domingo, 3 de março de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Coração aberto

Postado em 31 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Rádio Clube 88,5 FM

O prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), de São João Batista, ainda não decidiu se concorrerá ou não, em outubro, à reeleição. O mandatário batistense, aliás, revelou nesta semana, em uma das raras entrevistas, as condições que definirão a candidatura ou a passagem de bastão.

Ao “Na Boca do Povo”, transmitido pela Rádio Clube 88,5 FM, Pedroca foi categórico: “Se um desses nomes for candidato, trabalho com o maior prazer para eles. Se não, não vou entregar para um candidato ruim”. A lista de opções, entretanto, é bastante grande e abrange, inclusive, adversários políticos.

“Tenho um compromisso com o Juliano Peixer. Ele é muito inteligente, politicamente sabe tudo. Seria um bom prefeito. Tenho o Alemão [Laudir José Kammer], da Via Scarpa, que seria um orgulho entregar a chave pra ele. Temos o Alyson [dos Santos], que confio muito. O próprio ex-prefeito [Daniel Netto Cândido], seria bom ele voltar também”, explicou.

Pedroca continua: “Tem o Felipe Lemos. Um guri novo, pra frente… mostrou sua capacidade. É valente, trabalha… começou do nada na política e já está sentado com o governador. Mário [Antônio Garcia Teixeira], Teodoro [Marcelo Adão], Elisandro [dos Santos], o Milson [da Silva]… todos pessoas boas.

PREDILETO

Publicamente, o prefeito classificou o radialista da Rádio Clube, Jonatam Cordeiro, como o seu predileto. “O meu preferido hoje, se chama Jonatam Cordeiro. Pra mim, seria um sonho te entregar a chave. Sei quem tu és. Estás 24h comigo em todas as situações dificeis de São João Batista. Pode ter certeza que eu estaria junto contigo, lutando contigo pra tu ser o prefeito”, disse, justamente ao apresentador do programa.

VICE ELOGIADO

“O Déi [Almir Peixer] tem um carisma, uma qualidade pra trabalhar… ele tem humildade, faz acontecer. Fala que tem vontade, mas não tem dinheiro. Eu digo: Déi, se tu tem vontade, luta por isso. Ele tem competência e mostrou pra cidade de São João Batista. Seria um bom canditado que eu trabalharia com o maior orgulho”, contou.

SAÚDE

O estresse constante do cargo é apontado pelo prefeito como o causador dos recentes problemas de saúde que vem enfrentando. A condição, inclusive, emociona o mandatário que, ao tratar do assunto, chora copiosamente.

“Não tá boa [a saúde]. Meus médicos dizem que o remédio não cura nunca o estresse. Eu sou forte, acredito que se eu não for candidato, não será pela doença. Mas porque vejo que tem tanta gente boa e com capacidade”, completou.

Resposta na Justiça

Postado em 29 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Representantes de todas as bancadas partidárias da Câmara de Vereadores de São João Batista estiveram juntos, nesta quarta-feira (29), no Ministério Público de Santa Catarina, para pedir agilidade nas investigações sobre possíveis irregularidades na prefeitura.

Estiveram presentes, no encontro, Edésio Pedrinho Tomasi e Juliano Santos, do PSD, Nelson Zunino Neto, do PP, Gustavo Grimm, do CIDADANIA, e o presidente do Poder Legislativo, Mário Antônio Garcia Teixeira (UNIÃO).

Chamou atenção, entretanto, a presença do vereador Teodoro Marcelo Adão, do MDB, que integra a base do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) e é o líder emedebista no parlamento municipal.

PEDIDOS

Segundo o Correio Catarinense, o grupo esteve reunido com o promotor de Justiça Márcio Vieira. Entre outras reivindicações, os batistenses pediram agilidade nas investigações das CPIs das Empreiteiras e dos Combustíveis, além da troca de informações e de documentos entre os parlamentares e o órgão.

O representante do MP-SC garantiu aos visitantes que dará prioridade aos inquéritos e celeridade a eventuais pedidos de busca e apreensão, e quebra de sigilo bancário ou telefônico.

CPI dos Combustíveis

Postado em 22 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Reprodução | NSC TV

A Câmara de Vereadores de São João Batista instaurou, nesta semana, a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar possíveis irregularidades no abastecimento dos veículos da frota municipal.

As inconsistências encontradas chamaram a atenção e já estão reunidas em um relatório, que, segundo informações apuradas pela reportagem da NSC TV, já tem aproximadamente 200 páginas.

Há, nos registros, uma série de possíveis irregularidades. De acordo com as ordens, um automóvel, por exemplo, com tanque de 47 litros, teria sido abastecido duas vezes no mesmo dia com 230 litros de gasolina.

A administração municipal, por meio de uma nota oficial, informou que parte do maquinário cedido por outros municípios para ajudar no enfrentamento à enchente, em dezembro do ano passado, teria sido abastecido com uso do cartão exclusivo para a frota municipal. A justificativa, entretanto, será apurada e, mesmo que comprovada, é considerada irregular do ponto de vista legal.

A CPI dos Combustíveis será presidida pelo vereador Nelson Zunino Neto (PP), com Teodoro Marcelo Adão (MDB) como relator e Edésio Pedrinho Tomazi (PSD) como vogal. O prazo para a conclusão da investigação é de 90 dias.

Votação aberta

Postado em 25 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O futuro do vice-prefeito Almir Peixer (MDB), de São João Batista, será decidido no próximo dia 31 de julho. Uma sessão de julgamento está marcada para analisar a denúncia de quebra de decoro, supostamente ocorrida em maio deste ano.

Naquele momento, Déi era o prefeito em exercício e apareceu em imagens compartilhadas nas redes sociais, junto de dois empresários. A dupla, no entanto, segurava uma grande quantia em dinheiro, dando margem para livre interpretação da comunidade.

O adjunto deu sua versão sobre o caso, noticiada pelo Blog, inclusive, na nota Explicações. A Câmara de Vereadores fará a analise das denúncias e, ao término, julgará se houve ou não a quebra de decoro do vice-prefeito.

AÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) também conduz uma investigação a respeito da denúncia, na época, protocolada pelo vereador Teodoro Marcelo Adão (MDB). O órgão quer compreender a origem e o destino do dinheiro.

Desobediência

Postado em 29 de maio de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Paulinho da Ambulância | Foto: Divulgação

A executiva do MDB em São João Batista marcou reunião para as 9h de hoje, às pressas. O motivo do encontro seria a quebra do acordo de rodízio na Câmara Municipal para suplentes do partido. As discussões teriam como pivô o vereador em exercício Paulo Sérgio Venera, popular Paulinho da Ambulância (MDB), que se nega a renunciar o posto em favor do próximo substituto, Jean Kayser (MDB).

O tratado dava conta do ingresso dos cinco suplentes do MDB no Legislativo batistense, na cadeira do titular Anderson Duarte (MDB), que foi nomeado na diretoria executiva do Sisam (Serviço de Infraestrutura, Saneamento e Abastecimento de Água Municipal) no início de março. Na ocasião, foi convencionado que cada um permaneceria no cargo por 90 dias. O prazo venceu e a primeira troca deveria ser realizada imediatamente.

O prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), que se mantem afastado para um tratamento de saúde, vem, desde que foi informado do descumprimento do trato, manifestando indignação com a postura do correligionário. Ele ameaça, inclusive, pedir a expulsão de Paulinho das fileiras do partido.

À mesa, na assembleia de logo mais, devem estar, além de Kayser, presidente municipal do MDB, os vereadores Milson da Silva (MDB) e Teodoro Marcelo Adão (MDB), líder do governo na Câmara, mais Duarte, titular da cadeira no Legislativo, que, na pior das hipóteses, poderia reassumir o posto.

Consequências

Postado em 8 de maio de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

As controversas fotos no gabinete do chefe do Executivo municipal de São João Batista, viralizadas na semana passada, onde empresários locais aparecem, na companhia do prefeito interino Almir “Déi do Gás” Peixer (MDB), segurando maços de dinheiro, provocaram uma verdadeira erupção na política batistense.

Vereadores de oposição, naturalmente, cobraram explicações e sugeriram uma apuração mais profunda do caso. Mas foi o situacionista Teodoro Marcelo Adão (MDB), líder do governo na Câmara, quem denunciou o ato ao Ministério Público e, além disso, registrou boletim de ocorrência contra os envolvidos.

Em meio à crise, Déi pediu desculpas à população por nota oficial e garantiu que os registros foram feitos sem sua autorização. O prefeito em exercício ainda pontuou que não tinha conhecimento da divulgação das imagens e tratou o caso como uma “brincadeira impensada e de péssimo gosto”.

O mandatário explicou que os personagens que aparecem nas fotos são amigos pessoais e que teriam ido ao gabinete para parabenizá-lo por ter assumido temporariamente a prefeitura. Por fim, salientou que jamais, tanto na vida privada quanto na pública, se envolveu em qualquer “ilegalidade” ou “prática corruptiva”.

Sala de espera

Postado em 16 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desde que voltou de licença, quarta-feira passada (11), o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) ainda não decidiu se libera ou não a ex-vereadora Rúbia Alice Tamanini Duarte, professora efetiva no município, para o governo estadual. A ex-secretária de Assistência Social de São João Batista já tentou uma audiência com o chefe do Executivo para tratar do assunto e, sem sucesso, protocolou pedido por escrito, hoje, para que ele responda, até amanhã, a solicitação do governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS). Ela tem convite do Estado para assumir a secretaria adjunta do Desenvolvimento Social.

Na prefeitura, diz-se que a pressão sobre Pedroca tem sido constante; tanto para que ele assine a cessão, quanto para a manutenção de Rúbia no quadro funcional do município.

Entre os principais defensores da professora está o presidente municipal do MDB, partido do prefeito, Eurli “Irmão” Silva, que, inclusive, tem se manifestado publicamente sobre o caso. Na contramão, porém, figura o vereador Teodoro Marcelo Adão (MDB), que tem diferenças pessoais com a ex-secretária e vem atuando em todas as frentes para que ela não consiga a liberação.