale para se defender das acusações e, evidentemente, descreditar as denúncias da parlamentar.

Metralhadora

Postado em 21 de março de 2018

Críticas ao chefe do Executivo, à gestão municipal de Tijucas e aos defensores do governo se transformaram em obsessão para o tempestuoso Douglas Porcíncula, o popular Dólar. Quase que diariamente ele faz das redes sociais uma tribuna de protestos contra a administração municipal. As gravações, algumas bastante ousadas e efusivas, viram munição para os adversários do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), que disseminam os desaforos normalmente acompanhados da manchete “o Dólar está em alta”.

Cunhado da secretária de Educação, Neide Maria Reis, e sobrinho do secretário de Saúde, Vilson José Porcíncula – o que agrava a situação –, o jovem não poupa sequer os familiares. “Se o senhor, Seu Elói, dissesse no palanque que a turma da Iceberg estaria no seu governo, nem eu, que indiquei o senhor como candidato, votaria no senhor”, diz, em mensagem de áudio, numa referência ao processo que o tio, ex-vereador, enfrenta na Justiça.

VÍTIMAS ATUAIS

Nos últimos dias, Dólar vem atacando ex-opositores, agora alinhados à administração municipal, como o vereador Cláudio Tiago Izidoro (MDB) e o comandante da pasta de Indústria, Comércio e Turismo do município, Jean Carlos de Sieno dos Santos (PSC). Segundo ele, nem o parlamentar e sequer o secretário têm direito de frequentar os quadros do governo, uma vez que foram eleitos nas bases adversárias.

As ofensivas, porém, têm um motivo particular. Ele cobra internamente um compromisso que teria firmado com o prefeito durante a campanha, e jura que não quer emprego – pelo menos não para si. Pois, então?!

Bananada

Postado em 21 de julho de 2017

É certo que o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) tenha muito o que explicar sobre a aquisição, pela Secretaria Municipal de Educação, de quase 1,9 mil quilos de bananas brancas, de um produtor rural de Canelinha, em apenas 13 dias. O caso, exposto no Facebook  e comprovado em cópias de notas fiscais , trouxe inquietação ao primeiro gabinete do paço e provocou, pela Diretoria de Integração e Comunicação Social, uma série de notas de esclarecimento à população; que seguem na íntegra:

Sobre o processo de compra

As bananas citadas na publicação foram adquiridas pela secretaria de Educação por meio do programa de Agricultura Familiar, exigido pelo Ministério da Educação através da Lei Federal 11.947/2009.

 

Sobre a Lei da Agricultura Familiar

A lei federal 11.947/2209 determina que “no mínimo 30% do valor repassado a estados, municípios e Distrito Federal pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) deve ser utilizado na compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural ou de suas organizações, priorizando-se os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e as comunidades quilombolas. A aquisição dos produtos da Agricultura Familiar poderá ser realizada por meio da Chamada Pública, dispensando-se, nesse caso, o procedimento licitatório”. Nesta chamada, os agricultores interessados podem se credenciar para fornecer ao município.

 

Sobre a origem do fornecedor

O referido fornecedor, citado na publicação, é do município de Canelinha porque na Chamada Pública não havia agricultor de Tijucas habilitado a fornecer banana branca. O produtor citado é, inclusive, um antigo fornecedor do município e por isso, há muitos anos fornece bananas para a merenda escolar.

 

Sobre o preço de aquisição

Na chamada pública, o valor pago pelo produto é resultado de uma média de preços estipulada entre os valores apresentados pelos fornecedores credenciados no período de credenciamento, resultando assim, no preço médio de comercialização.

 

Sobre a quantidade adquirida

Também é preciso ressaltar que a quantidade de banana adquirida e constante nas notas, refere-se a todo o mês de maio, tanto para escolas quanto para creches. Somente para o ensino infantil são atendidas mais de 1,6 mil crianças e no ensino fundamental são mais de 2,9 mil alunos, o que totaliza mais de 4,6 mil alunos no ensino regular.

Ainda é preciso mencionar que no mês de maio teve início o programa Mais Educação, do Governo Federal, resultando assim em um acréscimo de aproximadamente 1,8 mil alunos na rede municipal. Estes alunos frequentam a escola no contra turno escolar para participar de oficinas de artes, cultura e esportes, além de receberem apoio pedagógico nas disciplinas de matemática e língua portuguesa. Para atender a todos, o programa acontece nos dois períodos (matutino e vespertino).

Com isso, passa de 6 mil o número total de refeições diárias oferecidas nas escolas, as quais incluem, além da banana, uma série de outras frutas, verduras e demais produtos alimentícios que compõem o cardápio orientado por nutricionistas do Município.

 

Sobre o compromisso da Administração Municipal

Sendo assim, renova-se o compromisso da Administração Municipal de Tijucas, em especial da Secretaria Municipal de Educação em zelar pela seriedade, transparência e comprometimento com a rede municipal de ensino.

Todos os procedimentos podem ser verificados e fiscalizados pela comunidade a qualquer momento, assim como já é feito pelo Conselho Municipal de Alimentação Escolar que tem se mostrado bastante atuante e envolvido em todas as questões que envolvem a merenda escolar desde a aquisição e recebimento dos produtos até a distribuição dos alimentos nas unidades.

A secretária de Educação, professora Neide Maria Reis fica à disposição para eventuais esclarecimentos. “A secretaria de Educação está de portas abertas a todos que quiserem conferir de perto o trabalho que está sendo feito pela nossa equipe, não somente no que se refere à merenda escolar, mas em todos os setores que envolvem a educação municipal”, diz.

 

Karina Duarte Peixoto Silva
Diretora de Integração e Comunicação Social
Prefeitura Municipal de Tijucas

Cadernos vazios

Postado em 21 de fevereiro de 2017

Alguns pais de alunos da rede pública de ensino de Tijucas vêm manifestando contrariedade sobretudo com mensagens encaminhadas ao blog ao atraso na contratação do quadro docente pelo município e, consequentemente, à dispensa das crianças na ausência dos educadores em sala de aula. Situação mais preocupante, contudo, estaria sendo registrada na EEF Santa Terezinha, em que um dos vigias da escola, segundo relatos, teria substituído professores faltantes.

A secretária de Educação do município, professora Neide Maria Reis, explica que a chamada do edital da Fepese (Fundação de Pesquisas Socioeconômicas) está sendo realizada, que o planejamento do ano anterior provocou esse atraso, e que todos os professores estarão atuando ainda nesta semana. Sobre o vigilante que supostamente teria substituído educadores, ela diz que desconhece o fato, mas que, se confirmada a veracidade, tomará as devidas providências.

Pula-pula

Postado em 3 de fevereiro de 2017

O termo “traição” recorria em cochichos, ontem, nas elucubrações da primeira sessão ordinária da legislatura 2017-2020 em Tijucas. Parlamentares de oposição supunham, quase com certeza, que, embora sete, mais tarde seriam apenas seis e perderiam a maioria na Câmara. O jogo, entretanto, viraria num looping de montanha russa; com desmanche, inclusive, da mesa diretora – eleita com três oposicionistas e somente uma representação pró-governo.

No recesso da reunião – de 15 minutos que duraram 40 –, as atenções se voltaram para o fiel da balança. Assim que as bancadas se dividiram nos característicos ajuntamentos ideológicos, sobrou, solitário, o vice-presidente do Poder Legislativo atual, vereador Jean Carlos de Sieno dos Santos (PSC), eleito na oposição e predisposto à mudança.

Na volta do intervalo, os planos se clarificaram. O requerimento assinado pelos vereadores Fernanda Melo (PMDB) e Esaú Bayer (PMDB) – que convocava a secretária de Educação do município, Neide Maria Reis, para esclarecimentos sobre o transporte de estudantes universitários – recebeu, num primeiro momento, intervenção do vice-presidente da mesa diretora; e, em seguida, rejeição da maioria, em 7 a 6, com voto convicto do mais recente defensor do Executivo no parlamento tijuquense.

A lista

Postado em 19 de dezembro de 2016

Embora os anúncios estejam programados para amanhã, o blog, baseado em precisas fontes, projeta o primeiro escalão da gestão 2017-2020 em Tijucas. De acordo com as movimentações de bastidores, os nomes que seguem devem iniciar o próximo governo no colegiado municipal:

Helio Gama, empresário, de Tijucas É unanimidade. Pautado em quesitos técnicos e morais, está, desde o início do processo, confirmado no comando da Secretaria de Administração e Finanças do próximo governo;

Adalto Gomes, policial rodoviário federal aposentado e vice-prefeito eleito, de Tijucas – Importante no sucesso nas recentes eleições municipais, o presidente municipal do PT assume a gestão da Secretaria de Obras para, em suma, contribuir ativamente com o governo e poupar um ordenado de primeiro escalão na folha salarial do município;

Neide Maria Reis, professora, de Tijucas Era uma entre três opções para a Secretaria de Educação, e recentemente consolidou a preferência para o cargo;

Paula Rosa, professora, de Tijucas Especulada para a gestão da Educação do município, a diretora da EEF Walter Vicente Gomes preferiu o desafio de comandar a unificada Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer a partir de janeiro. Nesta jornada, conta com os préstimos do ex-secretário de Saúde de São João Batista, Osmar Adriano Filho, o Marinho, que responderá pelo esporte municipal;

Rosenildo de Amorim, ex-diretor executivo do SincaSJB (Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista), de Tijucas  Fiel escudeiro de Elói Mariano Rocha desde a campanha, recebeu a incumbência de aproximar o governo dos pleitos da população na chefia de gabinete do prefeito;

Vilson José Porcíncula, vereador e técnico em Enfermagem, de Tijucas Venceu recentemente um pleito interno e deve ser anunciado, amanhã, secretário de Saúde no próximo governo. Concorria pela vaga com a fonoaudióloga Estela Maris Ribeiro, que chegou a ser chancelada na gerência da pasta, mas será, a partir da nomeação, assessora direta do secretário;

Edison Flores, advogado, de Canelinha Assessor jurídico da prefeitura de Canelinha há 12 anos, Tatinha chega para ocupar a Procuradoria Geral do município. Especialista em Direito Público, contou com o currículo para assegurar o cargo;

Jorge Steil, empresário, de Tijucas Esperado na presidência do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) desde a vitória de Elói Mariano Rocha no pleito majoritário de outubro, ele mostrava relutância para assumir esse compromisso. Teve de ser convencido pelo empresário Geremias Teles Silva para, enfim, aceitar o comando da autarquia;

Jilson José de Oliveira, empresário, de Tijucas Secretário de Indústria, Comércio e Turismo na gestão de Uilson Sgrott, entre 2001 e 2004, o presidente municipal do PSD ansiava pela gerência do Samae. Amanhã, porém, será oficializado na inédita Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável do próximo governo;

Cláudia Raitz Büchelle Furtado, diretora da Apae, de TijucasCom os requisitos técnicos necessários para a gestão da Secretaria de Ação Social, é nome praticamente certo no comando da pasta.

Três para Educação

Postado em 8 de dezembro de 2016

De certo, o comando da Educação no próximo governo de Tijucas está desenhado. Os anúncios oficiais estão previstos para a próxima semana; mas, de antemão, sabe-se apenas que o prefeito eleito Elói Mariano Rocha (PSD) deve contemplar, nesse posto, um nome da rede municipal de ensino.

As mais claras opções, em princípio, são três. Dentre as professoras Deise Juliana Silveira, Neide Maria Reis e Rosimere Furtado uma deve ser a escolhida. Ambas vêm participando ativamente deste período de transição, e se aprontam para, caso surja o convite, assumir o cargo.