domingo, 3 de março de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Afunilamento

Postado em 21 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A velha guarda cola-branca de Tijucas se reuniu novamente na semana passada para tratar do futuro eleitoral do grupo. E, desta vez, com um dos pré-candidatos a prefeito governistas na lista de presenças.

Ainda sem a participação do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), empresários, apoiadores e investidores das campanhas colas-brancas convocaram o vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) para a roda de discussões. E a decisão sobre a sucessão municipal, pelo menos para eles, parece estar tomada.

Uma pesquisa de intenções de votos teria sido apresentada e pautado o debate sobre as possibilidades do pleito. No levantamento, e a partir das observações do grupo, Cardoso teria as melhores chances de manutenção da prefeitura nas eleições que se aproximam. A preferência tem sido manifestada por figuras decisivas, como o ex-prefeito Uilson Sgrott, o médico Rogério de Souza, o administrador João Marini e o empresário Geremias Teles Silva.

DESDOBRAMENTO

Se por orientação ou coincidência, Mariano Rocha passou os dias seguintes com o adjunto a tiracolo, em visitas à rede municipal de ensino, na entrega de um veículo para a Secretaria de Assistência Social e em atos no gabinete.

Compromisso rompido

Postado em 8 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A coalizão PSD/PL em Tijucas, costurada engenhosamente pelo vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) – e depois, com autoria despojada para o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) –, quebrou na emenda.

A regência municipal do partido do governador Jorginho Mello cansou de esperar. Mariano Rocha, por acordo, entraria com a indicação do representante do grupo na concorrência majoritária de outubro para que o PL definisse o complemento da chapa. Mas a procrastinação do chefe do Executivo tijuquense acabou irritando os liberalistas – que argumentaram pressa na resolução de estratégias para o pleito, como, especialmente, a formação de uma nominata consistente de postulantes à Câmara Municipal.

Como contragolpe, e para mostrar descontentamento com a violação do tratado, a representação do PL local se reuniu ontem com a cúpula estadual do partido e definiu que deve concorrer à prefeitura de Tijucas nestas eleições. Há, entretanto, impasse na decisão entre o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, segundo colocado no pleito de 2020, que chegou à legenda em dezembro, e o vereador Fernando Fagundes, que continua no MDB, mas com promessa de assinar filiação na janela de março.

EM CIMA DO MURO

Conforme noticiado anteriormente no Blog, a indecisão do prefeito sobre o candidato governista na concorrência majoritária tem frustrado, inclusive, apoiadores da gestão.

Seguidas reuniões do grupo, a propósito, têm sido realizadas sem a presença de Mariano Rocha para debater o assunto. Conselheiros da administração municipal, nestes encontros, teriam elencado prejuízos que a postergação das definições pudesse causar. E um deles seria o afastamento do PL, que vem se confirmando.

MEDIDA DESESPERADA

O prefeito tem encontro às pressas, hoje, com o braço direito do governador Jorginho Mello e presidente do PL em Florianópolis, Heleno Orlandino, para tentar minimizar os danos.

O proponente da reunião teria sido o deputado federal Darci de Matos (PSD), que deve participar das negociações. Entre eles, deve estar, ainda, o vereador Rudnei de Amorim, talvez a indicação de ordem de Mariano Rocha no ensaio de uma retomada da conjuntura.

Posição firme

Postado em 17 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

“Não existe a mínima possibilidade de recuar”, responde o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), de Tijucas, quando perguntado se continua inclinado a concorrer no pleito majoritário deste ano. Ele afirma que segue monitorando o cenário eleitoral do município e que teria, segundo as pesquisas, as maiores chances de conquista da prefeitura no partido.

“O candidato deve ser quem tem mais densidade eleitoral, independentemente do nome. Não vamos jogar uma pelada de fim de semana. A coisa é séria”, alerta o ex-mandatário tijuquense sobre a propalada concorrência interna, especialmente com o vereador Fernando Fagundes (MDB), que também se coloca à disposição da legenda para a disputa da prefeitura. O ex-prefeito Valério Tomazi (MDB) ainda seria uma alternativa.

Mannrich, entretanto, considera que a caminhada seria dificultada caso a oposição se divida – em clara alusão à postura do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PL), segundo colocado no pleito de 2020, que, neste momento, estaria mais próximo do vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) e de um acordo com o grupo governista. “Precisamos estar juntos, porque as pesquisas mostram que nosso projeto vem crescendo e se consolidando”, diz.