sexta-feira, 13 de dezembro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Bancada contrária

Postado em 27 de novembro de 2019
Foto: Divulgação

Entre os vereadores de situação, há uma força-tarefa para impedir que o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) seja escolhido, novamente, para compor chapa com o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) no pleito majoritário de 2020. Embora o adjunto tijuquense mantenha o favoritismo, a bancada governista na Câmara, por motivos pessoais e/ou ideológicos, tem maioria contrária ao bis da dupla.

Hoje, a propósito, os parlamentares situacionistas têm reunião com o Conselho — convencionado de empresários e líderes colas-brancas que orientam politicamente a administração municipal —; e devem tratar do assunto.

CONVERSA AFIADA

Presidente do Legislativo, o vereador Vilson Natálio Silvino (PP) é um dos que preferem — ou preferiam — a mudança na chapa governista para 2020. Mas ontem, porém, esteve com Gomes, amistoso e sorridente, na Secretaria Municipal de Obras, Transportes e Serviços Públicos.

Se o tom for suave, hoje, na reunião com o Conselho, imagina-se que o encontro entre o parlamentar progressista e o vice-prefeito tenha sido proveitoso. A foto, aliás, mostra que a harmonia, a diplomacia e a amizade continuam na ordem do dia.

Chapa pronta

Postado em 22 de novembro de 2019

Vitoriosos juntos em 2016, o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e o vice, Adalto Gomes (PL), puseram as cartas na mesa, segunda-feira (18). Um cara a cara definitivo entre eles tratou de recolocar o trem nos trilhos para a campanha de 2020.

Mariano Rocha e Gomes estavam distantes politicamente. A conversa, porém, reaproximou a dupla e, neste momento, se depender apenas deles, a reedição da chapa na próxima concorrência majoritária de Tijucas está garantida. O chefe do Executivo manifestou o desejo pela manutenção, e o adjunto, que tem um projeto paralelo, cedeu.

Ou vai, ou racha

Postado em 30 de outubro de 2019

Ex-vice-prefeito, investidor e entusiasta da campanha de 2016 em Tijucas, o advogado Roberto Vailati cumpriu reunião com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), dias atrás, para saber do chefe do Executivo, cara a cara, olho no olho, quais as chances reais de reedição da chapa situacionista com Adalto Gomes (PL) em 2020.

Conselheiro da administração municipal e confrade do adjunto tijuquense, Vailati entende que “seria inteligente manter a unidade do projeto” e pôs o tema às claras com Mariano Rocha. O prefeito, por sua vez, teria revelado que faz o mesmo juízo e afirmado que deseja, por si, repetir a dupla com Gomes nas próximas eleições.

SUPORTE

Recentemente, o Conselho — escrete cola-branca, formado por empresários e líderes da base, que orienta politicamente e sugere ações a Mariano Rocha e à administração municipal — discutiu o assunto e, por maioria, aderiu à reedição da chapa. A matéria deve voltar à pauta nos próximos encontros do grupo.

Vice em pauta

Postado em 23 de outubro de 2019

Nas paragens dos Emirados Árabes Unidos e Europa, onde curte férias, o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) certamente nem imagina, mas tem sido tema frequente das reuniões do Conselho — escrete formado por empresários e lideranças colas-brancas que trama a reeleição do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e orienta a gestão municipal. Dias atrás, a reedição da dupla em 2020 tinha a preferência da grande maioria dos 16 membros do grupo; e as definições ficaram para os próximos encontros, entre novembro e dezembro.

Uma proposta concreta ainda não foi apresentada a Gomes em razão de um fato novo. Discute-se agora, no Conselho, a possibilidade, ora distante — mas muito bem vista —, da candidatura de Mariano Rocha ao parlamento catarinense em 2022. Se a semente germinar, o candidato a vice, no pleito que se avizinha, deve ser um canário legítimo, com plumagem amarelo-ouro e churrio genuíno.

Antes e agora

Postado em 30 de julho de 2019

“Quando formamos a chapa, em 2016, a possibilidade de reeleição havia sido extinta. E, realmente, o Adalto (Gomes, vice-prefeito de Tijucas) seria a nossa opção para 2020. Mas a reeleição tornou a ser legitimada, e o grupo decidiu que o projeto deveria ser mantido no próximo pleito”, diz o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) sobre o imbróglio com o adjunto, que tem gerado uma série de especulações nas rodas políticas da cidade.

O vice, por sua vez, ainda acredita na inversão da dupla para 2020 e diz que “Mariano Rocha sabe que existe esse compromisso”. Pois, então?!

Terceira via

Postado em 22 de março de 2019

Nem só de Renato SartoriGerson Henrique Marcelino vive o PSL de Tijucas. Passarinho incolor chega para contar que tem mais gente interessada no comando do futuro diretório municipal do partido.

De acordo com a ave sinsitra, o empresário Modestino Jacondo Crocetta Batista estaria formando uma chapa para concorrer com as outras duas já estabelecidas. Figura ativa no meio político, o administrador do Posto Modesto teria um amigo, deputado federal peesselista, que estaria orientando o trâmite e agindo nos bastidores.

Chapa pronta

Postado em 28 de agosto de 2017

O reinado do ex-prefeito Elmis Mannrich no PMDB de Tijucas tem uma sucessão definida. Os vereadores Fernando Fagundes e Odirlei Resini vêm se apresentando, em visitas aos atuais dirigentes do partido, como respectivos candidatos a presidente e vice-presidente do diretório municipal. Fontes do blog garantem que o ex-mandatário tijuquense seria o mentor intelectual da estratégia.

Fagundes cumpre a terceira legislatura consecutiva, e mantém, desde sempre, relação de extrema confiança com Mannrich; e Resini, estreante na vereança, é afilhado do atual diretor técnico da Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina). Portanto, representam a conjecturada renovação do partido aliada à combatida por novos líderes centralização do poder nas bases periquitas.

FORÇA CONTRÁRIA

Muito embora Mannrich tenha um plano preestabelecido para os rumos do PMDB municipal, uma reunião interna está agendada, a pedido da extrema divergente, para o regresso dos vereadores Esaú Bayer e Fernanda Melo que casaram-se no sábado (26) e estão em lua de mel às atividades políticas.

O renque contrário às decisões unilaterais no partido pede que as conversas sejam francas e abertas a todos os membros do diretório.

Em cima da hora

Postado em 3 de agosto de 2016

Vice-prefeito de Canelinha entre 2009 e 2012, o empresário Edinho Orsi – que recentemente trocou o PR pelo PMDB – era nome certo na chapa encabeçada por Moacir Montibeller (PMDB) para a concorrência majoritária da Cidade das Cerâmicas. Assim, no susto, porém, ele optou pela atenção integral às empresas que administra no município e desistiu da pré-candidatura.

Montibeller corre contra o tempo, agora, em busca de outro vice. As chances maiores são da vereadora Neli Ferreira (PMDB), destaque da oposição na Câmara Municipal nestes últimos oito anos.

Nova opção

Postado em 1 de agosto de 2016

A saga por um nome para compor chapa com Elmis Mannrich (PMDB) na concorrência majoritária de Tijucas continua. Quando todas as certezas apontam para o vereador Edson Souza (PMDB), surge uma nova alternativa a ser considerada.

As tratativas, agora, são com o jovem empresário Thiago Peixoto dos Anjos – filho do advogado Rogério dos Anjos, o Guelo –, que administra o Hotel do Valle em paralelo às suas investidas no mercado imobiliário da cidade e região. Os contatos existem, mas, como de hábito, a cautela continua sendo o termo mais usado no QG dos periquitos.

Martelo batido

Postado em 1 de agosto de 2016
Foto: Divulgação

Consumado, aprovado e sacramentado. Presidente municipal do PT, o ex-vereador Adalto Gomes (C), ainda que houvesse relutado – porque queria figurar na cabeça –, decidiu recuar e concordou em formar dupla, como pré-candidato a vice-prefeito, com o professor Elói Mariano Rocha (PSD).

As partes se alinharam na sexta-feira (29) à noite, mas a oficialização da chapa deu-se no dia seguinte, com festa, na casa de campo do presidente municipal do PSD, empresário Jilson José de Oliveira, o Gil (D), no Sul do Rio, para a vice-presidente do PT, Cláudia Raitz Büchelle Furtado, para o engenheiro Sérgio “Coisa Querida” Cardoso, e para representantes dos dez partidos atualmente envolvidos na coligação.