sexta-feira, 28 de janeiro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Licença não remunerada

Postado em 25 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mudanças à vista na administração municipal de Canelinha. O prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (sem partido) vai se licenciar do cargo por 30 dias no fim do mês. Diz que não são férias, mas uma licença não remunerada; e quer viajar com a família para a Bahia. Atualmente no comando da Secretaria Municipal de Assistência Social, o vice-prefeito Antonio Carlos Machado Junior (sem partido) assume a chefia do Executivo durante o afastamento do titular.

Existem indicativos, ainda, de que Alves Maciel use esse período para avaliar possíveis trocas no colegiado. Uma das pastas na berlinda seria a da Saúde, que tem gestão da professora Sueli Grimm e que estaria no topo do ranking de queixas da municipalidade.

Ao trabalho

Postado em 12 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Conforme antecipado no Blog, a ex-vereadora Elizabete Mianes da Silva ingressou, neste ano, na direção geral da Câmara Municipal de Tijucas com aval do presidente, vereador Maickon Campos Sgrott (PP). E, anuentes, já definiram prioridades para a gestão da Casa do Povo.

Uma reforma nos fundos da sede do Legislativo tijuquense — onde se acumula a maior parte da história do parlamento em registros, ofícios e certidões — está nos planos. O local, dos mais importantes da Casa, está, segundo a direção, “em estado precário”. Passam, ainda, nas intenções da presidência, a digitalização integral de todos os documentos da Câmara e a revisão e readequação do Regimento Interno.

Sgrott, que iniciou o ano na Câmara e viajou em seguida, se reapresenta ao trabalho na próxima segunda-feira (17), mas a diretora, já estabelecida, cumpre expediente no cargo desde que foi nomeada.

Rescisão e hombridade

Postado em 10 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Além da habilidade e da competência demonstradas em ações de repercussão nacional no comando da pasta, a ex-secretária municipal de Assistência Social do município de São João Batista, Rúbia Alice Tamanini Duarte, comprovou mais um valor, semana passada, quando pediu exoneração do cargo: a hombridade. Independentemente dos resultados alcançados, ela vinha sofrendo um processo de fritura interna desde que o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) sugeriu mudanças no colegiado para a virada do ano. Pesava contra a gestora, desde que assumiu o posto, a lealdade ao ex-prefeito Daniel Netto Cândido (sem partido), atual secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social e pretenso candidato ao parlamento catarinense nas próximas eleições.

O clero governista tenta de todas as formas, apesar do apoio de Cândido no pleito de 2020, exorcizar o fantasma do antecessor na atual gestão do município. E, inclusive, vem anunciando apoio a outro postulante ao Legislativo estadual: o deputado Jerry Comper (MDB), que vai concorrer à reeleição. Nesta conta, evidentemente, sobram todos aqueles que manifestam proximidade e alguma gratidão ao ex-prefeito.

ISOLAMENTO

Ao tempo em que o município de São João Batista protagonizava um projeto piloto do governo federal e Rúbia recebia convites para audiências com o presidente da República e ministros em Brasília, a troca de comando na Assistência Social era dada como certa e discutida sistematicamente nos bastidores da gestão municipal. A pressão política e a hesitação constante do prefeito acerca do assunto minaram a relação e culminaram no pedido de exoneração. Na quarta-feira (5), a então secretária se despediu da equipe e anunciou a saída do cargo nas redes sociais.

Na manhã seguinte, o prefeito em exercício Almir Peixer (PSD) anunciou a servidora efetiva Naldir da Silva Alexandre — que já estava definida como substituta desde outubro de 2021, conforme antecipou o Blog sob o título “Ebuliçãopara a gestão da pasta.

Devolução

Postado em 3 de dezembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ex-prefeito João José David, de Major Gercino, foi condenado a devolver R$ 163 mil (em valores corrigidos) ao erário municipal. A resolução vem do TCE (Tribunal de Contas do Estado), que julgou ilegais pagamentos que somam R$ 90 mil ao irmão do ex-mandatário majorense, Jade José David.

Durante o governo de João David, criou-se o cargo de diretor de Controle Interno da Câmara Municipal, em 2011, e Jade ficou com a vaga. A maioria dos vereadores, porém, entendeu que havia irregularidades no processo e extinguiu a função, exonerando, portanto, o irmão do então prefeito — que, inconformado com a decisão dos parlamentares, recorreu à Justiça, foi reintegrado e remunerado pelo período em que esteve afastado.

Agora, o TCE entendeu que o acordo não tem validade legal e encaminhou o débito ao ex-prefeito. João David, no entanto, disse ao Jornal Correio Catarinense que deve recorrer. “Não foi uma decisão minha. Só paguei porque houve um acordo na Justiça”, justificou.

Prefeito em exercício

Postado em 26 de novembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Larissa Souza/PMT

Tijucas, de segunda-feira (29) ao fim de 2021, tem novo prefeito. O engenheiro Sérgio Fernandes Cardoso (PSD), popular Coisa Querida, atual vice-prefeito, assume o Executivo municipal nas férias do titular, Eloi Mariano Rocha (PSD). A transmissão do cargo foi registrada na manhã de hoje, no gabinete principal do paço, mas a posse, de fato, ocorre no início da próxima semana.

 

Cardoso deve reunir o colegiado imediatamente, assim que promovido, para planejar as ações destes 30 dias. O ex-diretor do Sebrae/SC diz ao Blog, com exclusividade, que se sente especialmente feliz e motivado com a primeira oportunidade de governar o município.

Sem contraste

Postado em 18 de novembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A oposição, em Porto Belo, reduziu-se ao incógnito Republicanos — que, em 2020, apesar de Romario Luiz Tancredo na disputa majoritária, elegeu apenas um vereador: Jonatha Cabral. E o cenário pode ficar ainda mais favorável ao prefeito Emerson Stein (MDB), reeleito com a maior diferença de votos da história do município e pretenso postulante a uma cadeira no Legislativo catarinense em 2022.

Costuras entre o chefe do Executivo portobelense, Cabral e o suplente de vereador Marcos Vinícius Marques (REPUBLICANOS) trazem a legenda para a base de sustentação do governo; independentemente da resistência de alguns membros da comissão municipal do partido. A manobra está em curso, e foi dada como certa nos bastidores políticos da Capital Catarinense dos Transatlânticos.

O titular da cadeira do REPUBLICANOS na Câmara, que se aproximou da administração municipal recentemente, licenciou-se da vereança por 180 dias e deu lugar a Marquinhos, presidente do partido em Porto Belo e figura benquista na localidade de Araçá. A proposta é a de que ambos, em curto prazo, passem a frequentar a prefeitura: o suplente em cargo comissionado, e Cabral, de volta ao Legislativo nos próximos meses, como governista. Pois, então?!

Recusa ao laurel

Postado em 12 de novembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A bancada do MDB na Câmara Municipal de Canelinha indicou o ex-vice-prefeito Édson Orsi (MDB) como benemérito da Medalha “Prefeito Arthur Adolfo Jachowicz”, entregue ontem em sessão solene no Legislativo municipal. Muito embora ele não fosse a primeira escolha. Os vereadores emedebistas queriam que o ex-prefeito Moacir Montibeler (MDB) recebesse o galardão, mas ele, novamente, não aceitou. É a segunda vez que o ex-mandatário canelinhense recusa a honraria.

No bastidor político da Cidade das Cerâmicas se diz que Montibeler refuga a medalha em razão da rivalidade histórica, especialmente no campo eleitoral, com a família Jachowicz no município; mas há, também, os que garantem que o ex-prefeito apenas não goste da exposição, dos holofotes e das frivolidades, mais ainda quando não esteja ocupando qualquer cargo. Pois, então?!

Retribuição

Postado em 22 de outubro de 2021
  •  
  •  
  • 6
  •  
  •  

A deputada estadual Ana Paula da Silva (sem partido) promove, amanhã, no CTG Fazenda Silva Neto, em Canelinha, um encontro de lideranças regionais. Entre os convidados mais aguardados, e que já confirmou participação no evento, está o governador Carlos Moisés da Silva (sem partido).

A presença do chefe do Executivo estadual não é por acaso. Ele e Paulinha, que, inclusive, foi líder do governo na Assembleia Legislativa, criaram laços muito fortes nos últimos anos. A parlamentar, a propósito, assumiu praticamente sozinha a defesa de Moisés no período mais crítico da gestão — quando o governador foi acusado de participar da compra fraudulenta de aparelhos respiradores pelo Estado e chegou a perder o cargo. A hora, agora, é de retribuir.

Entrevista

Postado em 20 de outubro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Jornalista Danúbia Kossatz, que ficou conhecida na região a partir do Portal VipSocial, tem encontro marcado, hoje, com o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), de São João Batista. Objetivo da conversa é o preenchimento do cargo de coordenador — ou, nesse caso, coordenadora — de Comunicação e Imprensa da prefeitura, vago desde a saída de Daniel Rufatto, sexta-feira (15).

Na mesa do chefe do Executivo batistense está, ainda, o currículo do comunicador Adenilson Schutz, conforme noticiado no Blog ontem.

Cadeira vazia

Postado em 15 de outubro de 2021
  •  
  •  
  • 10
  •  
  •  

Os lúdicos diriam que tem uma cabeça de burro enterrada na Coordenadoria de Comunicação e Imprensa da prefeitura de São João Batista. Em dez meses, o cargo, que está vago novamente, já foi ocupado por três profissionais diferentes. O último a pedir dispensa foi o jornalista Daniel Rufatto, hoje.

Servidor concursado do município, Rufatto, em carta de despedida, disse que “as atividades de coordenadoria devem ser executadas por alguém com perfil mais alinhado às estratégias comunicacionais demandadas pela atual administração”. Antes dele, estiveram no posto a jornalista Dirleni Dalbosco e o radialista Jonatam Cordeiro.